The New Life Mission

Sermões

Assunto 16: O Evangelho Segundo JOÃO

[Capítulo 8-10] (João 8:48-59) Nós Temos que Entender que Jesus é Deus e Crer Nisso Também

(João 8:48-59)
“Responderam os judeus: Não temos razão em dizer que és samaritano, e que estás possesso de demônio? Disse Jesus: Eu não estou possesso de demônio, mas honro a meu Pai, e vós me desonrais. Eu não busco a minha própria glória; há quem a busca, e ele é o juiz. Em verdade, em verdade vos digo que se alguém guardar a minha palavra, jamais verá a morte. Disseram os judeus: Agora sabemos que estás possesso de demônio. Morreu Abraão e também os profetas, e tu dizes que se alguém guardar a tua palavra, jamais provará a morte. És tu maior do que o nosso pai Abraão? Ele morreu e também os profetas. Quem pensas que és? Jesus respondeu: Se eu me glorifico a mim mesmo, a minha glória nada significa. Quem me glorifica é meu Pai, o qual vós dizeis que é vosso Deus. Vós não o conheceis, mas eu o conheço. Se eu dissesse que não o conheço, seria mentiroso como vós, mas eu o conheço e guardo a sua palavra. Vosso pai Abraão exultou por ver o meu dia; viu-o e alegrou-se. Disseram-lhe os judeus: Ainda não tens cinqüenta anos, e viste Abraão? Respondeu Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão nascesse, eu sou! Então pegaram em pedras para atirar nele, mas Jesus se ocultou, e retirou-se do templo”.
 
 
O estudo bíblico de hoje é da última parte do evangelho de João capítulo 8. Essa passagem nos mostra claramente que os judeus não tinham a menor idéia de quem Jesus realmente era. Foi por isso que eles O criticaram e perguntaram: “Nós não estamos certos de dizer que Tu és samaritano e tens demônio?” No que Jesus respondeu: “Eu não estou possesso de demônio, mas honro a meu Pai, e vós me desonrais”.
Não somente no capítulo 8 de João, mas no capítulo 1 também, Deus fala sobre este assunto muito importante que se chama ‘Quem é Jesus Cristo?’ Jesus Cristo é o elemento da própria luz e da própria vida; todo universo foi criado por Ele. Jesus Cristo é o Filho de Deus, o Criador de todas as coisas e o Senhor do universo. E quando veio como nosso Salvador, Ele nos salvou de todos os nossos pecados e nos tornou Seus próprios filhos.
 
 
Quem Você Acha que é Jesus Realmente?
 
Qual é a prova mais concreta que nos leva a crer em Jesus como nosso Salvador? Isso depende se você reconhece, crê e conhece Jesus. Nós só podemos ter a fé perfeita quando sua base está firmada no fato de que Jesus é o Filho de Deus e o Salvador que veio nos salvar do pecado. Melhor dizendo, nós temos que entender muito bem “quem é Jesus realmente. Ele é o Criador deste mundo e do universo? Se não é, Ele é apenas uma mera criatura?” Nós temos que entender que Jesus Cristo é o Filho de Deus, e ao vir a essa terra pelo evangelho da água e do Espírito, Ele se tornou nosso verdadeiro Salvador. Somente quando crermos assim é que teremos a verdadeira fé. Mas já que cremos em Jesus como nosso Salvador e temos a resposta certa para as seguintes perguntas: “Jesus é de fato o Criador?” e “Ele é realmente Deus?”, nós temos a verdadeira fé.
