The New Life Mission

Sermones

Tema 26: Levítico

[26-2] < Levítico 1:1-9 > Devemos viver com nosso coração unido ao do Senhor

< Levítico 1:1-9 >
“E chamou o SENHOR a Moisés, e falou com ele da tenda da congregação, dizendo: Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes: Quando algum de vós oferecer oferta ao Senhor, oferecerá a sua oferta de gado, isto é, de gado vacum e de ovelha. Se a sua oferta for holocausto de gado, oferecerá macho sem defeito; à porta da tenda da congregação a oferecerá, de sua própria vontade, perante o Senhor. E porá a sua mão sobre a cabeça do holocausto, para que seja aceito a favor dele, para a sua expiação. Depois degolará o bezerro perante o Senhor; e os filhos de Arão, os sacerdotes, oferecerão o sangue, e espargirão o sangue em redor sobre o altar que está diante da porta da tenda da congregação. Então esfolará o holocausto, e o partirá nos seus pedaços. E os filhos de Arão, o sacerdote, porão fogo sobre o altar, pondo em ordem a lenha sobre o fogo. Também os filhos de Arão, os sacerdotes, porão em ordem os pedaços, a cabeça e o redenho sobre a lenha que está no fogo em cima do altar; porém a sua fressura e as suas pernas lavar-se-ão com água; e o sacerdote tudo isso queimará sobre o altar; holocausto é, oferta queimada, de cheiro suave ao Senhor.”
 
O texto bíblico que acabamos de ler está em Levítico 1:1-9. A Palavra ‘Levi’ significa ‘unidade’. E como já diz o nome, Deus mandou construir o Tabernáculo porque queria se unir ao povo de Israel, remindo seus pecados quando eles oferecessem sacrifícios conforme as exigências do sistema sacrificial descritas no livro de Levítico. Naquela época, assim como acontece conosco hoje, não havia um dia sequer em que os israelitas deixassem de pecar. E já que era assim, eles tinham que oferecer sacrifício a Deus no Tabernáculo conforme as exigências do sistema sacrificial, pois era assim que recebiam a remissão de todos os seus pecados, se tornavam o povo santo de Deus e tinham sua ajuda. Deus instituiu o sistema sacrificial para estar junto ao povo de Israel, andar com eles, cuidar deles, abençoá-los, protegê-los dos seus inimigos, resolver seus problemas com o pecado e ser seu Deus. E é muito importante que isso aconteça em nossa vida hoje também, pois ele quer nos dar suas maravilhosas bênçãos e ser nosso Deus.
 
 
As instruções de Deus para Moisés
 
Depois que o Tabernáculo foi construído, Deus chamou Moisés e lhe disse: “Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes: Quando algum de vós oferecer oferta ao Senhor, oferecerá a sua oferta de gado, isto é, de gado vacum e de ovelha. Se a sua oferta for holocausto de gado, oferecerá macho sem defeito; à porta da tenda da congregação a oferecerá, de sua própria vontade, perante o Senhor. E porá a sua mão sobre a cabeça do holocausto, para que seja aceito a favor dele, para a sua expiação” (Levítico 1:2-4).
Deus ensina seu povo aqui como seus pecados podem ser expiados e como preparar um holocausto para passar seus pecados para sua cabeça pela imposição de mãos. Em outras palavras, quando o povo de Israel impunha as mãos sobre o holocausto, todos os seus pecados eram passados para o animal e expiados. E uma vez que os pecados dos israelitas eram passados para o holocausto, ele era sacrificado levando todos estes pecados em seu sangue derramado. Depois os sacerdotes passavam este sangue nos pontas do altar de ofertas queimadas, derramavam o resto no chão e queimavam a carne no altar. Esta era a oferta queimada que Deus recebia do povo de Israel, que era como “cheiro suave ao Senhor” (Levítico 1:9). Se quisessem que Deus andasse com eles, os israelitas não podiam deixar de oferecer esta oferta a Deus.
Se o povo de Israel não oferecesse este sacrifício, que era indispensável para que Deus andasse com eles, ele não manteria a promessa que fez a Abraão e seus descendentes de que seria seu Deus. Sem isso, ele não poderia ser seu Deus. E a razão disso é que Deus é santo e o povo de Israel, ao contrário, pecava todos os dias por causa da fraqueza da sua natureza humana. Então, para criar uma ponte entre Deus e o povo de Israel, era imprescindível que eles passassem seus pecados para o holocausto impondo as mãos sobre sua cabeça, o degolassem, derramassem seu sangue, passassem este sangue nas quatro pontas do altar de ofertas queimadas, e queimassem sua carne segundo as exigências do sistema sacrificial do Tabernáculo. Só depois disso, Deus cumpria sua justiça, seu amor e livrava o povo de Israel. Deste modo, os israelitas se tornaram povo de Deus, e Deus se tornou seu Deus, caminhou com eles, os protegeu e guiou à terra de Canaã. Por isso que Deus ensinou ao povo de Israel de uma forma bem específica como oferecer sacrifício a ele; e eles fizeram exatamente como foram instruídos.
O livro de Levítico recebeu este nome por causa de Levi, um dos doze filhos de Jacó, e seu nome significa ‘unidade’. Deus confiou aos descendentes de Levi a função de unir o povo de Israel com ele, ou seja, os escolheu como sacerdotes para oferecer sacrifício por eles. Por isso que este livro se chama Levítico e Deus fala muito sobre unidade nele.
 
