Sermões

Assunto 16: O Evangelho Segundo JOÃO

[Capítulo 19-2] (João 19:12-37) A Falsa Fé que Se Opõe a Jesus

(João 19:12-37)
“Desde então, Pilatos procurava soltá-lo; mas os judeus gritavam, dizendo: Se soltas este, não és amigo do César! Qualquer que se faz rei é ou opõe-se ao César contra o César! Ouvindo, pois, Pilatos esse dito, levou Jesus para fora e assentou-se no tribunal, no lugar chamado Litóstrotos, e em hebraico o nome é Gabatá. E era a preparação da Páscoa e quase à hora sexta; e disse aos judeus: Eis aqui o vosso rei. Mas eles bradaram: Tira! Tira! Crucifica-o! Disse-lhes Pilatos: Hei de crucificar o vosso rei? Responderam os principais dos sacerdotes: Não temos rei, senão o César. Então, entregou-lho, para que fosse crucificado. E tomaram a Jesus e o levaram. E, levando ele às costas a sua cruz, saiu para o lugar chamado Calvário, que em hebraico se chama Gólgota, onde o crucificaram, e, com ele, outros dois, um de cada lado, e Jesus no meio. E Pilatos escreveu também um título e pô-lo em cima da cruz; e nele estava escrito:
JESUS NAZARENO, REI DOS JUDEUS.
E muitos dos judeus leram este título, porque o lugar onde Jesus estava crucificado era próximo da cidade; e estava escrito em hebraico, grego e latim.
Diziam, pois, os principais sacerdotes dos judeus a Pilatos: Não escrevas, Rei dos judeus, mas que ele disse: Sou Rei dos judeus. Respondeu Pilatos: O que escrevi escrevi. Tendo, pois, os soldados crucificado a Jesus, tomaram as suas vestes e fizeram quatro partes, para cada soldado uma parte, e também a túnica. A túnica, porém, tecida toda de alto a baixo, não tinha costura. Disseram, pois, uns aos outros: Não a rasguemos, mas lancemos sortes sobre ela, para ver de quem será. Isso foi assim para que se cumprisse a Escritura, que diz: Dividiram entre si as minhas vestes e sobre a minha túnica lançaram sortes. Os soldados, pois, fizeram essas coisas. E junto à cruz de Jesus estava sua mãe, e a irmã de sua mãe, Maria, mulher de Clopas, e Maria Madalena. Ora, Jesus, vendo ali sua mãe e que o discípulo a quem ele amava estava presente, disse à sua mãe: Mulher, eis aí o teu filho. Depois, disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E desde aquela hora o discípulo a recebeu em sua casa. Depois, sabendo Jesus que já todas as coisas estavam terminadas, para que a Escritura se cumprisse, disse: Tenho sede. Estava, pois, ali um vaso cheio de vinagre. E encheram de vinagre uma esponja e, pondo-a num hissopo, lha chegaram à boca. E, quando Jesus tomou o vinagre, disse: Está consumado. E, inclinando a cabeça, entregou o espírito. Os judeus, pois, para que no sábado não ficassem os corpos na cruz, visto como era a preparação (pois era grande o dia de sábado), rogaram a Pilatos que se lhes quebrassem as pernas, e fossem tirados. Foram, pois, os soldados e, na verdade, quebraram as pernas ao primeiro e ao outro que com ele fora crucificado. Mas, vindo a Jesus e vendo-o já morto, não lhe quebraram as pernas. Contudo, um dos soldados lhe furou o lado com uma lança, e logo saiu sangue e água. E aquele que o viu testificou, e o seu testemunho é verdadeiro, e sabe que é verdade o que diz, para que também vós o creiais. Porque isso aconteceu para que se cumprisse a Escritura, que diz: Nenhum dos seus ossos será quebrado. E outra vez diz a Escritura: Verão aquele que traspassaram”.
 
 
No texto bíblico acima, vemos os terríveis sofrimentos que Jesus passou para nos mostrar seu amor, e a água e o sangue que verteram do seu corpo quando ele foi estocado com uma lança.
Pilatos a princípio tentou libertar Jesus, mas no fim acabou cedendo ao clamor da multidão e mandou crucificá-lo. “Desde então, Pilatos procurava soltá-lo; mas os judeus gritavam, dizendo: Se soltas este, não és amigo do César! Qualquer que se faz rei é ou opõe-se ao César contra o César! Ouvindo, pois, Pilatos esse dito, levou Jesus para fora e assentou-se no tribunal, no lugar chamado Litóstrotos, e em hebraico o nome é Gabatá. E era a preparação da Páscoa e quase à hora sexta; e disse aos judeus: Eis aqui o vosso rei. Mas eles bradaram: Tira! Tira! Crucifica-o! Disse-lhes Pilatos: Hei de crucificar o vosso rei? Responderam os principais dos sacerdotes: Não temos rei, senão o César. Então, entregou-lho, para que fosse crucificado. E tomaram a Jesus e o levaram” (João 19:12-16).
 