As perguntas mais importantes para os cristãos são essas: “Jesus é mesmo Deus? Ele é o Filho de Deus?” Se os cristãos não souberem a resposta certa para essas perguntas, eles não poderão encontrar o evangelho da água e do Espírito no seu estado perfeito; e se isso acontecer, sua fé não valerá nada para Deus, mas, ao contrário, será uma fé falsa criada pela mente do homem. É por causa dessa situação trágica que as pessoas não conseguem deixar sua falta de fé. Então, se você e eu realmente desejamos ter a verdadeira fé de todo o nosso coração, temos que entender muito bem “quem é Jesus realmente”. Nós temos que crer que Jesus é Deus, o Criador e o Salvador. Se todos entendessem claramente este assunto tão importante e tivessem fé, eles encontrariam facilmente o evangelho da água e do Espírito. Mas se eles não tiverem o entendimento correto sobre a divindade de Jesus, eles não serão verdadeiros cristãos que são aprovados por Deus, somente seguidores das religiões do mundo. Eles se tornarão então tolos que somente buscam a Deus segundo sua própria vontade e seu conhecimento. Nós já encontramos a grande verdade da salvação, porém, se fôssemos buscar outras verdades sobre a salvação e não aquela que nós já encontramos, nós nunca a encontraríamos, jamais.
Desde que nascemos, já que somos seres humanos, nós estamos em busca da verdade, tentando encontrar a verdade da salvação. Há muitos entre nós que se tornaram obreiros fiéis de Deus crendo na Palavra dita por Jesus Cristo e receberam a verdadeira salvação entendendo através do evangelho da água e do Espírito quem Jesus realmente é. Jesus é o Deus santo, o verdadeiro Criador e nosso Salvador. Mas a fé daqueles que não encontraram o evangelho da água e do Espírito, ou então se recusam a crer nele, se tornará algo inútil no final, pois eles não sabem exatamente quem é Jesus. Pessoas assim estão perdidas espiritualmente, e por mais que tentem encontrar o Deus da verdade, elas continuarão vagando e morrerão sem saber quem Jesus é realmente e onde poderiam encontrá-lo.
É por isso que todos devem ter no coração o evangelho da água e do Espírito, que é a bússola que os guia à verdadeira vida, e seguir o curso exato traçado por ela. E ao fazermos isso, poderemos sempre receber bênçãos em nossa vida encontrando Aquele que nos deu a vida eterna. Então, todos, independente de quem sejam, devem entender muito bem quem Jesus de fato é e crer Nele por meio do evangelho da água e do Espírito.
Jesus disse: “Eu honro meu Pai. É por isso que o que Eu falo é a verdade, pois Eu falo o que Ele me mostrou”. O Senhor dizia freqüentemente: “O Pai me enviou. Ele dá testemunho de mim”. Foi por isso que alguns judeus descrentes disseram que Ele era samaritano, enquanto outros disseram que Ele tinha demônio. Essas palavras devem ter magoado muito o coração de Jesus. Chamar um judeu de samaritano naquela época era a pior coisa que alguém podia fazer. Para eles, isso era o mesmo que dizer: “Você é um ser inferior. Você é alguém com quem não vale a pena ter amizade, que só vive para enganar os outros, beber e não fazer nada”. Chamar alguém de samaritano naquela época era o mesmo que xingá-lo. Os judeus chamaram Jesus de ‘samaritano’ só para desprezá-lo realmente. O que é pior, eles ainda chamaram Jesus de endemoninhado.
A situação do coração daqueles judeus não é diferente dos religiosos atuais. Eles não crêem na divindade de Jesus nem que Ele é Deus. Além disso, e pior ainda, é que eles não crêem que Jesus é o Salvador que veio pelo evangelho da água e do Espírito. Os religiosos não crêem na justiça de Deus e não têm uma fé correta em Jesus, e, tragicamente, sua fé em Jesus, que veio pelo evangelho da água e do Espírito, não é correta. Essas pessoas fingem crer em Jesus como seu Salvador segundo seus pensamentos e só em benefício próprio.
