Sermões

Assunto 16: O Evangelho Segundo JOÃO

[Capítulo 14-2] (João 14:1-10) Toda Fé que Crê em Deus é Verdadeira

(João 14:1-10)
“Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também. Mesmo vós sabeis para onde vou, e conheceis o caminho. Disse-lhe Tomé: Senhor, nós não sabemos para onde vais; e como podemos saber o caminho? Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. Se vós me conhecêsseis a mim, também conheceríeis a meu Pai; e já desde agora o conheceis, e o tendes visto. Disse-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, o que nos basta. Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai? Não crês tu que eu estou no Pai, e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo não as digo de mim mesmo, mas o Pai, que está em mim, é quem faz as obras.”
 
 
Olá, como vão vocês? Hoje nós lemos juntos a Palavra de Deus no evangelho de João. E através dessa Palavra, eu quero compartilhar com vocês o fato de que a fé realmente existe, e não é apenas algo que faz parte da nossa imaginação.
Amados irmãos, o evangelho da água e do Espírito é a verdade cheia de graça que eu e você conhecemos. E essa fé não é algo que o homem pode criar na sua imaginação carnal ou com sua lógica humana. E uma vida de fé significa crer e seguir a Palavra que Deus falou a nós, não algo da imaginação do homem que ele criou em seus sonhos.
 
 
Jesus Se Referiu a Si Mesmo Como a Verdade
 
Jesus nos disse: “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim” (João 14:6). E já que ele pessoalmente se tornou o caminho, a verdade e a vida para nós, tudo que o homem criou acerca da vida espiritual é mentira e não traz nenhuma esperança para nós que cremos nisso. Por isso, eu quero que vocês entendam bem e creiam sempre que sua vida de fé deve ser preenchida pela verdadeira fé, não pela fé que crê em algo criado pela mente humana.
Jesus disse: “Eu sou a verdade”, e isso significa que todas as palavras de Jesus são “verdade”, sem nenhum til de mentira misturada a elas. E já que o fato de eu e você estarmos vivos agora é algo real, o fato de termos sido criados por Deus é algo real também. E o fato de você e eu cometermos pecados nessa terra por sermos humanos, mas o fato de Jesus ter levado sobre si esses pecados quando foi batizado no rio Jordão também é real. Do mesmo modo, o fato de Jesus ter levado todos os pecados do mundo ao sofrer e morrer na cruz para pagar o salário pelos nossos pecados, ter ressuscitado três dias depois de morrer e agora estar assentado à direita do trono de Deus também é algo real. E o fato de Jesus ter se tornado o verdadeiro Salvador dos que creem nisso tudo pela verdadeira fé, não em algo criado pela imaginação, numa mentira ou um sonho, e o fato de que ele nos leva à vida eterna também é algo real. Crer nisso tudo por meio de Jesus é algo tão claro como eu e você estarmos juntos aqui agora adorando ao Senhor nesse culto e ouvindo a Palavra de Deus.
Não há nada enganoso ou impuro no pensamento daqueles que nasceram de novo pela água e pelo Espírito. Assim como o fato de nosso corpo precisar de oxigênio para sobreviver é uma verdade inegável, nós também reconhecemos que nossa fé é mais fortalecida pela verdadeira fé. O coração que crê em Deus não se distancia da realidade. Ao contrário, é a “realidade” que torna verdadeira nossa vida física e espiritual.
No evangelho de João capítulo 14, dos versículos 1 ao 3, o Senhor diz aos discípulos: “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também”. Foi isso que Jesus disse aos discípulos sobre o que ele faria depois de ressuscitar dos mortos. Jesus disse a eles para pregar a fé sem se preocupar com nada, pois ele iria preparar um lugar para eles quando voltasse para o céu.
Havia um discípulo de Jesus chamado Tomé, e quando Jesus disse: “Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também. Mesmo vós sabeis para onde vou, e conheceis o caminho” (João 14:2-4), Tomé lhe disse: “Senhor, nós não sabemos para onde vais; e como podemos saber o caminho?” (João 14:5). É bem provavel que Tomé, que teve muitas dúvidas antes, fosse uma pessoa realista que só cria naquilo que podia ver e provar.
Jesus estava dizendo aos discípulos que ele iria para o próprio reino de Deus, não para um lugar qualquer deste mundo. O Senhor iria para o céu para preparar um lugar para os seus discípulos, como havia prometido: “Eu em breve vou ressuscitar depois que morrer crucificado, irei para o céu para estar na presença de meu Pai, preparei um lugar para vocês viverem lá também e voltarei para buscá-los quando chegar a hora”. Então, Tomé perguntou: “Senhor, nós não sabemos para onde vais; e como podemos saber o caminho?” Tomé fez uma pergunta tola, ou seja, uma pergunta sem sentido, mostrando ter um coração dividido que não cria na soberana vontade de Jesus e na sua Palavra. Mas Jesus disse ao desconfiado Tomé: “Eu sou o caminho, a verdade, e a vida” (João 14:6). O Senhor disse que ele é o caminho para o céu.
Jesus é o Senhor que nos deu a remissão de todos os nossos pecados. Ele é o Senhor que levou todos os nossos pecados sobre si no rio Jordão, o Senhor que nos salvou e nos deu a vida eterna ressuscitando dos mortos. Jesus, que levou todos os nossos pecados e foi condenado por nós, foi para o reino dos céus para preparar um lugar para que os crentes possam ir e viver ali; e ele voltará novamente a este mundo quando chegar a hora. Foi por isso que o Senhor disse aos seus discípulos que ele mesmo era o caminho para o céu. Mas mesmo depois de Jesus ter dito tudo isso, Tomé perguntou: “Senhor, nós não sabemos para onde vais; e como podemos saber o caminho?” (João 14:5). Ele deve ter perguntado algo tão tolo assim por não ter escutado as palavras de Jesus com os ouvidos da fé.
O Senhor disse: “Eu sou o caminho, a verdade, e a vida” (João 14:6). E nós podemos entender bem a autoridade de Jesus através dessa palavra. Quem no universo poderia dizer essas coisas? Quem neste mundo poderia dizer que é o Salvador, o caminho para o céu, e que todos podem receber a remissão de pecados e suas bênçãos se crerem nele? Nós cremos que não há ninguém assim além de Jesus.
 