 
Os Judeus Exigiram a Crucificação de Jesus
 
Naquela ocasião, Pilatos perguntou aos judeus: “Eu devo crucificar seu rei?” Mas os judeus clamaram: “Não temos outro rei senão César!” E clamaram cada vez mais alto para que Jesus fosse crucificado. Pilatos tentou libertar Jesus, mas os judeus continuaram clamando para que ele fosse crucificado. Para eles, Jesus não era Rei nem Deus.
Quem é este Jesus então? Ele não é outro senão o nosso Rei. Jesus só é Rei porque ele quis muito ser rei? Não, claro que não. Nós temos que entender que Jesus criou todo o universo; ele era e ainda é Rei, Deus e o Pastor que nos salvou de todos os nossos pecados. Então, por mais que os judeus não reconheçam Jesus como seu Rei, sem dúvida ele é o nosso Rei.
Jesus é Rei e o Criador de toda a raça humana. Ao nascer nessa terra, ele nos mostrou seu amor e nos salvou de todos os nossos pecados. Depois de ser batizado por nós, Jesus morreu crucificado. Os judeus se levantaram contra Jesus e disseram que não tinham outro rei senão César, que era o imperador romano naquela época. Mas isso é realmente verdade? O rei dos judeus é César ou Jesus? A verdade é que Jesus era e é o Rei do seu povo – os judeus. César era o rei terreno daqueles que não criam na justiça de Deus. O que era importante para eles era o que eles podiam ver. Mas já que Deus estava vivo e era seu Deus, como eles puderam se opor a ele assim? Se eles cressem nisso realmente, eles jamais teriam feito isso. Jesus disse a Pilatos que os pecados daqueles que o entregaram a ele eram maiores do que os dele.
Jesus nasceu em Belém da Judeia, mas foi criado na cidade de Nazaré. Quando tinha 30 anos, ele foi batizado por João Batista. E quando tinha 33 anos, ele morreu crucificado e ressuscitou ao terceiro dia. Como alguém assim poderia não ser o Rei dos judeus? Jesus é mesmo o rei espiritual dos judeus. Ele é de fato o Rei de todos os descendentes de Abraão. Ele é o Deus de Abraão assim como de todos os seus descendentes. Os judeus rejeitaram Jesus, mas você e eu cremos que ele é nosso Rei. Mas ele não é nosso Rei apenas, mas de todos que creem nele neste mundo. Jesus é o Rei de todos os reis, o Senhor de todos os senhores, o ‘Deus Salvador’.
Vamos meditar mais um pouco sobre Jesus, o Filho de Deus. Jesus é nosso Salvador, nosso Mestre, nosso Rei e nosso Pastor. E foi por causa do seu grande amor por nós que ele passou por tamanho sofrimento. Portanto, temos que crer nele de todo o nosso coração e entender que ele sofreu tanto e foi crucificado por nós.
Pilatos mandou escrever uma placa com todos os crimes de Jesus e pregá-la sobre sua cruz para que todos pudessem ler: “JESUS NAZARENO, REI DOS JUDEUS”. Mas quando os judeus viram isso, eles reclamaram muito e disseram: “Por que não está escrito que ‘ele disse que é o rei dos judeus’ ao invés de apenas ‘rei dos judeus’?” Mas Pilatos disse: “O que escrevi, escrevi. Então, não vou mais falar sobre isso. Para mim, ele é o seu Rei. Mas apesar disso, vocês entregaram seu Rei a mim”. Os judeus demonstraram que não temiam a Deus quando se levantaram contra Jesus. Quando eles exigiram que Pilatos o crucificasse, ele disse: “Estou inocente do sangue deste justo; considerai isso. E, respondendo todo o povo, disse: O seu sangue caia sobre nós e sobre nossos filhos” (Mateus 27:24-25).
Já que os judeus invocaram essas palavras de maldição sobre si mesmos, seus descendentes têm sido amaldiçoados deste então. E essa maldição veio sobre eles justamente depois que eles entregaram Jesus para ser crucificado. E eles não somente perderam sua nação por um longo período, mas foram dispersos por todo o mundo também. E mais, eles sofreram o mais cruel holocausto da história da humanidade. Pode estar certo então que todos que não creem em Jesus como seu Rei serão amaldiçoados como eles. E isso comprova também o terrível castigo que espera por aqueles que não creem que Jesus é o Filho de Deus e o Salvador que o salvou de todos os seus pecados.
 
 
Jesus Foi Crucificado Não Porque Era Fraco
 
Jesus morreu crucificado porque era fraco? Não, de modo algum. Para nos salvar dos pecados do mundo, Jesus levou todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista, e para ser condenado por causa deles, ele morreu derramando seu sangue na cruz. Nós temos que entender e aceitar isso.
Algo que nós também temos que entender é que a pena de crucificação era algo terrível. Quando falarmos da crucificação de Jesus, as palavras não devem sair da nossa boca como se não tivessem sentido algum; ao contrário, temos que dar muita importância a isso, como se os cravos estivessem cravados em nossa própria carne. A crucificação foi algo realmente doloroso e terrível. Imagine alguém pregando cravos nas suas mãos e pés, rompendo tendões e várias veias. A dor insuportável, o sangue escorrendo direto e a carne sendo rasgada foram algo inimaginável. Os médicos já provaram que esse tipo de morte é a mais terrível e dolorosa que uma pessoa pode sofrer.
Quando alguém é crucificado e pregado à cruz com cravos enormes pelos pulsos e pelos pés, e corpo fica debilitado; então a carne começa a rasgar, derramando muito sangue. Quando isso acontece, a pressão do sangue aumenta e ele começa a jorrar mais e não para, pois passa a circular mais rápido. Dizem que as câimbras e a dor são inimagináveis. Não há como explicar a dor da crucificação.
Não há palavras que possam definir a crucificação. Até porque, ao pensamos nela, nossas emoções são inexprimíveis. Nós apenas dizemos: “Ele foi crucificado”. Você já imaginou o que é ser pregado numa cruz? Como isso é terrível? Mas quando queremos expressar isso em palavras, uma frase apenas é o suficiente: “Ele foi morto pregado num terrível instrumento de execução”. Enfim, o fato de Jesus ter sido crucificado em nosso lugar, tudo que ele sofreu por amor a nós é algo que deve estar gravado no nosso coração.
Um diretor fez um filme com a intenção de expressar todo o sofrimento terrível que Jesus passou. E vemos que esse filme está fazendo muito sucesso hoje em dia. Dizem que muitas pessoas passaram a crer em Jesus depois que assistiram a este filme, e quem estava afastado da presença do Senhor voltou para ele. Particularmente, eu acho que o sofrimento terrível de Jesus foi bem retratado neste filme.
 
