Sermões

Assunto 16: O Evangelho Segundo JOÃO

[Capítulo 14-4] (João 14:15-31) Todo Aquele que Ama o Senhor Tem Paz no Coração

(João 14:15-31)
“Se me amais, guardai os meus mandamentos. E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre; o Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós. Não vos deixarei órfãos; voltarei para vós. Ainda um pouco, e o mundo não me verá mais, mas vós me vereis; porque eu vivo, e vós vivereis. Naquele dia conhecereis que estou em meu Pai, e vós em mim, e eu em vós. Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele. Disse-lhe Judas (não o Iscariotes): Senhor, de onde vem que te hás de manifestar a nós, e não ao mundo? Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada. Quem não me ama não guarda as minhas palavras; ora, a palavra que ouvistes não é minha, mas do Pai que me enviou. Tenho-vos dito isto, estando convosco. Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito. Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize. Ouvistes que eu vos disse: Vou, e venho para vós. Se me amásseis, certamente exultaríeis porque eu disse: Vou para o Pai; porque meu Pai é maior do que eu. Eu vo-lo disse agora antes que aconteça, para que, quando acontecer, vós acrediteis. Já não falarei muito convosco, porque se aproxima o príncipe deste mundo, e nada tem em mim; mas é para que o mundo saiba que eu amo o Pai, e que faço como o Pai me mandou. Levantai-vos, vamo-nos daqui.”
 
 
O Que Significa Guardar os Mandamentos do Senhor
 
Essa noite, eu quero prosseguir de onde parei ontem e continuar pregando no texto de João 14:15-31, onde o Senhor fala aos discípulos como se estivesse expressando seu último desejo nessa terra.
O Senhor diz nessa passagem: “Se me amais, guardais os meus mandamentos” (João 14:15). Os mandamentos do Senhor nos dizem aqui que não devemos ter outros deuses diante dele, que devemos amá-lo acima de todas as coisas e ao nosso semelhante como a nós mesmos. Isso nos lembra o que o Senhor disse em Êxodo 20:3: “Não terás outros deuses diante de mim”. Como diz esse versículo, se amamos mesmo o Senhor, não podemos ter outros deuses diante dele; ao contrário, temos que ser discípulos que o amam acima de todas as coisas deste mundo. Todo aquele que ama o Senhor fielmente é levado a pregar o evangelho da água e do Espírito que ele nos confiou no mundo inteiro, a fim de salvar muitas almas. Isso é algo natural para aqueles que amam o Senhor acima de todas as coisas neste mundo, algo que acontece sem que eles percebam.
Se amamos mesmo Senhor, é impossível não guardarmos seu mandamento que nos manda amar nossos semelhantes. É por isso que amar nosso semelhante como a nós mesmos é a prova de que amamos o Senhor. Os mandamentos do Senhor exigem que amemos a Deus acima de todas as coisas e os outros como a nós mesmos. Todo aquele que ama o Senhor fielmente ama os outros como a si mesmo. Embora muita coisa mude na vida de quem é salvo, a mudança mais importante é que todo aquele que recebe a salvação passa a amar o Senhor, a servi-lo e a pregar o evangelho da água e do Espírito que ele nos deu.
Se alguém diz que crê no Senhor e o ama mas não prega o evangelho da água e do Espírito, a fé dessa pessoa é falsa. Se amamos o Senhor, não há nada mais natural do que crermos no evangelho da água e do Espírito e pregarmos este amor da verdade (2 Tessalonicenses 2:10). O mandamento do Senhor que diz que devemos amar a Deus e o nosso semelhante nunca mudará, quer creiamos no evangelho da água e do Espírito ou não. O Senhor disse não somente aos discípulos, mas a todos os santos nascidos de novo, que eles deveriam amar a Deus e guardar os seus mandamentos. E nós nos tornamos discípulos do Senhor porque amamos o evangelho de Deus segundo a sua Palavra. Nós podemos ver se nosso amor pelo Senhor é verdadeiro ou não a partir da maneira que cremos no evangelho da água e do Espírito e o pregamos fielmente.
 
