Sermones

Assunto 16: O Evangelho Segundo JOÃO

[Capítulo 15-5] Nós Agora Somos Amigos do Senhor (João 15:11-17)

Nós Agora Somos Amigos do Senhor
(João 15:11-17)
“Tenho-vos dito isto, para que o meu gozo permaneça em vós, e o vosso gozo seja completo. O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei. Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos. Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando. Já vos não chamarei servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer. Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda. Isto vos mando: Que vos ameis uns aos outros.”
 
 

Deus Nos Aceitou como Seus Amigos

 
O texto bíblico desse capítulo diz que Deus não nos trata mais como meras criaturas, pecadores ou escravos, mas que ele nos tornou seus amigos. E por ter nos tornado seus amigos, ele nos disse tudo sobre o plano que tinha para nós. Ele nos contou em detalhes sobre a obra que faria e como ele completaria essa obra. Servos ou escravos não sabem tudo que seus senhores fazem, mas também não há motivo algum para eles saberem. A eles só cabe fazer sempre tudo que seus senhores mandam.
Mas como é que podemos ser amigos do Deus onisciente e onipotente? Isso acontece porque cremos no evangelho da água e do Espírito. Todos que ainda não receberam a remissão de pecados são servos do pecado, nada mais do que servos de Satanás. Basicamente, todos nós éramos assim em nossa natureza. Entretanto, para tornar pessoas como nós seus amigos, Deus veio a essa terra encarnado como um homem e resolveu o problema dos nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito. E para nos livrar do jugo do pecado, o Senhor levou sobre si todos os nossos pecados quando foi batizado por João Batista, assim como pagou o salário do pecado por nós ao derramar seu sangue morrendo na cruz. Mas como ele ressuscitou dos mortos, nós que cremos nele fomos libertos da escravidão do pecado. Nós, que tínhamos uma condição humilhante e estávamos condenados ao inferno, agora somos amigos do Senhor por causa do seu amor por nós. E agora que somos seus amigos, Deus nos mostrou tudo que ele planejou fazer; e enquanto vivermos nessa terra, ele estará ao nosso lado.
O fato de crermos no evangelho da água e do Espírito e termos nos tornado amigos de Deus é algo realmente incrível e maravilhoso. Afinal, como é possível um ser humano, que não passa de uma mera criatura, se tornar amigo do Deus Todo-Poderoso? Tem um ditado que diz que “a união faz a força”, e talvez seja por isso que as pessoas geralmente convivem com outras do mesmo status social. Os ricos e famosos têm amizade com aqueles que, do mesmo modo, são abastados e famosos. Então, o fato de Deus ter nos tornado seus amigos significa que, por causa deste evangelho, nosso status mudou para o mesmo que o dele. Melhor dizendo, o Senhor não somente remiu todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito, mas também aceitou a nós, que cremos neste evangelho, como seu povo; o que é uma grande bênção.
Nós não passávamos de meras criaturas que Deus criou do pó. Éramos seres insignificantes que viviam presos nas trevas por causa do pecado. E como todos nós nascemos pecadores, incapazes de evitar o pecado, só poderíamos ser libertos da maldição de Deus se nascêssemos de novo crendo no evangelho da água e do Espírito. Amaldiçoados por causa dos nossos pecados, nós éramos seres desprezíveis que não tinham como evitar o inferno. Mas apesar disso, Deus nos levou a crer na salvação que veio pela água e pelo sangue, nos aceitou como filhos porque nascemos de novo, e até nos tratou como seus amigos. Isso nada mais é do que um milagre lindo e extraordinário.
O Senhor nos diz assim: “Vocês agora serão meus amigos”. Ele permitiu que participássemos dos seus atributos divinos e estivéssemos junto a ele como seus filhos. O fato de termos nos tornado filhos de Deus em si já é uma bênção indescritível para nós. Nós não recebemos apenas a remissão de pecados por crermos no evangelho da água e do Espírito, mas também temos uma comunhão íntima com Deus em nossa vida.
O que é um amigo? Um amigo é alguém a quem podemos contar os mais íntimos segredos que não contaríamos a mais ninguém. Do mesmo modo, o Deus onisciente e onipotente também nos conta tudo e quer abrir seu coração conosco porque ele nos considera seus amigos íntimos. Melhor dizendo, já que cremos no evangelho da água e do Espírito, nós agora temos um relacionamento especial com Deus. E foi o Senhor que fez isso conosco.
 