Quando analisamos os seguidores das religiões do mundo, nós podemos ver que eles não passam de hipócritas. Eles criam deuses por si mesmos e os usam para terem ganho material. Estes, aos olhos de Deus, são aqueles que ‘zombam Dele’. Há um Deus neste mundo de fato chamado Jeová; e Jesus Cristo habita no coração dos que realmente crêem no evangelho da água e do Espírito. Mas já que essas pessoas crêem apenas nos deuses que criaram, se dobram diante deles e os servem, sua fé é algo inútil. Estes são os inimigos de Deus. Para eles, não foi Deus quem os criou. Eles são pessoas vulgares que crêem nos espíritos malignos que criaram só para terem lucro. Para toda a criação existe um Deus, mas para eles, não existe nenhum Deus. Aqueles que vivem sem Deus têm que entender o grande erro que estão cometendo.
A sua fé não deve ser como a daqueles que seguem as religiões do mundo, por esse motivo, você tem que despertar, se arrepender e buscar o evangelho da água e do Espírito agora. Aqueles que não crêem no que Jesus disse sobre o evangelho da água e do Espírito e não O reconhecem como o Mestre da criação, Aquele que criou todas as coisas, são inimigos de Deus, embora creiam Nele. E já que eles crêem em Jesus como o seu Salvador, mas sua fé não reconhece quem ‘Ele realmente é’, ela é como uma árvore sem raízes. Mas por quê? Porque Jesus não poderia salvar você e a mim de todos os pecados do mundo se Ele não fosse o Deus que nos criou e a todo o universo. Por isso, Ele é o Deus perfeito. Se Jesus Cristo não fosse o Deus verdadeiro, nós estaríamos crendo então num Deus que não é o Salvador. Sendo assim, nossa fé seria uma mentira. Uma fé assim estaria muito errada.
 
 
Jesus é Realmente o Deus que Criou o Universo
 
A Bíblia declara no evangelho de João capítulo 1: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por meio dele, e sem ele nada do que foi feito se fez” (João 1:1-3). Em todas as versões a palavra ‘Ele’, que se refere a Jesus Cristo, começa com letra maiúscula. A palavra ‘Ele’ nessa passagem não se refere a nenhum outro a não ser “Àquele’ que criou todo o universo, ou seja, Jesus. Jesus Cristo é o nosso Salvador, e Ele é Deus assim como o Criador e Senhor de todo o universo.
Algumas pessoas dizem que crêem no evangelho da água e do Espírito, e muitas outras ainda dizem que conhecem este verdadeiro evangelho. Contudo, conhecer a divindade de Jesus vem antes de conhecer a verdade do evangelho. Nossa fé só se torna perfeita quando temos fé que Jesus é nosso Deus e nosso Salvador. Se sua fé é assim, você está mais do que apto a se tornar um verdadeiro filho de Deus.
Dentre todos aqueles que crêem em Jesus, quantos você acha que têm a fé que eu citei acima? Com certeza a minoria deles. Levando em consideração que o número de cristãos que há hoje em dia gira em torno de 1 milhão, qual a porcentagem daqueles que realmente crêem que Jesus é Deus? O que eu estou perguntando é qual a porcentagem de pessoas que de fato conhecem o evangelho da água e do Espírito e crêem nele? No máximo 0,1% deles. Poucos são aqueles que podem responder as seguintes perguntas sobre a fé: “Você crê mesmo na verdade que afirma que Jesus é o Deus que criou os céus e a terra? Você crer que Jesus Cristo é nosso Deus e Salvador? Você crê que Ele é o Redentor e a grande verdade?” Muitos teólogos cristãos atualmente ensinam teologia sem crer que Jesus é Deus realmente. E essa trágica situação infelizmente é verdade.
Se crermos realmente na Palavra do evangelho da água e do Espírito sabendo que Jesus é Deus, nós poderemos crer em tudo que Ele diz na Bíblia. Aí então, nenhuma parte dela será difícil de crer. Se entendermos que Jesus é Deus e crermos no evangelho da água e do Espírito dado por Ele, nós saberemos que toda Palavra dita por Ele é verdade e, assim, creremos nela. Se você tiver a verdadeira fé na divindade de Jesus, será muito fácil receber a remissão de pecados e a vida eterna crendo no evangelho da água e do Espírito.
