Sermões

Assunto 18: GÊNESIS

[Capítulo 3-9] (Gênesis 3:8-10) Nossos Pecados Foram Purificados Porque Nós Cremos no Verdadeiro Evangelho

(Gênesis 3:8-10)
“Então ouvindo a voz do Senhor Deus, que passeava no jardim pela viração do dia, esconderam-se o homem e sua mulher da presença do Senhor Deus, entre as árvores do jardim. Mas chamou o Senhor Deus ao homem, e lhe perguntou: Onde estás? Ele respondeu: Ouvi a tua voz no jardim e tive medo, porque estava nu, e escondi-me”.
 
 
Tentados por Satanás, Adão e Eva desobedeceram ao mandamento de Deus que dizia: “Não comereis da árvore do conhecimento do bem e do mal que está no meio do Jardim do Éden”. Mas eles comeram e por isso não puderam mais ver a Deus porque seus olhos espirituais ficaram cegos. No fim, só puderam ver o pecado que entrou no seu coração. A passagem bíblica acima nos dá a primeira descrição da vida religiosa do homem.
Depois de pecarem contra Deus, Adão e Eva tentaram se cobrir com folhas de figueira e se esconderam de Deus nas árvores do jardim. Antes, eles ficavam felizes quando ouviam a voz de Deus, mas depois que comeram do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, o pecado entrou em seu coração e eles ficaram com medo de Deus, a luz da Verdade. Eles se tornaram trevas, e por isso tiveram medo de Deus que é luz (João 3:19-20).
Depois que Adão e Eva, os pais da humanidade, pecaram, eles ouviram a voz de Deus e se esconderam entre as árvores. Espiritualmente falando, isso significa que os pecadores estão tentando se esconder no meio da multidão para ocultar os seus pecados e fugir da presença de Deus – é isso que os pecadores fazem até hoje. Eles usam as religiões do mundo para escapar e estão sempre se escondendo. Pessoas assim adoram participar de grupos religiosos com muita gente. Ao invés de terem seus pecados purificados com o evangelho da água e do Espírito, elas tentam ocultar seus pecados se escondendo cada vez mais adentro da densa floresta das religiões do mundo. E apesar de serem nitidamente pecadoras perante Deus, ainda assim elas querem ser consideradas pelos outros como pessoas religiosas cheia de virtude.
O capítulo três de Gênesis ilustra muito bem a fé dessas pessoas. O capítulo quatro, por outro lado, mostra o contraste entre a fé de Caim e a de Abel, além de nos dar uma excelente descrição da verdadeira fé que agrada a Deus. Assim como está descrito no capítulo quatro, Abel ofereceu as primícias do seu rebanho e da sua gordura a Deus, enquanto que Caim ofereceu o fruto da terra. A oferta de Caim não passava de um ato religioso, seguindo o exemplo de seus pais, Adão e Eva, que depois de terem caído agiram por intuição e se cobriram com folhas de figueira.
Até hoje podemos ver pessoas tomando o fruto da terra e ofertando-o a Jeová como prova da sua fé legalista. Apesar de tudo ter sido criado pela Palavra de Deus e nossa salvação ter sido realizada por Ele também, ainda há muita gente que chega diante Dele com o fruto da terra, isto é, com seus próprios atos.
Os cristãos no mundo todo hoje estão acostumados à sua vida religiosa que busca a Deus totalmente em vão. Ofertando as coisas da terra a Deus, eles esperam que Ele as aceite com prazer. Trazer as coisas da terra como oferta a Deus não passa de uma indicação de sua fé religiosa, e todos que possuem uma fé como esta são tolos. Ninguém pode receber a remissão de pecados ofertando coisas terrenas a Deus.
Eles estão enganados achando que uma religião com muitos adeptos é verdadeira, e por isso buscam a paz em grupos religiosos com muita gente. Mas Deus disse: “Não seguirás a multidão para fazeres o mal; nem numa demanda deporás, acompanhando a maioria, para torcer o direito” (Êxodo 23:2). Vocês que crêem no evangelho da água e do Espírito têm que saber que, sem dúvida alguma, as doutrinas que as principais correntes dos chamados cristãos crêem hoje em dia são falsas. Porém, muitos ainda estão sendo enganados por Satanás e caindo na sua armadilha porque estão “indo com a maioria”. Como resultado, eles não podem ser libertos das falsas doutrinas cristãs e continuam vivendo como pecadores.