 
As Pessoas deste Mundo Admiram Pessoas como Nós
 
Há muitas pessoas famosas que tiveram seu nome marcado ao longo de toda a história, e não somente no nosso país, a Coreia. Mas o nome de Jesus também é conhecido por todos neste mundo. No entanto, temos sempre que nos lembrar que Jesus é o verdadeiro Deus que veio a este mundo como o Salvador do homem, e que ele não é um ser humano como eu e você. Embora Jesus tenha nascido como filho de um ser humano e através do seu corpo, ele é o Filho de Deus, o Criador de todas as coisas, o Salvador do homem e o Juiz que julga nossos pecados. Jesus representa o poder de Deus e dá fé a todos neste mundo pela Palavra e a vida eterna através de si mesmo. É por isso que Jesus é diferente de todos os outros eruditos e religiosos cujos nomes foram marcados ao longo da história. Jesus é o Filho de Deus que não pode ser colocado na mesma categoria de Sócrates, Confúcio ou Buda.
Há uma frase muito conhecida dita por Sócrates, famoso filósofo da Grécia antiga. Ele disse: “Conhece a ti mesmo”. Essa é uma das frases mais famosas de Sócrates, mas o fato mais interessante é que, na verdade, ela não foi criada por ele. Um dia, Sócrates entrou num banheiro e viu uma inscrição na parede. E os olhos do filósofo se abriram quando ele viu a frase que dizia: “Conhece a ti mesmo”. Ele então pensou: “É isso mesmo! Que coisa mais tola o ser humano discutir sobre outras pessoas quando ele deveria conhecer a si mesmo! Além disso, é mesmo algo muito difícil uma pessoa conhecer a si mesma. O homem precisa conhecer a si mesmo primeiro”.
Confúcio defendia o confucionismo e foi o criador do taoísmo. Ele chegou à conclusão de que a maior das virtudes é a “generosidade”, e que a “generosidade” significa “o amor pelo ser humano”. Ao contrário do amor do cristianismo e da compaixão do budismo, a comunhão entre os pais e a família, ou seja, a comunhão parental e familiar, é a ideologia central do confucionismo. Confúcio não criou nenhuma teoria além das que já haviam no mundo antes do confucionismo. Ao contrário, ele apenas uniu os valores mais comuns e sensatos deste mundo e criou a ideologia do confucionismo. Baseado na ética e na moral, ele disse que o homem precisa criar uma “propriedade adequada” em forma de rituais para praticar a “generosidade”. Por exemplo, o confucionismo insiste que os filhos têm que honrar seus pais, todos têm que ser leais à nação, e os amigos também têm que ser leais uns com os outros.
A ideologia de Confúcio foi aceita pelas pessoas e passada às futuras gerações como a tradição do confucionismo na forma de “ritos sacrificiais pelos ancestrais”. Todos precisam honrar seus pais e, para fazer isso, o conceito que foi passado às gerações era que primeiro era preciso oferecer sacrifícios aos ancestrais. Além do propósito de se honrar os ancestrais e adorá-los fielmente, essa também era uma maneira de ensinar aos filhos que eles deveriam honrar seus pais através desse costume. Nós podemos ver também que o propósito deste ensinamento era que as gerações futuras fossem prósperas; é por isso que ele assumia um lugar de suma importância para manter as tradições e os bens da família.
