The New Life Mission

Sermões

Assunto 18: GÊNESIS

[Capítulo 4-9] (Gênesis 4:1-24) Quem eram Abel e Caim perante Deus?

(Gênesis 4:1-24)
“Conheceu Adão a Eva, sua mulher, e ela concebeu e teve a Caim, e disse: Alcancei do Senhor um homem. Tornou a dar à luz, e teve a Abel, seu irmão. Abel foi pastor de ovelhas, e Caim foi lavrador da terra. Ao cabo de dias trouxe Caim do fruto da terra uma oferta ao Senhor. Abel também trouxe dos primogênitos das suas ovelhas, e da sua gordura. Atentou o Senhor para Abel e para a sua oferta, mas para Caim e para a sua oferta não atentou. E irou-se Caim fortemente, e descaiu-lhe o semblante. Então lhe disse o Senhor: Por que te iraste? E por que descaiu o teu semblante? Se procederes bem, não serás aceito? E se não procederes bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo, mas sobre ele deves dominar. Disse Caim a seu irmão Abel: Vamos ao campo. Estando eles no campo, Caim se levantou contra o seu irmão Abel, e o matou. Disse o Senhor a Caim: Onde está Abel, teu irmão? E ele respondeu: Não sei. Acaso sou eu guardador do meu irmão? Disse Deus: Que fizeste? A voz do sangue do teu irmão clama a mim desde a terra. Agora maldito és desde a terra, que abriu a sua boca para receber das tuas mãos o sangue do teu irmão. Quando lavrares o solo, não te dará mais a sua força; fugitivo e errante serás pela terra. Então disse Caim ao Senhor: É maior o meu castigo do que o que eu possa suportar. Hoje me lanças da face da terra, e da tua presença me esconderei; serei fugitivo e errante pela terra, e qualquer que comigo se encontrar me matará. O Senhor, porém, lhe disse: Portanto qualquer que matar a Caim será vingado sete vezes. E pôs o Senhor um sinal em Caim, para que não o ferisse quem quer que o encontrasse. Então saiu Caim da presença do Senhor, e habitou na terra de Node, ao oriente do Éden. Conheceu Caim a sua mulher, e ela concebeu e teve a Enoque. Caim edificou uma cidade, e lhe deu o nome do filho, Enoque. A Enoque nasceu Irade, e Irade gerou a Meujael, e Meujael gerou a Metusael, e Metusael gerou a Lameque. Lameque tomou para si duas mulheres: o nome de uma era Ada, e o nome da outra Zilá. E Ada deu à luz a Jabal; este foi o pai dos que habitam em tendas e possuem gado. O nome do seu irmão era Jubal; este foi o pai de todos os que tocam harpa e flauta. Zilá também deu à luz a Tubal-Caim, mestre de toda a obra de cobre e de ferro. A irmã de Tubal-Caim foi Naamá.
Disse Lameque às suas mulheres:
Ada e Zilá, ouvi a minha voz;
Vós, mulheres de Lameque, escutai minhas palavras.
Matei um homem por me ferir,
E um rapaz por me pisar.
Se Caim há de ser vingado sete vezes,
Com certeza Lameque o será setenta e sete vezes”.
 
 
Antes de tudo, Deus ensinou a Adão e Eva o evangelho da justiça ao vesti-los com túnicas feitas de peles. Este evangelho é a Verdade pela qual eles receberiam a salvação de todos os seus pecados pela fé. Abel era um homem que havia herdado a fé verdadeira de seus pais. Foi por isso que sua fé foi aprovada por Deus quando ele ofereceu os primogênitos das suas ovelhas a Ele como sacrifício de fé. De um ponto de vista espiritual, quem são a semente de Abel então? Os descendentes de Abel são aqueles que oferecem sacrifício de fé, a fé pela qual se crê na justiça de Deus. Há pessoas cuja fé foi aceita por Deus e receberam as bênçãos espirituais e celestiais.
Mas por que Deus não aceitou a oferta de Caim? Porque ele ofereceu sacrifício a Deus à sua maneira. Deus não aceitou sua oferta porque ela não coincidia com aquela que Ele havia estabelecido em Sua providência para a salvação. As pessoas acham que não há problema em oferecer um sacrifício qualquer contanto que isso seja feito com sinceridade, mas, na verdade, não é bem assim. Está escrito na bíblia que Abel ofereceu dos primogênitos das suas ovelhas e sua gordura. Isso significa que temos que buscar a Deus tendo fé na salvação que Ele nos deu.
 
 
Que Tipo de Pessoas São os Descendentes de Abel?
 
No texto bíblico deste capítulo, duas ofertas diferentes são mencionadas, uma de Caim e outra de Abel, e isso representa duas linhagens espirituais que foram passadas de geração a geração. Os descendentes de Abel são aqueles que só oferecem sacrifícios a Deus pela fé, crendo na Verdade do evangelho que Deus deu aos seus pais na fé. Em outras palavras, são eles que oferecem sacrifícios de fé a Deus por crerem na Sua justiça. Eles são os herdeiros da fé de Abel. A verdade é que nós, que também somos descendentes de Abel, recebemos a remissão de pecados porque temos fé no sacrifício da redenção que Deus estabeleceu. Fomos nós que recebemos bênçãos espirituais por oferecermos sacrifícios de fé.
Mas os descendentes de Caim não são assim. São eles que oferecem sacrifícios como querem, algo que não tem nada a ver com a vontade de Deus. Por causa disso, eles vão contra a justiça de Deus e no fim acabam trazendo sobre si o castigo do inferno e a destruição.
Caim trouxe sacrifício a Deus e ofereceu o fruto da terra segundo seu entendimento, mas Abel trouxe sacrifício a Deus e ofereceu os primogênitos das suas ovelhas e sua gordura, isto é, ele sacrificou pela fé na justiça de Deus. Se formos comparar a atitude destes dois homens de um ponto de vista humano, Abel não era melhor do que Caim. No entanto, à luz da Verdade de Deus, Abel era melhor e mais honesto que Caim porque teve fé na Sua justiça.
Deste modo, o sacrifício que Caim ofereceu com o fruto da terra era um sacrifício carnal, mas, ao contrário, o sacrifício que Abel ofereceu com os primogênitos das suas ovelhas sem defeito foi um sacrifício espiritual. O sacrifício de Abel foi oferecido com fé na justiça de Deus. Abel teve a fé de seus pais e foi assim que ele creu; foi por isso que ele ofereceu o mesmo sacrifício a Deus. A gordura mencionada aqui não se refere a nenhum outro senão ao Espírito Santo, que é Deus. Adão e Eva foram salvos de todos os seus pecados pela fé que Deus havia tirado toda a sua vergonha. Deus sacrificou um animal por eles e os vestiu com vestes de peles. Sua fé é a mesma que temos no evangelho da água e do Espírito. Abel herdou a fé de seus pais. Então, se agora cremos na justiça de Deus, nossa fé é a mesma de Abel. Para nos salvar dos pecados do mundo, Jesus ofereceu a si mesmo como eterna propiciação por toda humanidade. O primogênito das ovelhas se tornou a oferta sacrificial para tirar os pecados de Adão e Eva, assim como o Senhor morreu em nosso lugar para nos dar a vida que tínhamos perdido.
Depois do martírio de Abel, sua fé ainda clamava a Deus: “Amado Deus, eu tenho fé que o Senhor me salvou de modo perfeito ao entregar a si mesmo como oferta do sacrifício. Eu não estou certo em crer assim? Eu morri sendo perseguido mas cri na Sua Palavra. Minha fé não era correta então?” O sangue derramado de Abel clamava a Deus desde a terra (Gênesis 4:10). A verdade é que a fé de Abel foi aceita por Deus.
O que significa o nome “Abel”? Ele significa literalmente ‘fôlego’, assim como ‘vaidade’, ‘passageiro’. Aqueles que entendem que a vida é vaidade, passageira e desejam receber a salvação são espiritualmente descendentes de Abel. Pela fé, eles oferecem a Deus sacrifícios com os primogênitos de suas ovelhas e sua gordura, e estes sacrifícios apontam para o evangelho da água e do Espírito.
Deus deu Sete a Adão e Eva no lugar de Abel, e Sete teve um filho chamado Enoque. O significado deste nome, Enoque, é ‘homem mortal’. Isso nos mostra que aqueles que admitem que serão destruídos por causa dos seus pecados se tornam filhos de Deus e recebedores das bênçãos celestiais de Deus, pois eles têm fé na Palavra do evangelho da água e do Espírito que Ele deu aos seus antepassados. Então, os descendentes de Caim são aqueles que recusam a justiça de Deus e não crêem nela. Mas os bem-aventurados que têm fé no evangelho da água e do Espírito são descendentes de Abel e Enoque.
 
