The New Life Mission

Sermões

Assunto 16: O Evangelho Segundo JOÃO

[Capítulo 12-2] (João 12:20-33) Jesus Cristo, Aquele que Resolveu o Problema da Morte

(João 12:20-33)
“Ora, havia alguns gregos entre os que tinham subido a adorar no dia da festa. Estes, pois, dirigiram-se a Filipe, que era de Betsaida da Galiléia, e rogaram-lhe, dizendo: Senhor, queríamos ver a Jesus. Filipe foi dizê-lo a André, e, então, André e Filipe o disseram a Jesus. E Jesus lhes respondeu, dizendo: É chegada a hora em que o Filho do Homem há de ser glorificado. Na verdade, na verdade vos digo que, se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, dá muito fruto. Quem ama a sua vida perdê-la-á, e quem, neste mundo, aborrece a sua vida, guardá-la-á para a vida eterna. Se alguém me serve, siga-me; e, onde eu estiver, ali estará também o meu servo. E, se alguém me servir, meu Pai o honrará. Agora, a minha alma está perturbada; e que direi eu? Pai, salva-me desta hora; mas para isso vim a esta hora. Pai, glorifica o teu nome. Então, veio uma voz do céu que dizia: Já o tenho glorificado e outra vez o glorificarei. Ora, a multidão que ali estava e que a tinha ouvido dizia que havia sido um trovão. Outros diziam: Um anjo lhe falou. Respondeu Jesus e disse: Não veio esta voz por amor de mim, mas por amor de vós. Agora, é o juízo deste mundo; agora, será expulso o príncipe deste mundo. E eu, quando for levantado da terra, todos atrairei a mim. E dizia isso significando de que morte havia de morrer”.
 
 
Um fato inegável é que desde a antiguidade até hoje o homem tem tentado resolver o problema da morte. De reis a pessoas simples, todo ser humano tem tentado de tudo para resolver o problema do pecado. Mas nunca houve alguém nessa terra que pudesse resolver isso, senão Jesus Cristo, que trouxe a solução perfeita para este problema quase insolucionável.
Segundo um costume da antiguidade, a mumificação era algo muito comum. E o que podemos aprender com as múmias é que o principal desejo do homem era a vida eterna. As pessoas costumavam oferecer sacrifícios para deuses feitos pelas mãos dos homens, com o deus sol, e clamavam por suas bênçãos. E para alguns destes deuses, o sacrifício às vezes era de seres humanos. Mas por que eles faziam isso? Porque eles acreditavam que uma vida gloriosa esperava por eles depois da morte. Melhor dizendo, eles acreditavam que passariam pela ressurreição. As pessoas faziam oferendas a estes deuses porque achavam que assim aplacariam sua ira. Podemos ver com isso como elas sonhavam com o mundo vindouro e viviam com o desejo de alcançar a vida eterna.
Nós podemos ver isso na vida dos reis da antiguidade também. O primeiro imperador da China, Qin Shi Huang, era alguém que buscava a vida eterna. Ele ordenou aos seus súditos que procurassem o elixir da juventude eterna, e muitos dos que foram à procura deste elixir se perderam em terras muito distantes e nunca mais voltaram. Eles foram enviados para procurar uma erva mágica que deteria a morte carnal neste mundo e tornaria possível viver para sempre. No entanto, o rei morreu aos 50 anos, apesar de suas tentativas desesperadas. Portanto, revolver o problema da morte era a esperança que todos tinham em comum.
A maioria das pessoas acreditava na vida após a morte. E podemos comprovar isso por meio da descoberta arqueológica de artefatos do imperador Qin, que antes de morrer mandou fazer milhares de soldados de terracota para serem enterrados junto com ele. O imperador Qin, querendo ser protegido pelo seu exército após a morte, certamente sonhava em viver para desfrutar do seu poder para sempre. Ao vermos isso, podemos entender que todos querem se ver livres da morte e viver para sempre.