 
O Que o Senhor Diz no Texto Bíblico deste Capítulo Se Aplica Totalmente a Nós
 
Nós podemos ver no texto bíblico deste capítulo que todos que amam o Senhor e guarda seus mandamentos totalmente não têm como deixar de crer no evangelho da água e do Espírito, de amar esse evangelho e servir a ele. Embora todos nós sejamos fracos e imperfeitos (e nós que amamos o Senhor mais do que todos neste mundo), ainda assim podemos dedicar nossa vida à pregação do evangelho da água e do Espírito.
O Senhor diz em João 14:16-17: “E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre; o Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós”. Quando o Senhor disse isso, ele sabia que logo iria deixar seus discipulos nessa terra, pois voltaria para o céu. Ele sabia muito bem o que estava por vir, que ele morreria na cruz, ressuscitaria dos mortos e voltaria para o céu para se assentar à direita do trono de Deus. Portanto, o que o Senhor diz aqui em João capitulo 14 é como se fosse seu testamento, que ele pessoalmente deu aos discipulos antes de voltar para o céu.
O Senhor diz aos discípulos aqui que enviaria o Espírito Santo a essa terra, como está escrito: “E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre” (João 14:16). Como diz o texto, Jesus prometeu enviar o Espírito Santo para que ele estivesse com todos os crentes para sempre, a fim de habitar no coração do povo de Deus e ser seu ajudador. Depois que Jesus voltou para o céu no dia de Pentecostes, após sua crucificação e ressurreição, o Espírito Santo desceu sobre os discípulos como fogo, assim como Jesus tinha prometido. E isso é uma verdade para nós que vivemos hoje em dia também. O Senhor também enviou o Espírito para mim e para você para cumprir totalmente sua Palavra profética.
E o Senhor disse o seguinte sobre o Espírito Santo, que ele é “o Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece” (João 14:17). Mas o Espírito Santo entrou como um dom no coração de todos nós que recebemos a remissão de pecados e cremos no evangelho da água e do Espírito. O Senhor diz aqui que o Espírito Santo não veio para todos neste mundo, mas para aqueles que realmente nasceram de novo. E já que nascemos de novo pelo evangelho da água e do Espírito, nós sentimos até hoje que o Espírito Santo habita em nós e estará para sempre em nossa vida, como o Senhor prometeu.
O Senhor prometeu enviar o Espírito Santo aos discípulos que ficaram aqui e a nós também. E segundo a sua promessa, ele enviou o Espírito Santo para habitar no coração de todos nós que recebemos a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. Não há dúvida alguma de que o Espírito Santo habita em nós agora. Embora as pessoas deste mundo não reconheçam o Espírito Santo, ele nitidamente habita no coração de todos que creem no evangelho da água e do Espírito. Nós recebemos a remissão de pecados em nosso coração por crermos no evangelho da água e do Espírito, e testificamos o tempo todo com a Palavra de Deus e como nossa consciência de que o Espírito Santo habita em nós. E como o Espírito Santo nos ensina, nos guia e habita em nós, sempre que ouvimos a Palavra de Deus, ele faz com que a entendamos, conheçamos a vontade de Deus e percebamos como Satanás tenta nos enganar.
Mas e você? Você também crê que o Espírito Santo habita em seu coração? Você pode entender isso muito bem se recebeu a remissão de pecados em seu coração crendo no evangelho da água e do Espírito. Você pode entender que é o Espírito Santo que guia sua vida de fé e te leva a servir ao Senhor com sua orientação. A Bíblia declara: “Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para perdão dos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo” (Atos 2:38). O Senhor prometeu dar o Espírito Santo a todo aquele que recebesse a remissão de pecados; e ele cumpriu essa promessa na vida de todos que creem no evangelho da água e do Espírito.
Meus amados irmãos, antes de ser condenado na cruz, o Senhor disse claramente: “Não vos deixarei órfãos; voltarei para vós” (João 14.8). E depois que ele ascendeu aos céus, o sofrimento que seus discípulos enfrentaram foi indescritível por causa da terrível perseguição que sofreram, e acabaram sendo martirizados. Mas todos eles foram para o reino de Deus. Como o Senhor expressou em seu último desejo, ele não abandonou seus discípulos, e disse que um dia voltaria para buscá-los. E essa promessa também vale para nós que vivemos hoje em dia. Sempre que eu leio essa passagem, eu penso: “Apesar de vivermos neste mundo, o Senhor não nos deixará aqui para sempre, mas voltará para nos buscar. O que devemos fazer então? O Senhor nos prometeu que quando começar a Grande Tribulação, ele não nos deixará órfãos, mas voltará para nos buscar. Não devemos trabalhar para o Senhor então até que o encontremos?”
É claro que, como um ser humano, eu também tenho medo quando penso nas catástrofes naturais que nos atingirão no fim dos tempos e nas coisas nefastas que Satanás imputará a nós. Contudo, esse medo logo acaba porque o Senhor está aqui comigo, em meu coração. Nós não podemos permitir que esse medo nos domine e nos leve a fugir e a nos esconder até que o Senhor venha. O Senhor prometeu claramente que jamais nos deixaria órfãos, mas que voltaria para nos buscar. Por essa razão, se é nosso destino inevitável ser martirizados no fim dos tempos, temos que crer na Palavra profética, servir fielmente ao evangelho da água e do Espírito do Senhor, acabar de pregar este evangelho no mundo todo, e então ir para o Senhor sem vergonha alguma. O Senhor disse que não nos abandonaria, mas que com certeza voltaria para nos levar com ele.
O que devemos fazer então antes de nos encontrarmos com o Senhor da verdade? Devemos nos preocupar apenas com nossos interesses até encontrarmos o Senhor face a face? Ou temos que fazer sua obra com toda dedicação para não termos do que nos envergonhar quando ele nos chamar? Você pode até viver um conflito em sua mente quanto a isso, mas no que me diz respeito, meu único desejo é servir ao Senhor com todos os santos para que possamos encontrar o Senhor. Já que o Senhor diz em João 14:15: “Se me amais, guardais os meus mandamentos”, você e eu, que amamos o Senhor, temos que servir ao evangelho da água e do Espírito até a morte, e fazer sua obra até dia em que o veremos face a face. Se você diz que ama o Senhor mas não serve ao evangelho da água e do Espírito, com toda certeza sua fé está errada. Você tem que ver se crê realmente no evangelho da água e do Espírito, e depois trabalhar fielmente para pregar o evangelho do Senhor.
 