 
Os Descendentes de Abel e Caim estão no Mundo Até Hoje
 
Os descendentes de Abel são aqueles que crêem na Palavra de Deus, e os descendentes de Caim são aqueles que crêem nas palavras deste mundo. Quem são os descendentes de Abel? São aqueles que crêem na Palavra de Deus, como os filhos de Adão: Sete, Enoque, Abraão, assim como você e eu que cremos no evangelho da água e do Espírito agora. Aqueles cuja fé foi aprovada por Deus crêem na Sua justiça e admitem que são seres basicamente fracos e frágeis. Por outro lado, os descendentes de Caim são fortes e obstinados, porém no fim acabam se voltando contra Deus.
Os descendentes de Abel e Caim continuam nascendo no mundo. Os descendentes de Abel são aqueles que não têm outra escolha senão morrer por causa dos seus pecados, mas que crêem na justiça de Deus. São aqueles que reconhecem que cometeram muitas transgressões e merecem ser amaldiçoados por Deus.
Mas Deus faz Sua obra através dos descendentes de Abel que admitem que são imperfeitos, ao invés dos descendentes de Caim que estão cheios da sua própria justiça. Deus anuncia o evangelho no mundo inteiro usando os descendentes de Abel. Por meio destes que são imperfeitos, Deus faz com que a fé na Sua justiça continue sendo pregada. Foi assim que a fé de Abel nos foi passada.
Você e eu não nos tornamos justos por sermos melhores que os outros. Nós nos colocamos na posição de justos porque temos fé na justiça de Deus. Nossa salvação não foi adquirida com ouro ou prata, mas pela fé no batismo de Jesus e no Seu sangue, algo que nunca perece. Os descendentes de Abel não têm outra escolha senão crer e confiar somente na justiça de Deus, pois sabem muito bem o quanto são imperfeitos. Mas os que crêem e confiam nas suas próprias forças, fingindo que são melhores e mais espertos do que os outros, continuarão sendo descendentes de Caim.
Neste mundo, somente aqueles que admitem sua fraqueza e imperfeição carnal é que podem dizer que têm a fé de Abel. Por isso, todo aquele que não possui uma justiça carnal recebe as preciosas bênçãos que vêm do Céu porque têm fé na justiça de Deus. Se aqueles que são fracos, que não têm nada do que se exaltar e nada para confiar no mundo, crerem no evangelho da água e do Espírito, eles poderão se colocar na posição de justos assim como seus antepassados na fé.
Você não deve reclamar de seus pais por eles não terem deixado nenhuma herança para você. Ao contrário, você deve ser grato a eles por terem te dado a chance de estar na posição de descendentes de Abel, apesar de não terem deixado riquezas ou saúde para você. Se seus pais tivessem te deixado riquezas e agora você não tivesse nenhuma necessidade, você teria crido no evangelho da justiça de Deus? É muito fácil para aqueles que são grandes neste mundo estar na posição de descendentes de Caim. Se os pais deixassem riquezas para seus filhos, eles facilmente se tornariam descendentes de Caim e acabariam arruinados espiritualmente.
Houve uma época, algum tempo atrás, que eu reclamava assim: “Eu poderia viver bem neste mundo se os meus pais tivessem me deixado alguma fortuna. Como dizem: ‘É preciso dinheiro para se viver’. Eu não tenho nada, como posso então começar um negocio?” Mas depois que eu nasci de novo, eu entendi que Deus chama os pobres, os fracos, os desprezados e os doentes deste mundo e lhes coloca como aqueles que têm a fé de Abel. Se somos como aqueles que têm poder e riqueza neste mundo, nós devemos estar na posição de Caim agora. Eu espero que você entenda que é muito fácil estar na posição de Abel, onde recebemos grandes bênçãos celestiais quando nós entendemos que somos vasos fracos, fáceis de quebrar. Deus permite que haja pedras e espinhos em nossa jornada de vida para que entendamos como somos imperfeitos e fracos, e assim voltemos para Ele. Nós temos que entender isso e ser gratos a Ele. Temos que entender que as bênçãos carnais daqueles que são mais espertos, ricos e famosos na verdade não são bênçãos celestiais.
Nós somos gratos a Deus por ter nos salvado, nós que éramos vazios, imperfeitos e mortais. Quando eu era garoto, eu era tão fraco que meus pais pensaram que eu ia morrer. Quando eu morresse, eles iam simplesmente me enterrar, mas eu não morri. Minha mãe me alimentava com caldo de arroz porque seu leite secou. Talvez tenha sido por causa disso que quando eu cresci e cumprimentava meus vizinhos, eu os ouvia dizer: “Meu Deus, você sobreviveu e agora está grande. Os seus pais esperaram alguns anos para te dar um nome porque pensavam que você ia morrer”.
O mesmo deve ter acontecido quando Abel e Enoque nasceram. Quando Caim nasceu, seu choro era bem forte e seu corpo robusto, por isso o nome Caim significa ‘possessão’. Mas quando Abel e Enoque nasceram, eles pareciam fracos e que iam morrer, por isso Abel significa ‘vaidade’ e Enoque ‘o que se quebra facilmente’. Mas apesar de Abel e Enoque serem assim, eles receberam de Deus a bênção da salvação pela fé e confiaram Nele. Eu também era fraco e as pessoas duvidavam se eu cresceria e faria tudo que um homem normal faz. Mas eu me tornei um servo de Deus por causa da Sua graça.
Havia dois cachorrinhos na minha casa. Um deles ficou doente. O outro era saudável, mas não ganhava peso por mais que comesse. Deus também ama muito aqueles que são fracos. As pessoas entre nós precisam crer na Palavra da justiça de Deus e confiar mais Nele. Deste modo, elas serão salvas e se tornarão filhas de Deus. Se olharmos para as pessoas do ponto de vista de Deus, os pobres, cegos, coxos, aleijados, fracos e vazios de coração são os que mais recebem o Seu amor. É por isso que está escrito que Ele é o Deus de Jacó. Esaú era um homem peludo, forte e determinado. Mas Jacó era um homem debilitado e fraco.
 
 
Você Se Encontra na Posição de Abel ou de Caim?
 
Você é alguém que espiritualmente tem a fé de Abel? Se não é, você tem a fé de Caim. Você tem do que se orgulhar na sua carne e no seu espírito? As pessoas que se acham melhores de várias formas estão mais propensas a se colocar na posição de Caim porque se orgulham mais da sua própria justiça do que da justiça de Deus. Contudo, há muitas pessoas no mundo que sentem seu coração vazio, que dependem da graça de Deus para viver porque são fracas, que só vivem porque confiam na justiça de Deus, e são elas que espiritualmente estão na posição de Abel. Portanto, é muito difícil aqueles que têm muitas coisas carnais para se orgulhar receber bênçãos espirituais.
As pessoas só recebem bênçãos espirituais quando crêem na justiça de Deus. E elas têm fé na justiça de Deus não apenas para receber bênçãos para si, mas para ajudar outros a receber estas mesmas bênçãos guiando-os pelo caminho da salvação espiritual. Mas aqueles que são carnais e não entendem como é valiosa a bênção espiritual só buscam as riquezas deste mundo e se orgulham de sua grandeza.
Você deve ser grato a Deus por ser fraco e necessitado. Se você acha que há muito com que se orgulhar em sua carne, olhe bem para dentro de si e você verá como você é fraco e necessitado. Na verdade, todo ser humano não tem nada do que se orgulhar em termos carnais. Como alguém pode se orgulhar diante de Deus com algo carnal? Nós não temos nada do que nos orgulhar. Aqueles que são realmente grandes são os que têm fé na justiça de Deus e a proclamam. Sem Cristo, nós não temos nada do que nos orgulhar.
Antes de nascer de novo, o apóstolo Paulo se considerava alguém muito importante. Mas depois que teve um encontro com o Senhor, ele viu quem realmente era e reconheceu que era miserável. Ele reconheceu que tudo com que se orgulhava no passado era pior do que lixo diante da Verdade de Deus. Por isso, ele reconheceu que tudo que antes era lucro para ele agora se tornara refugo (Filipenses 3:3-8). Paulo era alguém que tinha muito do que orgulhar em sua carne. Foi por isso que quando o pediram para dizer as coisas carnais de que ele se orgulhava, ele disse que foi “circuncidado ao oitavo dia, era da linhagem de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreus; segundo a lei, fariseu; segundo o zelo, perseguidor da igreja; segundo a justiça que há na lei, irrepreensível” (Filipenses 3:5-6). Mas depois ele olhou para si mesmo com toda sinceridade e, de um ponto de vista espiritual, conclui o seguinte: “Por causa disto, há entre vós muitos fracos e doentes, e muitos que dormem” (1 Coríntios 11:30). Eu desejo que você também reconheça sua própria insuficiência perante Deus.
Assim como Caim e Abel trouxeram sacrifícios diferentes, há dois tipos de pessoas neste mundo cujo resultado da sua fé é muito diferente. Um grupo recebe as bênçãos de Deus, o outro é amaldiçoado apesar de crer Nele. Desde o início, aqueles que pertencem ao grupo de Caim rejeitam a justiça de Deus e se voltam contra ela. Contudo, aqueles que pertencem ao grupo de Abel crêem na justiça de Deus e a aceitam, e por isso sua fé é aceita por Ele.
As pessoas no grupo de Caim constroem cidades para si. Caim construiu muros para se defender dos ataques dos seus inimigos. Ele fez isso porque confiava na sua própria força, e não na de Deus. Todavia, as pessoas no grupo de Abel crêem na justiça de Deus e confiam somente Nele, pois sabem que são imperfeitas. Elas crêem que somente Deus as protege de todos os perigos e as abençoa. Seu coração está no grupo que tem a fé de Abel? Ou ele está no grupo que tem a fé de Caim? Temos que analisar isso com muito cuidado, pois se quisermos receber bênçãos de Deus, temos que ter a fé de Abel.
Nós temos que crer na justiça de Deus e segui-la pela fé. Por outro lado, se nós não crermos na justiça de Deus e nos opormos a ela com toda nossa força, estaremos entrando para o grupo de Caim. Nós temos que fazer parte do grupo que tem a fé de Abel. Deus dá bênçãos divinas e celestiais àqueles que fazem parte do grupo de Abel, que crêem na Sua justiça.
 
 
Caim Se Afastou de Deus
 
Caim se afastou mais e mais de Deus. Por essa razão, seus descendentes não puderam ser abençoados e ter fé na justiça de Deus. A descendência de Caim é descrita na passagem bíblica deste capítulo, e um de seus descendentes, Lameque, disse que matou um homem por tê-lo ferido. Deus disse que Caim seria vingado sete vezes, mas Lamaque seria setenta vezes.
É por isso que o coração dos descendentes de Caim é cada vez mais teimoso, maligno, e também se afasta cada vez mais da justiça de Deus. Mas por que eles se afastam da justiça de Deus? Se formos procurar a causa disso, nós veremos que ela vem do sacrifício de fé onde seu antepassado, Caim, trouxe a Deus uma oferta inadequada. Está escrito que Caim trouxe o fruto da terra como sacrifício, mas Abel trouxe os primogênitos das suas ovelhas e sua gordura.
Entretanto, a fé errada de Caim o baniu totalmente para longe da justiça de Deus e ele não pôde mais voltar. Se Caim tivesse deixado sua teimosia e se dobrado diante de Deus pelo menos uma vez, ele teria recebido Suas bênçãos. Se Caim, ao ver a oferta que seu irmão Abel ofereceu ao Senhor, tomasse essa decisão: “Eu vou oferecer um sacrifício a Deus que O agrade, como Abel”, ele não teria se tornado inimigo de Deus e também poderia viver com seu irmão pela fé. Mas ele não pôde fazer isso por causa da sua teimosia e do seu orgulho que o impediam de deixar sua própria justiça. A verdade é que Caim foi banido para mais longe de Deus porque não reconheceu sua maldade e suas falhas.
 
 
Por Que os Cristãos de Hoje Estão Longe da Justiça de Deus?
 