 
 
O Problema com a Morte que Todos Tinham Foi Resolvido pela Morte de Jesus
 
Quando ia chegando a Páscoa, os judeus subiam a Jerusalém, onde ficava o templo. Certa vez, alguns gregos fizeram um pedido a Filipe, discípulo de Jesus: “Nós queremos falar com Jesus; você pode pedir a ele para nos receber?” E quando André e Filipe lhe fizerem esse pedido, ele disse: “É chegada a hora em que o Filho do Homem há de ser glorificado”. Isso significa que havia chegado a hora de o Senhor ressuscitar dos mortos e reinar novamente para resolver o problema da morte, algo que todos neste mundo buscavam avidamente. Jesus teve que vir a essa terra para resolver o problema que o homem tinha com a morte e a condenação do pecado; e ele diz aqui que havia chegado a hora de fazer tudo isso.
Jesus disse isso para que todos soubessem que estava chegando a hora de ele ser crucificado e morrer, pois ele já tinha sido batizado por João e, assim, recebido sobre si todos os pecados do mundo de uma vez por todas. Nosso Senhor diz em Mateus 12:24: “Na verdade, na verdade vos digo que, se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, dá muito fruto”. Jesus disse isso referindo-se ao seu próprio sacrifício. E ele foi crucificado justamente porque antes havia recebido sobre si os pecados do mundo ao ser batizado por João.
Jesus diz aqui que seria um grão de trigo porque quando fosse crucificado e ressuscitasse dos mortos, ele faria com que muitos recebessem a vida eterna crendo nele como Salvador, pois ele já havia sido batizado e recebido sobre si os pecados do mundo. Ele disse isso porque se não caísse na terra e morresse, ele continuaria sendo um grão, mas já que ele foi crucificado, derramou seu sangue, morreu e ressuscitou dos mortos, ele resolveu o problema da morte para muitas pessoas e lhes deu a vida eterna. Se Jesus, que foi batizado por João, não tivesse tirado os pecados do mundo, sido condenado à morte e morrido na cruz, o problema da remissão de pecados e da morte que todos tinham continuariam para sempre sem solução.
Já que Jesus iria morrer para pagar o salário do pecado de todos nós, ele levou os pecados do mundo e morreu crucificado em nosso lugar. Sendo assim, se não tivermos a fé que crê no batismo e na morte de Jesus, jamais receberemos a vida eterna. Foi por isso que Jesus disse sobre sua morte: “Se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, dá muito fruto”. Todos nós temos que entender que Jesus Cristo veio a essa terra para cumprir a tarefa de purificar os pecados do mundo e resolver o problema da morte. O Senhor disse: “Para isso vim a esta hora”. Jesus veio a essa terra para purificar os pecados do homem e resolver seu problema com a morte.
Jesus tirou todos os pecados do mundo quando veio a essa terra e foi batizado por João Batista aos 30 anos. Por isso que ele sabia que se morresse na cruz e ressuscitasse dos mortos depois disso, sua missão de purificar os pecados do mundo e resolver o problema da morte estaria cumprida. Já que Jesus foi crucificado e derramou seu sangue até a morte, todos que creem agora podem vencer a morte e receber a vida eterna. Jesus levou nossos pecados ao ser batizado, e com sua morte na cruz ele pagou o salário do pecado em nosso lugar. Foi por isso que ele se entregou para ser crucificado. O próprio Senhor foi batizado por toda a humanidade, derramou seu sangue na cruz e morreu em nosso lugar segundo a lei, que declara que o salário do pecado é a morte. Deste modo, Jesus cumpriu seu propósito de trazer vida a todos.