 
Algo muito importante para os crentes é ter unidade com a justiça de Deus
 
Está escrito em Salmos 133:1: “Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união!” Como vemos neste versículo, a unidade com Deus é algo lindo e que muito lhe agrada. Mas para ser um com ele, o povo de Israel tinha que dar uma oferta de fé. E ao dar esta oferta de fé e unidade, eles eram salvos dos seus pecados e se tornavam povo de Deus. Este sacrifício que unia os israelitas a Deus era uma tremenda bênção para eles.
Agora eu quero falar sobre o Tabernáculo e explicar passo a passo o sistema sacrificial descrito no livro de Levítico. É imprescindível sabermos a importância do sistema sacrificial. Deus teve um propósito ao dar a Moisés o sistema sacrificial e fazer com que o povo de Israel construísse o Tabernáculo em um ano: tudo isso foi feito para que os israelitas oferecessem um sacrifício agradável a ele. E nós também temos que nos unir a Deus pela fé. Temos que ser um só coração com ele. É unindo nossa fé que recebemos suas bênçãos, transferimos nossos pecados, somos livres da condenação, nos tornamos povo de Deus e podemos entrar no reino dos céus. Só pode entrar no céu quem é um com Deus.
Para ser um só com Deus, o povo de Israel tinha que sacrificar um animal sem defeito segundo o sistema sacrificial criado por ele. Eles tinham que passar seus pecados impondo as mãos sobre a cabeça do animal, degolá-lo e derramar seu sangue. Depois os sacerdotes passavam este sangue nas pontas do altar de ofertas queimadas, derramava o resto no chão, cortava o animal em pedaços e queimava neste mesmo altar como oferta agradável a Deus. Este era o sacrifício que agradava a Deus, pois era como “cheiro suave ao Senhor” (Levítico 1:9). Ao receber estas ofertas de sacrifício, Deus cumpria tudo que havia prometido a Abraão e seus descendentes. E nós que hoje cremos em Jesus é que somos os descendentes de Abraão, a quem Deus não deixa faltar amor e seu cuidado.
 