Entretanto, a triste realidade é que a maioria das pessoas duvida das palavras ditas por Jesus, e, por isso, não crêem que Ele de fato é Deus. E elas não crêem no evangelho da água e do Espírito por serem teimosas assim e não saberem que Jesus de fato é Deus. Por essa razão, de todas as palavras ditas por Ele, elas só crêem naquilo que entendem, mas não crêem em tudo o mais que Ele disse, pois não podem compreendê-lo facilmente com seus pensamentos carnais. É por isso que a maioria dos grandes teólogos deste mundo diz isso: “Se alguém crê em Jesus, ele irá para o Céu, e mesmo que ele tenha outra religião, ainda assim irá para o Céu se tiver uma vida justa”. Estes são chamados por nós de “religiosos pluralistas”. Você não acha um absurdo o que estes religiosos pluralistas estão dizendo? Mas isso é porque eles não crêem que Jesus de fato é Deus nem no evangelho da água e do Espírito. É por isso que aqueles que seguem esses teólogos e pastores que ainda não nasceram de novo não podem receber a remissão de pecados. Nós temos que entender que não são todos os cristãos que recebem a salvação. Mas por quê? Porque eles crêem em todos falsos ensinamentos daqueles que ainda não nasceram de novo.
Já que é assim, quem são aqueles que têm o Espírito Santo em seu coração então? Aqueles que crêem que Jesus é Deus e que sabem que o evangelho da água e do Espírito é o único evangelho da verdade. Quando alguém que crê no evangelho da água e do Espírito prega esse evangelho da verdade a outras pessoas, ele purifica mesmo os seus pecados. O Espírito Santo dá a remissão de pecados e entra no coração dos que crêem no evangelho da água e do Espírito porque trabalha junto com os que crêem na Palavra de Deus. E já que o Espírito Santo dá aos crentes do verdadeiro evangelho a verdadeira fé por meio da Palavra de Deus, isso faz com que eles recebam a verdadeira salvação por terem fé nela.
Estes que não crêem que Jesus é Deus serão destruídos no fim porque não foram libertos de todos os seus pecados. Isso porque eles não crêem no evangelho da água e do Espírito dado por Deus. Quando os pastores que não têm fé no coração pregam seus sermões, por mais que eles façam uso da Palavra de Deus e a preguem palavra por palavra, eles só conseguem ensinar a fé errada aos seus seguidores. Tudo que eles dizem não passa de hipóteses. Todos os seus sermões são baseados na carne e não passam de mentiras. Portanto, temos que entender que só podemos ter a fé correta e verdadeira crendo que Jesus é Deus e que o evangelho da água e do Espírito é a única verdade da salvação.
Só porque alguém se formou num seminário conceituado isso não significa que ele conhece toda a Palavra de Deus. Se formar depois de fazer quatro anos de seminário e depois mais dois anos de especialização só significa que você aprendeu o básico da teologia, nada mais. Isso não quer dizer que você aprendeu tudo sobre a justiça de Deus. A única coisa que você aprende no seminário teológico é uma série de termos técnicos criados pelos teólogos. A triste realidade é que tudo que nós estudamos no seminário teológico são cursos gerais da ciência natural e humana. Eles não têm nada de especial na verdade. Se formar num seminário teológico hoje não significa mais nada do que ter mais conhecimento secular. É por causa disso que cada um de nós precisa aprender “quem é Jesus realmente”. Mas graças a Deus que já conhecemos o evangelho da água e do Espírito e sabemos que Jesus é Deus.