As pessoas até hoje estão trazendo uma oferta de fé errada, e é por isso que elas estão cada vez mais longe de Deus. E se elas rejeitarem a Verdade do evangelho da água e do Espírito, elas estarão cada vez mais afastadas da justiça de Deus. Alguns pensam assim: “Para mim, o certo é ter fé em Deus de todo o meu coração. Por que eu estaria longe de Deus por não crer no evangelho da água e do Espírito?” Mas, na verdade, não ter fé no evangelho da água e do Espírito é um atalho para se afastar da justiça de Deus. As pessoas continuam sendo amaldiçoadas por causa dos seus pecados porque resistem ao evangelho da água e do Espírito que contém a justiça de Deus.
Muitas pessoas estão longe de Deus porque não crêem no evangelho da água e do Espírito que revela a justiça de Deus e o rejeitam. É por isso que todos têm que conhecer o evangelho da Verdade que contém a justiça de Deus, seja quem for. Não há tanta gente se esforçando o máximo que podem para estar perto de Deus? As pessoas fazem de tudo para estar mais junto a Deus como orar bem cedo pela manhã, jejuar, ir para o monte, passar a noite em vigília, fazer serviços sociais, trabalhos missionários, levantar fundos fazendo bazares e etc. Entretanto, pelo fato de elas não crerem na justiça de Deus revelada no evangelho da água e do Espírito e não crerem nela, elas estão cada vez mais distantes do Deus santo. E aqueles que crêem no evangelho da água e do Espírito também podem se afastar de Deus se não tiverem junto a si este evangelho da justiça. Estar junto a Deus é o mesmo que estar junto a Jesus Cristo pela fé Nele, algo que vem do evangelho da água e do Espírito. Mas se alguém estiver longe da justiça de Deus revelada no evangelho da Verdade, no fim ele será afastado de Jesus Cristo.
É por isso que os obreiros do evangelho têm que pregar o evangelho da água e do Espírito sempre que puderem. Isso porque é ele que une as pessoas a Deus. Se dermos valor à justiça de Deus, nós viveremos mais junto a Ele. Mas para que pecadores como nós estejamos mais próximos de Deus, temos que ter fé no evangelho da água e do Espírito que contém Sua justiça. Se não crermos neste evangelho e oferecermos o fruto da terra como sacrifício a Deus, daí por diante seremos punidos por Ele. O fruto da terra se refere a tudo que vem da carne do homem, ou seja, seus próprios pensamentos, sua própria justiça, seu próprio zelo, sua própria vontade, sua própria teimosia, seu próprio sacrifício e tudo mais são frutos da terra.
O que nos faz estar próximos a Deus é o evangelho da água e do Espírito, enquanto o que nos afasta dele é oferecer o fruto da terra. Caim não entendeu como estava errado ao tentar ser aceito por Deus com seus próprios pensamentos, esforço e inteligência. Mas se alguém quiser estar junto a Deus, não é verdade que tudo que ele tem que fazer é entender que sua fé está errada e deixá-la? Se alguém quiser deixar sua fé errada, ele tem que crer no evangelho da água e do Espírito dado por Deus e buscar o Senhor. No entanto, Caim não reconheceu seu erro, mesmo depois que viu que Deus não havia aceitado sua oferta, e acabou se afastando Dele.
As pessoas estarão levando uma vida longe de Deus se nós não pregarmos o evangelho da água e do Espírito depois de recebermos a remissão de pecados. E até os nascidos de novo podem a buscar os desejos carnais. Mas se fizermos isso, não poderemos fazer a vontade de Deus. Se não nos apegarmos ao evangelho da água e do Espírito e não o pregarmos, perecemos espiritualmente. O fruto da terra é a oferta que nos afasta de Deus, mas a oferta que nos une a Ele são os primogênitos das ovelhas e sua gordura.
Caim matou seu irmão Abel. Mas por que ele matou seu irmão a quem ele deveria amar? Porque ele cria que sua oferta era mais correta do que a de Abel. Isso significa que ele pensou que buscar a Deus com sua própria justiça era a forma correta de ser aprovado por Ele. Mas quando Deus não aceitou sua oferta, ele ficou decepcionado. Ele então ameaçou seu irmão e disse: “A partir de agora, traga o fruto da terra como oferta a Deus, como eu, seu irmão mais velho. Por que você oferece sacrifício segundo a sua vontade? Deus não aceitará nossas ofertas se nós trouxermos a mesma coisa?”
Foi isso Caim disse ao seu irmão Abel, mas como ele não deu ouvidos a ele, ele o matou. Caim teria matado seu irmão se ele tivesse dado ouvidos a ele? Por que ele matou seu amado irmão? Ele era o único irmão que ele tinha.
Mas a fé de Abel era firme. “Meu querido irmão, quando mamãe e papai pecaram contra Deus, como foi que Ele os salvou do pecado? Olhe para esta túnica de peles. A salvação não foi alcançada por uma oferta de sacrifício? Eles não nos disseram que foi a oferta de sacrifício que morreu em seu lugar e levou os seus pecados? Não é verdade que pecamos também? Portanto, nós também não temos que buscar a Deus e levar os primogênitos das nossas ovelhas como oferta de sacrifício para recebermos a remissão de pecados?” “Meu querido irmão, o sacrifício que você está oferecendo a Deus está errado. Você tem que mudá-lo. Você não pode ser teimoso perante Deus, amado irmão! Eu quero ouvir tudo que você tem a me dizer. Você quer que eu te ajude a lavrar a terra? Eu farei tudo que você disser. O sacrifício que estou oferecendo a Deus é correto. Vamos oferecer sacrifício a Deus assim, você e eu, juntos”. Você acha que Abel não disse isso ao seu irmão?
Mas Caim não deixou sua própria justiça e matou seu irmão quando dos dois estavam no campo. Amados irmãos, por que Caim matou Abel no campo e não em casa? Por que ele tinha que fazer isso longe de seus pais. Melhor dizendo, Adão, Eva e Abel estavam construindo a Igreja de Deus naqueles dias. Mas um membro da igreja foi assassinado quando encontrou outro homem que não havia nascido de novo. No capítulo três do livro de Gênesis, podemos ver que a serpente matou Eva espiritualmente quando ela estava longe de Adão. E se você não quiser ser morto espiritualmente também, você tem que fazer parte da Igreja de Deus, obedecer às suas regras e sempre ser protegido por ela.
Todo aquele que quiser receber a bênção da vida eterna e ir para o Céu tem que crer em Jesus Cristo, a personificação do primogênito das ovelhas, o Salvador, e oferecer um sacrifício correto a Deus pela fé. Ou seja, é preciso receber a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. Essa é a fé necessária para receber a remissão de pecados. Caim foi para o inferno porque não tinha essa fé, porém Abel foi para o Céu porque a possuía.
Como alguém que foi castigado por Deus por causa dos seus pecados pode receber a remissão de pecados? Ele a recebe através de um cordeiro. Caim não quis oferecer uma oferta de fé, e por isso seus pecados foram aumentando. Primeiro, ele se afastou de Deus porque ofereceu um sacrifício pelo qual não podia receber a remissão de pecados. Segundo, ele se afastou ainda mais de Deus porque não deixou seus pensamentos. No fim, por causa da sua fé errada, ele acabou matando seu irmão.
Caim se escondeu depois de matar seu irmão e Deus perguntou a ele: “Caim, onde está seu irmão?” No que ele respondeu asperamente: “Por acaso eu sou o guarda do meu irmão?” Deus então disse: “O sangue do seu irmão clama da terra e você vem me dizer que não sabe? Eu sei que você matou seu irmão com uma pedra, e você vem me dizer que não sabe onde ele está? A terra recebeu o sangue do seu irmão e clama a Mim. O que eu quero dizer é que sua consciência clama por Mim. Seu coração não está Me dizendo que você matou seu irmão? Você acha que Eu não sei? Você acha que pode esconder isso de Mim?” Aí Caim respondeu: “Mas ele já está morto, o que mais posso fazer? Deus, tu estás sendo muito duro comigo e me punindo mais do que eu possa suportar. Agora, Tu vais me expulsar para longe de Ti; eu vou me esconder de Tua face; eu vou ser um vagabundo e fugitivo nessa terra e todo aquele que me encontrar vai querer me matar”.
Daí por diante, Caim ficou com medo de sua família e de seu povo. Na verdade, depois disso Caim se tornou inimigo de seus pais e uma pessoa de quem eles queriam distância. Você pode perguntar como havia outras pessoas naqueles dias. Adão e Eva não tiveram apenas Caim e Abel. Adão viveu 930 anos e teve um filho após o outro. Seus filhos tiveram seus próprios filhos e o número de pessoas aumentou naturalmente.
Se você não aceitar o evangelho da água e do Espírito, você também será condenado pelos seus pecados e irá para o inferno porque o salário do pecado é a morte. Por causa dos pecados que havia em seu espírito, Caim teve que viver como um vagabundo e fugitivo nessa terra. E ele também vivia com medo pensando que os outros iriam matá-lo. Mas não seria muito fácil ele voltar atrás e se entregar a Deus? Caim teria recebido a remissão de pecados se ele tivesse voltado atrás e reconhecido: “Eu errei ao matar meu irmão. Eu também errei por não ter crido em Deus com a fé da minha mãe. Já foi um erro ter oferecido o fruto da terra a Deus. Eu tenho que voltar atrás”, e se tivesse trazido um cordeiro e dito: “Este cordeiro será sacrificado em meu lugar. Por favor, Deus, me conceda a remissão de pecados, assim como concedestes a meu irmão”. Mas Caim não fez isso.
Contudo, Deus chamou Caim novamente e lhe colocou a marca da salvação para que até ele pudesse receber a remissão de pecados. Isso significa que Deus deu a marca da salvação a Caim, isto é, o evangelho da água e do Espírito que diz; “Eu apaguei o pecado de assassinato que você cometeu. Mas Caim fugiu da presença de Deus e foi habitar na terra de Node, ao oriente do Éden. Ele foi para uma terra onde ninguém havia habitado. Caim é o representante da vida amaldiçoada na qual as pessoas cometem todo tipo de pecado e são destruídas. Até hoje os descendentes de Caim dizem: “Se eu tiver que ir para inferno, tudo bem. Por que eu temeria isso?”
 
 
Os Filhos de Caim Acabam Se Tornando Carnais
 
Depois que fugiu da presença de Deus, Caim deitou-se com sua mulher e gerou Enoque, Enoque gerou Irade, e Irade gerou a Meujael, e Meujael gerou a Metusael, e Metusael gerou a Lameque. Lameque então tomou Ada por esposa e tiveram Jabal e Jubal. Está escrito que Jabal foi o pai de todos aqueles que vivem em tendas e possuem gado, pois o homem precisa de alimento, roupas e moradia. Seu irmão Jubal foi o pai de todos aqueles que tocam harpa e flauta, e isso nos mostra que, depois de terem resolvido o problema de alimento, roupas e moradia, as pessoas se afastaram de Deus para buscar o prazer.
Zilá, a segunda mulher de Lameque, deu à luz a Tubal-Caim. Este foi mestre de toda a obra de cobre e ferro. Isso significa que ele foi ferreiro e o pai de todos que fazem espadas e lanças de metal. A civilização surgiu a partir destes três homens. Por meio dos filhos de Caim, a cultura da guerra, os prazeres e a agricultura começaram. Antes de mais nada, o homem tentou resolver o problema de alimento, roupas e moradia. Depois que resolveram isso, eles passaram a buscar os prazeres. Quando os prazeres os dominaram, as guerras surgiram. Como o homem que nega a Deus é destruído? Ele é destruído pelas guerras. O fim da humanidade será marcado pela guerra. Deus nos diz que a história do homem, que nega o evangelho, começou assim e acabará assim também.
Aqueles que deixaram o evangelho da água e do Espírito matam os outros porque estão com o coração ferido. E eles sempre pensam que foram os outros que os feriram. Então, eles justificam seu ato homicida dizendo que estão dando o troco. Eles inventam desculpas para o seu pecado e dizem: “Eu não tive outra escolha a não ser fazer isso”, e estão sempre contra Deus. Como resultado, eles se afastam mais de Deus e acabam indo para o inferno. A causa de toda esta perversidade em sua vida está no fato de eles terem se afastado do evangelho. É por isso que as pessoas vão para o inferno, porque se afastaram do evangelho.
Todos nós que recebemos a graça de Deus temos que nos esforçar para cuidar das ovelhas. Se quisermos exercer o nosso ministério, nós temos que nos esforçar para pregar o evangelho. Temos que levar uma vida que condiz ao evangelho. É só isso que devemos fazer. Nós não somos ferreiros, não tocamos flauta nem nos preocupamos com alimento, roupas e moradia. Com a vida que Deus nos deu, temos que cuidar das ovelhas junto com Seu povo. Jesus perguntou a Pedro: “Simão, filho de João, amas-me mais do que estes? E disse: ‘Apascenta os meus cordeiros’ e ‘apascenta minhas ovelhas’” (João 21:15-17). Todos os santos que nasceram de novo são pastores espirituais.
Aqueles que aceitaram o evangelho da água e do Espírito é que estão perto de Deus. Quer comamos, quer bebamos, nós devemos fazer tudo para glória de Deus (1 Coríntios 10:31). É por isso que nós pregamos o evangelho da água e do Espírito, perseveramos nele, o servimos. Servir ao evangelho é o mesmo que ter comunhão com Deus. Você compreende que aceitar o evangelho da água e do Espírito é o mesmo que aceitar a justiça de Deus e estar mais próximo a Ele? Você compreende agora que se afastar do evangelho da água e do Espírito é o mesmo que se afastar de Deus e algo que nos traz condenação? Todos os que negam o evangelho da água e do Espírito estão contra Deus. É por isso que existe uma grande diferença no que acontece com aqueles que crêem no evangelho da água e do Espírito e com aqueles que não crêem nele. Eu espero que você entenda que aceitar o evangelho da água e do Espírito é a linha divisória entre a bênção e a maldição. Agora nós entendemos o poder e a bênção do evangelho da água e do Espírito.
 