 
Foi Terrível o Sofrimento de Jesus na Cruz por Nós
 
Quando assistimos a este filme, vemos o quanto Jesus sofreu na cruz. Os cravos usados para pregar os pulsos e os pés de Jesus eram enormes, como os que são usados nos postes hoje em dia. E dizem que quando esses cravos são pregados no corpo humano, a pessoa sofre por mais tempo antes de morrer.
Quando alguém leva um tiro ou é esfaqueado, ele morre em pouco tempo se o ferimento for grave. Só que Jesus não morreu na mesma hora, mas ficou seis horas pendurado na cruz, das nove da manhã às três da tarde (Marcos 15:25-34). Você já imaginou passar por um sofrimento tão grande assim? Deve ter sido a coisa mais terrível do mundo. Mas temos que entender que Jesus sofreu assim por nós. Ele foi batizado por João Batista e seu sofrimento foi insuportável quando foi pregado na cruz porque ele nos amou tanto, a ponto de se entregar pelos nossos pecados.
Por amar a mim e a você, Jesus nasceu neste mundo como um simples homem. Ele nasceu como um se humano limitado para salvar a nós, que também éramos limitados, dos nossos pecados. Jesus veio a este mundo não para ficar rico, mas para salvar os pobres de espírito. Por essa razão, ele se tornou nosso Salvador e é o nosso verdadeiro Pastor que nos alimenta, nos veste e cuida de nós com seu grande amor. Jesus é o Rei do amor. Nós temos que entender isso muito bem, crer que só Jesus Cristo e Deus nos amaram assim, e que o Senhor ficou feliz em sofrer assim por nós.
O Senhor disse: “Eu vos enviei a ceifar onde vós não trabalhastes; outros trabalharam, e vós entrastes no seu trabalho” (João 4:38). Então, temos que adorar o Senhor e dizer: “Meu Senhor é o Rei do amor; ele é o meu escudo na tribulação”. Já que Jesus enfrentou muitas dificuldades e sofreu muito para nos salvar, nós agora podemos ser salvos pela fé, assim como fazer uma grande colheita espiritual. Além disso, também recebemos a sua graça e muitas bênçãos. Você quer deixar esse Deus de lado para servir a outros deuses? Não, de modo algum. Quando veio a essa terra, Jesus nos mostrou seu amor e sofreu muito para nos salvar. Se cremos realmente nisso, como podemos ter outro deus então? Na verdade, não existe outro deus como este e nunca haverá.
Nós somos tentados por muitas coisas neste mundo, e em muitas ocasiões não conseguimos escapar dessas tentações por causa da nossa fraqueza. Mas uma coisa que nunca muda é que ninguém neste mundo merece mais o nosso amor do que Deus. É por isso que o louvamos assim: “♩Jesus é tudo que eu mais desejo. ♬Este mundo não tem nada a me oferecer♪” E isso é verdade. Nada é mais importante para nós do que nosso Senhor. Jamais haverá outro. Nós não somos adeptos de uma religião ou estamos seguindo um líder religioso fanático, mas cremos no verdadeiro Deus que nos salvou totalmente. E já que fomos salvos por este Deus de amor, tudo que mais desejamos é conhecê-lo, viver para ele, para servi-lo, sabendo que só ele é nosso Deus.
 