Deus ainda chamou Adão e Eva, que estavam escondidos, e perguntou: “Onde vocês estão?” E Adão respondeu: “Ouvi a tua voz no jardim e tive medo, porque estava nu, e escondi-me”. Deus nos culpa pelo pecado? Deus não disse nada sobre a nudez de Adão e Eva. Depois da queda, Adão e Eva pensaram que poderiam se esconder de Deus entre as árvores. Mas Deus sabe tudo sobre nós e sempre nos vê. O que Ele quer é chamar os pecadores e torná-los justos.
Apesar disso, as pessoas tentam esconder seus pecados de si mesmas. A bíblia diz: “Aquele que não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor” (1 João 4:18). Por que as pessoas sentem medo? Porque há pecado em seu coração. Mas se nós conhecermos a Palavra da água e do Espírito, que é a própria Palavra de Deus, e se realmente crermos nela de coração, não teremos motivo algum para temermos a Deus.
 
 
Nossos Pecados Podem Mesmo Ser Purificados com Orações de Arrependimento?
 
Deus criou o homem para viver no Jardim do Éden. Mas ele caiu em pecado tentado por Satanás e se escondeu de Deus dizendo: “Ouvi a tua voz no jardim e tive medo, porque estava nu, e escondi-me”. Isso nos mostra que a partir daí o homem não podia mais viver no Jardim do Éden. O que fez com que o homem não pudesse mais viver no Jardim do Éden? O pecado.
Já que nos tornamos pecadores, como podemos resolver o problema com o pecado? Nós temos que cumprir a Palavra de 1 João: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda injustiça” (1 João 1:9). Nós temos que confessar nossos pecados para reconhecer o seguinte diante de Deus: “Senhor, eu cometi todos estes pecados até agora. Eu os cometi hoje e tenho que ir para o inferno”. Deus então nos salvará de todos os nossos pecados.
Mas vamos dizer que nós, que já recebemos a remissão de nossos pecados, pequemos de novo. Isso significa que agora temos pecado ou que continuamos sem pecado? Onde não há pecado, ninguém pode dizer o contrário. Temos que conhecer a Verdade. Por que não existe pecado então? Porque Jesus levou todos os pecados deste mundo e, por crermos nisso, todos os nossos pecados foram purificados e não sobrou mais nenhum.
Apesar disso, muitos querem que nós façamos orações de arrependimento diariamente, citando o versículo de 1 João 1:9, que diz que Deus perdoa nossos pecados se os confessarmos. Mas se confessarmos nossos pecados todos os dias, realmente receberemos a remissão deles? Não, claro que não.
Está escrito: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda injustiça”. Este versículo significa que já que o Senhor apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito, nós podemos continuar sem pecado reconhecendo os pecados que cometemos confiando na Verdade do evangelho que apagou todos eles. Melhor dizendo, através do evangelho da água e do Espírito, Deus já perdoou não somente os pecados que nós cometemos hoje, mas também aqueles que cometeremos até morrermos.
Mesmo assim, muitos cristãos hoje em dia dizem que os pecados que eles cometem só serão perdoados se eles os confessarem agora. Mas o que a bíblia diz é completamente diferente. Ela nos diz que pela Verdade do evangelho da água e do Espírito, o Senhor já perdoou todos os nossos pecados de uma vez por todas, todos os pecados que cometemos e iremos cometer até o dia da nossa morte.
Assim sendo, nós precisamos lidar com nossos pecados pela fé, usando o evangelho da água e do Espírito. Quando os pesquisadores desenvolvem novas drogas, eles se certificam de estudar que tipo de reações pode acontecer quando mais de uma delas são misturadas. Só depois de um longo período de testes clínicos para testar o efeito das novas drogas é que elas são lançadas no mercado. Do mesmo modo, você tem que ver se seus pecados foram realmente purificados de uma vez por todas por você crer no evangelho da água e do Espírito, na Palavra de Deus. Já que o evangelho da água e do Espírito é o evangelho da Verdade que é mais do que capaz de apagar todos os nossos pecados, nós o encorajamos a crer nele com toda confiança.
Agora então, você tem que ver realmente se suas orações de arrependimento podem apagar seus pecados. Quando você faz orações de arrependimento após pecar, dizendo: “Deus, me perdoe pelos meus pecados, por favor”, você pode mesmo ver seus pecados desaparecendo do seu coração? Não, não pode.
O evangelho da água e do Espírito não diz na bíblia que somos perdoados dos nossos pecados todos os dias, mas que fomos perdoados de uma vez só, na mesma hora. É isso que o apóstolo João quer dizer em 1 João 1:9. Pelo fato de o Senhor já ter apagado todos os nossos pecados, quem crê no evangelho da água e do Espírito já foi remidos de todo os seus pecados e diz: “Deus, eu sou pecador, mas eu creio que Tu já perdoaste todos os meus pecados”. Ao ter purificado não somente nossos pecados atuais, mas também nossos pecados futuros, o Senhor fez com que os crentes pudessem viver como o povo de Deus.