No entanto, é errado pensar que vamos prosperar em tudo se adorarmos nossos ancestrais fielmente. Nada mais natural do que honrar os parentes mortos e seus ancestrais, mas a base para se buscar segurança e prosperidade não deve ser essa adoração, pois crer que isso só virá se agirmos assim, ou que coisas terríveis acontecerão à nossa família se não fizermos um rito sacrificial pelos nossos ancestrais, é o mesmo que crer num crença supersticiosa e transgredir a Palavra de Deus. Nós cometeremos um grande erro, assim como atrairemos o juízo de Deus no futuro, se rejeitarmos a Palavra da vida e adorarmos os mortos, crendo que eles podem fazer alguma coisa por nós. É um grande absurdo ensinar esse dever filial aos filhos através de ritos sacrificiais aos ancestrais.
Melhor seria que os pais ensinassem seus filhos a ética e o dever filial através de ensinamentos justos e verdadeiros com o que acontece no dia a dia. Que benefício os pais e os filhos recebem por adorar seus ancestrais? O dever filial deveria ser ensinado na prática.
Entretanto, Confúcio levou as pessoas a adotar tradições erradas que dá muita importância ao dever filial que os filhos devem ter com seus ancestrais como aos seus parentes que ainda estão vivos. O confucionismo ensina que a família só será próspera se eles fizerem isso fielmente. Embora a obra de Confúcio tenha feito dele um grande erudito, sua ideologia que foi passada às futuras gerações estava baseada em tradições erradas. E muitas pessoas nos países asiáticos, como a Coreia, que foram muito influenciadas pelo confucionismo, acabaram aprendendo essas tradições erradas. Mesmo assim, a ideologia e o nome de Confúcio se tornaram conhecidos no mundo todo.
E o que podemos falar de Sidarta, conhecido como Buda, que é considerado um dos quatro maiores sábios deste mundo? Buda dizia que o homem é destruído pela sua própria ganância e ensinava que a alma podia ser liberta por meio de exercícios ascéticos. Ele ensinou as pessoas a deixar sua ganância porque assim poderiam alcançar um estado de deidade. Sidarta disse que há 108 aflições na carne do homem, e que todas elas têm a ver com as preocupações, anseios e medos que temos neste mundo. Elas são chamadas de “as 108 aflições”. Buda foi um homem que teve uma vida ascética para ser liberto das angústias do mundo que o homem carrega em sua alma. Ele disse que assim o homem pode ser totalmente liberto dessas angústias e se tornar uma divindade. Mais tarde, as pessoas reconheceram seu esforço e sua ideologia e o elevaram à condição de um dos maiores sábios do mundo.
Alguns também consideram Jesus um grande sábio. No entanto, como eu disse antes, Jesus é o Filho de Deus e o Salvador, não apenas um “homem santo”, uma criatura como os chamados grandes sábios deste mundo. Jesus levou todos os pecados do homem de uma vez só quando foi batizado por João Batista no rio Jordão, e depois entregou seu corpo na cruz para pagar o salário pelos nossos pecados. O Senhor nos deu a vida eterna ao entregar sua vida e derramar todo o sangue do seu coração. E nós só podemos ir para o céu através do Senhor. Jesus é o Salvador que se tornou a porta da salvação de toda a humanidade e a abriu totalmente para todas as pessoas. Só que muitos ainda não reconhecem Jesus como seu verdadeiro Salvador, mas, ao contrário, só se importam com a obra que ele fez. Eles só dão ênfase ao seu ministério de cura e às suas obras de caridade, como cuidar dos pobres e desfavorecidos, além de considerá-lo somente um grande sábio.
 