 
O Senhor Virá Buscar os Justos no Último Dia
 
O Senhor prometeu aos discípulos que viria buscá-los no último dia, mas ele também voltará para nos buscar, como prometeu. Vamos meditar um pouco sobre como devemos receber o Senhor quando ele vier. Logo depois que eu recebi a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito, eu pensei muito na seguinte pergunta: “O Senhor com certeza voltará para me buscar, mas o que eu devo fazer ao encontrá-lo?” Eu então tomei a firme decisão de servi-lo até o dia de encontrá-lo. Eu decidi guardar os mandamentos do Senhor e pregar o evangelho da água e do Espírito em todo o mundo.
Segundo a direção que tomamos agora, nós estamos trabalhando incansavelmente para pregar o evangelho da água e do Espírito. E conforme o Senhor continuar nos abençoando, muitas pessoas se interessarão pelo ministério da pregação do evangelho da água e do Espírito. Mais de 18 mil pessoas acessam nosso website todos os dias. Além disso, muitas outras têm pedido nossos livros através do website. Algumas pessoas estão até usando outro nome para pedir mais livros do que nossa política permite. Mas como nossos recursos financeiros não dão conta de tudo isso, nós temos que pensar numa forma de rejeitar esses pedidos ou nossos recursos logo acabarão. É claro que eu adoraria enviar todos os livros que são pedidos sem me preocupar com a parte financeira, por mais que uma só pessoa fizesse um pedido de mais de 5.000 livros. Muitas vezes eu gostaria de atender todos os pedidos sem impor nenhum limite para liberar os livros. Porém, por mais que eu quisesse enviar todos os livros que as pessoas pedem para pregar o evangelho da água e do Espírito no mundo todo, eu não posso fazer isso porque nós não temos tantos recursos financeiros. Mas eu creio que o Senhor nos trará uma solução quanto a isso.
Meus amados irmãos, já que o Senhor prometeu não nos abandonar, mas que voltaria para nos levar com ele, nós temos que continuar pregando o evangelho da água e do Espírito com toda dedicação até a sua volta. Sempre que eu penso que o Senhor voltará no último dia e nos levará para vivermos com ele para sempre no seu reino, eu não tenho outra coisa a fazer senão agradecer. Então, já que cremos no Senhor e o amamos, cremos que é uma dever natural guardar seus mandamentos, esperando as bênçãos que ele nos dará no futuro.
Como nós sabemos, nem todo amor é igual. Dependendo de quem você ama mais, essa é a pessoa que você mais vai querer bem. Mas como amamos o Senhor acima de tudo neste mundo, nós guardamos seus mandamentos e servirmos ao seu evangelho, e assim nos dedicamos a essa Grande Comissão. É claro que os que ainda não nasceram de novo acham difícil entender porque amamos o Senhor e seguimos somente a ele. Só que o Senhor nos disse claramente: “Se me amais, guardais os meus mandamentos” (João 14:15). É algo muito natural então que todos nós que cremos no Senhor e o amamos guardemos seus mandamentos em nossa vida. Por amarmos o Senhor, somos levados a fazer ainda mais sua obra e a pregar o evangelho da água e do Espírito com mais dedicação. Esse é um dever solene e a responsabilidade de todo cristão.
Quando o Senhor virá para nos buscar? Ele voltará no dia que acabarmos de pregar o evangelho da água e do Espírito no mundo inteiro em obediência aos seus mandamentos – ou seja, no dia em que o Senhor prometeu voltar (Mateus 24:14, 29-31). Quando o planeta terra for assolado pela fome e catástrofes naturais sem precedentes, quando o anticristo aparecer e os crentes forem martirizados, o Senhor voltará para nos buscar. Aí então seremos muito gratos ao Senhor, pois o que ele disse aos discípulos – “Não vos deixarei órfãos; voltarei para vós” (João 14:18) – será cumprido na minha e na sua vida, assim como foi na vida dos discípulos.
Nosso Senhor diz em João 14:19: “Ainda um pouco, e o mundo não me verá mais, mas vós me vereis; porque eu vivo, e vós vivereis”. Esse versículo quer dizer que em pouco tempo o Senhor morreria na cruz e iria para o céu. Mas embora todos neste mundo não fossem mais ver Jesus Cristo depois disso, quem cresse nele continuaria vendo-o pela fé. E o Senhor prometeu também que assim como ele ressuscitou dos mortos, nossa alma também ressuscitaria graças a nossa fé na sua justiça, e que ele também ressuscitaria nosso corpo no último dia. E tudo isso de fato foi cumprido na vida dos discípulos de Jesus, e eu tenho plena convicção de que será cumprido na nossa vida também.
O Senhor disse: “Naquele dia conhecereis que estou em meu Pai, e vós em mim, e eu em vós” (João 14:20). Em outras palavras, Jesus Cristo está dizendo aqui que nós saberemos que ele está no Pai, que nós estamos nele e que ele está em nós. E essa palavra não foi dada apenas para os discípulos, mas para todos nós que cremos no Senhor. Você sabe que o Senhor está vivo em nosso coração agora, assim como ele falou? De fato, Jesus Cristo habita no Pai, nós habitamos nele e ele habita em nós. O Senhor habita em nós como o Espírito Santo, Jesus Cristo está no Pai, e nós estamos no Senhor. Deste modo, nós nos tornamos um com o Senhor graças a sua Palavra e ao seu amor. Nós nos tornamos filhos de Deus por causa da nossa fé no Senhor.
As pessoas deste mundo nunca poderão entender tamanha bênção. E pior é que elas não querem entendê-la. Essa é a bênção e a verdade do Senhor que só podem ser desfrutadas ou entendidas pelos que o amam, guardam seus mandamentos e nasceram de novo pelo evangelho da água e do Espírito.
O Senhor diz depois em João 14:21: “Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele”.
O que são os mandamentos do Senhor citados aqui? Eu já disse isso antes. As Escrituras dizem que não devemos ter outros deuses diante do verdadeiro Deus e que devemos amar o Senhor Deus Todo-Poderoso. Este Deus, o Deus da salvação que amamos acima de todas as coisas, foi que apagou todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito. E já que o amamos, servimos ao evangelho fielmente em nossa vida e o pregamos a toda criatura. Todos nós temos que lembrar sempre dos mandamentos do Senhor, amando a Deus e ao nosso semelhante, e praticá-los todo dia em nossa vida.
Meus amados irmãos, o Senhor diz claramente: “Se me amais, guardais os meus mandamentos” (João 14:15). Um dos mandamentos do Senhor é que não devemos ter outros deuses diante dele, mas vocês estão guardando este mandamento? Será que vocês não têm outros deuses diante do Senhor? Por mais que não tenham, vocês amam mesmo o Senhor acima de todas as coisas? Na verdade, todos nós temos que amar o Senhor acima de todas as coisas. É por amarmos o Senhor acima de todas as coisas que o seguimos e servimos a ele com o que temos, apesar das nossas falhas. Se não amássemos o Senhor, amaríamos outra coisa neste mundo. Em outras palavras, se amássemos o mundo, jamais poderíamos servir ao Senhor. Nós só podemos ser justos e fazer a obra do Senhor porque o amamos e guardamos seus mandamentos.
É por isso que não faz sentido algum alguém dizer que ama o Senhor e não fazer sua obra. Se a obra do Senhor é um peso para alguém e não uma alegria, embora essa pessoa diga que o ama, isso só significa então que ela não o ama realmente. Nenhum de nós pode ter outros deuses diante de Deus, como diz a Palavra do Senhor. E temos que entender que o Senhor é nosso verdadeiro Deus e Salvador. Em outras palavras, temos que entender que o Senhor apagou todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito, que ele nos salvou e fez de nós filhos de Deus e seus obreiros, e que mais cedo ou mais tarde, ele nos dará honra e glória no mundo vindouro.
Já que o Senhor é cheio de amor, ele nos deu o maior amor e a maior glória que existe. E como este amor não pode ser comparado a nada neste mundo, e nós o experimentamos literalmente, não temos como deixar de amar o Senhor e guardar seus mandamentos. Somos levados a amar o Senhor acima de todas as coisas. E quando fazemos do amor ao Senhor nossa prioridade, nós nos dedicamos à sua obra mais do que a qualquer outra obra neste mundo. É uma grande alegria para nós nos dedicar à pregação do evangelho da água e do Espírito. Se você quiser descobrir se ama o Senhor acima de todas as coisas ou não, veja se você tem feito sua obra com alegria e você descobrirá a resposta na mesma hora.
 