 
O Amor de Deus Queria Salvar até Caim
 
“Caim, eu apaguei os pecados que você cometeu. Então, você não tem pecado”. Deste modo, Deus deu a Caim a palavra como um marca da salvação. Mas ele não creu na Palavra e deixou a Deus. Caim não deixou a Deus porque pecou, mas porque rejeitou Sua Palavra. E a maldição também veio sobre ele porque ele rejeitou o amor de Deus.
Espiritualmente falando, há dois tipos de pessoas neste mundo: os da família de Abel e da família de Caim. Seu caráter é determinado pela sua ocupação. Caim era lavrador e Abel era pastor de ovelhas. Se não dermos valor ao evangelho da água e do Espírito, nós não o pregaremos; em outras palavras, se não formos como pastores de ovelhas em nossa vida, acabaremos nos tornando lavradores como Caim. Eu já vi muitas pessoas se afastarem depois que creram no evangelho da justiça de Deus. Aí então eu pensava: “Aquele homem cria no evangelho e era honrado. Mas como ele pôde se afastar do evangelho da justiça de Deus depois de algum tempo?”
Eu li um livro escrito por um pregador que uma vez creu no evangelho da água e do Espírito, mas ele era horrível. E eu não pude encontrar uma linha sequer no livro que proclamasse o verdadeiro evangelho. Não havia nele nenhum sinal do evangelho da água e do Espírito. Por que isso aconteceu com aquele homem? Isso aconteceu com ele porque ele pecou mais do que nós? Porque ele não aprendeu a bíblia tanto quanto nós? Não, não foi por causa disso. Ele se tornou tal pessoa porque se afastou do evangelho da água e do Espírito. Melhor dizendo, ele seguiu pelo caminho da Caim. Ele não serviu às pessoas, mas apenas à sua carne, assim como Caim lavrava a terra.
Quem poderia saber que seguir a fé de Caim lhe traria esta conseqüência? Quem poderia saber que a linha divisória entre Céu e inferno é esta simples Verdade, o evangelho da água e do Espírito? Quem neste mundo poderia saber que, apesar de ser imperfeito, se ele oferecesse a Deus um cordeiro para o sacrifício, ele iria para o Céu pela fé e receberia todas as Suas bênçãos? Mas nosso Deus nos deu o Céu quando nos levou a conhecer o evangelho da água e do Espírito. E Ele permitiu que vivêssemos para este evangelho da Verdade como pastores das Suas ovelhas em Sua Igreja.
Nós temos que entender muito bem como é precioso o evangelho da água e do Espírito. Este verdadeiro evangelho que nos leva a nascer de novo como justos e a desfrutar da vida eterna no Céu nos tornando filhos de Deus. Este evangelho apagou todos os nossos pecados e, como resultado, o Espírito Santo passou a habitar em nós. O evangelho da água e do Espírito é o evangelho da Verdade que foi cumprido por Jesus Cristo. Este é o evangelho da salvação cumprido segundo o plano de Deus, o evangelho da bênção dado a todos os homens. Por isso, temos que entender que estar longe do evangelho da água e do Espírito é o mesmo que estar longe de Deus. Nós os nascidos de novo vivemos hoje para pregar este evangelho. Eu sou grato ao Senhor que nos permitiu receber a remissão de pecados ao nos dar o evangelho da água e do Espírito.
Amados irmãos, tenham sempre o evangelho da água e do Espírito sempre junto a vocês. Jamais fiquem longe dele. Se vocês fizerem parte da Igreja de Deus, vocês sempre terão junto a vocês o evangelho da água e do Espírito. Este conselho sempre será suficiente. Por quê? Porque no evangelho da água e do Espírito encontramos Deus, a vida eterna, Jesus Cristo, o Espírito Santo e a Verdade que nos leva a ser salvos. Tudo que precisamos em nossa vida é Jesus, mesmo quando temos paz ou enfrentamos algum problema. Quando permanecemos junto ao evangelho da água e do Espírito, nós conseguimos servir à Igreja de Deus e ao evangelho. Cuide dos irmãos que estão pregando o evangelho da água e do Espírito e os ajude. Viva para pregar o evangelho da água e do Espírito. Sirva ao evangelho. Se você fizer isso, Deus te dará tudo que prometeu. Dê valor ao evangelho e faça a vontade de Deus servindo-O.
   
 
Nós Recebemos Bênçãos Quando Cremos na Justiça de Deus
 
Aqueles que confessam o evangelho da água e do Espírito não tem pecado no coração e desfrutam da vida eterna. Porém aqueles que não têm o evangelho da água e do Espírito no seu coração só recebem condenação. Os primeiros sabem que não têm pecado no coração. Estes últimos, ao contrário, sabem que têm pecado no coração, que a condenação espera por eles e que irão para o inferno.
O diabo nos diz para deixarmos o evangelho da água e do Espírito. Mas se perdermos o evangelho da água e do Espírito, nós perderemos tudo. Depois de ter nos criado, Deus resolveu nos criar novamente pela Sua graça no evangelho da água e do Espírito. Meus amados irmãos, já que vocês estão servindo ao Senhor, considerem o evangelho algo precioso. Vivam pela fé neste evangelho. A vida sem o evangelho da água e do Espírito é um atalho para a maldição e a destruição. Todavia, se vocês estiverem no evangelho da água e do Espírito, vocês serão abençoados. Se nós caminharmos com o evangelho da água e do Espírito, todos os nossos caminhos se abrirão. O meu desejo é que vocês entendam este princípio muito bem. Mais ainda, não se deixem enganar pelos falsos evangelhos. Se vocês de fato têm fé no evangelho da água e do Espírito, isso é o mesmo que ter tudo.
Caim matou seu irmão quando eles estavam no campo. Depois, ele enterrou seu irmão. Ninguém sabia que Caim havia matado Abel. Nem mesmo Adão e Eva sabiam. Mas quando Deus apareceu a Caim e perguntou: “Caim, onde está seu irmão Abel? Ele respondeu: “Por acaso sou guardador do meu irmão?” O coração de Caim estava cheio de amargura. Antes, Caim não relutava para se encontrar com Deus, mas depois ele percebeu que não podia mais fazer isso porque seu coração estava cheio de pecado e foi amaldiçoado.
O coração daqueles que fazem a vontade de Deus é cheio de bênçãos e paz. Contudo, o coração daqueles que não fazem a vontade de Deus é cruel e amaldiçoado. Deus também queria que Caim matasse um cordeiro, o oferecesse a Ele, e assim recebesse a remissão de pecados. Mas ele não fez a vontade de Deus, não uniu seu coração ao Dele, continuou sendo teimoso e matou seu irmão. Por isso, o pecado entrou no seu coração. Ele foi amaldiçoado por causa do seu pecado e entendia bem isso. O coração daqueles que não estão com Deus é amaldiçoado e fica desolado. Os pecados ficam escritos no seu coração. Adão e Eva se tornaram pecadores porque não creram na Palavra de Deus. Mas até Caim podia receber a remissão de pecados se oferecesse um cordeiro a Deus. Porém, ele se tornou um grande pecador porque não fez a vontade de Deus em seu coração. Na verdade, se estivermos com Deus nos tornaremos pecadores, mas se estivermos no evangelho da água e do Espírito de Deus receberemos a remissão de pecados e nos tornaremos justos.
Como filhos de Adão, Caim e Abel nasceram pecadores, mas eles não tinham consciência disse antes de oferecerem sacrifício a Deus. Mas depois que fizeram isso, Caim se tornou um grande pecador porque foi teimoso e rejeitou a remissão de pecados dada por Deus. Deus disse a Caim: “Que fizeste? A voz do sangue do teu irmão clama a mim desde a terra”. A terra se refere ao coração das pessoas. O que acusou Caim do seu pecado? Foi a sua própria consciência que o acusou perante Deus? “Você pecou. Você matou seu próprio irmão. Como é que pode haver alguém como você? Você é mau. Você é um assassino. Você cometeu um grande pecado”. Os pecados do coração de Caim o acusaram e foram levados a Deus, pois seu assassinato desonrou a Ele e sua consciência o acusou.
Por Caim não ter crido na Verdade da remissão de pecados dada por Deus, ele se tornou um grande pecador. Deus já havia dado a Adão e Eva o evangelho pelo qual eles podiam receber a remissão de pecados, e também lhes deu filhos. Mas enquanto que seu caçula se tornou um homem justo por crer nisso, Caim continuou sendo pecador porque não fez a vontade de Deus em seu coração. Caim representa todas as pessoas malignas que rejeitam a justiça de Deus.
Por que muitos se tornam pecadores malignos para Deus? Se seu coração não estiver no evangelho da água e do Espírito que lhe traz a remissão de pecados, eles continuarão sendo pecadores malignos. Receber a salvação de Deus não tem nada a ver com os próprios méritos ou deméritos de alguém. Jesus Cristo apagou todos os nossos pecados pelo batismo que Ele recebeu e por Seu sangue na cruz. Nós somos salvos quando nosso coração crê nisso. Se nós aceitarmos isso e dissermos: “Senhor, Tu apagaste todos os meus pecados assim através do evangelho da água e do Espírito”, e se crermos nisso, também receberemos a remissão de pecados e nos tornaremos justos. Se crermos no evangelho da água e do Espírito assim, não haverá nenhum pecado em nosso coração. Mas se nosso coração não estiver no evangelho da água e do Espírito, nossos pecados continuarão do mesmo jeito.
A salvação destes dois irmãos, Caim e Abel, não teve nada a ver com suas obras. Não importa quem agiu de maneira mais correta ou obedeceu mais aos seus pais. Ao contrário, de um ponto de vista carnal, Caim teve mais amor aos seus pais e suas obras foram melhores. Já que ele servia a Deus com os frutos da terra, podemos ver como ele era bom para seus pais. Alguém se torna pecador ou justo dependendo se seu coração está ou não na Verdade do evangelho da água e do Espírito que Deus nos deu. O que devemos ter no coração então? A fé no evangelho da água e do Espírito pela qual a justiça de Deus é revelada.
 