 
Só Jesus é o Caminho, a Verdade e a Vida
 
Jesus disse que ele é o caminho para o céu. Ele é o próprio Criador, o Alfa e o Ômega. Ele criou este mundo, o universo e tudo que nele há. O Senhor disse: “Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim” (Apocalipse 1:8). O mundo começou pelo Senhor e seu fim também será por ele.
Deus enviou Jesus, seu Filho unigênito a este mundo num corpo carnal para remir os pecados do homem. Mas ele é o próprio Deus também. Jesus levou todos os pecados do homem quando fez 30 anos e foi batizado no rio Jordão. Ele levou todos estes pecados à cruz, morreu sobre ela e ressuscitou para completar a salvação da humanidade. Ele é o Senhor que tem o poder para fazer com que aqueles que creem nele recebam a remissão de pecados e se tornem justos e filhos de Deus. É assim que ele nos levará para o céu. Pelo seu poder, o Senhor livrou o homem da escravidão de Satanás, o diabo. Deste modo, ele se tornou o caminho para que entremos no reino de Deus.
Jesus veio a este mundo como o Filho do homem e cumpriu a Palavra em meio ao sofrimento e a perseguição para nos dar a Palavra do evangelho da água e do Espírito. Ele se tornou o caminho para nós que recebemos a remissão dos nossos pecados, o caminho para alcançarmos a felicidade, o caminho para recebermos suas bênçãos e a vida eterna por causa do seu sacrifício e do seu verdadeiro amor. Onde neste mundo pode haver um amor maior do que este? Jesus, que nos deu a remissão de pecados e a vida eterna, é o Senhor que de fato nos dá as coisas mais valiosas e importantes deste mundo. Portanto, devemos sempre nos lembrar de dar graças pela vida eterna que Jesus, nosso Salvador, nos deu. Foi esta a obra que Jesus fez por nós quando veio a este mundo.
Jesus disse: “Eu sou o caminho, a verdade, e a vida” (João 14:6). Isso significa que Jesus é o próprio Deus. Henryk Sienkiewicz, autor do famoso romance “Quo Vadis”, também cria nisso. Ele reuniu vários materiais e os pesquisou para provar que Jesus não era uma pessoa de verdade. Mas no fim se rendeu a Deus e à Bíblia dizendo: “Senhor, agora eu creio em ti. Quanto mais eu pesquiso e mais te conheço, mas eu entendo que tu és um personagem histórico deste mundo que de fato existiu e que também és Deus. Essa é a verdade”. Ele era uma pessoa que não cria em Jesus, mas que passou a crer nele fielmente.
Mas havia muitos como ele que não criam na existência de Jesus e negavam sua história neste mundo. Eles negavam que Jesus é o próprio Jeová e perseguiam os servos de Deus que criam nele. Quando olhamos para a história do mundo, vemos que a maioria dos imperadores do Império Romano perseguia os cristãos impiedosamente. O sistema político do Império Romano naquela época era baseado na divindade dos seus imperadores e declarava que “o imperador é o próprio Deus”. No entanto, já que o número de cristãos que cria em Deus e o seguia estava aumentando, e eles se recusavam a se dobrar diante da estátua do imperador porque isso era idolatria, os imperadores usavam todo o seu poder para perseguir os cristãos impiedosamente. E essa perseguição dos imperadores era de fato cruel. Eles perseguiam os crentes e os servos de Deus usando todo tipo de método cruel. Por exemplo, eles matavam os cristãos colocando-os vivos em covas com leões. Mas os imperadores que negavam a Deus e usavam seu poder para fazer isso acabavam sua vida de rei como tristes e miseráveis seres humanos. E seu império acabou sendo totalmente destruído também. Por mais que um imperador tivesse todo o poder deste mundo, ele não passava de um ser humano, uma criatura de Deus. Se alguém usar o poder de lhe foi confiado empregando métodos errados e cruéis para perseguir as pessoas violentamente por causa do seu egoísmo ou teimosia, ele não poderá escapar da condenação por causa dos seus pecados e acabará como os miseráveis imperadores romanos.