 
“Eu o Amarei, e Me Manifestarei a Ele”
 
Amados irmãos, nosso Senhor disse que os que guardam seus mandamentos são aqueles que o amam. Ele também disse que os que realmente o amam serão amados por ele na sua volta e desfrutarão desse amor em primeiro lugar, como foi dito por ele também: “Aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele” (João 14:21). De fato, o Pai ama todo aquele que ama o Senhor. E a estes o Senhor irá se manifestar, falar com eles, inspirar seu coração e dar-lhes um profundo entendimento da sua Palavra. Ele pessoalmente confiará sua obra a eles para que eles venham a realizá-la. Essa Palavra tem se cumprido na minha e na sua vida hoje em dia. Nós agora podemos entender por experiência própria como o Senhor nos ama.
Cada vez mais eu sinto o quanto Deus me ama, embora eu não tenha nenhum talento em especial. E é por isso que meu coração está sempre alegre e se regozijando. E eu tenho certeza que você se sente assim também. Embora sejamos perseguidos e caluniados neste mundo, nós seguimos o Senhor com mais dedicação ainda porque nosso coração o ama acima de todas as coisas. Em tempos de dificuldade, o Senhor vem até nós, nos conforta e nos fortalece, dizendo o quanto ele nos ama. E ele faz com que venhamos testificar ainda mais da sua Palavra e nos envolve com seu amor. Esse amor tem sido mostrado a nós de várias formas e em várias ocasiões. Sendo assim, eu peço a vocês que abram seus olhos da fé e vejam o amor do Senhor através deles.
Nós não estamos sozinhos. Nós temos no nosso coração o Espírito Santo que o Senhor nos enviou. E graças ao poder do Espírito Santo, nós conseguimos guardar os mandamentos do Senhor, amamos a Deus acima de todas as coisas e fazemos sua obra com paixão. Além disso, através do Espírito Santo, nós recebemos o verdadeiro conforto de Deus sempre que travamos alguma luta neste mundo e precisamos ser encorajados. E eu exorto vocês a entender que já que amamos o Senhor acima de todas as coisas, somos seus discípulos preciosos que podem receber seu inestimável encorajamento; algo que o mundo não pode nos dar, jamais.
Jesus diz em João 14:21: “Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele”. Essa promessa já se cumpriu a todos nós que amamos o Senhor. Como seu último desejo, o Senhor nos deixou essa palavra profética ante a iminência da sua morte. E ela agora foi cumprida na vida de todos que creem no evangelho da água e do Espírito, amam o Senhor e o seguem. Depois de salvar a nós, a quem tanto amou, com o evangelho da água e do Espírito, o Senhor nos confiou seu evangelho dizendo: “Vocês são justos agora, e por isso podem fazer minha boa obra. Então, vão e preguem meu evangelho”. O Senhor nos levou a entender a sua Palavra e a pregá-la. Sendo assim, é por meio daqueles que amam o Senhor acima de todas as coisas e obedecem aos seus mandamentos que ele realiza sua obra.
O que o Senhor diz no texto bíblico deste capítulo é como seu último desejo e uma profecia; e isso de fato foi cumprido na vida dos discípulos e na nossa também. Se você por acaso pensa que a Bíblia é apenas uma coleção de bons ensinamentos do passado, você tem que crer agora que toda a Palavra de Deus é verdadeira e foi cumprida em todos nós que cremos no evangelho da água e do Espírito. Nem um jota ou um til da Palavra de Deus jamais mudará. E ela não é apenas a verdade eterna e imutável, mas também a Palavra profética que se cumprirá exatamente como está escrita.
Na ocasiao em que Jesus disse: “Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele” (João 14:21), Judas (não o Iscariotes) lhe perguntou: “Senhor, de onde vem que te hás de manifestar a nós, e não ao mundo?” (João 14:22). E Jesus lhe respondeu: “Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada” (João 14:23). Isso significa que se crermos em Jesus Cristo, que é nosso Senhor Deus Todo-Poderoso e Salvador, e crermos e confiarmos na sua salvação, ele sempre nos protegerá e estará conosco por toda a eternidade. Portanto, a promessa que ele faz aqui – “Meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada” (João 14:23), será cumprida totalmente no último dia.
E o Senhor continou dizendo: “Quem não me ama não guarda as minhas palavras; ora, a palavra que ouvistes não é minha, mas do Pai que me enviou” (João 14:24). Meus amados irmãos, todos que amam o Senhor fielmente guardam a Palavra do evangelho da água e do Espírito e pregam esse evangelho exatamente como ele é. E como essas pessoas amam o Senhor, elas guardam o que tem que se guardado; e apesar de serem falhas, elas buscam conservar a fé e a santidade em seu coração e pregam a Palavra do evangelho da água e do Espírito como ela é.
Mas, ao contrário, como agem aqueles que não amam o Senhor? Como o Senhor disse antes, pessoas como essas não guardam sua Palavra. Elas não guardam a Palavra do Senhor e odeiam a simples ideia de servi-lo justamente porque não o amam. Elas simplesmente amam mais o mundo que o Senhor.
Quando eu era criança, eu quase não tinha brinquedos. Os poucos brinquedos que eu tinha eram velhos e usados, e era algo raro eu ganhar um brinquedo novo. Nas poucas vezes em que meus pais me davam um brinquedo novo, eu ficava tão feliz que brincava com ele o dia inteiro e nem via o tempo passar. Mas não demorava muito para o brinquedo ficar velho e perder o encanto; e eu logo perdia o interesse por algo que me alegrava tanto. E é assim que acontece em relação ao amor do mundo. Há muitas coisas no mundo que nos atraem, como brinquedos novos atraem as crianças. Mas quando encontramos o Senhor e passamos a amá-lo de coração, logo entendemos que essas coisas não tem importância alguma.
Não importa ter tudo da moda, uma bela casa, uma esposa linda, quando se ama o Senhor, tudo neste mundo parece trivial. O Senhor é o único neste mundo que merece ser honrado e ter todo o nosso amor. E como ninguém é mais poderoso e lindo que o Senhor, aqueles que tiveram um encontro com ele e o amam não têm como considerar tudo mais sem importância. Na hora em que nascemos de novo e nos apaixonamos pelo Senhor, toda ganância que temos nesse mundo desaparece como folhas levadas ao vento. Mas é claro que essa verdade não é algo que compreendemos da noite para o dia. Mas com o passar do tempo, e quanto mais amamos o Senhor, isso fica gravado em nosso coração.
O Senhor diz várias vezes aqui: “Se alguém me ama, guardará a minha palavra”, “quem não me ama não guarda as minhas palavras”, e “aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama”. Meus amados irmãos, todos que creem no Senhor o amam. Não há como não amá-lo. E por mais que o mundo os influencie um pouco, eles voltam a amar o Senhor novamente quando leem sua Palavra e têm comunhão com ele. Sem perceber, eles se apaixonam completamente pelo Senhor e o amam de todo o coração. E os olhos dessas pessoas não se apegam mais às coisas do mundo. Elas passam a amar o Senhor ainda mais, a segui-lo e exaltá-lo ainda mais, a servi-lo ainda mais e a se sacrificar por ele ainda mais.
Mas aqueles que não amam o Senhor, por outro lado, ou não entendem que ele os salvou dos seus pecados por tê-los amado, por mais que queiram, nunca poderão amá-lo. E já que eles se apegam a tudo que agrada aos seus olhos e amam os prazeres oferecidos por este mundo, é simplesmente impossível eles amarem o Senhor. O que você tem que entender aqui é que tudo isso vai acontecer na sua vida se você não amar o Deus Todo-Poderoso. Até os nascidos de novo podem cair neste mundo se não guardarem os mandamentos do Senhor.
É da nossa natureza humana adorar ídolos; e é isso que vai acontecer se não amarmos o Senhor acima de todas as coisas. Foi por isso que ele disse: “Não terás outros deuses diante de mim” (Êxodo 20:3). Se algum de vocês está nessa situação, você tem que se arrepender, seja você crente ou não. Há algo que seja mais esplêndido e majestoso do que Deus? Quando pensamos nisso de modo objetivo, vemos que o Senhor é mais maravilhoso do que qualquer coisa. O Senhor nos amou, nos glorificou e fez nossa vida valer a pena. Portanto, eu exorto todos vocês a entender que, por sermos o povo da fé, é nosso dever amar o Senhor e buscar a sua justiça.
 