Em outras palavras, se nós confessarmos nossos pecados confiando no evangelho da água e do Espírito, Deus irá nos purificar de toda injustiça. Entretanto, aqueles que têm pecado em seu coração crêem que se disserem: “Deus, eu cometi este pecado. Por favor, me perdoe”, só este pecado será perdoado, mas os outros ficaram intactos. Então, quando eles pecarem de novo, eles dirão mais uma vez: “Deus, por favor, me perdoe por este pecado”.
As pessoas tendem a interpretar a bíblia à luz do padrão histórico e cultural. Alguns dizem: “Vejam! A primeira carta de João foi escrita para os irmãos na fé. Ela não foi destinada aos justos então?” Os eruditos bíblicos dizem que as três cartas de João foram escritas para os justos que crêem na Palavra de Deus. É claro que foram! Afinal, existe alguma epístola que não foi endereçada aos justos? Atos, Hebreus e Romanos foram todas escritas para os justos.
Todavia, os escritores da bíblia falam do amor de Deus não apenas para os justos, mas também aos pecadores. A bíblia fala o mesmo tanto para os justos quanto para os pecadores. Deus é Deus para todos nós. Portanto, a bíblia não deve ser interpretada para se aplicar somente a um tipo de pessoa.
 
 
“Ouvi a Tua Voz no Jardim e Tive Medo, Porque Estava Nu, e Escondi-me”
 
Meus amados irmãos, se vocês conhecerem apenas seus pecados e não o evangelho da água e do Espírito dado pelo Senhor, e se vocês não aplicarem este evangelho da Verdade a si mesmos, no final vocês se tornarão cristãos tolos então. Nós temos que examinar a nós mesmos com cuidado através da Palavra da Verdade para vermos se estamos nos escondendo como as outras pessoas, ou estamos realmente firmes em Jesus Cristo e na fé no evangelho da água e do Espírito. Se você está se escondendo numa instituição religiosa, você terá um castigo terrível e será expulso do Reino de Deus, do Jardim do Éden espiritual, por causa deste pecado.
Quando os últimos dias vierem, Deus julgará os nossos pecados com justiça e então expulsará os pecadores do Jardim do Éden. Deus não expulsou Adão e Eva? Por isso, você tem que ver primeiro se é pecador ou um justo que nasceu de novo crendo no evangelho da água e do Espírito. Nós temos que conhecer o nosso lugar, agora! Deus mandou Adão examinar a si mesmo cuidadosamente, dizendo: “Adão, onde você está?” Nós temos que saber onde estamos, se no nosso coração somos pecadores ou justos.
Amados irmãos, vocês precisam saber exatamente onde estão – se vocês estão fora do evangelho da água e do Espírito e ainda são pecadores, ou se vocês são justos que o conhecem e crêem nele. Alguém pode até dizer: “Deus, eu creio que recebi a remissão dos meus pecados crendo no sangue da cruz. Eu sou um justo.” Mas se houver pecado em seu coração, ele ainda é um pecador. Nós vivemos no meio de tantas pessoas que dizem que crêem em Jesus. Mas se ainda tivermos pecado e ficarmos com medo de Deus por causa dos nossos pecados e do castigo proveniente deles, nós veremos então que somos pecadores que serão condenados. É por isso que nós temos que conhecer o evangelho da água e do Espírito e crer nele o quanto antes.
A passagem bíblica deste capítulo diz que Adão e Eva se esconderam nas árvores. Mas os justos não se escondem em meio às pessoas. Só os pecadores se escondem nas árvores. Deus está nos perguntando nesta passagem: “Onde você está agora? Ele está perguntado isso: “Você não está se escondendo nas árvores? Você está se escondendo em uma religião. Deixe de se esconder, creia no evangelho da água e do Espírito e receba a remissão de pecados em seu coração”. Em outras palavras, Deus está nos dizendo para sermos salvos pela luz da Verdade. Não importa que tipo de pecado tenhamos cometido, se levarmos nossos pecados perante Deus – ou seja, se nós os levarmos diante do evangelho da água e do Espírito – seremos remidos de todos eles então.