Jesus é Senhor que veio mesmo a este mundo e depois voltou para o céu. O Deus que criou o universo e tudo que nele há veio a este mundo pessoalmente como um ser humano e por algum tempo habitou aqui. Ele veio ao mundo como o menino Jesus através do corpo imaculado da virgem Maria, e quando cresceu e fez 30 anos de idade, ele levou todos os pecados do mundo ao ser batizado. E ele disse: “Está consumado” quando levou os pecados do mundo até a cruz e sobre ela morreu. Mas Jesus ressuscitou três dias após ter morrido na cruz e por 40 dias deu testemunho da obra da salvação que realizou pelo seu batismo e seu sangue na cruz. Mas antes de ser assunto aos céus, ele prometeu enviar o Espírito Santo; e ele enviou mesmo o Espírito Santo a todos que nasceram de novo pelo evangelho da água e do Espírito, segundo havia prometido.
Todas essas coisas de fato aconteceram e essa maravilhosa graça é algo que podemos tomar posse até hoje. Já que o Deus Espírito Santo de fato dá testemunho na Bíblia, é nela que o amor e a graça de Jesus Cristo são provados. Se crermos na Palavra de Deus, poderemos ter um encontro com Jesus Cristo. E também poderemos receber a remissão de pecados e ir para o céu por causa dele. Você e eu estamos levando uma vida de fé agora no evangelho da água e do Espírito. E por causa da fidelidade em nossa vida de fé, nós recebemos de Jesus Cristo a remissão de pecados, o poder para vencermos as tentações de Satanás, e a alegria de estarmos com nosso coração sempre cheio do Espírito Santo. Pela verdadeira fé, podemos entrar no reino dos céus, ser capacitados para chamarmos Deus de “Aba, Pai”, e, por causa disso, temos paz no coração e recebemos as bênçãos que Deus tem para nos dar. E isso não é algo da nossa imaginação, mas coisas reais que recebemos na presença de Deus. Essa verdade não é maravilhosa?
Um cantor popular na Coreia fez uma canção chamada “Você faz parte da minha imaginação”, mas o Jesus que cremos não é Senhor apenas em nossa imaginação. O Jesus que cremos é o Senhor que de fato está vivo, o Salvador vivo, o Deus vivo. Ele é o Senhor vivo que nos deu a remissão de pecados; ele é o Senhor vivo que nos deu ricas bênçãos não somente no passado, mas agora também; ele é o Senhor que nos faz realmente entrar no reino dos céus. Ele é o Senhor que nos livra das astutas ciladas do diabo e nos dá forças para podermos vencer todas as armadilhas que ele prepara para nos tentar. Se você está sofrendo por causa do diabo, você tem que crer com mais firmeza em Jesus como seu Salvador. Você tem que crer que ele levou sobre si todos os seus pecados no rio Jordão, que ele carregou os pecados do mundo até a cruz e nela morreu para te salvar. Se você quiser mesmo ser liberto das garras de Satanás, você tem que crer que o Senhor que ressuscitou dos mortos é o Deus vivo que se tornou seu Salvador.
Meus amados irmãos, se não quisermos ser escravos de Satanás, mas, ao contrário, nos tornar seus servos enquanto vivemos neste mundo e receber suas bênçãos nessa vida, temos que crer em Jesus Cristo, que disse: “Eu sou a verdade”. Nós precisamos aceitar essa Palavra pela fé. Vocês só provarão do milagre que é receber todas as bênçãos que o Senhor nos prometeu nas Escrituras se crerem nessa Palavra e se apegarem a ela. Jesus Cristo disse com toda convicção: “Eu sou o caminho, a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim” (João 14:6). É por isso que aquele que crê em Jesus Cristo recebe a verdadeira vida.
 