  
Pense Como Será Sua Vida no Final e Viva Hoje Crendo na Justiça de Deus
 
Para onde irão as pessoas que amam este mundo ao invés do Senhor? A Bíblia diz que “o salário do pecado é a morte”. Isso quer dizer então que todo pecador morrerá e enfrentará a destruição eterna. Aqueles que amam o mundo mais do que o Senhor podem até desfrutar dos seus prazeres por algum tempo, mas seu destino sem dúvida alguma é ser amaldiçoados para todo o sempre. Você ficaria feliz se sua alma fosse destruída no final e lançada no inferno por você não crer em Jesus? Nada seria mais trágico para um cristão do que isso. O Senhor disse: “Entretanto, a que se entrega aos prazeres, mesmo viva, está morta” (1 Timóteo 5:6). O que temos que entender aqui é que as pessoas que são realmente felizes são as que podem antever como será seu futuro, que amam o Senhor e são gratas a ele pela sua salvação.
Vocês que ainda não nasceram de novo precisam conhecer a justiça do Senhor o mais rápido possível enquanto estão vivos, antes que sua vida chegue ao fim. Vocês precisam olhar para o futuro e examinar a si mesmos para ver se há ou não pecado no seu coração, e se vocês amam mesmo o Senhor ou não. Melhor dizendo, vocês têm que saber quem realmente são. E acima de tudo, vocês precisam crer no evangelho da água e do Espírito de todo o seu coração para ser totalmente salvos confessando: “Senhor, eu não passo de alguém condenado ao inferno por causa dos meus pecados. Tenha misericórdia de mim e salve-me, Senhor!” É assim que seu coração deve estar perante Deus. Pessoas assim são as mais felizes que existem.
Se o fim da sua vida será miserável, não importa o quanto você é próspero nessa terra. Por mais que sejamos prósperos hoje, se descobrirmos que nosso destino final será um lugar de dor e destruição quando estivermos na presença de Deus, nossa tragédia então será inevitável. Por outro lado, se o Senhor vier nos buscar para vivermos com ele para sempre, por mais que estamos triste hoje, no fim seremos muito felizes.
Como o Senhor disse: “Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não vêem” (Hebreus 11:1), temos que meditar muito sobre a nossa fé. O Senhor também disse que se alguém quer construir uma torre sem antes calcular a despesa e não conseguir conclui-la, todos zombarão dele (Lucas 14:28-30). Nós temos que meditar muito nessa palavra. Até mesmo quando construímos uma casa, nós temos que planejar isso muito bem e ter recursos para fazê-lo. Assim sendo, como poderíamos levar uma vida de fé sem antes considerar como será o fim dela? Em outra parábola, o Senhor diz que se um rei tem dez mil homens e não pode derrotar um rei que tem vinte mil homens, ele pede condições de paz e acaba com a dissenção na mesma hora (Lucas 14:31-32).
Por mais que vivamos muito, quanto tempo vivemos? O tempo voa e sem percebermos nossa vida já acabou. Na Coreia, muitos não percebem isso até que fazem vinte anos, mas quando se alistam nas forças armadas, eles percebem que precisam fazer algo em sua vida e levá-la mais a sério. Mas daí em diante eles vivem tão ocupados com seus afazeres diários e o tempo passa tão rápido que eles acabam se esquecendo dos seus projetos. E quando se casam, eles já estão com trinta anos, têm filhos e precisam levá-los para a escola. Quando estão com quarenta, eles parecem ter cinquenta. Quando se envelhece, o passar dos anos faz muito diferença. E quando completamos mais um ano, parece que envelhecemos uma década. Quando atingimos certa idade, sentimos que cada parte do nosso corpo está se deteriorando mais rápido, nossa forma de pensar muda totalmente e passamos a aceitar morte com mais naturalidade.
Comigo não é diferente. Parece que foi ontem que eu era um adolescente, mas agora eu já passei dos cinquenta. Minha visão está tão ruim que eu não consigo ler sem meus óculos. Quando eu joguei bola com meus obreiros hoje, foi difícil saber onde a bola estava. E até quando a bola estava comigo, eu ficava com o pé nela o tempo todo para ninguém tomá-la de mim. De repente então eu fiquei irritado, mas percebi que tinha envelhecido com o passar do tempo. Enfim, todos nós somos seres efêmeros. Nós temos anciãos aqui e os rapazes e moças os respeitam, mas logo eles é que serão respeitados. O relógio corre para todo mundo e nunca para, nem para mim ou para você. Todo momento que passa significa que estamos ficando mais velhos.