 
A Crucificação de Jesus é a Perfeição do Amor
 
A crucificação de Jesus aponta para a perfeição do amor de Deus. Este é Jesus, o Rei de todos os reis; ele deixou sua glória e se sacrificou pelo seu povo. É por isso que seu povo jamais deveria ter traído seu Rei.
Antes de Jesus morrer na cruz, ele clamou: “Depois, sabendo Jesus que já todas as coisas estavam terminadas, para que a Escritura se cumprisse, disse: Tenho sede. Estava, pois, ali um vaso cheio de vinagre. E encheram de vinagre uma esponja, e, pondo-a num hissope, lha chegaram à boca. E, quando Jesus tomou o vinagre, disse: Está consumado. E, inclinando a cabeça, entregou o espírito” (João 19:28-30). Ele disse “tenho sede” porque tinha perdido todo o seu sangue. E isso significa também que ele nos deu a água da vida eterna. E já que Jesus nos deu essa nova vida, temos que acalmar nosso coração, viver pela fé e não trai-lo. Também temos que amar e seguir o Senhor para sempre vivermos com ele.
A Bíblia diz que quando o Senhor morreu na cruz, um soldado estocou seu peito com uma lança, e que nessa hora saiu água e sangue. A água e o sangue que saíram do seu peito significam que Jesus de fato morreu na cruz. Do ponto de vista médico, quando alguém morre, água e sangue saem do seu corpo separadamente. Sendo assim, quando Jesus foi estocado daquele jeito, água e sangue saíram separadamente.
Infelizmente, há pessoas que duvidam que Jesus morreu na cruz e ressuscitou dos mortos ao terceiro dia, e dizem: “Como pode alguém levar três horas para morrer? Ele não poderia ter morrido antes? Ele deve ter desmaiado e depois acordado”. No entanto, o fato de a água e o sangue terem saído separadamente do seu corpo não deixam nenhuma sombra de dúvida de que Jesus morreu realmente, como está escrito. Qualquer um morreria se fosse estocado daquele jeito. E o próprio fato de Jesus ter recebido aquela estocada prova que ele estava morto realmente. E se Jesus tivesse mostrado seu poder e ressuscitado naquela hora, os soldados com certeza ficariam muito surpresos por ele voltar à vida. E como costume daquela época, os soldados quebraram as pernas dos dois criminosos que foram crucificados para confirmar sua morte. Mas quando olharam para Jesus, por perceberem que ele já estava morto, eles não quebraram suas pernas; ao contrário, um dos soldados estocou seu peito com uma lança para se certificar que ele estava mesmo morto. Foi assim que Jesus foi pregado na cruz e morreu seis horas depois.
Jesus sofreu muito por nós. Por isso, não devemos crer em Jesus e viver para ele com fé até o fim? As coisas estão sempre mudando, mas jamais devemos esquecer do amor do Senhor. Se você tiver fé no coração, o amor de Deus estará em você. Além disso, já que o Senhor nos deu seu grande amor e nos salvou, nada mais justo do que fazermos sua obra e alegrarmos muito o seu coração com isso. Fazendo isso, viveremos com o Senhor tendo um só coração com ele e o seguiremos sempre. É isso que agrada o coração do Senhor.
Embora Jesus não fosse Rei para os que eram contra ele, ele era o Rei soberano dos fiéis. Para os que não creram nele como Rei, Jesus veio para julgar; mas para os que creram nele, ele veio como o Rei que lhes concede bênçãos. Pilatos mandou escrever na cruz as palavras: “JESUS DE NAZARÉ, REI DOS JUDEUS” porque Jesus era mesmo o Rei dos judeus. E por ser o Rei do seu povo, ele se sacrificou por ele sem guardar ressentimento. Existe rei assim neste mundo? Não, não existe. É claro que alguém pode morrer pelo seu país ou por um amigo, mas essa morte, na verdade, é para ele mesmo, ou seja, para ele se tornar mártir ou ficar famoso. Mas Jesus morreu mesmo por mim e por você, assim como ressuscitou por mim e por você também. E algum dia, muito em breve, nosso Senhor voltará a essa terra para nos buscar.
Quando pensamos na morte de Jesus, a pergunta que surge é essa: “Quem de fato matou Jesus? Foram os judeus que o mataram ou os soldados romanos?” Dizem que essa pergunta traz à tona uma questão polêmica. Se os judeus analisarem a vida de Jesus, eles com certeza vão querer discutir este assunto. E algo maravilhoso parece estar acontecendo, pois muitos judeus hoje estão crendo em Jesus.
Mas meus amados irmãos, os que mataram Jesus podem ser encontrados em todos os lugares. Eles são aqueles que não creem em Jesus. Os que não creem em Jesus como seu Deus e Salvador são como os seus inimigos que clamaram pela sua crucificação. Eles são os judeus carnais, e não os ‘judeus espirituais’.
 
 
Nós Podemos Viver Sem Jesus?
 