 
Jesus é o Deus Vivo
 
Às vezes eu penso assim: “Será que vida é um sonho ou ela é mesmo real?” E isso me vem à mente quando algo importante acontece em minha vida. Quando eu me sinto sonolento e minha mente fica confusa, eu tomo um banho e depois vou buscar o Senhor. Eu oro e peço a ele que me ajude a resolver todas as coisas que estão me turbando e preocupando. Eu busco o Senhor e clamo a ele em minhas orações assim: “Senhor, eu me coloco diante de ti agora e entrego tudo em tuas mãos, pois eu confio em ti. Eu creio que tu cuidarás de todas essas coisas e me protegerás”.
Nós vamos pregar o evangelho da água e do Espírito em todo o mundo. Mas antes de começarmos essa obra, é provável que sintamos um peso muito grande sobre nós, pois essa tarefa é muito importante. Mas já não fundamos igrejas nos Estados Unidos, distribuímos livros no Japão e alcançamos muitas pessoas sempre que vamos à Europa ou a outros continentes? E se fizermos isso sempre, pregar o evangelho no mundo inteiro não vai ser nada impossível. Mas se ficarmos apenas pensando em fazer isso ao invés de pormos nosso coração nisso e procurarmos fazer o melhor, nosso jugo ficará tão pesado que ficaremos muito preocupados se vamos conseguir ou não fazer essa obra. Sempre que eu me sinto assim, eu penso: “O Senhor que está no meu coração é real; o Espírito Santo que está em meu coração é real; eu não tenho pecado em meu coração e isso é real; minha vida agora mudou e isso é real; o Senhor está comigo e isso é real; os santos receberão suas bênçãos e isso é real; a Igreja de Deus é algo real; portanto, pregar o evangelho da água e do Espírito é algo real, assim como viver para este evangelho”.
Amados irmãos, se as pessoas crerem pela verdadeira fé na Palavra de Deus que estamos pregando, elas também receberão a remissão de pecados. E tudo isso se torna mais claro para nós justamente depois que entendemos que elas são reais. Eu vejo que pregar o evangelho no mundo inteiro não é muito diferente do que dirigir uma grande empresa. E eu penso assim porque tudo é real. Se apenas pensarmos em fazer a obra de Deus, nossa mente ficará confusa com todo tipo de pensamento como: “Eu estou em dúvida se posso mesmo fazer essa obra. O que eu devo fazer?”
Mas pregar o evangelho é algo real, não apenas algo da nossa imaginação. Todas as coisas são reais, são a própria realidade, assim como mudar a igreja para outro local ou o café da manhã que tomamos hoje também são coisas reais. Tudo isso não é algo da nossa imaginação, que existe somente em nossos pensamentos. O fato de Deus ter nos salvado e estarmos tendo uma vida de fé nele agora é tudo real. Nós não temos pecado no coração e isso é real, assim como sermos filhos de Deus também é algo real. Deus está guiando nossa vida e nos ajudando até agora, e isso é real. As bênçãos de Deus e os milagres que ele faz na nossa vida se tornam mais claros e evidentes quando realmente cremos nisso.
Eu orei assim pelo acampamento para treinamento de discipulado de inverno: “Deus, faça com que o tempo fique bom e cuide de tudo para nós”. Nós limpamos a estrada para o centro de treinamento para que não ficasse escorregadia, mas mesmo assim eu me preocupei porque ela poderia congelar. Nós fizemos tudo que podíamos e oramos. Na manhã seguinte, eu levantei e fui lá fora. Eu fiquei maravilhado com a cena que vi aquela manhã, pois a neve que havia caído durante a noite era linda. Eu olhei ao redor do centro de treinamento e pensei: “É tão maravilhoso quando Deus trabalha assim!” Os enormes pinheiros coreanos revelam sua figura mística quando estão cobertos de neve, assim como a grama fica linda coberta pela grossa camada de neve, como algodão-doce. Eu me sinto orgulhoso de poder ver a mão de Deus em toda a natureza. Mas depois de contemplar a beleza natural aquele dia, a neve derreteu totalmente na manhã do último dia de acampamento e nós pudemos voltar para casa em segurança.
A mão do Senhor e seu milagre que controla nossa vida se tornam mais visíveis quando a olhamos pela fé. Nós podemos ver que o Senhor controla todas as coisas como a tempo, a natureza, e até mesmo nosso coração, assim como temos a certeza de que ele habita em nós e trabalha em nossa vida, em nossa fé, em nossa vida espiritual e em tudo que fazemos.
 