 
A importância do holocausto
 
É muito importante entendermos como Deus se agrada de receber holocausto. Esta oferta era algo imprescindível para ele, pois o satisfazia por completo quando a recebia de maneira correta. Precisamos entender aqui como Deus se agrada e se satisfaz com todos os aspectos que envolvem o sacrifício, da imposição de mãos ao sangue derramado e o cheiro da oferta queimada. Deus se agradava muito de receber uma oferta de sacrifício como aroma suave porque assim ele podia apagar os pecados do povo de Israel. E é este mesmo sentimento que houve nele quando apagou todos os nossos pecados também através do sacrifício de Cristo Jesus. Não há como descrever como sou grato a ele por isso. É muito importante estarmos unidos a Deus e sermos um só coração com ele. Apesar de não sermos 100% perfeitos como seres humanos, pelo menos nosso coração tem que ser um com Deus pela fé. Em outras palavras, precisamos crer de todo o coração que embora estivéssemos condenados por causa dos nossos pecados, o Senhor amou pecadores miseráveis como nós de tal maneira que apagou todos eles ao ser batizado, morrendo por nós e ressuscitando dos mortos, nos tornando assim seus filhos.
Deus quer que sejamos seu povo, mas para isso temos que unir nosso coração com ele pela fé, como ele planejou. Na verdade, a fé em si já é unidade. Fé tem a ver com confiança e unidade. Então eu peço a você que tenha fé e viva por ela até a volta do Senhor.
Amados irmãos, orem por nosso ministério. É preciso muitos recursos financeiros para pregar o evangelho da água e do Espírito. Orem então para que Deus envie estes recursos para pregarmos seu evangelho. Algum de vocês tem 10 milhões de dólares aí? Isso é algo tão improvável que não dá nem para imaginar. Mas a verdade é que 10 milhões de dólares não é muito dinheiro. Quando mais temos dinheiro, mais achamos motivos para gastar. É claro que poucas pessoas conseguem ver um ou 10 milhões de dólares, ou até mesmo 100 mil dólares ao longo da vida. Mas seja qual for a quantia, certamente nosso ministério vai precisar de muito mais. Vocês devem achar que podemos fazer muitas coisas com 100 mil dólares, mas isso ainda é pouco quando usamos na obra de Deus.
Eu só tenho uma coisa para pedir a vocês agora: sejam um com Deus e a sua justiça, pois assim alcançarão a salvação. Este é o desejo do meu coração para todos vocês. Eu peço a vocês que sejam um coração com Deus em tudo que fizerem. Quando forem um coração com Deus, a partir daí ele andará com vocês, fará de vocês seu povo e os abençoará. Tudo começa a partir da unidade. O livro de Gênesis explica o plano de Deus, enquanto que o livro de Êxodo, do capítulo 19 ao 40, fala sobre o Tabernáculo. E dois terços do livro de Levítico falam do sistema sacrificial.
É imprescindível entendermos a importância da unidade. Unidade com Cristo é algo muito importante. Precisamos aprender a ser um com Deus em nosso coração pela fé, pois se fizermos isso será uma grande bênção para nós. Às vezes nos deixamos levar pelos pensamentos humanos ao longo do caminho, nosso orgulho é ferido, assim como nosso coração. Mas o fato é que Deus cuida de tudo para nós quando unimos nosso coração ao dele. Nos sentimos tristes e magoados só porque não somos um com Deus. Se de fato nos unirmos a ele, nada nos magoará ou deixará triste. A verdade é que Deus nunca fez nada errado. E sempre que há algo errado, é culpa nossa.
De modo algum podemos deixar de unir nosso coração a Deus. Temos que viver em unidade com ele e orar para que seu evangelho seja pregado no mundo inteiro. E tudo que fizermos, seja unir nosso coração a ele e dedicar tudo que há em nós, orar, fazer a obra, levantar recursos financeiros, tudo deve ser feito para justiça de Deus. É assim que devemos viver. Se unirmos nosso coração a Deus, ele nos fará prosperar. Se nosso coração for um com o Senhor, ele nos fará prosperar em todas as coisas, em tudo que diz respeito à nossa vida.
Unidade é algo indispensável. Se nosso coração não estiver unido a Deus, não conseguiremos nada, por mais que tentemos. Nosso coração tem que estar unido a ele. Isso pode até parecer algo simples, mas é muito importante.
 
 
Eu peço a vocês que tenham unidade com o termo “imposição de mãos”
 
Está escrito em Levítico 1:3-4: “Se a sua oferta for holocausto de gado, oferecerá macho sem defeito; à porta da tenda da congregação a oferecerá, de sua própria vontade, perante o Senhor. E porá a sua mão sobre a cabeça do holocausto, para que seja aceito a favor dele, para a sua expiação.” Tudo que você tem a fazer é crer nesta verdade de coração: imposição de mãos significa transferência de pecados. E aceitar esta verdade significa ter alegria. Seus sentimentos não são importantes; importante é crer no que diz a Palavra de Deus. Deus é a única verdade. Apesar de pensarmos à nossa maneira várias vezes, por acaso pode refutar toda a verdade da Palavra de Deus? Não, claro que não. Já que a Palavra de Deus é a verdade, como podemos refutá-la? Esta Palavra é a verdade eterna e imutável que é a mesma de ontem, de hoje e será por toda a eternidade.
Se algum de vocês quiser ficar endemoninhado, peça alguém endemoninhado para colocar a mão na sua cabeça. O demônio com certeza passará para você. Se você quiser ser amaldiçoado, peça alguém amaldiçoado para colocar a mão na sua cabeça. Aí você será amaldiçoado também. Se levante contra Deus e você será amaldiçoado. É um princípio simples.
Amados irmãos, vivemos tempos muito difíceis, por isso não temos outra escolha senão pregar o evangelho o tempo todo antes de deixarmos esta terra. E depois de vivermos assim, estaremos com o Senhor quando ele nos chamar. Se há algo turbando seu coração, a primeira coisa que você tem a fazer é se unir a Deus. Se você pedir sua ajuda, ele resolverá todos os seus problemas. Os problemas das pessoas não são resolvidos só porque elas confiam em si mesmas antes de tudo. Mas a primeira coisa que devemos fazer é unir nosso coração a Deus e ao seu reino para pregar o evangelho.
Deus é indispensável em nossa vida. Eu mesmo creio de todo o coração que ele me abençoa. Você também crê nisso? Embora eu tenha andado muito ocupado recentemente por causa do trabalho que estou fazendo agora que requer muito do meu tempo, eu faço tudo com alegria de coração porque tenho certeza de que estou fazendo a obra do Senhor e pregando seu evangelho. E tudo isso é uma bênção dele para mim.
 