Já que a vida é curta e passa tão rápido assim, temos que administrá-la muito bem. Você tem que saber onde a vida está te levando e como será seu fim. Além disso, você tem que voltar atrás o mais rápido possível, crer no evangelho da água e do Espírito e amar o Senhor. Você tem que ser alguém perfeito que guarda os mandamentos do Senhor. O Senhor é o único neste mundo que é digno do seu amor, e somente ele é Todo-Poderoso e maravilhoso. Então, o que você tem que entender é que ele é o Salvador que te ama verdadeiramente e te livrou de todos os seus pecados. Você tem que entender isso agora e crer no Senhor o quanto antes. E você também precisa entender que se você quiser desfrutar dos prazeres deste mundo sem pensar nas consequências, você poderá ser destruído de repente.
É claro que você pode desfrutar dos prazeres da vida mesmo crendo no Senhor. Mas você se desviará se buscar esses prazeres sem ter fé nele. Apesar de não sabermos o dia e a hora exatamente em que o Senhor voltará para nos buscar, ele prometeu claramente que não nos deixaria órfãos, mas voltaria para nós.
Só que, na verdade, somos como órfãos neste mundo. Embora este mundo caótico e desolador não seja nossa eterna morada, não somos diferentes dos órfãos. Mas o Senhor não nos deixará aqui sozinhos. Sendo assim, temos que viver todos os dias pela fé, lembrando sempre que o Senhor com certeza voltará para nós no último dia e nos levará em seus braços.
 
 
Nós Temos o Consolador, o Espírito Santo
 
Nosso Senhor disse em João 14:25-27: “Tenho-vos dito isto, estando convosco. Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito. Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize”.
O Senhor nos faz uma promessa nesse texto: “Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito” (João 14:26). Essa Palavra do Senhor tem se cumprido de fato em nós. O Espírito Santo enviado pelo Senhor nos lembra de toda a sua Palavra. Quer estejamos trabalhando ou viajando neste mundo, ainda mais quando estamos adorando o Senhor, o Espírito Santo nos lembra de tudo que ele nos disse.
Nós temos vários cultos durante a semana – às quartas, às sextas e duas vezes no domingo, de manhã e à noite. E terças e sábados cada departamento se reúne sozinho. Nesses encontros, nós podemos estar na presença do Senhor, e estando na sua presença, evitamos que nosso coração se desvie dele. Sempre que nos reunimos para adorar a Deus, ele fala ao nosso coração, nos dá entendimento, no guia e nos fortalece através dos seus servos. E na hora da adoração é quando sentimos mais forte essas bênçãos em nossa vida; é por isso que é muito importante que os nascidos de novo se reúnam na Igreja.
Por essa razão, é errado perder os cultos ou ir para eles com certa relutância, pensando assim: “Eu estou cansado destas pregações; elas nunca mudam”. Já que o Senhor disse que “as palavras que ouvimos são do Pai”, sempre que seu líder na igreja falar com você, ouça atentamente e guarde tudo no seu coração, sabendo que sempre que ele falar, é Deus que está falando através dele. É claro que essas palavras que você ouve do seu líder na Igreja é obra do Espírito Santo, mas no fundo quem está falando à mente e ao coração do seu líder é Deus; e é por isso que você tem que ouvi-lo atentamente. O que você tem que entender aqui é que são nessas horas que estamos no culto e ouvindo a Palavra de Deus que nossa fé cresce ainda mais.
O Senhor nos guarda não somente quanto estamos no culto, mas quando não estamos na Igreja também, pois ele nos enviou o “Consolador”, o Espírito Santo que sempre nos ajuda. Aqueles que receberam a remissão de pecados pelo evangelho da água e do Espírito têm o Espírito Santo dentro deles, e ele os ajuda a entender o amor de Deus e a sua justiça, fazendo-os se lembrar sempre disso. O Espírito Santo nos dá fé, nos guia e nos guarda. Este Consolador é um dom do Senhor que apenas os nascidos de novo entendem e sentem. E somente isso já é suficiente para que possamos discernir claramente a diferença entre os que são filhos de Deus e os que não são.
 