 

Deus Confiou a Nós, Seus Amigos, a Sua Obra e Nos Pediu para Sermos Fiéis a Ela

 
Como diz o texto bíblico desse capítulo, os servos não sabem o que faz o seu senhor. Mas como o Senhor nos tornou seus amigos, nós podemos saber que Deus irá fazer no futuro. E ele nos mostra isso através da sua Palavra contida na Bíblia. E por meio do Espírito Santo, ele guia a todos nós. A única coisa que temos que fazer é seguir a orientação de Deus, nosso Pastor, e obedecê-lo pela fé. Já que recebemos a remissão de pecados pelo evangelho da água e do Espírito, está muito claro para nós como devemos viver para o resto de nossa vida. E já que vivemos com o Senhor, jamais estaremos sozinhos. Você e eu não somos mais escravos como antes e não estamos mais condenados à destruição por causa dos nossos pecados.
Qual é a nossa condição diante de Deus agora? Nós somos seu povo e seus amigos. O Deus Todo-Poderoso que criou o universo e todos os seus exércitos aceitou a nós, que cremos no evangelho da água e do Espírito, como seus amigos. É por isso que agora andamos com o Deus da verdade pela fé.
Deus confiou sua obra a nós, que somos seus amigos, através do evangelho da água e do Espírito. E ele quer que a façamos como seus amigos, e nos diz: “Meus amigos, eu quero salvar muitos outros do pecado e torná-los meus filhos e meus amigos. Vocês fariam isso por mim?” Deus nos escolheu como seus obreiros para que déssemos frutos abundantes. Mas só que ele não fica sentado olhando-nos fazendo sua obra, e sim ouve nossas orações e nos concede uma grande colheita espiritual. Deus nos mandou fazer sua obra, mas ele nos dá mais do que o suficiente para cumprirmos o que ele determinou. É por isso que sempre que oramos, nós fazemos isso em nome de Jesus, que é nosso amigo.
Quando alguém pede uma pessoa que não é muito chegada a ele para lhe fazer um favor, essa pessoa pode arrumar uma desculpa para negar seu pedido. Mas se o pedido for feito a um amigo, ainda mais se for uma amigo íntimo, ele fará de tudo para atendê-lo, por mais que ele tenha que deixar um pouco seus compromissos. Já que recebemos a remissão de pecados de Jesus e nos tornamos filhos de Deus, nós somos seus amigos íntimos. É por isso que Jesus está sempre com seus ouvidos abertos para ouvir nossas orações e nos responder, nos ajudando assim a dar abundantes frutos espirituais. Jesus não é apenas nosso Deus e nosso Salvador, mas também nosso amigo eterno.
Há um ditado na Coreia que diz que se alguém tiver um amigo sequer, ele será bem sucedido na vida. Isso nos mostra como os amigos são importantes em nossa vida. E nós agora temos um amigo assim. E não somente um amigo fiel, mas um amigo onisciente e onipotente. Isso significa que agora temos um companheiro verdadeiro que supre as nossas necessidades e nos ajuda a dar muitos frutos. Por essa razão, é imprescindível entendermos isso muito bem e crermos que Jesus se tornou nosso amigo, a fim de que nossa relação com ele esteja bem clara. Nós não seríamos nada menos do que inimigos de Jesus se não fôssemos seus amigos. É por isso que temos que fazer a obra que ele nos confiou com toda fidelidade, e também fazer por onde ser dignos da sua amizade.
 
 
Como Você Se Sente Tendo Um Amigo Tão Especial?
 