Não, não podemos viver sem Jesus? Todas as criaturas, inclusive o ser humano, podem viver sem Deus? Não, claro que não. Nós só podemos viver porque Deus nos dá a luz do sol. Do mesmo modo, só podemos viver por causa de Deus e de Jesus Cristo, nada mais.
Apesar de crermos em Jesus como nosso Salvador, há muitos que são teimosos e se recusam a crer nele. Nós temos dito repetidas vezes que “Jesus veio a essa terra para nos salvar e morreu na cruz depois de ser batizado. Ele então ressuscitou dos mortos e assim nos salvou de modo perfeito”. Quem não crê nesse grande amor de Deus precisa entender que o castigo que virá sobre eles é muito grande. Eles podem até viver muito bem nessa terra, mas um dia serão levados, como um porco robusto é levado ao matadouro. Os que não creem em Jesus terão o mesmo destino desse porco e serão levados ao matadouro. E talvez o porco tenha até melhor sorte do que eles. Quando um animal morre, sua vida acaba ali; mas quando uma pessoa morre, a outra vida começa a partir do momento da sua morte. A vida eterna começa na fronteira da felicidade e do castigo eterno.
Além disso, os que não creem no amor de Jesus são como os judeus. Já que os judeus exigiram o sangue de Jesus, eles foram expulsos da sua nação e vagaram sem pátria por quase dois mil anos. Foram dispersos pelo mundo tudo tão perseguidos que não há outra nação que tenha sido mais amaldiçoada do que a nação de Israel. Portanto, se alguém se levantar contra Deus e seu evangelho da água e do Espírito, ele terá um castigo terrível ainda nessa terra. E se morrer nessa situação, ele será lançado no fogo eterno do inferno e ficará lá para sempre como castigo. Essa é a justiça de Deus.
Mas nós encontramos neste mundo pessoas obstinadas e teimosas que não creem, por mais que preguemos a Palavra para elas. Elas acham que só de estar vivendo neste mundo já está tudo bem. Eu simplesmente não consigo entendê-las. Esse tipo de gente vai sofrer muito no futuro por se recusar a crer; por isso, não precisamos ter pena deles. Jesus sofreu demais para salvar seu povo dos seus pecados; e já que você sabe disso, se você se recusar a crer, você vai sofrer muito com o castigo de Deus.
Já que é assim, que tipo de obra temos que fazer para o Senhor, que passou por um sofrimento terrível na cruz para salvar a todos neste mundo, inclusive a mim e a você? A obra que temos que fazer é pregar este evangelho no mundo inteiro.
Pouco tempo atrás, o pastor Andrew Jung, diretor do nosso centro de distribuição, me visitou e me disse que pessoas do mundo todo estavam pedindo nossos livros. Nós colocamos os pedidos individuais de um lado, enquanto que os pedidos grandes num local separado. E o total de livros que estamos distribuindo agora em um ou dois meses é maior do que nós estávamos acostumados a distribuir em seis meses. O pastor me disse que nossa remessa também havia aumentado muito. E quando eu analisei nosso relatório financeiro mensal, eu vi que gastamos tanto dinheiro que seria necessário levantar muito mais para continuarmos com esse ministério. Seria muito bom se nossa situação financeira fosse abundante e tivéssemos mais dinheiro para pregarmos o evangelho da água e do Espírito em muitas outras nações, pois assim muitos receberiam a remissão dos seus pecados.
Há pouco tempo, eu tentei diminuir as despesas que nós estávamos tendo com nossa homepage, mas eu percebi que o número de visitantes diminuiu também, segundo a proporção do que estávamos investindo. Mas eu só fiz isso para ver se nós não estávamos gastando dinheiro em algo que não valia a pena; mas ficou claro que nossas despesas com propaganda não eram em vão. Até hoje temos recebido pedidos de livros que chegam a 500 por dia, e eu percebi que isso só está acontecendo por causa da propaganda que temos feito esse tempo todo. Portanto, quando eu me reunir com nossa equipe de pastores agora, um assunto que eu quero discutir com eles é o aumento das nossas despesas com propaganda para que a distribuição dos nossos livros chegue ao mesmo nível que estava antes.
Alguns dias atrás, um correspondente de um jornal no Vietnã leu um dos nossos quatro livros e entrou em contato conosco. Segundo ele, muitos pastores no Vietnã, ainda mais aqueles que são falsos ministros, proibiram as pessoas de ler nossos livros. Isso porque eles se referem ao batismo de Jesus e são muito bíblicos, e também porque divergem da sua fé. Mas embora esses pastores tenham tomado essa atitude, ele disse que o conteúdo dos nossos livros se encaixa perfeitamente com o que diz a Bíblia. Ele também nos fez um elogio muito abençoado, e disse que o livro repete um assunto tantas vezes que seu ensinamento não teve como deixar de ficar gravado no seu coração. Eu então enviei a ele uma mensagem de gratidão.
Apesar disso, eu acho que muitas pessoas neste mundo ainda não conhecem o segredo do batismo, apesar de crerem que Jesus morreu crucificado. O repórter no Vietnã me disse que ele finalmente havia descoberto por que Jesus foi pregado na cruz ao ler nossos livros. Ele encontrou a verdade e confessou: “Jesus sofreu oferecendo-se como sacrifício na cruz porque havia levado os pecados do mundo ao ser batizado”. E não somente este repórter, mas todas as pessoas desde mundo descobrirão a verdade através dos nossos livros. Quando eu vejo coisas como essas, eu tenho a certeza que essa obra que estamos fazendo é muito importante e valiosa. E isso também me dá plena convicção de que devemos fazer essa obra sem cessar, apesar de todas as lutas, dificuldades e problemas.
Então, como parte da nossa estratégia para pregar o evangelho da água e do Espírito, nós estamos produzindo livros que proclamam a verdade. Depois que um livro é publicado em inglês, ele é traduzido para quase todas as línguas do mundo. Você já imaginou quando títulos e versões já existem? O livro que está sendo publicado agora será nosso décimo quinto volume. Atualmente, estamos traduzindo os ‘livros de sermões em Gálatas’, mas eu acho que levará pelo menos um mês para publicá-los, pois um dos nossos tradutores no deixou e nós não temos outro por enquanto.
Quando as pessoas lerem esses sermões no livro de Gálatas, o evangelho da água e do Espírito terá um avanço extraordinário. Isso porque, ao invés de pregar o evangelho da água e do Espírito, ele revelará claramente a verdade para todos que fazem orações de arrependimento e mostrará que eles estão errados. Até na época em que o apóstolo Paulo pregava o evangelho, os judeus criam que o povo de Deus era apenas quem era circuncidado.
No começo da epístola, o apóstolo Paulo se apresenta dizendo: “Paulo, apóstolo (não da parte dos homens, nem por homem algum, mas por Jesus Cristo, e por Deus Pai, que o ressuscitou dentre os mortos)” (Gálatas 1:1). E Paulo continua falando sobre o erro dos que eram da circuncisão. Ele também fala da Igreja de Deus que antes tinha fé no evangelho da água e do Espírito e estava tendo problemas com os da circuncisão, por eles a defenderam. Hoje, todas as igrejas cristãs creem que se alguém fizer orações de arrependimento, ele receberá a remissão de pecados. E este conceito é o mesmo daqueles que defendiam a circuncisão nos dias do apóstolo Paulo.
Alguns podem até dizer: “Embora o evangelho da água e do Espírito esteja certo, que mal há em fazer orações de arrependimento?” E continuam afirmando que é preciso crer em Jesus e fazer orações de arrependimento também. De um modo geral, muito acham que não há nada de errado em se crer assim. Mas temos que entender que, sem dúvida alguma, as orações de arrependimento são um grande erro. E é sobre isso que fala o livro de Gálatas.
 