 
Nossa Vida Espiritual é Real
 
A vida espiritual que você e eu estamos levando é real. Estamos pregando o evangelho em outros países e isso é real, assim como também é real o fato de muitas almas estarem recebendo a remissão de pecados. Uma pessoa ficar doente e depois ser curada é algo real, assim como tudo que acontece em nossa vida. Viver debaixo do amor de Deus não é algo da nossa imaginação. Portanto, não podemos dar lugar aos nossos pensamentos como se estivéssemos apenas sonhando em nossa vida de fé. Temos que viver essa vida espiritual que temos como algo real e nunca na nossa imaginação.
Amados irmãos, às vezes cometemos pecado em nossa vida. E depois pecamos novamente, mesmo depois de nos arrependermos por causa da fraqueza da nossa carne. Às vezes há pecados que cometemos porque não conseguimos resistir às tentações de Satanás. Porém, nosso Senhor veio a este mundo e derrotou o diabo na cruz. Jesus levou sobre si todos os pecados do mundo quando foi batizado por João Batista e os carregou até a cruz.
Amados irmãos, vocês creem nisso? Foi isso mesmo que aconteceu. Nós recebemos a remissão de pecados e isso é real. Nossos pecados de fato são expiados quando cremos no evangelho da água e do Espírito. E o Senhor nos deu mesmo o reino de Deus, pois ele foi assunto aos céus a fim de preparar um lugar para vivermos com ele no futuro. Portanto, o Senhor voltará a este mundo mais uma vez e aparecerá para todos que o buscam e procuram viver longe do pecado (Hebreus 9:28). O Senhor julgará o mundo e levará todos que receberam a remissão de pecados para o lugar que ele preparou.
Depois de um dia de trabalho, podemos olhar para o céu e ver muitas estrelas. Quando eu faço isso, eu fico pensando em silêncio: “Em que estrela o Senhor está preparando lugar para nós?” Eu fico imaginando que tipo de lugar Jesus está preparando para nós e como esse lugar é lindo. O apóstolo Paulo disse que foi elevado ao terceiro céu (2 Coríntios 12:3), e eu fico pensando se o Senhor nos preparou um lugar em três níveis do céu. Eu fico imaginando isso e crio essa figura em minha mente. Eu não sei como é o céu, mas fico imaginando como ele seja, pois às vezes eu me sinto no reino dos céus. Sempre que eu penso na perfeita salvação do Senhor, meu coração se enche de alegria e paz, e assim meu coração sem pecado fica cheio do Espírito Santo. É nessas horas que eu me sinto bem e digo: “Ah, o reino dos céus é justamente isso!” Eu sinto o reino dos céus no fundo do meu coração quando eu recebo notícias das almas que receberam a remissão de pecados e foram salvas. O Espírito Santo opera em meu coração do mesmo modo que ele operou para que João Batista fosse gerado no ventre de Isabel. Assim como João Batista se mexeu no ventre de Isabel ao se alegrar quando ouviu a voz de Maria (Lucas 1:44), meu coração se enche do Espírito Santo quando eu ouço que alguém recebeu a remissão de pecados.
Será que você se sente cheio de alegria assim também? Você também sente seu coração cheio de alegria e do Espírito Santo quando ouve notícias maravilhosas assim em sua igreja? A verdadeira plenitude do Espírito Santo é essa transbordante alegria que sentimos em nosso coração, não as gritarias que há nesses cultos barulhentos. A verdadeira plenitude do Espírito Santo é a alegria de Jesus e do reino dos céus que sentimos quando nos dedicamos à pregação do evangelho no mundo todo.
É claro que vivemos aqui e ainda não fomos para o céu. Mas o céu é real, embora esse corpo que temos ainda não tenha sido transformado. Você e eu somos filhos de Deus e vamos viver com ele eternamente. O reino de Deus é real assim como é real a vida espiritual que recebemos depois de sermos salvos. Nós podemos receber as bênçãos celestiais se vivermos pela fé. Todavia, jamais entraremos no reino de Deus que o Senhor preparou para nós e não receberemos suas bênçãos se não seguirmos sua Palavra e não nos apegarmos a ela.
 