Todos nós nascemos neste mundo como pecadores, pois Adão e Eva, os pais da humanidade, caíram na tentação de Satanás e pecaram contra Deus (Romanos 5:12). Por isso, todo ser humano herdou o pecado desde que foi concebido no ventre de sua mãe (Salmos 51:5). Desde o seu nascimento, o homem não tem como evitar a morte por causa do pecado herdado de seus pais. Conforme as pessoas nascem neste mundo e o tempo passa, elas envelhecem, ficam doentes e a morte é inevitável; e esse é um destino que ninguém pode escapar. Foi por isso que Jesus Cristo, o Senhor de toda a humanidade, não encontrou outra solução senão vir pessoalmente a essa terra encarnado como um homem para ser batizado, foi pendurado na cruz e derramou seu sangue, ressuscitou dos mortos e assim deu ao homem a verdadeira salvação, a fim de resolver não somente o problema da doença e do envelhecimento, mas também limpar todos os seus pecados, resolver o problema da morte e lhe dar a vida eterna (Salmos 103:3-4).
Então, ao derramar seu sangue e morrer na cruz, Jesus fez com que o problema do pecado e da morte de todos que creem nele fosse resolvido de uma vez por todas. Ao ser batizado e derramar seu sangue na cruz, o Senhor permitiu que todos que cressem nele como seu Senhor fossem purificados dos seus pecados, livres da morte e recebessem a vida eterna; e fez também com que seu problema eterno com a morte fosse resolvido pela fé. Por essa razão, nosso Senhor é Aquele que resolveu o problema da morte para sempre.
Jesus Cristo foi batizado por João e derramou seu sangue na cruz para que recebêssemos a vida eterna. Nosso Senhor é o Salvador que resolveu nosso problema com o pecado de uma vez por todas. E ele só morreu na cruz e ressuscitou dos mortos porque antes tirou os pecados do mundo ao ser batizado. Este foi o justo juízo do Senhor, sua morte e ressurreição; tudo feito por nós que cremos no evangelho da água e do Espírito. E já que Jesus foi pendurado no madeiro e morreu por nós, ficamos livres de toda condenação e da morte quando cremos nisso.
Jesus disse em João 12:31: “Agora, é o juízo deste mundo; agora, será expulso o príncipe deste mundo”. O Senhor diz aqui que este mundo será julgado agora. Isso quer dizer que como Jesus tirou todos os pecados do mundo ao ser batizado por João, quando ele morreu na cruz, ele fez isso para acabar com os pecados de todos que nasceram neste mundo e com o poder que Satanás tinha sobre nós, pois o que lhe dava este poder era justamente o pecado. Portanto, ao levar os pecados do mundo ao ser batizado por João e morrer crucificado por todos nós, Jesus nos livrou da condenação do pecado. E quando cremos nisso é que podemos resolver o problema do pecado e da morte.
Se Jesus não tivesse morrido na cruz, por mais que tivesse sido batizado ele não poderia resolver o problema da morte. No entanto, já que ele tirou nossos pecados ao ser batizado, ele derramou seu sangue na cruz, ressuscitou dos mortos e assim deu a verdadeira salvação àqueles que creem. Se Jesus não tivesse sido crucificado, a condenação pelos nossos pecados não teria sido anulada; e isso significa que nós morreríamos por causa dos nossos pecados. Mas ao invés de permitir que isso acontecesse, o Senhor foi batizado, foi crucificado e derramou seu sangue, morreu pelos nossos pecados e assim resolveu todos os nossos problemas com o pecado.
 
 
Você Já Sofreu Por Causa do Problema da Morte?
 
O que mais leva o ser humano a sofrer é seu problema com a morte. Será que existe uma maneira de vivermos para sempre? Existem muitas pessoas que morrem sem resolver o problema da morte, mas o Senhor já resolveu tudo isso por nós. Como, então, podemos deixar de crer nele e ser gratos a ele por isso? Nós só temos que agradecer ao Senhor, pois ele é o grão de trigo que caiu no solo e resolveu todo o problema do pecado ao ser batizado e morrer na cruz.