 
O Evangelho da Água e do Espírito é Verdadeiro, Mas o Evangelho que Crê Somente no Sangue de Jesus é Falso
 
Através desses sermões no livro de Gálatas, todos neste mundo entenderão que evangelho da água e do Espírito é a grande verdade, e que as orações de arrependimento que são feitas agora e ter fé somente no sangue de Jesus é algo falso e que se opõe a Deus. Só de ler o primeiro volume dessa série, as pessoas dirão: “Agora eu sei o que é heresia”. E muitos irão confessar que heresia era o que eles criam antes e revelarão os erros da sua fé passada.
Como um tsunami, os livros de sermões em Gálatas vão abalar o seio do cristianismo e causar grandes mudanças. Isso porque as pessoas começarão a ver que tudo que elas creram antes era algo completamente contrário a Deus. E eu espero sinceramente que esses cristãos entendam logo que sua fé está não apenas um pouco errada, mas totalmente errada. Através deste ensinamento, eu espero que eles possam ter seus pecados purificados crendo em Jesus e no seu evangelho da água e do Espírito.
Amados irmãos, fazer orações de arrependimento crendo apenas no sangue de Jesus é se opor diretamente ao amor de Deus. Vocês acham mesmo que seus pecados desaparecem por vocês fazerem muitas orações de arrependimento? Os judeus clamaram: “Crucifique-o! Crucifique-o!”, e disseram que não tinham outro rei senão César. Mas será que Jesus é inferior a César? Será que o evangelho da água e do Espírito é inferior à fé que crê somente no sangue da cruz e nas muitas orações de arrependimento? Se alguém pudesse ser purificado dos seus pecados fazendo orações de arrependimento, tudo que Jesus fez então foi em vão. Isso não seria o mesmo que se opor a Jesus? Essa falsa fé é uma afronta aberta ao amor de Jesus.
Muitas pessoas ainda creem apenas no Jesus crucificado e clamam em alta voz que, com orações de arrependimento, elas podem ter seus pecados purificados, já que creem nele. Mas esse tipo de fé está 100% errado, é uma crença e uma doutrina criada por homens que desprezam o amor de Deus e sua salvação. Estes livros com sermões explicam passo a passo por que isso está errado. Por isso, eu estou pensando em enviar estes livros para o mundo todo. Ao ler este simples volume, muitos passarão a entender que o que eles têm crido até hoje não é a verdade nem o amor de Deus, e que todo esse tempo eles têm desafiado a Deus congregando nas igrejas colossais que construíram. Do ponto de vista de Deus, construir esses templos monumentais é um afronta a ele. Em frente ao edifício do Congresso nos Estados Unidos, há um obelisco chamado monumento a Washington. Esse obelisco parece uma espada, mas o que ele mostra realmente é as pessoas desafiando a Deus. Do mesmo modo, quando as pessoas usam todas as suas forças para fazer orações de arrependimento, elas simplesmente não estão fazendo algo tolo e desperdiçando suas forças, haja vista que o Senhor já fez tudo isso antes por elas? A verdade é que muitos cristãos pecadores estão é desafiando a Deus hoje em dia.
 