 
O Senhor Nos Deixou Sua Paz
 
O Senhor disse em João 14:27: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize”. Antes de nascermos de novo, todos nós tentávamos encontrar a paz do nosso jeito e cantávamos hinos sem saber o que eles queriam dizer de fato. Um bom exemplo disso é o hino: “Nas profundezas do meu espírito”, cujo refrão diz:
“Paz, paz, maravilhosa paz,
Que vem o Pai celestial!
Inunde eternamente o meu espírito, eu oro
Com as intermináveis ondas do amor!”
Nós até que podemos sentir certa paz quando cantamos esse hino, mas essa é uma falsa paz dada pelo mundo.
O Senhor disse que ele mesmo deixaria sua paz conosco, e que a paz que ele dá é diferente da que o mundo dá. E como havia prometido, o Senhor nos deu a salvação da remissão de pecados pelo evangelho da água e do Espírito. Por meio do evangelho, que é a Palavra da verdade, o poder soberano de Deus e sua perfeita proteção, o Senhor nos deu a verdadeira paz. E essa paz dada pelo Senhor é muito diferente daquela que o mundo dá; a paz que o Senhor nos dá só pode ser recebida pela fé, ao contrário da paz do mundo, que temos que lutar para alcançar.
Qual a fonte da paz que o Senhor nos dá então? Ela vem da completa remissão de todos os nossos pecados; e é algo que ninguém pode nos roubar, pois o Senhor no-la deu para sempre ao apagar todos os nossos pecados. O Senhor, o Deus Todo-Poderoso, nos fez seus filhos de uma maneira perfeita. Ele nos deu sua eterna paz ao nos garantir isso: “Vocês não têm mais o que temer. Vocês agora são os perfeitos filhos de Deus. Eu estarei com vocês até o fim do mundo. Busquem em primeiro lugar o reino de Deus e a sua justiça, e todas as outras coisas serão dadas a vocês. Sua vida está em minhas mãos a partir de agora”. Ele nos deixou a sua paz.
Embora sejamos filhos de Deus e não tenhamos mais pecado, e apesar de termos a promessa do Senhor também, nós somos egoístas às vezes, quando passamos por problemas. De vez em quando, damos lugar aos nossos desejos e buscamos a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, e pensamos assim: “Por que eu estou assim tão desanimado? Por que a vida é tão chata? Como eu posso ter mais emoção em minha vida?” Mas tudo isso é em vão. Já que o Senhor nos deu a paz, só podemos recebê-la e desfrutar dela pela fé. E como o Senhor apagou todos os nossos pecados, tudo que temos a fazer é receber essa paz e meditar na sua graça sendo gratos a ele.
Além disso, nós agora não precisamos mais fazer orações de arrependimento e promessas vazias para que possamos guardar os mandamentos do Senhor e levar uma vida de retidão perante ele. Antes de nascermos de novo, nós até sentíamos que era algo correto fazer orações de arrependimento, porém não precisamos mais fazer isso, pois Deus nos disse que devemos ouvir sua Palavra e crer nela ao invés de ficarmos fazendo essas orações inúteis. Assim, o Senhor nos deu a verdadeira paz. E já que recebemos essa verdadeira paz, nada mais natural do que a compartilharmos com todos.
Amados irmãos, vocês precisam entender como devem viver na presença de Deus. O Senhor disse: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize” (João 14:27). Vocês já provaram dessa paz dada pelo Senhor? Vocês estão gozando dela agora? Todo aquele que recebeu a verdadeira remissão de pecados de Deus crendo no evangelho da água e do Espírito tem essa paz inabalável em seu coração.
Se alguém não tem paz é porque ainda há pecado no seu coração. O homem por natureza é um ser frágil, que sempre sofre e é atormentado pelos seus pecados. E esses pecados são um fardo pesado e um problema sério para todo mundo. E só teremos paz quando esse problema do pecado for resolvido; se alguém não resolver esse problema, ele nunca terá paz. Aqueles que ainda não receberam a remissão de pecados não poderão resolver esse problema em seu coração. E embora passem a vida inteira tentando resolvê-los, todo seu esforço acaba sendo inútil.
Mas no que somos diferentes? O Senhor já resolveu o problema de todos os nossos pecados, tanto do passado como do futuro, e nos deu a verdadeira paz. Como é maravilhosa essa bênção!
Os crentes no evangelho da água e do Espírito são os que receberam a paz do Senhor, ninguém mais. E já que recebemos essa paz abençoada do Senhor, só há uma coisa com que temos que nos preocupar neste mundo: o que faremos para pregar o evangelho para todas as pessoas. Ultimamente, temos pensando como podemos pregar o evangelho para os deficientes visuais. E uma atitude que tomamos nesse sentido é que recentemente disponibilizamos em áudio um sermão do Rev. Dong-il Kim pregado em Yenbien, na China, especificamente aos deficientes visuais. E cerca de 40 deficientes visuais baixaram esse sermão.
Nós também recebemos um e-mail de um pastor que leu nosso livro sobre o Tabernáculo. Eu não sei se ele é deficiente visual, mas sei que ele é um pastor batista. Em seu e-mail, ele expressou sua alegria por ter recebido a remissão de pecados após entender o evangelho da água e do Espírito e crer nele. E ao ler seu e-mail, eu pensei: “Eu tinha certeza que isso ia acontecer! O Senhor já nos deixou sua paz, e esse pastor agora está desfrutando dela. Eu também fiquei muito feliz quando recebi a paz do Senhor, e desde então tenho desfrutado dessa paz”. Uma preocupação que há em meu coração é como posso pregar o evangelho da água e do Espírito em todo o mundo o mais rápido possível. Embora nosso esforço para proclamar o evangelho da água e do Espírito esteja na fase inicial, eu estou certo de que não demorará muito para que possamos pregá-lo no mundo inteiro. Já que o Senhor trabalha em nossa vida, não há nada neste mundo que não podemos realizar.
 