Quando brilha a luz a escuridão perde o seu poder. Por mais que uma sala esteja escura, a escuridão desaparece na hora em que você liga o interruptor e acende a luz. Do mesmo modo, o poder das trevas não é nada perante a luz. Por mais imperfeitos que somos, se buscarmos a Verdade e anunciarmos que Jesus Cristo apagou todos os nossos pecados por meio do evangelho da água e do Espírito, todos eles serão purificados de uma vez por todas e ficaremos mais alvos que a neve então.
Como diz o livro de Juízes, Dalila amarrou Sansão com sete cordas de nervos frescos, mas ele com sua força quebrou as cordas de nervos como se quebra o fio da estopa ao lhe chegar o fogo (Juízes 16:6-9). Por mais apertado que Dalila prendesse Sansão com estas cordas, todas elas arrebentavam quando ele invocava o poder de Jeová.
O que este evento nos mostra? Que Deus apagou todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito de uma vez por todas. Não importa quantos pecados alguém tenha cometido, e também não importa que tipo de pecado ele tenha cometido, pois se ele buscar o evangelho da água e do Espírito dado por Jesus Cristo, todos eles não terão mais poder algum. A condenação do pecado já foi consumada. Portanto, isto que chamamos pecado não tem poder algum quando uma pessoa busca Jesus Cristo e o evangelho da água e do Espírito. Por que todo mundo se esconde nas árvores então? Isso está errado assim como se esconder em meio às pessoas também.
Todo aquele que recebeu a remissão dos seus pecados do Senhor buscou a Verdade do evangelho da água e do Espírito. Diante de quem eles foram? Eles buscaram a presença de Jesus Cristo que veio pelo evangelho da água e do Espírito. Jesus Cristo veio a essa terra para nos salvar a todos dos pecados do mundo, para levar todos estes pecados sobre Si ao ser batizado por João Batista no rio Jordão e ao ser condenado em nosso lugar na cruz por causa de nossos pecados. Nós somos remidos de todos os nossos pecados de uma vez por todas quando cremos nessa Verdade, mas só se a buscarmos em Deus. Nós podemos ter todos os nossos pecados perdoados, de homicídios à fornicação, roubos, desobediência aos pais e idolatria. Apesar de não termos quebrado somente os dez mandamentos, mas também todos os 613 estatutos da Lei nossa vida toda, ainda assim podemos ser perdoados de tudo isto crendo no evangelho da água e do Espírito.
As pessoas tendem a separar os pecados entre pequenos e grandes. E elas estão certas que são perdoadas dos pequenos ao confessá-los em nome de Jesus Cristo. Mas quanto aos grandes pecados, por mais que façam fervorosamente suas orações de confissão, elas jamais têm certeza de que foram perdoadas de todos eles. Deus por acaso perdoa facilmente os pecadinhos, mas isso não acontece em relação aos grandes pecados? É o homem por si mesmo que diferencia os pecados pequenos e grandes. Para Deus, todos os pecados são iguais, pequenos ou grandes, e Ele já apagou todos eles de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito.
O budismo ensina que tirar uma vida é um pecado imperdoável. Alguns cristãos, por outro lado, dizem que o adultério e a imoralidade sexual não podem ser perdoados, com base no texto que diz: “Fugi da prostituição. Todo o pecado que o homem comete é fora do corpo, mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo” (1 Coríntios 6:18).
Mas não é isso que a bíblia diz. Essas pessoas ainda não receberam de Jesus a remissão dos seus pecados e dizem isso tendo com base seus próprios pensamentos. Aqueles cuja fé está numa dimensão maior – isto é, os que crêem no evangelho da água e do Espírito – não dizem esse tipo de coisa. Aqueles que dizem: “Todos os outros pecados podem ser perdoados, mas este não”, crêem nos seus próprios pensamentos e não na bíblia.
As religiões do mundo tendem a classificar certos pecados como pecados mortais. A igreja católica adota uma doutrina que diferencia os pecados mortais dos venais. O confucionismo vê a falta de amor entre pais e filhos como um pecado mortal, o budismo entende que tirar uma vida é um pecado mortal, e as igrejas cristãs que não nasceram de novo dizem que o adultério é um pecado mortal. A maioria dos cristãos afirma que quebrar os dez mandamentos é um pecado mortal. Alguns dão mais importância aos pecados cometidos por causa de sua fraqueza do que ao pecado da descrença. Porém, a bíblia não diferencia o que é pecado mortal porque todos os pecados são iguais. Se uma pessoa mente para alguém ou mata alguém, ambos são igualmente pecados para Deus e que envia quem o cometeu para o inferno.
Alguns ficam presos aos padrões humanos e por isso eles acabam cometendo pecados mortais. Eles ficam desesperados então, pensando: “Deus me abandonou”. Eles julgam seus pecados por si mesmos e se escondem nas árvores do medo.