 
A Palavra de Deus é a Verdade
 
Amados irmãos, a Bíblia é real e verdadeira? Sim, ela é verdadeira. Todas as palavras da Bíblia são a casa do tesouro que abriga a verdade. A Bíblia, que foi conservada e passada a nós como a Palavra de Deus, embora tenha se passado centenas de anos, ainda é lida por milhões de pessoas. E tudo nela está sendo cumprido exatamente como foi escrito ao longo da história da humanidade. E no futuro, até o que está escrito no livro de Apocalipse vai acontecer. O arrebatamento acontecerá e aqueles que receberam a remissão de pecados terão paz e viverão no esplendido e glorioso reino dos céus. Com toda certeza, nós comeremos os frutos das árvores que estão às margens do rio da vida. Nós cremos que Deus nos predestinou realmente para que a verdade nos seja revelada através desses fatos e recebamos suas maravilhosas bênçãos. Deus certamente nos amará e ajudará muito ao longo da nossa vida porque nós recebemos a remissão de pecados, fazemos parte da sua Igreja, ouvimos sua Palavra e vivemos pela fé em comunhão com os justos.
Se vocês quiserem ter sucesso em sua vida, vocês não devem buscar essas coisas pelas suas próprias forças, não importa o quanto vocês se esforcem. É difícil seguir a Palavra vivendo por si mesmo. Vocês só poderão ter a ajuda de Deus quando viverem em comunhão com o seu povo. Eu espero que todos vocês sejam muito prósperos. E eu quero dizer a vocês que nossa fé é real. Deus irá abençoá-los se vocês tiverem comunhão com seus santos segundo a sua vontade, e se vocês fizerem missões com uma fé resoluta. Vocês serão abençoados assim quando sua fé na Palavra estiver bem firme em sua vida. Mas é importante crer de coração nas coisas que Deus dá testemunho através da sua Igreja.
Quanto mais eu vivo pela fé, mas eu tenho certeza de que a Palavra de Deus em que creio é real. Algum tempo atrás, eu fiquei doente e fui ao hospital, mas o médico de plantão disse que não conseguiu diagnosticar a causa da minha doença. A ciência médica evoluiu tanto que é difícil imaginar os limites da capacidade do homem, mas ainda há muitas doenças que não podem ser curadas, até nos hospitais mais especializados. Quando nos sentimos bem não parece que estamos doentes. Mas quando alguém fica doente e vai ao hospital, ele pode descobrir que está com uma doença rara que os médicos não conseguem diagnosticar a causa. Diante de tantos avanços que há no mundo hoje em dia, parece que ele se tornou um lugar melhor para o homem viver. No entanto, isso é somente uma comparação com os dias do passado, pois o mundo de fato não é melhor do que antes, pois ainda há coisas aqui que são impossíveis. As pessoas ainda são muito gananciosas e vaidosas. Os hospitais que cuidam da nossa saúde não passam de empresas que funcionam com base em critérios e padrões humanos.
Há coisas que se tornam claras para nós quando olhamos para elas pela Palavra de Deus, mas não são visíveis aos olhos das pessoas. Nós somos os servos de Deus que pregam o evangelho do reino dos céus. E pela sua misericórdia, nosso Deus cura as doenças que os profissionais da saúde não podem curar. Por isso, eu orei a Deus pela minha enfermidade que os médicos não conseguiram diagnosticar a causa. Eu orei assim: “Deus, por favor, me cure. Até os médicos não sabem a causa da minha doença. Eu não tenho mais no que acreditar a não ser em ti, Deus”.
Depois disso, pela misericórdia de Deus, eu encontrei a pessoa que eu precisava. Eu não subestimo a capacidade do homem, mas se alguém adquiriu experiência numa certa área ao longo dos anos, eu reconheço a capacidade e a especialidade dessa pessoa. Há todo tipo de pessoas neste mundo. Algumas têm uma educação apropriada e até conseguem concluir o doutorado, e outras adquirem experiência e se tornam 'experts' numa certa área, embora não tenham estudado, como se tivessem feito doutorado. A pessoa que eu encontrei era alguém assim. Ela era uma pessoa que há 40 anos trabalhava com acupuntura num vilarejo. Alguém que não vivesse ali talvez não confiasse nele e provavelmente te aconselharia a procurar um hospital renomado para se consultar com um especialista.
Mas eu resolvi confiar na sua habilidade porque os médicos já tinham me dito que eu não tinha cura. E já que ele trabalhava naquela área por tanto tempo, eu vi que ele poderia facilmente ter um diploma superior pela sua experiência. E minha confiança nele me trouxe bons resultados, embora eu creio que, nesse caso, foi Deus quem me guiou. Eu creio que Deus assumiu o controle da situação e me fez encontrar essa pessoa porque eu orei a ele. Eu fiquei quase totalmente curado com o tratamento de acupuntura. Agora eu não tenho mais nenhuma inflamação na minha coluna. Ela não está totalmente curada, mas estou feliz porque a cada dia me sinto melhor.

Eu quero dizer a vocês que tudo isso que eu falei sobre Deus é algo real. Deus nos ouve quando oramos a ele e colocamos diante dele nossos anseios e preocupações, assume o controle da situação e nos ajuda. Ele é o Deus vivo que nos dá a remissão de pecados, nos abençoa, nos guia para o céu e nos concede todas as bênçãos celestiais. Nesse momento, Deus está do nosso lado e trabalha em todas as situações, em nosso coração e em nossa fé.