Se você tivesse um amigo numa posição muito respeitável e com muito poder, certamente ele seria alguém que te ajudaria muito. Imagine se você fosse muito amigo do presidente ou do primeiro ministro do seu país. Isso em si já faria você se sentir muito seguro e confiante. Jesus, nosso amigo, tem muito mais poder e autoridade do que qualquer governante deste mundo. Então, ele jamais negará seu pedido sempre que você pedir sua ajuda. Longe disso, ele atenderá seu pedido com prazer e fará de tudo para te dar uma resposta o mais rápido possível. Mas é claro que ele não nos atenderá se pedirmos algo para satisfazer nossa ganância ou desejos carnais, pois é errado orar por isso.
Já que cremos no evangelho da água e do Espírito, nós fomos salvos do pecado de uma vez por todas. No entanto, receber a salvação do pecado não é o fim da história. Já que fomos salvos do pecado, nosso Senhor quer que nos tornemos seus amigos e façamos parte de sua Igreja como seu povo, pois ele de fato é nosso amigo. Em outras palavras, bênçãos ainda maiores esperam por nós depois que somos salvos. Eu não sei quantos amigos você tem neste mundo, mas algum deles pode te salvar do pecado e fazer você entrar no reino da vida eterna? Você jamais encontrará um amigo assim neste mundo.
Entretanto, já que Jesus se tornou nosso amigo, ele sempre estará conosco, por mais que sejamos imperfeitos. E já que não somos como Judas Iscariotes, Jesus nunca acabará sua amizade conosco. Isso só vai acontecer se a amizade que temos com ele se tornar inimizade. É por isso que João 13:1 diz assim: “Ora, antes da festa da Páscoa, sabendo Jesus que já era chegada a sua hora de passar deste mundo para o Pai, como havia amado os seus que estavam no mundo, amou-os até ao fim” (João 13:1). Embora Jesus soubesse que Pedro iria negá-lo três vezes e os outros discípulos fugiriam para salvar sua vida, ele os amou até o fim. E ele até levou seus pés sujos com sinceridade de coração. Jesus fez isso para mostrar que havia purificado seus pecados com o evangelho da água e do Espírito, pois ele sabia que eles eram fracos e pecariam novamente. Então, já que Jesus se tornou nosso amigo, sua amizade durará para sempre, e ele sempre nos entenderá e nos ajudará de todas as formas possíveis. É por isso que nós somos mais felizes do que qualquer outra pessoa, pois temos Jesus, que veio pelo evangelho da água e do Espírito, como nosso amigo.
Vamos ler João 15:15 agora: “Eu sou a videira, vós, as varas; quem está em mim, e eu nele, este dá muito fruto, porque sem mim nada podereis fazer”. Jesus está falando aqui sobre aqueles que foram salvos do pecado, que ele tornou seus amigos quem vive pela fé e está ligado à videira. A videira aqui diz respeito ao próprio Senhor Jesus. Então, estar ligado à videira significa estar em Jesus. E foi para os que estão ligados a ele que Jesus se tornou o amigo eterno. Em outras palavras, Jesus tem como amigos nós que cremos no evangelho da água e do Espírito; e por ser nosso amigo, ele ouve nossas orações e responde nossos pedidos. Melhor dizendo, Jesus não é apenas nosso Salvador, mas nosso amigo também. Sabendo disso então, os salvos que fazem parte da Igreja podem dizer que têm uma grande comunhão com o Senhor.
Eu quero dizer novamente que todos nós que fomos salvos do pecado crendo no evangelho da água e do Espírito somos os amigos do Senhor. Como você se sente tendo um amigo tão especial? Eu me regozijo por termos sido salvos do pecado, por sermos amigos do Senhor e por fazermos parte da sua Igreja tendo amizade com ele. Ao longo da nossa vida neste mundo, todos os dias somos ajudados e recebemos o gracioso amor do nosso poderoso amigo chamado Jesus. Deste modo, Jesus concede tudo que ele pode àqueles que permanecem no seu amor e na sua Igreja, pois ele os considera seus amigos queridos. Ele os ajuda não porque quer se mostrar para eles, mas porque deseja que seu relacionamento com eles seja fiel e imutável.
Por causa do seu infinito amor, Jesus quer ter amizade com todos os seres humanos. Quando Jesus ele veio a essa terra, porém, o povo de Israel pensou que ele fosse somente mais um profeta ou Elias. Embora soubessem que o Senhor não era um homem comum, até o fim eles não reconheceram quem ele era. Mas seus discípulos sabiam que ele era o próprio Deus. Pedro, por exemplo, professou o seguinte: “Jesus, tu és o Senhor, o Cristo e o Deus vivo. Tu és o Filho de Deus e meu Salvador pessoal. Tu és meu rei e sumo sacerdote. E eu sou tua ovelha”.
Nós também precisamos fazer essa confissão, como Pedro. Já que cremos no evangelho da água e do Espírito, nós agora somos amigos de Jesus. E como fomos salvos do pecado por crermos no evangelho da água e do Espírito, agora somos filhos de Deus e amigos de Jesus. Portanto, temos sempre que reconhecer quem é Jesus e ser gratos a ele em nossa vida.
 