Deus colocou o homem no Jardim do Éden para que ele vivesse ali. Por que então Adão e Eva se esconderam entre as árvores ao invés de confessar seus pecados e receber o perdão de Deus? Quando a passagem bíblica deste capítulo diz que Adão e Eva se esconderam nas árvores, isso significa que as pessoas hoje se escondem na floresta da religião. Algumas se escondem no confucionismo, outras se escondem no budismo, enquanto que outras se escondem no Cristianismo. Enquanto um número muito pequeno de cristãos nasceu de novo e está levando uma vida de fé como justos, a maioria dos cristãos ainda não crê no evangelho da água e do Espírito, pois estão apenas tentando achar alívio numa religião criada pelo homem chamada Cristianismo. Eles acham mesmo que os crentes no evangelho da água e do Espírito é que são estranhos.
A verdade é que se alguém realmente crê no evangelho da água e do Espírito, ele receberá a remissão dos seus pecados e se tornará justo, mas se ele não fizer isso, continuará sendo um pecador condenado ao inferno. Apesar disso, muito cristãos continuam pensando assim: “Não há nenhum justo”. Melhor dizendo, já que eles ouvem as palavras de Satanás e caem na suas ciladas, até a Verdade irrefutável parece algo estranho para eles. Adão e Eva começaram a duvidar quando ouviram Satanás dizer: “Não, Deus disse a vocês para não comer da árvore do conhecimento do bem e do mal porque Ele ficou com medo de vocês serem como Ele”. Assim também, se as pessoas continuarem ouvindo as mentiras de Satanás, elas começarão a duvidar da Palavra de Deus.
Até uma criança se esconde de seus pais quando faz algo errado. Assim também fazem todos os pecadores perante Deus. Para pregarmos o evangelho da água e do Espírito, primeiro temos que trazer para fora estes que estão se escondendo atrás das árvores. Aí então pregar para eles as boas novas de que Jesus Cristo já apagou todos os pecados de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito. Jesus já apagou os pecados de todos neste mundo, não importa quem ele seja. Ele já apagou todos eles, a não ser o pecado de negar e desafiar a Palavra de Deus.
Você sabe por que o anjo caído não pôde ser perdoado do seu pecado? Porque ele foi muito soberbo e acabou desafiando a Deus. Por que as pessoas vão para o inferno? Porque elas desafiam a Deus até o fim. Todos podem encontrar a graça de Deus e receber a remissão dos seus pecados para viver felizes, é só buscar Deus. Aqueles que expõem seus pecados diante de Deus com sinceridade e se revelam perante Ele dizendo: “Eu sou assim mesmo e continuarei sendo imperfeito”, receberão a remissão dos seus pecados. Contudo, aqueles que se escondem não poderão receber a remissão dos seus pecados.
Quando olhamos para aqueles que receberam a remissão dos seus pecados, nós vemos que todos eles reconheceram seus pecados perante Deus com sinceridade. Eles não se escondem na multidão de religiosos e dizem: “Todas essas pessoas não são crentes então?” Todos que se escondem assim não podem receber a remissão de seus pecados e serão lançados no inferno. Só aqueles que revelam totalmente seus pecados a Deus é que receberão a remissão dos seus pecados. É isso que Deus está dizendo na passagem bíblica deste capítulo.
Assim sendo, para levarmos outros a receber a remissão dos seus pecados, temos que apontar e expor a razão pela qual eles estão se escondendo. As pessoas não gostam de nos ouvir dizer: “Não é você que comete pecados assim?” Elas escondem seus pecados no fundo do coração, e por isso ficam chateadas quando descobrimos estes pecados e os apontamos. Mas é isso mesmo que temos que fazer. Quando apontamos os pecados escondidos, aqueles que os reconhecem são salvos, mas quem é teimoso e se esconde até o fim não recebe a remissão dos seus pecados.
Jamais devemos nos esconder de Deus. Para que todos sejam transformados por Deus, tudo que eles têm a fazer é trazer à tona o que está escondido no seu coração e revelar tudo isso a Deus. Assim, ele se tornará espiritualmente brilhante e não será mais condenado. Nós temos que reconhecer que nosso sucesso vem de Deus e que fracassamos por causa do pecado que herdamos de Adão. Até aqueles que receberam a remissão dos seus pecados tentam esconder suas fraquezas. Mas Deus não sabe como o ser humano é fraco? Ele sabe tudo. Por que então tentamos nos esconder, já que Deus sabe tudo? Quando nossas falhas são reveladas, nosso orgulho é ferido e ficamos chateados. Mas aqueles que revelam tudo para Deus é que são abençoados e curados.