 
Creia no Evangelho da Água e do Espírito de Deus
 
No texto bíblico deste capítulo, vemos que Jesus disse quando morreu na cruz: “Tenho sede” e “Está consumado!” E Jesus consumou tudo mesmo. Então, será que ele precisa da nossa força e da nossa ajuda para fazer alguma coisa mais? Nós só temos que crer na obra que ele fez por nós. A pergunta que deve ser feita é essa então: que erro há na sua salvação que nos leva a chorar e fazer orações de arrependimento? A obra que Deus fez vindo a essa terra para nos salvar foi imperfeita por acaso? Antes do fim dos tempos, todo mundo entenderá que sua fé estava errada.
Só que muitos ainda têm uma fé errada e dizem: “Nós não podemos receber a salvação crendo somente no sangue da cruz e tendo uma vida de retidão?” Assim como os que defendiam a circuncisão não receberam a remissão dos seus pecados, os que fazem orações de arrependimento também não a receberam. Quem só crê no sangue da cruz não conhece o batismo de Jesus. É por isso que eles fazem orações de arrependimento e ainda estão com seus pecados intactos no coração. E isso acontece porque eles não passaram seus pecados para Jesus, pois não creem no seu batismo. Mas isso é tudo que os que não creem no verdadeiro evangelho têm a fazer. Temos que entender que essas pessoas não irão para o céu, nenhuma delas. Você pode até questionar isso e dizer: “Você pode mesmo dizer isso dessas pessoas?” Eu posso dizer isso com toda certeza. Várias pessoas leem nossos livros e nos dizem: “Estes ensinamentos estão corretos”.
Eu falei com vocês há pouco sobre um repórter que trabalha como correspondente no Vietnã. Ele me disse que muitos não querem ler nossos livros porque eles mostram claramente que sua fé está errada. No entanto, se as pessoas lerem os primeiros três volumes dos nossos livros, elas poderão entender a fé supersticiosa que há nas igrejas deste mundo, assim como também poderão ver com sua fé está errada.
Vocês podem imaginar quantas pessoas se opõem a Deus quando eu prego? Os judeus, embora professem crer em Deus, entregaram Jesus para os cruéis soldados romanos, e eles o crucificaram. Estes judeus e os cristãos de hoje não são todos iguais. Todos os legalistas e presbiterianos que fazem orações de arrependimento por só crerem no sangue da cruz dizem crer em Deus, mas a verdade é que todos eles são inimigos do amor de Deus. Apesar de tudo que fazem e de confessarem que creem em Jesus, eles se opõem a ele porque não creem no evangelho da água e do Espírito; e é por isso que eles irão para o inferno.
Eu amo pregar o evangelho da água e do Espírito. Mas é claro que eu tenho que me esforçar muito para fazer isso. E como eu sei que ainda há muitas pessoas que precisam ouvir o evangelho em todo o mundo, eu reúno todas as minhas forças para fazer isso. Mas nós temos que fazer isso com a Igreja. Nós temos que pregar o evangelho de Deus e fazer essa obra todos juntos. E também temos que servir ao Senhor pela fé. Mas estar junto não significa fingir estar fazendo a obra ou estar com o coração em outro lugar. A verdadeira união só acontece quando nosso coração está firme no Senhor. E o Senhor nos capacita para fazermos sua obra nos fortalecendo e dando fé.
 