O Senhor Jesus resolveu o problema do pecado e da morte de uma vez por todas ao ser crucificado. E aqueles que creem nisso farão parte da sua ressurreição (1 Coríntios 15:22-23). Os que creem no evangelho da água e do Espírito são purificados de todos os seus pecados, seu problema com a morte é resolvido e, assim, eles recebem a vida eterna.
Nosso Senhor disse: “E eu, quando for levantado da terra, todos atrairei a mim.”. Ser “levantado da terra” aqui se refere justamente à morte de Jesus na cruz. Quando Jesus morreu crucificado, levando os pecados do mundo, seus pés não tocaram o chão, pois seu corpo foi levantado da terra. Isso nos mostra claramente que a morte de Jesus resolveu o problema da morte. Aqueles que pensam na morte e no pecado agradecem a Deus quando entendem que Jesus Cristo resolveu todos os seus problemas com a morte ao levar sobre si seus pecados quando foi batizado e ao morrer na cruz em seu lugar. Essa é a fé que crê na verdade.
As pessoas viveriam sempre preocupadas se o problema da morte não tivesse sido resolvido. E para resolver o problema da morte em nossa vida e nos salvar do pecado, Jesus veio a essa terra, foi batizado e morreu na cruz. Temos que entender que o Senhor dá uma nova vida àqueles que creem no que ele realizou em seu ministério terreno. Mas só podemos receber essa nova vida quando cremos nessa verdade. Entretanto, a maioria dos cristãos atualmente cre em Jesus sem conhecer essa verdade; algo que é muito triste e preocupante.
Hoje de manhã eu visitei o túmulo do diácono Kim, que faleceu alguns anos atrás. Eu fui lá com alguns colegas para ver se seu túmulo está sendo bem cuidado; eu fui ver se a grama estava crescendo bem, se havia risco de a terra ceder com as chuvas da nova estação e outras questões de segurança. Mas não derramamos nada no túmulo e nos ajoelhamos diante dele como fazem as pessoas do mundo. Ao contrário, nós somente meditamos em como o Senhor resolveu o problema da morte para nós e demos graças a ele. Nós oramos alguns momentos diante do seu túmulo e meditamos na fé que temos de que o Senhor um dia nos ressuscitará e nos veremos novamente.
Já que o Senhor resolveu nosso problema com a morte de uma vez por todas quando foi batizado por João e derramou seu sangue na cruz, é crendo nisso que isso se torna realidade em nossa vida (Romanos 8:1-2). Quando nosso Senhor mandar o anjo tocar a última trombeta, nos encontraremos novamente com aqueles que estão dormindo em seus túmulos e possuem a verdadeira fé (1 Tessalonicenses 4:14-18).
Nosso problema com a morte foi totalmente resolvido com o batismo que Jesus recebeu e seu sangue derramado. Mas Jesus só morreu na cruz porque antes tirou nossos pecados ao ser batizado. E sua ressurreição é a de todos nós que cremos também (Romanos 6:3-6). E isso não é apenas uma doutrina, mas a grande verdade da salvação.
De um jeito ou de outro, todos precisam pensar sobre a morte. Por quê? A Bíblia diz que ao homem está ordenado morrer uma só vez, e o problema mais grave é que depois disso vem o juízo pelos pecados (Hebreus 9:27-29). Todos que nascem neste mundo morrerão uma só vez por causa do pecado; e isso é uma grande verdade. E já que é verdade que todos nós morreremos uma vez, temos que pensar então como resolver o problema da segunda morte que vem logo a seguir. E esta segunda morte nada mais é do que o castigo eterno do inferno por causa dos nossos pecados. O problema da segunda morte tem sido o grande assunto de toda a humanidade, mas agora, com a chegada da fé que crê no evangelho da água e do Espírito, esse problema foi resolvido. Todos nós sabemos bem que todos os nossos problemas com a morte e o pecado foram resolvidos e haverá ressurreição para nós porque Jesus foi batizado, derramou seu sangue na cruz e ressuscitou dentre os mortos. Eu sou muito grato ao Senhor e agora não preciso mais me preocupar com a morte, pois podemos seguir a Deus pela fé crendo que Jesus resolveu nosso eterno problema com a morte ao morrer em nosso lugar.