Apesar disso, eu quero te perguntar uma coisa: “Você crê no evangelho da água e do Espírito dado por Deus de coração? Você o aceita como ele é?” Se alguém ainda não nasceu de novo crendo no evangelho da água e do Espírito, eu sinto dizer que ele ainda está debaixo da maldição da lei. Muitos crêem em Jesus e vão à igreja, mas àquele que crê no evangelho da água e do Espírito dado por Jesus e ouve a verdadeira Palavra de Deus, ela parecerá boa ao seu paladar e abençoará sua alma e seu coração. Mas para aquele que ainda não nasceu de novo, a Palavra de Deus não trará benefício algum. Para uma pessoa assim, ela será como um aviso ou advertência para que ela procure ser melhor. Alguém assim também esquece a Palavra de Deus logo depois de ouvi-la. E isso acontece porque ele não consegue guardá-la no coração, porque ele não crê que Jesus é Deus. Apesar de freqüentar a igreja regularmente, ele acaba buscando as coisas do mundo e considerando o Cristianismo apenas mais uma religião que existe aqui.
Quando lemos os livros escritos pelos pastores e teólogos conhecidos mundialmente, encontramos tantas mentiras neles que quanto mais os lemos, mais ficamos confusos. Isso porque todas as suas palavras nascem dos seus pensamentos carnais, que estão num estado de confusão. Sua fé e seus pensamentos estão cheios de conceitos errados, e ao vermos pessoas assim dizendo coisas até razoáveis e publicando seus livros, podemos ver que sua habilidade de convencer os outros é algo tremendo. Eles são bem intrigantes. Nós chamamos essas pessoas de “falastrões”.
Há muitos assim no Cristianismo hoje em dia, ainda mais entre os teólogos. Mas a verdade é que eles não têm a menor idéia do que estão falando. Quando analisamos uma frase dos seus livros, não podemos entender qual sua intenção realmente, pois suas palavras são confusas. Elas não nos dão nenhuma resposta correta, ao contrário, eles só ficam enrolando e não chegam à conclusão alguma. É como se eles tentassem explicar um pouco de cada coisa, mas na verdade não sabem nada. Se conhecessem o evangelho da água e do Espírito, não haveria nada confuso em tudo que eles escrevessem.
Eu fico sem jeito porque parece que estou me exaltando perante eles, mas quando eu vejo pessoas assim meu coração fica muito turbado. Alguns dizem que nossos ensinamentos e nossa Igreja são heréticos, mas quando eu encontro com eles e lhes pergunto: “Vocês dizem isso sobre nós, então, vamos nos encontrar. Vamos conversar sobre o conhecimento erudito que vocês possuem. Que teologia vocês estudaram? O que vocês aprenderam realmente em seus estudos teológicos?” Quando eu pergunto isso a eles, eles confessam que seu conhecimento de fato não é tão profundo, embora tenham estudado teologia. Aí eu sou direto e digo a eles: “Eu estudei a teologia calvinista por 10 anos. Qual a linha teológica que vocês aprenderam? Acima de tudo, nós não aprendemos que Jesus é Deus?”
O mais importante na fé cristã é se nós cremos ou não na divindade de Jesus e no evangelho da água e do Espírito. A teologia cristã hoje em dia só se preocupa em ensinar termos e ideologias teológicas. Aqueles que estudam teologia misturam suas palavras com termos teológicos, fazendo com que aqueles que não estão acostumados com eles se sintam ignorantes. Por causa dessa atitude teológica arrogante, aqueles que são leigos não conseguem ver que sua fé está errada. Mas nós, que de fato nascemos de novo, cremos que Jesus é Deus e temos fé no verdadeiro evangelho, e é por isso que podemos discernir o que esses teólogos dizem e concluir que não vale nada.
Jesus diz no evangelho de João 8:51: “Em verdade, em verdade vos digo que se alguém guardar a minha palavra, jamais verá a morte”. Jesus só podia dizer essas coisas porque era Deus. Pense nisso! Quem poderia dizer palavras assim? Quem ousaria dizer: “Se alguém guardar a minha palavra, jamais verá a morte”? Buda ousaria dizer isso? Talvez Sócrates ou Confúcio? Só Jesus, que é Deus, poderia dizer essas palavras. Só alguém como Jesus Cristo, que tem o poder de governar o universo, poderia dizer algo assim. E você é muito abençoado por crer no evangelho da água e do Espírito. Você poderia dizer como Jesus: “Se vocês guardarem a minha palavra, vocês jamais morrerão e terão a vida eterna”? Você diria isso com toda certeza? Certamente você jamais poderia dizer essas palavras; você nunca diria isso em sã consciência. Se você o fizesse, com certeza seria considerado um lunático.