 
O Evangelho da Água e do Espírito é Assim
 
Nosso Senhor veio a essa terra e levou todos os nossos pecados de uma vez por todas ao ser batizado. Depois, Ele foi pendurado na cruz e ressuscitou dos mortos. Jesus disse antes de ser batizado por João Batista: “Deixa por agora, pois assim nos convém cumprir toda a justiça” (Mateus 3:15). Os nossos pecados foram passados para Jesus nesse momento, por isso, a morte de Jesus foi a minha morte e Sua ressurreição a minha ressurreição. Nós recebemos a remissão de pecados crendo de coração neste evangelho da Verdade. Se nosso coração estiver no evangelho da água e do Espírito, receberemos a remissão de pecados.
Por outro lado, se nosso coração não estiver no evangelho da água e do Espírito, não poderemos deixar de ser pecadores e, como Caim, nos tornaremos cada vez malignos. O que Deus disse a Caim? Ele disse: “Quando lavrares o solo, não te dará mais a sua força; fugitivo e errante serás pela terra” (Gênesis 4:12). Esta foi a maldição de Caim. Só há maldição no coração daqueles que não têm seu coração na justiça de Deus, no Seu evangelho. Estas pessoas não atraem maldição apenas para si, mas sobre os outros também.
Deus diz aqui em Gênesis 4:12: “Quando lavrares o solo, não te dará mais a sua força; fugitivo e errante serás pela terra”. Por mais que alguém lute, leve uma vida religiosa e fervorosa, faça boas obras, tenha uma vida correta e ganhe seu dinheiro honestamente, sua vida religiosa será em vão apesar de tudo isso. Além disso, ele jamais poderá ser um justo. Quem não tem seu coração no evangelho da água e do Espírito não pode receber bênçãos materiais. E não somente isso, mas o seu coração jamais será abençoado, apesar de ele levar uma vida religiosa, fazer orações de arrependimento, fazer boas obras regularmente, etc. Por mais que as pessoas façam isso, elas nunca ficarão ricas. É isso que esse texto quer dizer.
Ninguém quer ser pobre, por isso, as pessoas trabalham muito. Mas as coisas nem sempre saem como elas querem. Por quê? Porque todo pecador terá uma vida amaldiçoada por Deus e irá para o inferno se seu coração não estiver Nele. Todos os pecadores que não crêem na justiça de Deus acabam sendo maldiçoados por Ele.
A vida das pessoas não é muito difícil? De uma maneira geral, a maioria delas não terá o que comer amanhã se elas não trabalharem hoje. Mas tem muitos que vivem sem se preocupar com suas despesas. Deus disse: “Quando lavrares o solo, não te dará mais a sua força”. Nós não podemos fazer nada com nossas próprias forças. Isso significa que por mais que alguém tente alguma coisa, tudo se tornará vazio. Esta é a maldição dos que não têm seu coração no evangelho da remissão de pecados dado por Deus.
Quando olhamos para Caim por um ângulo humano, não parece que ele fez algo muito errado. Mas ele foi amaldiçoado porque não tinha o coração na obra da salvação que Deus fez por ele. Seu coração não se alegrava na justiça de Deus, e por isso ele matou seu irmão, cujo coração estava em Deus. Sendo assim, se alguém quiser ser amaldiçoado por Deus, tudo que ele tem a fazer é não ter seu coração no evangelho da Verdade. Ao fazer isso, ele será amaldiçoado e morrerá.
Uma pessoa assim é amaldiçoada e não vive num lugar por muito tempo, como está escrito: “Fugitivo e errante serás pela terra”. Isso significa que ele nunca criará raízes em algum lugar. Significa que ele viverá aqui e ali, sempre se mudando. Aqueles que não têm seu coração em Deus não se satisfazem com o que possuem e, por não terem seu coração em nada, eles são amaldiçoados ao longo de toda sua vida, sempre mudando de emprego, se divorciando e morando em vários lugares.
Antes de o pastor Choi da Igreja de Pocheon, que agora também serve ao evangelho como servo de Deus, receber a remissão de pecados, ele ganhava a vida como operador de empilhadeira. Ele comprou uma escavadeira para pagar a prazo e trabalhava duro para pegar as prestações todo mês. Mas ele nunca conseguia saldar suas dívidas. Então, quando o inverno chegou e não havia muito trabalho, a vida se tornou bem mais difícil.
Mas agora que ele se tornou um obreiro do evangelho, veja como sua vida é feliz! Mas é claro que ele agora trabalha duro para o evangelho. A verdade é que agora todos os seus esforços não são em vão, ao contrário, todos eles são como as bênçãos celestiais. Por mais que trabalhasse duro no passado, seu trabalho não o fortalecia, mas agora ele pode ter uma vida maravilhosa pregando o evangelho em todo o mundo, servindo à igreja e mandando provisões para nosso Escritório Central, ganhando muito e trabalhando pouco.
Aqueles quem tem pecado no coração vivem com medo. Caim vivia com medo e agoniado pensando que os outros o matariam por causa dos seus pecados. Todos que não nasceram de novo têm pecado no coração, e é por isso que eles vivem com medo, pois não têm fé no evangelho da água e do Espírito e seu coração não está nele. Eles vivem com um sentimento de pavor, como se alguém fosse feri-los ou matá-los. E já que seu coração não está na Verdade, o que quer que façam não mudará isso; ao contrário, essa maldição continuará sobre sua vida. Por outro lado, aqueles cujo coração está na Verdade do amor de Deus recebem grandes bênçãos. É por essa razão que temos que crer em Deus. Você compreende? Se Deus fosse mal para nós, não teríamos motivo para crermos Nele. Mas já que Ele é misericordioso e bom, temos um motivo para crermos Nele. Se alguém está relutante para crer em Deus, ele deve ser um cabeça-dura. O que eu estou tentando dizer é que se alguém tem a mente aberta, que motivo há então para ele não crer em Deus como Abel?
Está escrito: “Então disse Caim ao Senhor: É maior o meu castigo do que o que eu possa suportar. Hoje me lanças da face da terra, e da tua presença me esconderei; serei fugitivo e errante pela terra, e qualquer que comigo se encontrar me matará. O Senhor, porém, lhe disse: Portanto qualquer que matar a Caim será vingado sete vezes. E pôs o Senhor um sinal em Caim, para que não o ferisse quem quer que o encontrasse” (Gênesis 4:13-15).
Deus deu uma chance a Caim dizendo: “Eu apaguei todos os seus pecados e transgressões. Busque a Minha Palavra da Verdade mais uma vez. Se você chegou a este ponto por não ter crido nela antes, busque-a novamente então”. Mas o que Caim acabou fazendo no final? Ele fugiu da presença do Senhor e foi habitar na terra de Node, ao oriente do Éden. Isso significa que ele viveu como um fugitivo depois que fugiu da presença de Deus. Aqueles que não receberam as bênçãos de Deus nessa terra são como este homem, Caim.
Em Deus há salvação, bênçãos, vida eterna, amor e um caminho seguro. Tudo isso está preparado para nós. Tudo que temos a fazer é crer em Deus e fazer parta de Igreja sendo um só coração com Ele. Caim é o representante daqueles que não aceitam a graça de Deus e cujo coração não está Nele.
Alguns pregadores interpretam de maneira errada o texto bíblico deste capítulo e dizem: “Deus não aceitou a oferta de Caim porque ele trouxe o fruto da terra que não servia para nada, ou seja, as sobras, ao invés de fazer uma oferta sincera”. Mas a questão não é essa. Ao ver a ira que se apossou de Caim quando Deus não aceitou sua oferta, podemos ver que os frutos da terra que ele ofertou eram da melhor qualidade. Mas apesar de ter oferecido o melhor que ele conseguiu com seu esforço, Deus não aceitou sua oferta, e quando Abel lhe disse que ela estava errada, ele ficou tão irado e decepcionado que acabou matando seu irmão. Nós temos que entender que é pecado não crer em Deus e não andar por fé.
 
 
Nós que Cremos no Evangelho da Água e do Espírito Também Fazemos Muitas Coisas Erradas em Nossa Vida
 
Isso é verdade. Contudo, nós não morremos por causa dos nossos erros. Isso porque cremos no evangelho da água e do Espírito. Deus disse a Caim: “Portanto qualquer que matar a Caim será vingado sete vezes. E pôs o Senhor um sinal em Caim, para que não o ferisse quem quer que o encontrasse”. Que sinal é esse? É o evangelho da água e do Espírito. Deus de fato deu a Caim a marca da salvação. E Ele fez isso a fim de que ninguém matasse Caim quando o encontrasse. Que tipo de marca Deus deu a você e a mim? Ele nos deu a marca da salvação que nos leva a receber a remissão de pecados. Ele nos deu a Palavra do evangelho da água e do Espírito. Agora então, ninguém – nem mesmo o diabo ou qualquer pessoa – pode fazer algo contra os justos.
Entretanto, nós temos um coração maligno que não quer ser um só com Deus. Mas pelo fato de o Senhor ter apagado até mesmo o pecado de não querermos ser um só com Ele, tudo que nós temos a fazer é buscá-Lo novamente. Se buscarmos ao Senhor de coração e dissermos: “Amado Deus, eu realmente errei. Tu estás certo. O Senhor fez isso mesmo. Ele apagou mesmo todos os meus pecados. Ele apagou todos os pecados que eu cometi por ser tão imperfeito. Todos os meus pecados foram passados para Jesus quando Ele foi batizado. Eu creio Nele”, nossa relação com Ele será restaurada, sempre que for possível teremos comunhão com Ele e também receberemos Suas abundantes bênçãos.
Mas Caim não aceitou a marca do Senhor no seu coração, fugiu e habitou na terra de Node. O que acontece se alguém não crer em Deus? Uma grande maldição virá sobre ele. Nós justos erramos muitas vezes, mas nunca nos tornarmos como Caim. Se buscarmos mais uma vez o evangelho dado por Deus, reconhecermos nossas falhas e as deixarmos, todas as bênçãos de Deus virão sobre nós de novo. Temos que entender como é importante crer na justiça de Deus. Quando cremos na remissão de pecados, recebemos bênçãos e temos uma vida abençoada. Entretanto, quando nós não cremos nela, somos amaldiçoados, nos tornamos filhos do diabo, passamos por provações nessa terra e no fim acabamos indo para o inferno. Sendo assim, eu espero que você entenda o quanto isso é importante. Embora o Senhor já tenha apagado todos os nossos pecados, se nosso coração não estiver na Palavra da Verdade, nós não teremos fé nela. Mas se tivermos, aí é que cremos na Verdade realmente. Até hoje tem muita gente que traz maldição sobre si e vai para o inferno porque não crê de coração no evangelho dado por Deus, como Caim.
Eu já vi muitas pessoas miseráveis vivendo como Caim. Eu as vejo até hoje. O que você pretende fazer? Você quer que seu coração esteja no evangelho ou quer ficar contra ele? Se você optar pelo evangelho, você terá todas as bênçãos de Deus. Mas se você ficar contra ele, todas as maldições de Deus virão sobre vocês. Isso com certeza vai acontecer. Entretanto, se seu coração estiver em Deus, você já recebeu todas as bênçãos, mesmo que não possa vê-las. Quando chegar a hora, todas estas bênçãos se concretizarão. Mas quanto àqueles que não têm seu coração em Deus, mesmo que eles não tenham visto diante dos seus olhos as maldições, cada uma delas virá com o passar do tempo. Como essa Palavra e terrível e maravilhosa! Tudo que o Senhor disse acontecerá no tempo que foi determinado. E isso é verdade. Aqueles que não estão com Deus serão destruídos. Portanto, temos que estar com Deus.
Dizem que, há muito tempo atrás, quando os ascéticos estavam em casa e diziam: “Alguém está vindo para cá”, a pessoas chegava em uma hora sem falta. É como dizem por aí: “Acredite se quiser”. Contudo, nós justos sabemos muito bem se alguém vai receber toda sorte de bênçãos ou se ele vai ser amaldiçoado. Nós podemos dizer: “Aquela pessoa continuará sendo amaldiçoada em sua vida” ou “aquela pessoa, apesar de ser imperfeita, será muito abençoada”. Essas coisas são muito claras aos olhos da fé. Mas como sabemos disso? Nós sabemos disso porque é isso que diz a Palavra de Deus.
Há caminhos diante de nós que nos levam à bênção ou à maldição. Mas o que eu estou dizendo é que, já que podemos, por que não escolhemos o caminho da bênção e temos uma vida de fé abençoada ao invés de sermos amaldiçoados por não estarmos em Deus. Se cometermos algum erro, é só voltarmos atrás, e se nosso coração ficar muito altivo e não quiser seguir ao Senhor, tudo que temos a fazer é quebrantá-lo. Mas por que temos que quebrantar o coração? Porque nossos pensamentos nem sempre são corretos. Ao contrário, pelo fato de o nosso coração ser mau, é muito fácil nos tornarmos inimigos de Deus. Não foi isso que aconteceu com Caim? Aqueles que não estão em Deus serão amaldiçoados.
Ismael foi amaldiçoado também? Abraão gerou Isaque e Ismael, mas Isaque foi abençoado e Ismael amaldiçoado. Por quê? Porque Isaque era o filho da promessa, mas Ismael o filho carnal; o primeiro era o filho do evangelho enquanto o último era o filho da lei (Gálatas 4:22-25).
Meus amados irmãos, apesar de sermos imperfeitos, nosso coração deve estar em Deus. Apesar de sermos imperfeitos, se estivermos em Deus receberemos Suas bênçãos. Porém, se não estivermos Nele certamente morreremos amaldiçoados. O meu desejo é que vocês estejam em Deus. Eu também quero estar mais junto ao Senhor. Vocês querem estar junto a Ele também? Vocês têm que crer no evangelho. Deus já remiu todos os seus atos imperfeitos. Jesus já cumpriu toda a justiça ao ser batizado e ao morrer na cruz. Então, ao ressuscitar, Ele se tornou o Salvador de todo aquele que crê no evangelho da água e do Espírito.
 