 
 
Você Sabe que Jesus Cristo Resolveu o Problema que Todos Tinham com a Morte?
 
Jesus de fato resolveu nosso problema com o pecado e a morte. Ele deu uma nova vida a nós, que cremos e viveremos para sempre. Se crermos em Jesus e no ministério da água e do Espírito que ele cumpriu por nós, poderemos receber todas essas bênçãos pela fé. Em João 14:6, Jesus disse: “Eu sou o caminho, a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai, senão por mim”. E em João 11:25-26, ele também disse: “Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá; e todo aquele que vive e crê em mim nunca morrerá. Crês tu isso?”
Aqueles que creem em Jesus Cristo viverão, mesmo que seu corpo morra, e aqueles que estão vivos e creem em Jesus jamais morrerão também. Se ainda estivermos vivos quando o Senhor voltar, nos encontraremos com ele sem nem mesmo termos provado a morte. Se cremos em Jesus e nosso problema com a morte já foi resolvido pela fé, nós viveremos novamente mesmo que nosso corpo morra. E se estivermos vivos durante a Grande Tribulação e não formos martirizados pelo anticristo, nosso corpo receberá a vida eterna sem termos provado a morte.
Já que cremos em Jesus, temos que resolver o problema da morte com a purificação de pecados. E tudo isso é resolvido crendo no verdadeiro evangelho da água e do Espírito. Pense sobre isso! Como é que você pode resolver o problema da vida e da morte? Já que Jesus foi batizado, morreu crucificado e ressuscitou dos mortos, quando cremos nessa verdade é que o problema da morte é resolvido. A cruz em que Jesus morreu não é algo apenas simbólico, mas um lugar onde ele de fato resolveu nosso problema com a morte. O batismo de Jesus resolveu o problema do pecado; seu sangue na cruz resolveu o problema da morte; e sua ressurreição dos mortos, que nos deu uma vida nova e eterna, realizou nosso desejo de viver para sempre. Para nós, Jesus Cristo é o verdadeiro Salvador, nossa vida e ressurreição, o Senhor que resolveu nosso problema com o pecado e nos deu a vida eterna de uma vez por todas. Sendo assim, temos que crer que o Senhor é o Salvador que resolveu para sempre nosso problema com a morte.
Nosso Senhor disse: “Quem ama a sua vida perdê-la-á, e quem, neste mundo, aborrece a sua vida, guardá-la-á para a vida eternal”. As pessoas continuam sendo condenadas pelo pecado porque não creem na verdade da vida e, por isso, não conseguem resolver o problema da morte eterna. E quando sua vida humana acabar, eles de fato morrerão porque não podem resolver seu problema com o pecado. Todos nós recebemos esta primeira vida, a vida humana, de nossos pais. Só que Deus, em sua providência, determinou que ela um dia acabasse. Mas só que as pessoas amam tanto essa vida que acabam perdendo a outra vida que é eterna. No entanto, os que creem no evangelho da água e do Espírito, que Jesus Cristo nos salvou do pecado e resolveu o problema da morte e da vida eterna, amam a vida eterna. Eles receberão a vida eterna no futuro, que é muito mais preciosa do que a primeira vida que acabará e desaparecerá.