 
Viva com o coração unido à justiça de Deus pela fé
 
Deus disse que nos daria muitas bênçãos, apesar de toda a perseguição. Após tirar a sujeira do nosso coração, ele procura ver se estamos unidos a ele, e só então decide se trabalhará em nossa vida ou não. Embora as pessoas julguem os outros pela aparência, Deus disse que olha o coração. E quando Deus olha o coração e vê que temos realmente unidade com ele, daí por diante ele nos abençoa e concede sua graça. Então nossa fé cresce e temos paz, pois não há mais dúvida em nosso coração se devemos satisfazer nossos próprios desejos ou os de Deus.
Quando nosso coração está em unidade com Deus, toda sua obra se torna nossa obra, tudo que diz respeito a ele diz respeito a nós também; por isso que fazemos sua obra como se fosse a nossa. Além disso, tudo estará ao nosso alcance, pois nos ajudará ao longo do caminho. Tudo dará certo. Todas as nossas preocupações e problemas desaparecerão também, pois Deus resolverá todas elas. Por isso que devemos ser um com ele pela fé.
Não há como expressar como é importante esta unidade. Por mais que haja mudanças no mundo, jamais devemos deixar que nosso coração mude. E se ele se desviar por alguma razão, temos que voltar e nos unir novamente com Deus. Nosso coração deve ser absoluta e incondicionalmente um só com Deus. Temos que ser um só com ele crendo que recebemos a remissão de todos os nossos pecados, pois o próprio Deus levou todos eles ao ser batizado e derramado seu sangue na cruz. E agora que recebemos a remissão de pecados, temos que seguir o Senhor pela fé em unidade, como ele mesmo disse, que ‘devemos buscar primeiro o reino de Deus e a sua justiça’. Então seremos um só com Deus, assim como sua obra será nossa e nossa obra será a dele. Por fim, nossos problemas serão todos resolvidos. E quando tudo que nos inquieta for solucionado, Deus também cumprirá o desejo do seu coração.
Você também não ama quem se preocupa com você e que faz sua vontade? Você não sente vontade de abençoar alguém assim? É claro que sim. E este princípio é bem simples, pois Deus também ama quem obedece a ele. Ele nos salvou ao nos dar o evangelho da água e do Espírito e desejo que ele seja pregado em todo o mundo. Então, como Deus deixará de nos amar e abençoar se orarmos por este ministério e nos dedicarmos a ele em unidade? Ele não tem como deixar de amar e abençoar pessoas como estas. E o princípio da unidade é simples assim. Unir nosso coração com Deus é ser um só com ele. Então, antes de tudo, nosso coração deve estar unido a Deus para sermos um só com ele. Se não formos um só com Deus, não poderemos fazer nada.
Eu estava muito agitado quando comecei a pregar sobre o Tabernáculo e fiquei preocupado de ter sido muito duro em minhas colocações. Embora ainda haja muito a ser dito, não vai adiantar nada se ninguém não entender. No tempo certo todos virão a entender, mas há muitas pessoas no mundo que não entendem. Quando eu penso nelas, eu fico imaginando quantas entenderiam o que estou falando agora. Apesar de ser muito fácil pregar para vocês, é muito mais difícil pregar meu sermão de uma forma que as pessoas venham realmente a entendê-lo.
Temos que nos unir para fazer a vontade de Deus. A maioria de vocês tem feito isso, mas alguns ainda não se uniram a Deus. Se você é um deles, eu lhe peço que examine a si mesmo e veja o motivo de ainda não ter feito isso. E quando entender por que ainda não se uniu a Deus, ele lhe dará fé e um coração para ser um com ele. Então você será um com ele de fato e tudo dará certo ao longo do caminho. Apesar das nossas falhas, se permanecermos no Senhor, ele cuidará de tudo para nós. É isso o que diz a Palavra de Deus.
Tudo dará certo se nos unirmos a Deus e formos um só coração com ele. Todas as Igrejas de Deus no mundo inteiro prosperarão se tiverem unidade com ele. E isso acontecerá com você também. Não podemos fazer nada sem esta unidade. Não importa qual seja nossa situação ou se nossa fé é pequena ou grande, só quando temos unidade com a vontade de Deus é que nossa fé cresce e podemos receber suas bênçãos.Se não houver retidão em nosso coração, nada dará certo. Deus olha para o centro do nosso coração. E se com ele tivermos unidade, ele nos abençoará para que sejamos bem sucedidos na pregação do evangelho. Deus nos usará para pregar o evangelho em todo o mundo e abençoará a todos nós. Ele também nos abençoará e cumprirá suas promessas em nossa vida. Portanto, precisamos fazer tudo para termos unidade com Deus a fim de recebermos todas as suas bênçãos.