 
O que Deus Disse sobre o Bem e o Mal?
 
“Ao cabo de dias trouxe Caim do fruto da terra uma oferta ao Senhor. Abel também trouxe dos primogênitos das suas ovelhas, e da sua gordura. Atentou o Senhor para Abel e para a sua oferta, mas para Caim e para a sua oferta não atentou. E irou-se Caim fortemente, e descaiu-lhe o semblante” (Gênesis 4:3-5).
Quando alguém busca a Deus, ele tem que levar o fruto da terra ou algo que Ele lhe deu. Se alguém buscar a Deus com seus próprios atos ou sua própria justiça, ele certamente será amaldiçoado. Deus não aceitou Caim e seu sacrifício. Caim se irou tanto que seu semblante até caiu. Por que Caim se irou a ponto de seu semblante cair? Ele se irou porque pensou: “Eu fiz tudo certo; eu não fiz nada errado. Mas por que Deus não aceitou meu sacrifício? Meu sacrifício foi melhor do que o de Abel, com certeza”. Ele estava dizendo que estava certo e Deus errado. Foi por isso que ele se irou.
Mas Deus disse: “Por que te iraste? E por que descaiu o teu semblante? Se procederes bem, não serás aceito? E se não procederes bem, o pecado jaz à porta”. Deus está falando do bem aqui. O que é o verdadeiro bem que podemos fazer diante de Deus? Ter fé na Sua obra, que Jesus Cristo, o primogênito do rebanho, apagou todos os nossos pecados. A boa obra é crer de coração em todas as obras de justiça que Deus realizou para nos salvar ao vir a essa terra, ao receber o batismo pelo qual tirou todos os nossos pecados, ao morrer na cruz para pagar o salário de todos eles e ressuscitar dos mortos. A melhor obra que podemos fazer é ter fé no que Jesus, que é Deus, fez ao vir a essa terra num corpo carnal. Além disso, Deus fez tudo isso para nos salvar, e é algo maligno ignorarmos Sua obra ao invés de crermos nela. O bem é não oferecer um monte de coisas ao Senhor, ao contrário, o verdadeiro bem é ter fé nas obras que Jesus realizou para nos salvar.
O ser humano, que criou seu próprio padrão do que é bom ou mal por ter comido do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, define o que é bom ou mal usando este padrão. No entanto, já que todo ser humano descende de um ancestral corrupto e pecador, Adão, na verdade não há nenhum bem nele. É por isso que a bíblia diz: “Como está escrito:
Não há um justo, nem um sequer;
Não há ninguém que entenda,
Não há ninguém que busque a Deus.
Todos se extraviaram,
E juntamente se fizeram inúteis.
Não há quem faça o bem, não há nem um só” (Romanos 3:10-12).
O padrão do bem e do mal em nossa sociedade muda com o tempo. Isso significa que o que é correto em uma sociedade pode ser o contrário em outra. Então, isso quer dizer que tal retidão é algo relativo que não se baseia na Palavra da Verdade.
Somente Deus é bom. É por isso que a verdadeira virtude está em aceitar a obra que Ele fez por nós. Deus Pai enviou Seu único Filho para nos salvar. E Ele passou todos os nossos pecados para Ele. Assim, ao condenar Seu Filho ao invés de nos condenar, Ele apagou todos os nossos pecados e também nos salvou. Deste modo, Deus Pai nos salvou por meio do Seu Filho. Portanto, crer de coração na obra que o Filho de Deus fez é o mesmo que ser justo perante Deus. O bem é justamente isso.
A verdadeira virtude não é fazer um monte de boas obras nem servir a Deus à sua maneira. Ao contrário, aceitar a obra que Deus fez por nós, ou seja, que Ele nos salvou, é o mesmo que aceitar a graça de Deus assim como fazer o bem perante Ele. Você entende o conceito do bem e do mal? Deus nos diz de modo bem claro aqui o conceito do bem e do mal. O que é o verdadeiro bem? A verdade é que o bem é reconhecer que nós somos salvos aceitando a obra da salvação de Deus, ou seja, aceitando o amor de Deus.
 
 
Qual é a Fé Correta?
 