Se tentarmos nos esconder seremos descobertos mais cedo ou mais tarde. Mesmo se escondermos nossos pecados até o fim, quando finalmente estivermos diante do Trono do Juízo não poderemos mais escondê-los e então seremos lançados no inferno. Nosso Senhor disse: “Reconcilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás com ele a caminho, para que o adversário não te entregue ao juiz, o juiz ao oficial de justiça, e te recolham à prisão” (Mateus 5:25). Nós temos que revelar o que realmente somos perante Deus o quanto antes a fim de recebermos a remissão dos nossos pecados.
A Palavra de Deus é a grande Verdade da salvação. Quando Deus perguntou a Adão por que estava se escondendo Dele, ele deveria ter confessado: “Eu comi o fruto que Tu me disseste para não comer”, mas, ao contrário, ele inventou uma desculpa, dizendo: “A mulher que me deste por companheira deu-me da árvore, e eu comi”.
Mas e se Adão não tivesse comido o fruto? Independente de quem o deu a ele, o resultado final é que ele comeu o que não deveria. Já que Adão comeu o que Deus o havia proibido de comer, ele deveria ter admitido seu erro e confessado que desobedeceu à Palavra de Deus, independente do que o levou a fazer aquilo. Mas ao contrário, ele tentou se desculpar ao dizer: “A mulher que me deste por companheira deu-me da árvore, e eu comi”. Basicamente, Adão estava dizendo que não foi sua culpa. Isso não é apenas outra maneira de colocar a culpa em Deus no final? Adão estava simplesmente dizendo que ele não havia feito nada errado, já que a mulher que Deus deu a ele o tentou.
Quando nós erramos, é importante admitirmos isto perante Deus, mas também é importante contarmos a Ele tudo que nos levou a isso. Mas as pessoas tendem a ignorar o que aconteceu e enfatizar somente o resultado de tudo. Ás vezes, quando alguém começa a enrolar, eu fico impaciente e peço a ele que vá direto ao assunto. Quando eu e minha esposa discutimos, um dos dois sempre acaba ficando impaciente e explodindo: “Aonde você quer chegar? Diga logo! Eu não tenho tempo para ficar ouvindo tudo isso. O que você quer dizer? Me diga logo para que eu entenda”. Entretanto, Deus traçou de volta todo o caminho da queda do homem até o começo, descobriu o que o levou a fazer aquilo realmente e amaldiçoou a serpente que armou tudo aqui, dizendo: “Pó comerás todos os dias da tua vida”.
Para que recebamos a remissão dos nossos pecados, não devemos ficar inventando desculpas. Mas as pessoas inventam tantas desculpas. Todo porquê tem uma razão. Quem comete pecado sem um motivo? Todos nós tentamos nos defender, mas tudo que temos a fazer é apenas admitir que pecamos. O Todo Poderoso não sabe de todas as coisas? Ele sabe de tudo. Se nós ficarmos inventando desculpas isso não vai parar.
Alguns podem até dizer: “Eu tento não pecar, mas a Maria veio e quis pecar comigo. Então eu acabei pecando, mas contra minha vontade”. Outros podem dizer: “Eu não quis matá-lo, mas ele veio contra mim. Então eu o acertei e ele morreu. Eu agora estou sendo acusado injustamente de assassinato”. Pode ser que outros digam ainda: “Eu era da igreja e cria no que meu pastor dizia. Por isso, eu esperava ir para o Céu. Mas o pastor me ensinou tudo errado. Eu não sabia que havia palavras sobre a remissão de pecados na bíblia”. Por mais que alguém invente desculpas como estas, se ele tiver pecado ele será lançado no inferno. O inferno está cheio de desculpas.
É por isso que está escrito que aqueles que foram lançados no inferno rangerão seus dentes. E eles rangerão seus dentes porque não terão nada a dizer. Será um caos completo. Muitos às vezes usam a expressão “que inferno!” para descrever uma situação caótica e, “essa vida é um inferno!” quando estão sofrendo muito. Só por isso podemos ter uma idéia do que é o inferno, sem nem mesmo termos ido lá.
Você também já esteve perto de ir para inferno, não é? Enquanto que o Céu é calmo, tranqüilo e tem paz, o inferno é uma loucura. Como deve ser difícil se declarar inocente num lugar de fogo ardente! Aqueles que não receberam a remissão de pecados e foram lançados neste lugar inventarão todo tipo de desculpas e passarão a eternidade se declarando inocentes, como Adão.