 
Deus Nos Deu uma Paz Celestial e Indescritível Através do Evangelho da Água e do Espírito
 
O Senhor diz no texto bíblico deste capítulo: “Eu vou partir. O diabo virá. No entanto, embora eu vá partir, eu sempre estarei com vocês”. E essa promessa que o Senhor fez aos discípulos foi totalmente cumprida; tudo que ele nos prometeu também foi totalmente cumprido. Por meio do evangelho da água e do Espírito, Deus nos deu a indescritível paz celestial.
Você já recebeu essa paz? Você continua gozando essa paz? Todo aquele que crê no evangelho da água e do Espírito tem essa paz; mas quem não crê nesse evangelho não tem paz. Só aqueles que nasceram de novo pelo evangelho da água e do Espírito é que podem gozar da verdadeira paz do Senhor.
Eu considero um milagre ter encontrado esse evangelho e crido nele. A primeira vez que tive um encontro com o Senhor foi quando eu li Mateus 3:13-17, e o evangelho da água e do Espírito revelado nesse texto era tão precioso que eu não pude deixar de amá-lo. Algumas pessoas podem dizer que eu estou fazendo um alarde muito grande com uma coisa muito simples, mas é isso que eu tenho para dizer a elas: “Onde vocês podem encontrar tal entendimento? Existe alguma escola filosófica que ensina essa verdade? Vocês podem entender isso se orarem muito? Vocês acham que podem entender isso se venderem alguma coisa e dar de oferta a Deus? Onde neste mundo essa verdade é ensinada?”
Eu não creio que alguém tire sua própria vida por nada. A vida é algo muito valioso e estimado. Por acaso é insignificante o fato de Jesus ter sido batizado por João, morrido na cruz e ressuscitado dos mortos? O Deus Todo-Poderoso foi batizado e entregou sua vida na cruz para nos salvar dos nossos pecados; isso é algo banal então? Claro que não! O Senhor nos deu a remissão de todos os nossos pecados pelo evangelho da água e do Espírito. E nesta salvação encontramos todos os dons de Deus, todas as suas bênçãos e todos os tesouros do reino dos céus. Eu tenho plena certeza de que não há algo mais valioso que isso.
Por essa razão, todos nós temos que dar testemunho não somente nessa terra, mas também quando formos para o reino dos céus, que o Senhor nos salvou e nos glorificou quando veio a essa terra. Temos que compor novas canções para louvar o Senhor, testificando que é o evangelho da água e do Espírito que nos capacita a entrar no reino de Deus, que nos tornamos justos e somos gratos por essa verdade. Nós temos que dizer até para os anjos: “Ouçam, vocês sabem como eu me tornei seu mestre agora? Eu antes era uma criatura inferior a vocês. E apesar de ter tido a honra de ser um ser humano, eu vivia na imundícia e na sarjeta. Mas nosso Deus me fez perfeito. Vocês nunca tiveram essa experiência. É assim que Deus me ama!”
O Senhor disse claramente: “Deixo-vos a paz”. Palavras não podem expressar minha alegria ao ter encontrado a verdade tão poderosa, maravilhosa e perfeita do evangelho da água e do Espírito e nascido de novo. Através do evangelho de Deus, eu conheci essa verdade que nos leva a receber todos os tesouros e bênçãos celestiais. Por isso, temos que crer no evangelho da água e do Espírito e pregá-lo o tempo todo. Este evangelho da água e do Espírito que cremos é a verdade perfeita da salvação que não pode ser encontrada em nenhum outro lugar neste mundo. Você não pode encontrar essa verdade da salvação em nenhuma religião deste mundo. Só os crentes no evangelho da água e do Espírito podem ouvir este evangelho da verdade e receber a verdadeira paz pela fé. Nós recebemos a verdadeira paz crendo no evangelho da água e do Espírito. Por isso, temos que ser sempre gratos em nossa vida.
Eu sei que alguns de vocês até hoje não podem sentir a paz do Senhor por causa dos seus pensamentos carnais. Mas essa é uma razão para que vocês continuem seguindo o Senhor e buscando essa paz que ele nos deu. Melhor dizendo, vocês têm que pensar no que o Senhor confiou a vocês e na maneira de levar uma vida de retidão diante dele. Acima de tudo, todos nós temos que crer na Palavra do Senhor, que prometeu nunca nos deixar órfãos e que voltaria para nos levar para viver com ele para sempre. Pela fé, nós temos que fazer a obra de Deus em nossa vida e contemplar tudo que espera por nós. Temos que orar pelo evangelho, exercitar nossa fé no evangelho e amar o Senhor mais do que tudo e todos neste mundo.
O Senhor disse que os que guardam os seus mandamentos são realmente abençoados. Aqueles que amam a Deus e ao seu próximo como a si mesmo é que são os verdadeiros filhos de Deus. O que nós temos que entender aqui é que todo aquele que guarda os mandamentos do Senhor são realmente amados por ele; mas o Senhor não ama aqueles que não guardam seus mandamentos.

O Senhor Deus Todo-Poderoso nos salvou com o evangelho da água e do Espírito e nos deu a verdadeira paz. Ele nos deu a eterna remissão de pecados, nos adotou como filhos, nos tornou obreiros justos e nos deu bênçãos indescritíveis. Deus fez tanto por nós que simplesmente não temos como ser gratos a ele por tudo. Mas mesmo assim, eu sou muito grato a ele!