 
O Mundo Está Cada Vez Mais Difícil
 
Recentemente, os Estados Unidos anunciaram que todos, independentemente da sua nacionalidade, teriam que deixar suas digitais e tirar foto antes de entrar no país. O que isso quer dizer? Sete países da antiga União Soviética também se uniram às forças de paz da ONU. O que você acha que significa tudo isso? Significa que os Estados Unidos estão fazendo aliança com todos os países, e que os que não fizerem parte dessa aliança serão considerados seus inimigos. A marca que será usada no fim dos tempos está sendo preparada rápida e silenciosamente. E o dia de receber essa marca na testa ou na mão direita está muito próximo, pois os ataques terroristas estão aumentando e fazendo com que o mundo fique cada vez mais caótico. Então, temos que vigiar até que esse tempo chegue. Em breve, um terrível ditador aparecerá e os dias de grandes tribulações que tememos chegarão.
O presidente de uma grande nação não está tentando atualmente impor uma política para que todo o mundo fique sob seu domínio? Do ponto de vista humano, ele é um grande líder e uma pessoa preparada para ser o presidente ou o líder do mundo inteiro. Isso porque a visão que ele tem de tudo é bem ampla. Só que há uma resistência muito grande do mundo todo a ele porque ele é um homem que defende a guerra, e, se tiver que declará-la, o faz sem pensar duas vezes. E é triste sabermos que líderes como este continuarão aparecendo no futuro.
Um verdadeiro líder precisa saber como implementar sua política. Ele precisa ter visão do futuro e propor uma direção para uma vida de fé apresentando uma política viável a todos. Quanto a nós, que seguimos este líder, temos que estar sempre junto a ele para ajudá-lo no que for preciso em sua liderança. Se um líder não sabe como implementar uma política, nada do que ele fizer dará certo. Por mais que alguém seja talentoso, se ele não souber como implementar uma política, ele não pode ser um líder. E o mesmo vale para todos que são líderes mundiais ou que governam uma nação. Um líder precisa implementar sua política muito bem. Se um líder implementa políticas para governar um país e procura aprimorá-las cada vez mais, esse país será rico e poderoso. Entretanto, se um presidente não sabe implementar uma política e está sempre em dúvida quanto ao que fazer, esse país acabará indo para o buraco.
Já que sabemos disso, temos que orar pela economia da nossa nação, pela estabilidade política e pelos nossos líderes. Isso porque nós só poderemos servir bem ao evangelho se a condição do nosso país for estável. Se a situação de um país é instável, seus cidadãos ficam preocupados e deixam de gastar. Se isso acontecer em nosso país, a economia será abalada e não poderemos mais servir ao evangelho aqui. Sendo assim, temos que orar pela estabilidade política e a prosperidade da nossa nação e das outras nações onde estamos pregando o evangelho.
Como eu disse antes, eu sou muito feliz por poder pregar o evangelho da água e do Espírito com todos vocês. E assim como nosso Senhor se sacrificou por nós, eu sempre penso que devemos agradar seu coração vivendo para ele pela fé. É assim que eu procuro viver todos os dias. Nós temos que agradar o coração de Deus pregando o evangelho da água e do Espírito até ele voltar.
Quando eu vou a um culto fúnebre para dar meus pêsames a alguém, eu vejo que a vida não é nada. No fim, quando alguém morre, tudo neste mundo se torna irrelevante, pois essa pessoa a partir de então deixa este mundo material e vai encarar seu destino na outra vida. É por isso que eu acho que eu tenho que estar preparado para não ser condenado e sofrer muito por causa dos meus pecados. Nós que somos crentes temos que nos preparar pela fé antes de deixarmos essa vida. Infelizmente, há muita gente que não se prepara tendo fé no evangelho da água e do Espírito. E quando eu vejo essas pessoas, eu fico com pena delas. Então, eu percebo como sou abençoado por Deus ter me confiado a missão de pregar o evangelho da água e do Espírito. E quanto mais eu prego o evangelho da água e do Espírito, mais sou fortalecido espiritualmente. É por isso que sempre que eu vou a um culto fúnebre para dar meus pêsames a alguém, eu prego o evangelho da água e do Espírito como se fosse um culto de avivamento. Eu digo a todos para se preparar para a vida eterna, porque ninguém sabe quando vai morrer. Eu espero que você também se prepare para o dia da sua morte.
Meus amados irmãos, eu sempre sou muito grato por toda a obra de Deus. Embora nos decepcionemos muito, é natural isso acontecer. Mas apesar disso, eu vou manter meu coração firme e viver pela fé até o fim. Pregar o evangelho da água e do Espírito é uma obra que não terminou ainda; talvez esteja apenas começando.
Acima de tudo, Jesus é nosso Rei e nosso Deus. E eu creio que ele apagou todos os nossos pecados quando foi batizado e derramou seu sangue por eles. O sacrifício de Jesus tem que estar gravado em nosso coração. O Senhor nos deu seu grande amor para nos salvar de todos os nossos pecados. Quando eu paro para meditar no evangelho da água e do Espírito, eu fico maravilhado, além de me sentir sempre grato por conhecer este evangelho e crer nele.
Uma coisa que você precisa entender é que não foi por acaso que eu encontrei o evangelho da água e do Espírito. Eu estudei até que meu coração não aguentasse mais e perdi noites de sono perguntando isso a Deus: “Por que Jesus foi batizado por João Batista?” Enquanto todos dormiam, eu orava batendo minha cabeça no chão; e enquanto todos estudavam para aumentar seu vocabulário em inglês, eu lia a Bíblia. O Senhor encheu meu coração de curiosidade e eu acabei encontrando o evangelho da água e do Espírito. Além disso, ele me levou a conhecer, crer e também pregar para todo mundo o evangelho da água e do Espírito.
Foi o próprio Deus que me levou a fundar sua Igreja. Isso é ou não é verdade? Sim, é verdade. A Igreja de Deus não foi fundada pela vontade de nenhum ser humano. E já que nós que somos justos nos reunimos através do evangelho da água e do Espírito para sermos obedientes a Deus, este evangelho tem sido pregado naturalmente no mundo inteiro. Então, o que você precisa saber é que isso não é algo que aconteceu por acaso, mas foi um ato direto da sabedoria e da revelação de Deus. É algo pelo qual devemos ser muito gratos a Deus.
A partir de agora, tudo neste mundo mudará muito rápido. Com o avanço da internet, muitos poderão ler o evangelho da água e do Espírito em e-book; e isso é maravilhoso. Então, nós traduziremos nossos livros em vários idiomas, o lançaremos na internet como e-books, os publicaremos como livros normais e daqui mesmo pregaremos o evangelho da água e do Espírito no mundo inteiro. Deus nos deu essa sabedoria.
Foi de modo muito simples que começamos a pregar este evangelho da água e do Espírito. Mas é claro que sabíamos que não havia ninguém neste mundo pregando-o. No começo, nós compramos um computador para começar a produzir nossos livros, no qual sabíamos apenas digitar. Você não imagina como nós sofremos por não sabermos usar o computador. Mas as coisas melhoraram. Nós não estamos na era do Pentium e da internet sem fio? A coisa cresceu tão rápido que hoje podemos ter acesso a qualquer parte do mundo navegando pela internet. Assim, estamos pregando o evangelho da água e do Espírito usando este benefício da sociedade informatizada. Atualmente, o número de pessoas que visitam nosso site passou de cinco mil por dia, e o evangelho está sendo pregado numa velocidade enorme. A obra que Deus faz é assim.
Mas apesar disso, quando eu vejo a obra que nós estamos fazendo agora, eu não me deixo levar pela alegria ou emoção, pois eu percebo o quanto somos limitados. Nós procuramos olhar para nós mesmos para ver se estamos fazendo a obra com zelo e pela fé ou se o resultado do nosso ministério tem trazido orgulho e uma sensação de autossuficiência ao nosso coração. É Deus quem tem feito toda essa obra. Foi ele quem nos deu esses instrumentos eletrônicos maravilhosos para fazermos sua obra. E é por isso que eu vou pregar até o dia do Senhor voltar, para que possa ouvir dele: “Servo bom e fiel, você tem sido fiel até nas obras mais simples; foi por isso que eu confiei muito a você”. Até que esse dia chegue, quando o Senhor nos confiará muitas coisas e nos dará muitas bênçãos, temos que fazer sua obra sem cessar.
Eu vejo muita gente hoje em dia sofrendo com resfriados e gripe. Então, eu peço a vocês que cuidam muito bem da sua saúde para que vocês possam servir ao evangelho com todas as suas forças. Assim como a terra endurece depois da chuva, quando as lutas e dificuldades passarem, sua fé crescerá ainda mais. Eu viajarei para participar de um encontro de avivamento que uma de nossas igrejas está organizando. A viagem vai ser boa e eu logo estarei de volta. E eu espero que vocês façam a obra que foi confiada a vocês. Mas por favor, cuidam da sua saúde.

Eu espero que todos vocês vivam pela fé amando o Senhor, assim como Deus os amou, tendo sempre o desejo de servir ao evangelho da água e do Espírito até o dia da sua volta.