Deus está dizendo a todos os pecadores para que eles se acheguem a Ele do jeito que estão, tendo fé no batismo e no sangue do Cordeiro sacrificial Jesus Cristo. Se Deus diz que Jesus Cristo apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito, então tudo que temos a fazer é simplesmente ter fé nisso. Todo aquele que peca deve buscar a Jesus e dizer a Ele: “Eu sou um pecador. Eu não posso deixar de pecar no futuro. Eu sou imperfeito. Por favor, Senhor, salve-me”.
Jesus Cristo dirá então: “Eu levei todos os seus pecados com Meu batismo. E ao ser crucificado e derramar Meu sangue na cruz, Eu apaguei todos os seus pecados. Foi assim que Eu acabei com todos os seus pecados”. Então, tudo que resta para o pecador dizer é: “Obrigado, Senhor! Tu me salvaste”, e viver no Jardim do Éden para sempre. A bíblia não é uma Verdade complicada. Ela é pura e simples.
Nós temos que tirar os pecadores do seu esconderijo e trazê-los para a luz. É por isso que nós temos que pregar o evangelho às pessoas, apontar e expor seus pecados. Mas elas não gostam disso, é claro! As denominações que são chamadas tradicionais dizem que o caráter de todo mundo tem que ser respeitado, e nos acusam de heresia apontando os pecados que havia em nosso coração antes de pregarmos o evangelho.
No entanto, trazer à tona o pecado não é um ensinamento herético. Na verdade, para que alguém pregue o evangelho, ele primeiro precisa revelar os pecados ocultos do seu coração. Há algum médico que trata uma doença sem antes diagnosticá-la corretamente? Se um médico não fizer isso, ele então deve ser um charlatão.
Os pastores que ainda não nasceram de novo nunca falam dos pecados das pessoas. Eles não dizem uma palavra sobre o pecado. Eles nem sequer perguntam: “Qual foi o pecado que você cometeu?” Mas quando você vier para a Igreja de Deus, você vai ouvir-nos dizer: “Você cometeu estes e estes pecados. Você é um assassino, um adúltero e não vale nada”. Somente os servos e santos da Igreja dos nascidos de novo podem dizer isso.
Nós pregamos o evangelho segundo este mandamento: antes de tudo, nós fazemos com que as pessoas reconheçam que são grandes pecadores; para fazermos isso, nós temos que apontar os pecados que há no seu coração e aqueles que elas cometem em seus atos detalhadamente; aí então nós ensinamos que Jesus Cristo, ao apagar todos estes pecados por meio do evangelho da água e do Espírito, acabou sendo condenado para salvar todo ser humano. Isso é tudo que temos a fazer. Isso é tudo que diz a bíblia.
Nós somos pregadores do evangelho da água e do Espírito. Nós não ficamos incentivando as pessoas a ter uma vida justa apenas, mas somos pregadores do evangelho da água e do Espírito. O evangelho da água e do Espírito é a Verdade absoluta. Se nós formos arrogantes não poderemos pregar o evangelho da água e do Espírito. Se nós fingirmos que somos muito espirituais não poderemos expor as iniqüidades ocultas dos pecadores. É por isso que os pregadores não podem ser presunçosos. E mesmo que sejam assim por dentro, não devem ser assim por fora. O homem em si é sublime? Não. Somente o Senhor é sublime. Alguém pode ser soberbo o quanto quiser, mas logo será revelado o que ele realmente é.
Primeiro temos que trazer à tona os pecados das pessoas para depois pregarmos o evangelho a elas. É assim que temos que pregar o evangelho. Alguns reconhecem seus pecados na mesma hora assim que os revelamos um pouco. Outros, por outro lado, não admitem que são pecadores, por mais que nós revelemos seus pecados, e por essa razão estão condenados ao inferno. Nós temos que pregar para essas pessoas até que elas admitam seus pecados. Na verdade, se alguém admitir que está condenado ao inferno, é fácil pregar o evangelho para ele. As pessoas não podem receber a remissão de seus pecados porque não reconhecem que são pecadoras. Mas se reconhecerem isso, elas serão salvas na mesma hora.
De algum modo, se vocês ainda não receberam a remissão dos seus pecados, eu aconselho todos vocês a examinar seu coração para ver se vocês são justos ou pecadores. Se alguém admitir para Deus que é pecador, ele se tornará justo na mesma hora se crer no evangelho da água e do Espírito. Há muitos que não podem se tornar justos porque não reconhecem que são pecadores. E eles têm dificuldade de crer no evangelho da água e do Espírito porque são pecadores diante de Deus. Todavia, se eles reconhecerem que são pecadores condenados ao inferno, após um pequeno passo eles se tornarão justos. Todo aquele que tem pecado, mesmo que seja pequeno como uma moeda, deve ser lançado no inferno por causa dele, porém se ele reconhecê-lo, ele logo se tornará um justo.