Quando os judeus disseram que Jesus estava possuído por demônios, Ele os repreendeu. Jesus ficou muito triste com isso. Os judeus O consideravam apenas um ser humano. E era por isso que seu coração estava cheio de ressentimento, achando que Jesus os desprezava. “Nós nos sentimos um lixo quando Tu olhas para nós”. Eles ficaram magoados e o ódio cresceu dentro deles por causa da sua carnalidade. Porém, Jesus podia dizer isso sempre que quisesse, pois Ele é Deus.
É muito importante crermos que Jesus é Deus. Nós temos que crer em Jesus tendo conhecimento do evangelho da água e do Espírito. É por isso que dizemos que é muito fácil ter fé. No entanto, ter fé na divindade de Jesus é a premissa da nossa fé no evangelho da água e do Espírito. Melhor dizendo, nossa fé de que Jesus é Deus é algo fundamental para crermos da forma correta no evangelho da água e do Espírito. E já que cremos na divindade de Jesus, nós podemos ser salvos crendo que Ele nos salvou ao vir a essa terra, ao ser batizado, morrendo na cruz e ressuscitando dos mortos. Tendo como premissa o fato de que Jesus é Deus, nós temos que crer que Ele nos salvou de todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito. Essa é a fé correta. Você tem que entender que você está levando uma vida de fé em meio a grandes pessoas, ouvindo a Palavra como elas ouviram.
O fato de estamos reunidos aqui por termos fundado uma igreja para o Senhor é algo grandioso. E o que a Igreja de Deus ensina não é algo que podemos ouvir em qualquer lugar deste mundo. Dizer algo ruim no meio de um sermão também é uma coisa boa. Quando você está no mundo, você não precisa jurar nada nem ouve coisas assim. É por isso que temos que separar muito bem aqueles que nasceram de novo daqueles que ainda não nasceram. Quem não nasceu de novo não pode fazer parte na obra da Igreja. Nem todos podem estar conosco. E nós não podemos ter comunhão com todos também. Quando os judeus viam um gentio, eles na verdade o viam como um cão. Então, quando os judeus são mortos por estes “cães”, eles enviam seus aviões de combate para fazer um bombardeio maciço e acabar com aqueles que mataram seus semelhantes. Por quê? Porque eles vêem os gentios como cães. Eles acham que não há nada de errado em matar cães em grande escala. Para eles, matar um cão é o mesmo que matar cinco mil cães. E eles fazem isso porque acham que são descendentes de Abraão.
Mas a verdade é que nós, espiritualmente falando, também somos descendentes de Abraão. Espiritualmente, somos descendentes de Abraão. É por essa razão que nós não podemos ter comunhão com todo mundo. Há muitos na escola que ainda não nasceram de novo, mas eles são abençoados simplesmente por estarmos no meio deles. Isso porque eles poderão ouvir de nós o evangelho da água e do Espírito quando estiverem conosco.
 
 
Os Judeus Não Acreditavam que Jesus é Deus
 
No evangelho de João capítulo 8:53, vemos que os judeus ficaram irados e disseram: “És tu maior do que o nosso pai Abraão? Ele morreu e também os profetas. Quem pensas que és?” Eles fugiram totalmente da razão. “Abraão está morto, assim como os profetas. Quem você pensa que é? Quem é você realmente?” Eles ficaram irados porque não acreditaram que Jesus é Deus. Houve muitos profetas como Isaías e Ezequiel. Moisés também foi um profeta, e os judeus acreditavam que ele foi o maior dentre todos os profetas. Foi por isso que eles continuaram insistindo: “Você é maior do que Moisés? Quem é você afinal? Abraão é considerado o maior de todos, mas você está dizendo que é maior do que ele? Mas já que Abraão está morto, assim como todos os profetas, quem é você?”