Todos nós temos que crer em Jesus como nosso Salvador. Quando as pessoas reconhecerem pela fé que estão condenadas ao inferno e creem no evangelho da água e do Espírito, pela sua fé elas encontrarão uma resposta clara sobre o problema da morte, do pecado e da vida eterna. Mas alguns amam tanto a si mesmos que acabam morrendo por não receber a remissão de pecados que Jesus nos dá pela fé. Eles rejeitam o evangelho que resolveu o problema da morte e da vida eterna através do batismo que Jesus recebeu e do seu sangue na cruz. Por se acharem muito superiores, eles não podem receber a salvação que Deus nos deu. Um dos representantes dessas pessoas é Buda, que disse: “Só eu sou santo em todo o céu e a terra”. Pessoas assim nunca conseguem resolver o problema da morte sozinhas. Melhor dizendo, cada uma delas está tentando ser seu próprio Salvador. Todavia, elas acabarão sendo condenadas ao inferno por toda a eternidade por causa dos seus pecados e perderão a verdadeira vida.
Todos nós amamos mais a nós mesmos do que aos outros, pois somos egoístas por natureza. Contudo, há alguém que nos ama muito mais do que nós mesmos. E este alguém, que deve ser o alvo do nosso verdadeiro amor, é Jesus Cristo, o Filho de Deus. Ele nos deu uma nova vida sacrificando a sua própria vida. Por isso, temos que crer em Jesus Cristo, que resolveu todos os nossos problemas com o pecado, a morte e a vida eterna nos dando uma nova vida. Temos que crer no Senhor que é maior do que nós. Esta é a fé correta.
Mas hoje em dia há muitos nessa terra que não sabem e não creem que Jesus resolveu seu problema com a morte e o pecado, embora desejem ardentemente que isso seja resolvido em sua vida. Quantas pessoas de fato sabem que Jesus foi condenado pelos seus pecados e creem nisso? Até mesmo pessoas famosas da antiguidade como Gengis Khan, Alexandre o Grande e Júlio César não conseguiram resolver o problema da morte e acabaram morrendo. Embora tenham tido muito poder e grandes conquistas nessa terra, todos eles acabaram morrendo relativamente jovens e foram sepultados na história. Ninguém pode resolver seu problema com a morte, e isso vale para qualquer um. Inúmeros filósofos tentarem resolver o problema da morte, mas nenhum dele encontrou a verdade.
Hoje, entretanto, através do batismo que Jesus Cristo recebeu e sua morte na cruz, encontramos a verdade que essas pessoas tanto procuravam, a verdade que nos leva a resolver o problema da morte. O que é essa verdade maravilhosa então? Mas e a fé verdadeira? E a vida eterna? Já que sabemos que podemos resolver nosso problema com a morte crendo nas obras de justiça que Jesus Cristo realizou para nossa salvação, podemos seguir o Senhor livremente então, sem nos preocupar com o problema da morte, não é verdade? Jesus Cristo resolveu nosso problema com o pecado e a morte através do seu batismo e ressurreição. O que mais poderia ser isso senão uma bênção maravilhosa?
Quando Jesus Cristo estava orando ao Pai no jardim do Getsêmane, ele disse: “Pai, salve-me desta hora”. O Senhor sabia muito bem como seria dolorosa a morte na cruz. Imagine se você tivesse que morrer crucificado pelos seus pecados. Isso não seria muito doloroso? Você não tentaria evitar isso de todas as formas se fosse possível? Só que Jesus tinha que morrer na cruz porque ele recebeu os pecados do mundo ao ser batizado, mas por ser fraco em sua carne, ele quis evitar o castigo da cruz, se fosse possível. Quem era punido com a crucificação era ridicularizado, tratado como um verme, e sofria muito. Nosso Senhor sofreu essa punição por nós.
Foi para resolver o problema do pecado e da morte que Jesus morreu na cruz. E o Senhor sabia muito bem que seria crucificado por causa do nosso problema com o pecado e a morte. Foi por isso que ele disse: “Se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, dá muito fruto”. Você crê que Jesus Cristo resolveu o problema do pecado e da morte, e que assim como ele ressuscitou dos mortos, ele também nos ressuscita dos mortos com o evangelho da água e do Espírito? O Senhor nos deu a bênção da vida eterna. A verdade de que Jesus resolveu nosso problema com a morte é a verdade que todos, jovens e adultos, têm que crer. O homem é mortal: já que todos nascemos como pecadores, nós naturalmente crescemos, adoecemos e acabamos morrendo. Depois disso, todos temos que enfrentar o juízo de Deus por causa dos nossos pecados. É por isso que todos os pecadores têm que crer no evangelho da água e do Espírito.