Nós temos que entender que se tivermos pecado seremos lançados no inferno. Muita gente não leva isso a sério, mas se alguém tem pecado ele certamente morrerá e irá para o inferno. Você tem que entender bem o que a bíblia quer dizer com “o salário do pecado é a morte”. A palavra morte aqui não diz respeito à morte física, mas sim a ser lançado no inferno. A morte é o inferno.
Se alguém disser: “Eu estou condenado ao inferno porque tenho pecado. Como posso ser salvo do inferno? Como Jesus me salvou? Quando Jesus foi batizado no rio Jordão, Ele levou todos os meus pecados e foi condenado na cruz em meu lugar. Senhor, eu creio nessa Verdade”. Aí então ele irá para o Céu, e não para o inferno. Quando alguém reconhece que é pecador, logo ele se torna justo. O fato é que muitas pessoas ainda não podem ser salvas, mesmo depois de ouvirem o evangelho, pois não reconhecem que são “grandes pecadores condenados ao inferno”.
Eu estava sempre indagando quando fazia seminário: “Por quê? Por que Jesus foi batizado? Por que nós temos que ser batizados?” Então, mesmo pertencendo a uma denominação chamada tradicional, eu era tratado como um estranho. Ainda assim eu continuei fazendo essas perguntas. Havia muitos que dizem saber a respostas de todas elas, mas ninguém me dava uma resposta convincente. Eu lia a bíblia o tempo todo, mas mesmo assim não encontrava respostas. “Por que Adão e Eva se esconderam nas árvores? Por que a bíblia diz que o salário do pecado é a morte? Qual o significado bíblico da morte?” Ao ler o Novo Testamento, eu sempre o comparava às passagens do Antigo Testamento e percebia que ambos diziam a mesma coisa.
Depois de crer em Jesus por dez anos, eu finalmente me tornei um verdadeiro pecador. Depois de crer em Jesus por dez anos, eu reconheci que não era somente um pecador, mas um pecador realmente condenado ao inferno. Eu também fiquei possuído por um demônio que dizia em meus ouvidos: “Você pecou, não foi? Eu sei que você cometeu tais e tais pecados”. Eu era atormentado demais naqueles dias. Contudo, o Senhor me encontrou com o evangelho da água e do Espírito. Quando eu percebi que depois de dez anos de cristão eu ainda estava condenado ao inferno, eu finalmente despertei: “Ah, foi assim que Jesus levou todos os meus pecados com Seu batismo e tirou todos eles”. Eu levei dez anos para entender que estava condenado ao inferno, mas dali em diante, eu não levei muito tempo para receber a remissão dos meus pecados.
Os cristãos têm que levar uma vida religiosa por certo tempo para entender que estão condenados ao inferno. Levou uma década para eu entender isso. Porém, mesmo levando uma vida religiosa por mais de 50 anos, muitos ainda não sabem que são grandes pecadores condenados ao inferno. No entanto, aqueles que buscam levar uma vida religiosa tendo uma boa consciência, no fim acabam descobrindo que estão condenados ao inferno. Portanto, eu considero muito abençoados e felizes aqueles de nós que não precisaram levar uma vida religiosa por muito tempo para receber a remissão de pecados.
A passagem do capítulo três de Gênesis diz que depois que Adão e Eva caíram, eles se cobriram com vestes de folhas de figueira e se esconderam. Isso significa que todo aquele que deixou a Deus por causa do pecado vive se escondendo. Só se revelarmos isso e expormos o pecado do seu coração é que nós poderemos fazer com que eles recebam a remissão de pecados.
Já que Deus disse: “No dia em que dela comeres, certamente morrerás”, se alguém tem pecado, ele está condenado ao inferno. Está escrito: “O salário do pecado é a morte” (Romanos 6:23). A Verdade de Deus é que vai trazer o juízo. Quando você for pregar o evangelho, você de um jeito ou de outro tem que expor o que há dentro dos pecadores antes de falar do verdadeiro evangelho da remissão de pecados para eles. Todos nós temos que nos lembrar disso. E nós temos que pregar o evangelho da água e do Espírito entendendo isso e tendo essa fé.
Eu sou grato a Deus por permitir que tenhamos comunhão com Ele e sejamos Seus obreiros.