Jesus e os judeus estavam ficando cansados dessa disputa. Jesus é Deus, mas já que eles não criam nisso, eles ficaram enfurecidos quando ouviram Suas palavras. E embora Jesus tenha dito que todos que O ouvissem jamais morreriam, eles O ridicularizaram dizendo que Ele era samaritano e que estava possuído por demônios. Eles eram totalmente contrários uns aos outros. Se Deus tivesse uma conversa com o ser humano, Sua criatura, você acha que eles se entenderiam? Aquele que é onipotente e está acima de todas as coisas tem todos debaixo do Seu controle. Mas você acha que o ser humano compreende o que foi dito por Ele com sua própria lógica? Nós temos que crer somente na Palavra de Deus, pois ela é toda verdadeira.
Nós lemos no evangelho de João capítulo 8:54: Jesus respondeu: “Se eu me glorifico a mim mesmo, a minha glória nada significa. Quem me glorifica é meu Pai, o qual vós dizeis que é vosso Deus”. Independente de como todos chamam a Deus, seja ‘Deus do céu’ ou ‘Deus celestial’, o fato é que Jesus O chama de “meu Pai”. Como nós sabemos, Jesus é o Filho de Deus, mas Ele também é “o Deus” que criou o universo. Ele criou a todos nós e nos salvou do pecado. Aqueles que crêem nisso entendem a Palavra só de olhar para ela. Todo cristão clama a Deus, mas qual é a autoridade deste Deus que todos conhecem e crêem? O que eu estou perguntando e se você sabe como de fato é grande a autoridade do Filho de Deus. Se você puder responder minhas perguntas, você poderá entender.
Quando temos algum problema ou estamos em perigo, nós procuramos a Deus e clamamos a Ele. Deus é o Criador e Jesus o chama de “meu Pai”. Já que é assim, qual o tamanho do Seu poder para você? Que tipo de ser você acha que é o Filho de Deus? Você acha que Ele é uma criatura como nós? Ele é Deus. Nós, que somos filhos de Deus, no Seu Reino seremos deuses diante das outras criaturas. A Bíblia diz que seremos chamados de deuses no futuro (João 10:34-35). Nós ainda não temos essa autoridade, mas no futuro, quando entrarmos no Reino Milenial e nos novos céus e na nova terra, exerceremos essa autoridade. Essa é a esperança que temos.
Jesus falou como Deus e como o Salvador que veio para salvar o homem do pecado, por isso que eles não entenderam Sua Palavra. Está escrito no versículo 56: “Vosso pai Abraão exultou por ver o meu dia; viu-o e alegrou-se”. Isso significa que Abraão se alegrou ao ver a obra que Jesus realizaria e esperou com paciência para ver este “dia de Jesus”, o que o alegrou muito. E Jesus sabia disso muito bem. Foi aí então que os judeus disseram: “Você ainda não tem cinqüenta anos e diz que viu Abraão?” Sua lógica humana era tão grande que eles questionaram como Jesus, que não tinha ainda nem cinqüenta anos, podia ter visto Abraão? Jesus disse a eles então: “Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão nascesse, eu sou!” (João 8:58).