 

Eu Me Sinto Muito Feliz por Ter um Amigo como Jesus

 
Nós agora somos amigos de Jesus e vivemos neste mundo tendo sua amizade. Nós agora vivemos como amigos santos do Senhor, não mais como pecadores condenados à maldição e à condenação. Nós podemos ver que nosso status se tornou muito mais elevado depois que fomos salvos do pecado. Quem pode andar lado a lado com o Senhor segundo sua vontade e sendo motivados por ele? Ninguém além de nós, que recebemos a maravilhosa bênção de nascer de novo através do evangelho da água e do Espírito e, ao mesmo tempo, temos o Senhor onisciente e onipotente como nosso amigo. Se dermos ouvido ao Senhor e entendermos quem realmente somos, por que estamos na Igreja, por que vivemos assim e por que servimos ao evangelho da água e do Espírito, se resolvermos ter uma íntima comunhão com o Senhor, que é nosso amigo, temos que entender como precisamos viver daqui por diante.
Aqueles que são amigos de Jesus têm que viver e trabalhar para pregar o evangelho da água e do Espírito que o Senhor confiou a eles. E a razão disso é que este não é apenas um dos maiores mandamentos que o Senhor nos deu, mas também a vontade do nosso amigo Jesus, que ele quer que seja cumprida. Em seu amor por nós, o Senhor nos deu tudo generosamente. Então agora, temos que pregar o evangelho que ele tanto deseja que preguemos. Fomos nós que o Senhor levantou como seus obreiros, cada um de vocês também, e ele nos confiou essa grande tarefa de anunciar o evangelho da água e do Espírito em todo o mundo. E já que Deus nos levantou como seus obreiros, temos que pedir sua ajuda para fazermos a obra que ele nos confiou. Assim, por ser nosso amigo, o Senhor nos ajuda para que possamos receber tudo que pedimos a ele. Foi Jesus mesmo que disse: “E tudo o que pedirdes na oração, crendo, o recebereis” (Mateus 21:22).
De fato, somos obreiros de Deus, amigos do Senhor e justos – mas tudo isso só aconteceu porque ele nos amou primeiro. Todas essas coisas só foram possíveis porque Deus nos amou primeiro. Foi o Senhor quem nos perdoou, fez de nós seus amigos e nos amou primeiro. E somos seus amigos agora não porque amamos a Deus, mas porque ele nos amou primeiro. E Deus deu um novo mandamento a todos nós que somos seus amigos: “Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós”. Assim como o Senhor nos amou e nos salvou do pecado primeiro, é nosso dever amar uns aos outros. E já que Jesus se tornou nosso amigo e seu Pai se tornou nosso Pai, assim como nos tornamos seus filhos, temos que amar uns aos outros e a Deus porque ele nos amou primeiro. É assim que todos nós temos que viver.
 