Quando eu estava no cemitério hoje, eu percebi como esse negócio funerário está crescendo. Antes, os cemitérios não passavam de um terreno comum, mas hoje eles são jardins muito bem tratados. Entretanto, por mais que o túmulo seja bonito e esteja bem adornado ao redor, quantos dos que estão ali você acha que resolveram o problema com o pecado pela fé antes de morrer? Quantos deles, em outras palavras, receberam uma nova vida, viverão de novo e se encontrarão com o Senhor quando ele voltar a essa terra? Quantos deles, em meio a tantas lápides, puderam ter gravado na sua a palavra “justo”? Mas no epitáfio do diácono Myungchan Kim, que cria no evangelho da água e do Espírito, está escrito: “Diácono Myungchan Kim, um homem justo, dorme aqui esperando a volta do Senhor”. Meus irmãos, se eu morrer enquanto estiver servindo ao evangelho, eu quero que meu epitáfio tenha a seguinte inscrição: “Rev. Paul C. Jong, um homem justo, dorme aqui esperando a volta do Senhor e sua ressurreição”. E atrás da minha lápide, eu quero que seja gravado: “Que os servos de Deus façam sua obra e logo estejam de volta!”, e dos lados dela: “Todos vocês, creiam no evangelho da água e do Espírito e sejam purificados dos seus pecados”.
Eu sou grato ao Senhor pela fé que me permite ter meu nome escrito no Livro da Vida e no reino de Deus, e por ele ter resolvido o problema do pecado e da morte. Todos nós temos que resolver nosso problema com a morte crendo no batismo e na morte de Jesus. Eu estou escrevendo esse livro agora e estamos em Abril, na semana santa, e logo chegará a Páscoa. Há muitos cristãos que jejuam na semana santa. Você também gosta de jejuar para sentir um pouco como Jesus sofreu naquela semana? Algo muito mais importante que isso é crer que nosso Senhor morreu para resolver nosso problema com a morte. E é por crermos nisso que temos um coração grato a ele.
Agora, não importa como morrermos, todos iremos para o Senhor. E nós que cremos no evangelho da água e do Espírito sabemos muito bem que iremos para o Senhor. Mas por quê? Porque nosso problema com a morte já foi resolvido pela fé. Tudo que temos a fazer agora é irmos para o Senhor sempre que ele nos chamar, pois já recebemos a vida eterna pela fé. Nós que cremos no evangelho da água e do Espírito recebemos de Deus a vida eterna. E já que temos a certeza da ressurreição, não temos porque sofrer ou nos preocupar com o problema do pecado e da morte; ao contrário, só temos que ser gratos a Deus.
Nosso Senhor disse: “Se alguém me serve, siga-me; e, onde eu estiver, ali estará também o meu servo. E, se alguém me servir, meu Pai o honrará” (João 12:26). Jesus disse que o Pai honraria aqueles que o servissem. E já que ele disse que aqueles que o servissem também estariam onde ele estivesse, se crermos no evangelho da água e do Espírito e o servirmos, nós iremos para onde o Senhor está. É por isso que os justos não se preocupam com a morte enquanto pregam o evangelho da água e do Espírito. Mas se eles forem preguiçosos e descuidados a ponto de não dar muitos frutos, mesmo o Senhor tendo-os capacitado para fazer a obra de Deus, seu coração vai acabar sofrendo. Já que nos propormos a servir ao evangelho da água e do Espírito, é só prestarmos bastante atenção a ele que conseguiremos fazer bem o nosso trabalho. E a única coisa que temos que lamentar é quando não conseguimos nos dedicar de todo o coração ou ser fiéis a ele. Eu quero servir fielmente ao Senhor, mas lamento por não conseguir ser totalmente fiel. Você também não se sente assim?