Essa foi uma declaração ultrajante. Foi algo que deixou os judeus loucos. Talvez se houvesse hospícios naquela época, o efeito dessa Palavra faria com que muitos deles tivessem que tomar medicamentos controlados. Todo aquele que perde uma guerra de palavras tem seu orgulho ferido. “Antes que Abraão nascesse, eu sou!” Em outras palavras, isso significa que Jesus já existia a milhares de anos. E já que ninguém podia contrariar Suas palavras, eles tentaram matá-Lo, como diz o versículo 59: “Então pegaram em pedras para atirar nele, mas Jesus se ocultou, e retirou-se do templo”. Por não poderem derrotá-Lo com palavras, eles tiveram que conspirar contra eles: “Alguém assim tem que morrer apedrejado. Essa é a melhor solução”. Alguém então deve ter pegado uma pedra, e espumando pela boca, eles gritaram: Ele tem que ser apedrejado até a morte. E mesmo que Ele diga alguma coisa, isso não vai poder livrá-Lo. O que eles queriam mesmo era acabar com Ele, não é verdade? Não é verdade que foram aquelas mesmas pessoas que iradas gritavam todas juntas, num só coro: “Crucifica-O”?
Mas antes de ser crucificado, Jesus disse: “Destruí este templo, e em três dias o levantarei de novo”. Os judeus então disseram: “Em quarenta e seis anos foi edificado este templo, e tu o levantarás em três dias?” Mas Jesus não estava falando do Templo material, e sim de si mesmo. Em outras palavras, era isso o que Ele estavam dizendo: “Podem me matar. Mas eu ressuscitarei em três dias”. Quando os fariseus mataram Jesus pregando-O na cruz, eles se lembraram dessas palavras.
Por causa disso, eles foram até o governador romano e disseram: “Ele disse que ressuscitará em três dias, e embora isso seja impossível, Seus discípulos podem roubar Seu corpo e dizer que Ele voltou à vida. Se isso acontecer vai criar um problema tão grande que nós não conseguiremos controlar”. O governador então enviou soldados para guardar o túmulo de Jesus e o selou com uma grande pedra. Mas apesar de todo esse esforço humano, os anjos vieram e rolaram a pedra que estava bloqueando a entrada do túmulo. Isso fez com que os soldados romanos ficassem tão apavorados que eles saíram correndo.
 
 
Jesus é o Deus que Criou os Céus e a Terra
 
Jesus é o verdadeiro Deus (1 João 5:20). Com certeza Ele não é uma criatura. Ele não é Confúcio, Buda, Sócrates ou qualquer outro sábio que já houve nessa terra. Foi Jesus Cristo, e nenhum outro, que criou todos os seres humanos. Ele é Deus realmente. Mas por que Ele se chama Jesus? Porque Deus veio até nós com poder para nos salvar do pecado e da morte; é por isso que chamamos Jesus de Deus. Deus veio como Jesus, o Salvador, como está escrito: “Ela dará à luz um filho e lhe porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos pecados deles” (Mateus 1:21).
Crer em Jesus é o mesmo que crer em Deus. É por isso que eu digo que vocês devem ter essa fé. Quando vocês ouvem meus sermões, vocês devem pensar: “Todos os dias é a mesma coisa e o final é sempre o mesmo”. Mas não é bem assim. A Palavra de Deus é aquela que incute a verdade e a vida no mais profundo da nossa alma. O que é mais influente e importante para nós? Nada mais do que a Palavra de Deus.
Jesus Cristo, o Filho de Deus, usou Seus profetas para deixar gravadas Suas palavras proféticas e nos deu a verdadeira salvação agora. Ele tornou possível sabermos quem é Deus de fato quando lemos Sua Palavra, sem termos que ouvir ou ver Deus pessoalmente. Portanto, a Palavra de Deus é a carta de amor de Deus, a Palavra da verdade.

Jesus é mesmo a verdade eterna. Ele jamais poderá ser rejeitado por ninguém. Nenhuma criatura pode ser Seu rival. Contudo, nós somos Seu povo porque fomos salvos dos nossos pecados crendo que Jesus é Deus e o nosso Salvador. Deus, cujo poder é perfeito, nos fez Seu povo ao nos dar a salvação. Aqueles que ainda não nasceram de novo têm que professar essa fé, que Jesus é realmente Deus. Eu espero que todo mundo tenha essa fé.