 
Nós Temos que Entender que Somos Amigos de Deus Agora Porque Ele Nos Escolheu
 
O que temos que entender muito bem aqui é que foi Deus quem nos aceitou como seus amigos. E isso significa também que ele nos confiou sua obra e nos amou primeiro. Nós temos que entender que Deus fez de nós seus amigos porque ele nos amou primeiro. E também temos que entender que, além de ter-nos feito seus amigos, Deus nos colocou em sua Igreja nessa terra para manter sua amizade conosco; e é justamente através da sua Igreja que Deus evita que percamos nossa amizade com ele.
O que todos nós temos que entender agora é que Deus não somente nos salvou, mas também nos tornou seus amigos. E sem jamais nos esquecermos disso, devemos sempre orar ao Senhor, que é nosso amigo. Certamente, nós enfrentaremos dificuldades quando formos fazer a obra do Senhor. Contudo, se orarmos ao Pai e pedirmos a sua ajuda, ao invés de ficarmos desesperados, o Senhor com certeza nos ajudará e, com sua ajuda, poderemos fazer a sua obra. Então, não podemos deixar que nada atrapalhe nossa amizade com o Senhor, mas devemos fazer a vontade de Deus, que é nosso amigo, e servi-lo sempre em nossa vida. Só que para fazermos a vontade do Pai, primeiro temos que crer que somos seus amigos e de Jesus Cristo também. Deus deixou bem claro que ele não apenas se tornou nosso Deus, mas também nosso amigo, ao nos dizer: “Já vos não chamarei servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer”. Portanto, todos nós temos que ter comunhão com Deus porque somos seus amigos, andar com ele como seus amigos, e tratá-lo como o amigo que temos em nossa vida.
Você e eu a partir de agora não viveremos mais afastados de Deus. Nós fomos salvos pela água e pelo Espírito, somos seus filhos e amigos de Deus, como ele é do Pai. Chegará o dia em que apertaremos a mão do nosso amigo eterno e andaremos juntos por pastagens lindas e infindáveis. Nós temos que viver neste mundo com fé que somos amigos de Jesus, que ele é o nosso amigo de confiança, entendendo qual é a sua vontade em nossa vida, cumprindo-a como seus amigos, e ajudando uns aos outros. Nós somos amigos de Jesus Cristo. Não somos apenas seus servos, mas seus amigos que podem falar e compartilhar seus desejos com ele.
Mas e os amigos deste mundo? Os amigos deste mundo não dizem a verdade uns aos outros também? Eles também não confidenciam seus segredos mais íntimos? Todos que são bons amigos fazem isso. Nós podemos contar aos nossos amigos coisas que jamais poderíamos dizer aos nossos pais. E uma amizade assim é muito valiosa para nós. E esse é o tipo de amizade que temos com Jesus. Nós podemos contar tudo para ele. Isso porque Jesus é nosso amigo. Quando conversamos com os que ainda não foram salvos dos seus pecados, eles não nos entendem. E isso acontece porque a relação entre o Senhor e estes que ainda não foram salvos do pecado é muito distante, como se fosse uma relação entre Deus e suas criaturas.
Todavia, não é isso que acontece mais conosco. Nossa relação com Cristo é de amizade. É por isso que podemos pedir tudo ao nosso amigo Jesus. Assim como procuramos nossos amigos quando precisamos de ajuda, devemos pedir a Jesus em seu nome que nos ajude. Nosso amigo Jesus então intercederá por nós junto ao Pai para que ele nos conceda tudo que pedirmos. Nós podemos receber tudo que precisamos, pois Jesus pede ao Pai para nós, dizendo: “Pai, estes são meus amigos. Eu sei que tu podes ajudá-los. Por favor, faça isso pelos meus amigos”. Então, enquanto vivermos neste mundo, todos nós temos que ser amigos de Jesus para que ele sempre nos ajude em nossa caminhada.
 
 
Você é Amigo do Senhor?
 