Deixe-me te dar um exemplo. Vamos dizer que você tem um servo. Este servo cometeu um pecado e agora tem que ser condenado à morte. Mas vamos dizer que por você amar muito este servo, você envia seu único filho para ser executado em seu lugar, fazendo com que seu filho leve seus pecados e o salve, seja condenado e morra em seu lugar. Mas se este servo não reconhecesse que foi salvo pelo seu filho, como você iria se sentir quando o encontrasse? Já que você é o senhor do seu servo, seria melhor que ele aceitasse que foi salvo através do que seu filho fez por ele, ou seja, que seu servo aceitasse seu amor. Você consegue entender o que essa história quer dizer? O verdadeiro bem para Deus é aceitar com toda gratidão Seu amor por nós.
Todavia, Caim não aceitou o amor de Deus, ao contrário, ele achou que a oferta que ele ofereceu a Deus era boa. Foi por isso que Deus o repreendeu dizendo: “Se procederes bem, não serás aceito? E se não procederes bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo” (Gênesis 4:7). O que Deus está dizendo é isso: “Por que você está tão bravo? Se houvesse algo bom no que você fez, por que Eu não aceitaria a sua oferta? Quando seus pais pecaram, Eu os salvei matando um animal e os cobri com sua pele para que eles não fossem condenados por causa do seu pecado. Você não pecou também? Ora, você não deveria ter trazido para Mim dos primogênitos como fez Abel? Você não deveria ter Me oferecido um sacrifício de fé trazendo uma oferta segundo Eu havia ensinado e dito: ‘Este animal foi sacrificado em meu lugar?’ Você não deveria ter se achegado a Mim crendo no caminho e no sacrifício da salvação que Eu lhe dei? O bem não é o mesmo que receber a salvação assim? Não é verdade que a morte de Jesus, o primogênito do rebanho, foi a redenção que te salvou? Não é isso que é o bem? Esta não é a verdadeira salvação?
Mas Caim disse: “Eu não vou fazer o que meu irmão fez – trazer um cordeiro, colocar minhas mãos sobre sua cabeça, abrir sua barriga e oferecê-lo a Ti. Ah não, eu não vou fazer isso. Por favor, Deus, olhe minhas mãos”. Ele então pôs sobre a pedra tudo que havia trazido da terra, tomates, inhames, milho, abacaxis, bananas e tudo mais, e disse: “Amado Deus, aceite isso, por favor”.
Mas Deus disse: “Caim, que vida essa oferta pode te dar? Para que eu aceite um sacrifício, ele tem que ter vida, ou seja, sangue. Está escrito que “a vida da carne está no sangue” (Levítico 17:11), e se você quiser ser salvo dos seus pecados, você tem que passar todos eles para um sacrifício que tenha sangue colocando suas mãos sobre sua cabeça. Depois então, você tem que degolar este animal, derramar seu sangue e oferecer sua carne a Mim queimando-a no altar”. Foi assim que Deus ensinou a Adão e Eva a oferecer sacrifício. E até hoje Deus não mudou: Ele enviou seu Filho Jesus Cristo para nos salvar. E Seu Filho realmente nos salvou dos nossos pecados ao ser batizado e ao derramar Seu sangue em nosso lugar.
“A vida da carne está no sangue” (Levítico 17:11). Para fazer com que nós, que estávamos destinados a morrer por causa dos nossos pecados, vivêssemos novamente, Jesus veio a essa terra, levou todos os nossos pecados ao ser batizado e foi pregado na cruz em nosso lugar. Por que Jesus foi pendurado no madeiro e derramou Seu sangue? Porque antes Ele levou todos os pecados do mundo ao ser batizado e depois derramou Seu sangue para pagar o preço pelos nossos pecados a fim de nos salvar de uma forma perfeita. E foi por isso que Jesus, que recebeu nossos pecados de João Batista no rio Jordão, foi pregado na cruz.
Deus nos amou de tal maneira que nos salvou nos dando Seu filho unigênito. Para nos salvar, Jesus tirou todos os nossos pecados ao ser batizado no rio Jordão, derramou Seu sangue na cruz, ressuscitou ao terceiro dia e agora está assentado à direita do trono de Deus. Portanto, o mal é não ter fé no unigênito de Deus, enquanto que o bem é ter fé Nele. Sendo assim, o padrão do bem e do mal depende unicamente de Deus.
Mas se não crermos nas obras que Jesus fez e oferecermos a Deus nossa própria justiça nos sacrificando para fazer muitas obras, isso será amor a Deus ou amor ao próximo? Não é amor ao próximo fazer algo por nós mesmos sem conhecermos suas necessidades. A virtude está em fazer algo que é bom para os outros.
O padrão do bem e do mal está em Deus. Foi por isso que Ele disse a Caim: “Se procederes bem, não serás aceito? E se não procederes bem, o pecado jaz à porta”. Deus queria dizer isso com estas palavras: “Se, na verdade, você fez algo que era bom para Mim, por que você ficou envergonhado? Se você se achegou a Mim de modo correto, crendo na Verdade pela qual Eu te salvei, por que você está irado então? Você está agindo assim porque não crê na Minha Palavra. E por não crer em Mim é que você continua insistindo na sua própria virtude”.
A salvação não é algo que criamos. Nós somos salvos dos nossos pecados pela fé na justiça de Deus; nós somos salvos ao aceitarmos a virtude de Deus. Está escrito: “Nisto está o amor, não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou, e enviou o seu Filho como propiciação pelos nossos pecados” (1 João 4:10). Amados irmãos, Deus nos criou, e quando nós estávamos condenados ao inferno por termos sido enganados por Satanás, Ele ofereceu uma oferta de sacrifício. No Antigo Testamento, o gado era oferecido como oferta de sacrifício, mas no Novo Testamento essa oferta foi Jesus, o Cordeiro de Deus. Agora, nós podemos receber a salvação de Deus, ter um amor verdadeiro por Ele e agradar seu coração aceitando a obra da salvação pela qual Ele nos salvou. Isso não é verdade, amados irmãos?
Há uma história na Coréia de duas pessoas que receberam um prêmio pelo seu amor aos seus pais. Uma delas recebeu seu prêmio por ter cuidado de seus pais com extrema devoção, mas depois de algum tempo, alguém que tinha recebido um prêmio muito maior pelo seu amor aos seus pais apareceu. Então, a que recebeu o prêmio primeiro disse: “Eu tenho que aprender como ele conseguiu ganhar um prêmio maior do que o meu”, e assim procurou observar a conduta daquele homem aonde quer que ele fosse. Quando ele entrou em casa ele disse: “Mãe, cheguei” e sua mãe disse: “Meu filho querido, sente aqui e descanse um pouco”. Quando ele se sentou, sua mãe tirou suas meias, pôs seus pés numa bacia e começou a lavar seus pés esfregando-os bem. Depois ela secou seus pés com uma toalha. Ela lhe disse então: “Filho, eu vou preparar alguma coisa para você comer no seu quarto”, e dedicou ao seu filho todo amor que tinha por ele. E tudo que ele fez foi aceitar o seu amor.
A princípio, aquele homem que tinha ido com ele para observá-lo começou a reclamar dele. “O amor desse homem é muito injusto. Ele é que deveria levar seus próprios pés. Como ele pôde pedir para que sua mãe fizesse isso? Que filho mau!” Mas depois de passar alguns dias ali, ele descobriu que a mãe do rapaz, que era viúva, ficava muito feliz quando o servia. Aí foi que ele entendeu que “o verdadeiro amor aos pais é fazer seu coração alegre e feliz; que aquela mãe ficava mais feliz ao se sacrificar e fazer tudo para seu filho ao invés de receber algo dele; e que é por isso que o jovem amava sua mãe, porque fazia somente o que agradava a ela. Então, pelo fato de aquele rapaz conhecer bem a vontade de sua mãe, ele demonstrava seu amor por ela estendendo seus pés quando ela pedia e comendo tudo que ela preparava para ele com muita satisfação”.
Se você quer mesmo amar a Deus e alegrar Seu coração, tudo que você tem a fazer é aceitar o amor da Sua salvação com gratidão. Nós temos que conhecer a vontade de Deus para nós e fazê-la de coração. Isso significa que temos que aceitar o evangelho pelo qual Deus nos salvou ao invés de fazermos boas obras por conta própria. Nós temos que receber a salvação crendo no evangelho como ele é, tendo fé na obra que o Filho de Deus, Jesus Cristo, fez ao vir a essa terra num corpo carnal. Se fizermos isso, Deus se alegrará e seremos um só com Ele por causa da salvação que Ele trouxe ao nosso coração. Vocês entendem isso, amados irmãos?
Nós temos que entender muito bem a definição do bem e do mal. O mal é não crer nas obras que Jesus realizou por nós, desistir de Deus por conta própria e não ser fiel a Ele. Àqueles que disserem: “Senhor, nós não expulsamos demônios em teu nome? O Senhor lhe dirá: “Nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade!” (Mateus 7:21-23). Você pode se esforçar muito, fazer boas obras, dar muitas ofertas e fazer vários sacrifícios dizendo que tudo isso é para o Senhor, mas isso só terá valor se você crer nas obras que Ele fez por você. Você estará junto a Deus se servi-Lo bem assim. Todavia, se o Senhor te considerar alguém que pratica a iniqüidade, você não vai ficar muito triste e chateado? Mas isso está certo? Se nós fizéssemos tudo isso por Ele e Ele não reconhecesse, nós não nos levantaríamos contra Ele e diríamos: “Como podes Tu fazer algo assim conosco?”
Deus quer que nós recebamos a salvação e desfrutemos da vida eterna. Ele também quer que levemos uma vida espiritual. “Pois isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador, o qual deseja que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade” (1 Timóteo 2:3-4). Amados irmãos, vocês entendem isso? Nosso conceito do bem e do mal tem que mudar. O mal é não aceitar as obras que Jesus fez por nós. Isso é o mal.
 
 
Se Procederes Bem, Não Serás Aceito?
 
A coisa mais justa que podemos fazer é aceitar de coração o evangelho da água e do Espírito pelo qual a justiça de Deus foi realizada; é aceitar o evangelho da justiça de Deus como a Verdade pela qual recebemos a salvação do pecado. É isso que é bom perante Deus.
“E se não procederes bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo” (Gênesis 4:7). O desejo de desafiar a Deus está em todas as pessoas; o desejo de desafiar a Verdade está em todos. Se fosse possível, as pessoas desafiariam a Deus. A bíblia nos diz que essa blasfêmia está dentro do nosso coração (Marcos 7:22). Mas temos que entender o que é o mal, nos arrepender e voltar atrás. Quando fizermos isso, nós temos que aceitar e crer na obra que Jesus Cristo fez por nós como ela é.
“E se não procederes bem, o pecado jaz à porta”. Se não crermos em Jesus Cristo de todo coração, haverá pecado em tudo que fizermos. Se alguém não tem fé em Jesus Cristo, ele pode visitar asilos e orfanatos e doar um milhão de reais para eles, mas em tudo isso haverá pecado. É justamente isso que acontece quando alguém procura exaltar sua própria justiça; é o mesmo que desprezar a justiça de Deus e exaltar a sua própria. Isso nada mais é do que se colocar contra Deus e um sinal de que a pessoa será destruída por Ele. Apesar de termos o desejo de desafiar a Palavra de Deus, nós temos que controlá-lo. Nós temos que confessar: “Eu estou errado, a Palavra de Deus é que está certa”. Temos que entender isso, voltar para Deus e aceitar a obra da salvação como ela é.
Meus queridos irmãos, temos que entender corretamente o conceito do bem. A maior virtude que existe é aceitarmos a boa obra que Jesus realizou para nos salvar. A obra que Deus está fazendo através da Sua Igreja e da Sua Palavra é o que há de melhor. Está escrito: “Obedecer é melhor do que sacrificar, e atender melhor é do que a gordura de carneiros. Pois a rebelião é como o pecado de feitiçaria, e a obstinação é como a iniqüidade de idolatria” (1 Samuel 15:22-23). O que mais alegra a Deus é a obediência à Sua Palavra. Por outro lado, não aceitá-la é o mesmo que adorar ídolos. Isso é a mesma coisa que o pecado de adorar o diabo.
Já que nós estamos levando uma vida de fé, devemos nos perguntar: “O que é realmente certo?” Todo mundo tem seu próprio padrão do bem e do mal. Porém, temos que reconhecer que somente Deus é bom e que apenas Ele pode estabelecer o padrão do bem e do mal. Por isso, eu digo a você: jogue fora o padrão que você tem do bem e do mal. Se você tiver seu padrão do bem e do mal, você será expulso do Jardim do Éden. Você não vai entrar no Céu. Nós devemos deixar o padrão do bem e do mal com Deus.
Mas já que estamos levando uma vida de fé, não devemos ter nosso próprio padrão do que é bom. Por meio da Igreja, Deus fala conosco, nos guarda e nos guia. Temos que entender que a Palavra de Deus é o que há de mais sagrado, e que o mais correto é sermos guiado por ela. Quando ouvimos a Palavra de Deus, devemos pensar assim: “A Palavra diz isso, mas será que devemos fazer isso mesmo?”
Já que Abel ofereceu dos primogênitos das suas ovelhas como sacrifício, podemos ver que isso é uma prova de que seus pais, Adão e Eva, ensinaram a ele a fé que agrada a Deus. Quando seus pais, ou seja, seus líderes espirituais, pregaram a Palavra para Abel, ele a aceitou e creu nela. “Ah, foi assim que Deus salvou meus pais então. E é assim que Deus também nos salva, aceitando um sacrifício, um cordeiro que oferecemos no nosso lugar”. Depois então, ele creu de coração no evangelho da Verdade como ele é.
Mas Caim não fez isso, e ao invés de receber as bênçãos de Deus, ele foi amaldiçoado por ter buscado a justiça dos seus próprios pensamentos. E até hoje muitos cristãos rejeitam o evangelho da água e do Espírito dado por Deus e só crêem no sangue da cruz segundo os seus próprios pensamentos. São eles que fazem o mal e praticam a injustiça.
Seus próprios pensamentos não vêm à sua mente quando você está levando uma vida de fé? Sempre que nós procuramos fazer alguma obra nossos pensamentos vêm à tona. A justiça carnal está pronta para surgir em nós. Porém, sempre que isto acontece, nós temos que buscar a orientação de Deus e da Igreja para deixarmos nossos pensamentos errados e carnais e seguirmos pelo caminho da justiça. E também temos que dizer: “O que Deus diz sobre isso? O que nosso líder nos ensina a fazer neste caso?” A Palavra de Deus e a orientação da Igreja é o que há de mais virtuoso.
Por outro lado, se você relutar em seguir a Deus e a Sua Igreja, você acabará cedendo aos seus próprios pensamentos e se afastando de Deus. Até Caim se voltou contra Deus e acabou matando seu irmão quando cedeu à própria justiça dos seus pensamentos, depois que Deus não aceitou sua oferta porque ela não era igual a de seu irmão. Se Caim procurasse Adão, contasse a ele seu problema e recebesse sua orientação, ele e seus descendentes não seriam amaldiçoados. Mas até o fim ele insistiu que estava certo. Nós podemos fazer boas obras por conta própria perante Deus? O ser humano em si mesmo é uma manifestação do mal. Por isso, aqueles que tentam alcançar a virtude através do seu próprio esforço, achando que são bons o bastante, são os mais malignos e os que mais se opõem a Deus.
Você sabe que religião do mundo mais se opõe a Deus? É o budismo. Os budistas acreditam que podem ser como Deus. O budismo, que diz: “Se alguém fizer boas obras e praticar a austeridade, ele poderá se tornar um deus”, é a religião que mais se opõe a Deus. O budismo tem prevalecido atualmente em todo o mundo. Principalmente no leste europeu, o budismo tem demonstrado uma taxa de crescimento muito grande. Estas são as razões pelas quais o budismo tem crescido tanto em uma região antes dominada pelo Cristianismo: primeiro, as pessoas demonstraram interesse no budismo e no misticismo oriental porque o Cristianismo sem o evangelho da Verdade não podia dar a elas a perfeita salvação. Segundo, o budismo pôde fazer parte da sociedade cristã sem ser rejeitado porque o legalismo e as doutrinas cristãs não são diferentes das suas, pois ambas buscam basicamente a própria virtude do homem.
Mas o ser humano pode mesmo se tornar um deus através do seu próprio esforço? Isso nunca vai acontecer. O conceito de que alguém pode se tornar um deus ao fazer boas obras e ao praticar a austeridade é o que mais desafia Deus. Se as pessoas continuarem insistindo na sua própria virtude, em si mesma ela não será virtude alguma, pois está escrito: “Por que me chamas bom? Ninguém é bom senão um só, que é Deus” (Marcos 10:18).
Você não conhece sua própria justiça nem sabe o quanto é teimoso em sua vida. E se você viver como Caim, segundo os seus próprios pensamento e teimosia, você poderá ser salvo ou não? Claro que não! Mas como podemos recebê-la então? Se você pensar assim: “Por que eu preciso crer em Jesus? Tudo que eu preciso é ter uma vida justa e não prejudicar ninguém”, pode apostar que você jamais receberá a salvação. O que eu estou dizendo é que isso não passa de uma virtude humanista.
As pessoas não reconhecem sua maldade, não a deixam e perseguem a Igreja de Deus, assim como Caim matou Abel. Se alguém reconhece seus erros, ele pode voltar atrás e deixar sua maldade. Mas Caim, que insistiu na sua própria justiça até o fim e não voltou atrás, matou seu irmão Abel, que era justo. O que foi que seu irmão fez de errado? Já que Deus salvou seus pais vestindo-os com túnicas de peles, seu irmão quis receber a remissão de pecados sacrificando um cordeiro e oferecendo-o a Deus. Abel por acaso fez algo errado? O que ele fez de errado para que Caim o matasse no campo?
Esta é a atitude dos malignos que não fazem o bem diante de Deus. Caim matou seu irmão que quis fazer o bem porque havia maldade no seu coração. É por isso que a bíblia diz: “Não sendo como Caim, que era do maligno, e matou a seu irmão. E por que o matou? Porque as suas obras eram más e as de seu irmão, justas” (1 João 3:12). Na verdade, se nós não negarmos a nós mesmos perante a Palavra de Deus também seremos alguém assim. Se não negarmos a nós mesmos, nós acabaremos matando alguém.
Amados irmãos, Abel foi salvo, assim como Adão e Eva. Sete também recebeu a salvação. Mas todos os descendentes de Caim foram amaldiçoados. E ainda há muitos descendentes de Caim hoje em dia. São aqueles que insistem que o evangelho da água e do Espírito não é verdadeiro, apesar de Jesus tê-los salvado por este evangelho. A bíblia nos diz que Jesus recebeu o batismo para purificar todos os nossos pecados, para acabar com a nossa condenação derramando Seu sangue até morrer na cruz. Nosso Senhor nos salvou de modo perfeito. Como é que eles podem dizer que isso não é verdade? Temos que entender que é um grande pecado contra Deus insistirmos na nossa própria justiça até o fim.
 