Eu sei que podemos lamentar muito quando fazemos a obra de Deus. Mas sempre que pensamentos assim vierem à nossa mente, nos levando a pensar como seria se tivéssemos feito tudo diferente, ainda assim devemos buscar agradar a Deus pregando o evangelho como coragem e determinação até o fim. Se não quisermos nos lamentar muito mais no futuro por não termos feito a obra do Senhor agora, temos que servir ao evangelho mais ainda então, até quando o Senhor permitir que este evangelho seja pregado nessa terra. Meu desejo é que vocês façam a obra do Senhor agora, enquanto vocês podem servir ao evangelho da água e do Espírito com o coração alegre, sem nenhum arrependimento. E eu desejo também que vocês não lamentem quando o Senhor voltar e nos dizer para parar de pregar o evangelho.
Quanto a mim, eu tenho certeza que vou me arrepender no futuro se não for fiel agora. E se eu me arrepender quando vier a tribulação, meu coração vai sofrer muito, mas tudo isso será em vão, pois eu não poderei voltar atrás e fazer mais nada. Embora meu coração esteja feliz por eu ter recebido a remissão de pecados, eu quero pregar o evangelho o máximo que eu puder e enquanto o Senhor me der capacidade, condições e tempo para fazer a obra de Deus. Caso contrário, eu sei que vou me arrepender. Eu tenho plena convicção de que sou falho, mas ainda assim eu me recuso a ter uma vida miserável. Eu tenho vivido para amar e servir ao Senhor e sei que jamais vou me arrepender no futuro. É por isso que eu faço a obra de Deus, apesar das minhas falhas. E eu ainda tenho muitas falhas. Mas já que eu escolhi não me arrepender no futuro, eu procuro fazer tudo que vem às minhas mãos, apesar das minhas falhas.
O problema da morte para vocês, para todos os santos e servos de Deus já foi resolvido pelo Senhor. E como eu creio que o Senhor de fato já resolveu nosso problema com a morte, eu sou muito grato a ele. Eu sou muito grato pelo significado glorioso da morte de Jesus na cruz e pelos frutos que isso nos trouxe. Já que Jesus Cristo caiu na terra e se tornou o adubo que resolveu nosso problema com a morte, você e eu damos frutos porque cremos que esse problema de fato foi resolvido por ele.
Eu sou muito grato ao Senhor. Nosso coração às vezes se entristece por causa das lutas que travamos e é tomado por pensamentos carnais. Mas temos que vencer tudo isso crendo que o Senhor já resolveu nosso problema com a morte. Temos que vencer toda fraqueza que sentimos tendo fé no Senhor. Nós somos vencedores quando cremos que o Senhor completou sua missão para resolver todos os problemas do pecado e da morte. Embora nossa carne seja fraca, ainda assim podemos vencer pela fé que crê no evangelho da água e do Espírito. Todos nós nos tornamos santos crendo no evangelho da água e do Espírito.
Agora que cremos no evangelho da água e do Espírito, temos que seguir ao Senhor em nossa vida. E já que cremos que o Senhor resolveu nosso problema com a morte ao ser batizado e ao morrer derramando seu sangue na cruz, é certo que jamais seremos afligidos por esse problema. Por essa razão, temos que dar graças a Deus, pois nosso problema com o pecado e a morte foi resolvido e recebemos a vida eterna. Eu espero que todos vocês creiam no evangelho da água e do Espírito e vivam sem nenhum arrependimento diante do Senhor para o resto de sua vida.

Eu oro para que vocês creiam no evangelho da água e do Espírito por toda a sua vida, até o dia em que estarão diante do Senhor. Eu creio que Deus deu a remissão de pecados e a vida eterna àqueles que creem no evangelho da água e do Espírito. Amém! Aleluia!