A relação que você tem com Deus ainda é muito distante, como se fosse a relação entre o Criador e suas criaturas, ou você é amigo do Senhor? Jesus é seu Deus, mas você é apenas uma de suas criaturas? Se sua relação com Jesus não é de amizade, mas somente a relação entre Criador e criatura, você pode ver o quanto está distante do Senhor? Que relação cheia de medo, distante e opressora é essa? Nosso Senhor não nos escolheu para termos uma relação distante dele. Longe disso, ele se tornou nosso amigo. O senhor fez de nós seus amigos, e não somente seus servos, para nos ensinar a fazer a vontade de Deus. Embora Jesus seja nosso Deus, ele nos trata como amigos. Sendo assim, temos que buscar a Jesus como nosso amigo e viver para mantermos essa amizade.
Por acaso poderíamos nos aproximar de Deus se não fôssemos seus amigos? Se nossa relação com Deus fosse de serventia, e não de amizade, nós jamais poderíamos sequer nos aproximar dele se não o chamássemos de Senhor. Por essa razão, o próprio fato de o Senhor ter-nos feito seus amigos significa que seu desejo é que estamos mais próximos a ele. Amigos podem se chatear uns com os outros, mas fazem logo as pazes; eles podem até se desentender, mas conversam e esclarecem tudo depois; e por mais que sua amizade seja abalada e causa algum rancor, eles abrem seu coração uns para os outros, conversam e esclarecem tudo, e se reconciliam. É assim que os amigos não permitem que haja nenhuma barreira ou ressentimento entre eles.
Nossos obreiros são meus amigos. E eu considero nossos irmãos meus amigos também. É por isso que eu abro meu coração e digo tudo aos meus irmãos que creem no evangelho da água e do Espírito. Eu faço isso porque verdadeiros amigos podem dizer tudo uns aos outros. Nosso Senhor nos diz tudo e suporta todas as nossas falhas. É isso o que faz um verdadeiro amigo.
Amados irmãos, vocês têm uma relação de amizade com Jesus? Jesus é seu amigo mesmo? Se for, é justamente por isso que vocês podem contar tudo para o Senhor Todo-Poderoso, até mesmo sobre suas falhas, pois ele resolve todos os nossos problemas. E quanto mais você for grato a ele por isso, mais você estará próximo a ele e manterá sua amizade até o fim.
Eu sou seu amigo. E vocês são meus amigos também. Eu creio que todo santo é meu amigo, seja jovem ou idoso. Todos que fazem parte da família de Deus por crerem no evangelho da água e do Espírito são meus amigos. O Senhor disse que é meu amigo, e eu creio nisso de todo o meu coração. E eu creio que o Senhor é seu amigo também. Amigos se entendem. Verdadeiros amigos sempre desejam o melhor para si.
Nós somos estranhos para Deus e Jesus Cristo? Não, não somos. Nós somos sua família. Jesus disse que é a videira e nós, suas varas. Portanto, somos uma família. Nós somos amigos de Jesus e vivemos como uma família; somos amigos íntimos e não há nenhuma barreira entre nós, respeitamos e honramos o Senhor. Jesus é nosso amigo, mas pode até parecer que não há nada entre ele e nós, mas só que há algo muito grande sim, pois ele é Deus e nós, suas criaturas. Sendo assim, por mais que compartilhemos nossos segredos mais íntimos com Jesus, também temos que respeitá-lo da forma que ele merece, pois ele é nosso Criador e Salvador. É isso que o diferencia das nossas amizades no mundo.
É maravilhoso saber que nós temos um amigo em quem podemos confiar. Eu sou grato ao Senhor por ser meu amigo. Nós seremos sempre amigos de Jesus e faremos tudo que ele nos pedir como nosso amigo. E nós sempre poderemos pedir a ajuda do Senhor em nossa vida como seus amigos. Eu creio pela fé que meu relacionamento com Jesus Cristo é de amizade. Vocês também são amigos de Jesus. Vocês creem nisso? E o Pai de Jesus também é nosso amigo. Vamos viver neste mundo com essa fé então.
O que Jesus diz no texto bíblico deste capítulo? Ele diz: “Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda” (João 15:16).

Lembrem-se disso mais uma vez: Jesus se tornou nosso amigo. Então, ele ouve nossas orações. E ele as leva ao Pai e intercede por nós junto a ele, a fim de que recebamos tudo que pedimos. Jesus recebe todos os pedidos dos seus amigos e os ajuda a ter cada um deles realizado. É por isso que todos nós damos sempre graças ao Senhor por sua fidelidade. Aleluia!