 
Aquele que Não Crê na Palavra de Deus é como Caim
 
Deus não aceitou Caim e sua oferta. E Caim ficou irado porque Ele não teve prazer na sua oferta. Ele ficou tão irado que seu rosto ficou vermelho e ele começou a bufar. “Deus não aceitou minha oferta? Isso não está certo. O idiota do meu irmão fica brincando o dia inteiro, mas quando ele sacrifica um cordeiro e coloca suas partes em cima da rocha, Deus aceita sua oferta mas não aceita a minha? Eu preparei minha oferta com tanta devoção. Eu trabalhei duro para preparar o fruto da terra, mas mesmo assim Deus não aceitou?” Caim então se irou e começou a gostar de pecar se opondo a Deus. Ele começou a gostar muito disso. Um desejo de ir contra Deus, de desafiá-Lo e desobedecê-Lo tomou conta de Caim, assim como o desejo de desafiar e desobedecer às ordens de seus pais.
Meus amados irmãos, por que aqueles que não aceitam o evangelho se iram contra Deus e contra nós que somos justos? Porque eles são maus, se consideram justos e têm soberba no coração. Deus diz o seguinte a eles: “Se vocês querem receber a remissão de pecados, ofereçam um cordeiro como sacrifício a Mim. Passem seus pecados para ele impondo as mãos sobre a sua cabeça e tragam seu sangue para Mim após sacrificá-lo em seu lugar. Não eram vocês que tinham que morrer? Eu deveria deixá-los morrer, mas Eu quero salvá-los, basta vocês passarem seus pecados para este animal, degolá-lo, trazer seu sangue e oferecê-lo a Mim como sacrifício. Todavia, por que vocês não ouvem Minha Palavra e ao invés disso fazem tudo do seu jeito? Por que vocês só Me oferecem algo que exalta sua sinceridade e seu poder? Tudo isso é impuro e Eu não posso aceitar. Vocês ficam bufando de raiva porque Eu não aceito sua oferta? Vocês são muito ingratos!”
Caim e Abel trouxeram oferta ao Senhor, então caiu fogo do céu e consumiu a oferta de Abel na mesma hora; ou seja, o fogo veio de Deus. É por isso que o fogo do altar de ofertas queimadas é chamado de fogo do Senhor. O sacrifício de Abel, dos primogênitos das suas ovelhas, foi totalmente queimado, mas o fruto da terra que Caim ofereceu continuou do mesmo jeito; ou seja, está bem claro que Deus não o aceitou. Foi por isso que Caim ficou irado e começou a se opor a Deus.
Por que os cristãos ficam ressentidos com Deus e dizem: “Eu passei por tantas dificuldades por Ti, então por que Tu não apagaste meus pecados nem me deste paz? Por que fizeste isso comigo?” É correto ficar ressentido com Deus? Se eles cressem no amor da Verdade dado por Ele e oferecessem sacrifício pela fé, Deus os abençoaria também. Mas por que eles fazem tudo segundo sua vontade e ficam ressentidos com Deus?
No futuro, muitos cristãos ficaram irados com o Senhor. “Eu não profetizei, não expulsei demônios e não fiz maravilhas em Teu nome, Senhor? Como podes Tu dizer que não me conheces?” Quando eles disserem isso, o Senhor nem ligará e lhes dará uma dura sentença: “Apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade!” Naquele dia, todos os descendentes de Caim, assim como o próprio Caim, ficarão irados e dirão: “Tu és muito duro, Deus. Tu não estás enganado a nosso respeito?” Mas Deus mesmo está enganado a respeito deles? Foram eles que enganaram a Deus. O fato é que Deus prometeu salvá-los através do animal sacrificial. Então, como é que eles podem ser salvos já que fazem tudo segundo sua vontade e fazem orações de arrependimento também? Essas pessoas serão rejeitadas no último dia.
Algum tempo depois de oferecem sacrifício a Deus, Caim matou seu irmão Abel. Por não ter sido obediente à Palavra da salvação de Deus, Caim matou seu próprio irmão. Se fôssemos crer em Jesus de maneira errada, nós acabaríamos cometendo um homicídio. Aqueles que não nasceram de novo vivem com medo. E quando vêem que algo pode trazer-lhes alguma perda, eles ameaçam os outros dizendo que não vão mais aceitá-los se não forem ouvidos. Quando fomos à Rússia pregar o evangelho, alguns receberam a remissão dos seus pecados e começaram a trabalhar pelo evangelho lá. Aí então, seus antigos pastores vieram e os ameaçaram e chantagearam dizendo que se eles não voltassem a fazer a obra com eles, eles começariam a espalhar o boato de que eles criam em heresias. Estes pastores são descendentes de Caim.
Se alguém tiver a fé de Caim, ele será como eles. Se alguém não crer na Palavra de Deus e nos seus ensinamentos, ele então se tornará inimigo de Deus e dos justos, servos de Satanás. Muitos dos que não nasceram de novo dizem palavras desafiadoras a Deus até mesmo quando enfrentam problemas bem pequenos. Eles dizem: “Eu vivi para o Senhor até agora, por que isso está acontecendo comigo então? Eu sou tão mal assim?”
Deus nos mostrou tanto a verdadeira quando a falsa fé para que tivéssemos a verdadeira fé. Ao comparar a fé de Abel com a de Caim, Deus nos alerta para que nunca caiamos em pecado como Caim. Fazer muitas orações de arrependimento é como fazer a mesma oferta de Caim; é como oferecer os frutos da terra.
Todo aquele que não nasceu de novo é como Caim. Todos que crêem em Jesus Cristo mas não crêem que Ele veio pela água, pelo sangue e pelo Espírito, são como Caim. Eles agem como Caim. Eles se iram de uma hora para outra. Eles dizem que são melhores do que os outros e se gabam da sua força e da sua justiça. Eles dizem: “Somos de uma grande denominação. E por que vocês, que são de uma denominação tão pequena, ficam dizendo que nós não cremos da maneira correta?” Mas o Senhor disse que “o reino dos céus é semelhante ao fermento que uma mulher toma e introduz em três medidas de farinha, até que tudo esteja levedado” (Mateus 13:33). Se colocarmos um pouco de fermento numa grande quantidade de massa de farinha, toda ela ficará levadada. Isso significa que apesar de o número de pessoas que recebeu a remissão de pecados não ser muito grande, sua fé em pouco tempo alcancará a todos neste mundo.
Quem era Abel? Ele era alguém que nasceu de novo. Quem era Caim? Ele representa os cristãos pecadores que não nasceram de novo. Nós temos que entender que todo aquele que não nascer de novo é como Caim. É por isso que todos eles agem como Caim, sem exceção. E também é por isso que a bíblia diz: “Não sendo como Caim, que era do maligno, e matou a seu irmão” (1 João 3:12). Qual é a característica da fé de Caim? Ele creu segundo seus próprios pensamentos. E até hoje aqueles que crêem em seus próprios pensamentos dizem assim: “Se eu fizer uma oração de arrependimento agora, Deus com certeza vai me perdoar”, mas todos eles têm que entender que são como Caim e voltar atrás.
Amados irmãos, aqueles que não nasceram de novo por não terem fé no evangelho da água e do Espírito dizem coisas horríveis quando encontram os nascidos de novo. Eles dizem: “As pessoas são salvas mesmo não crendo no evangelho da água e do Espírito”. Aí então, eles começam a persegui-los. Sua atitude é a mesma de Caim, que matou Abel. Apesar disso, eles não podem nos matar porque Deus não permite.
Todo aquele que não crê na Palavra de Deus é igual a Caim. Você sabe quantos Caims existem? Atualmente, 99,9% dos cristãos no mundo todo são como Caim. E a verdade é que Caim não creu em Deus. Ele ofereceu sacrifício a Deus, mas, na verdade, ele não tinha fé Nele. O que ele tinha muito era sua própria justiça. O resto da vida de Caim não foi nada bom. Tudo que ele teve foi maldição.
Nós temos que ter a fé espiritual de Abel. O Senhor disse: “Eu vos envio como ovelhas ao meio de lobos. Portanto sede prudentes como as serpentes e simples como as pombas” (Mateus 10:16). Vamos ser prudentes como as serpentes e simples como as pombas. Eu espero que você seja alguém que tenha fé na justiça de Deus.