တရားဟောချက်များ

Assunto 1: Pecado

[1-2] O Homem Já Nasce Pecador (Marcos 7:20-23)

O Homem Já Nasce Pecador
( Marcos 7:20-23 )
“E dizia: O que sai do homem, isso é o que o contamina. Porque de dentro, do coração dos homens, é que procedem os maus desígnios, a prostituição, os furtos, os homicídios, os adultérios, a avareza, as malícias, o dolo, a lascívia, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura. Ora, todos estes males vêm de dentro e contaminam o homem”.
 


O Homem Está Confuso e Vive em Ilusão

 
Quem está mais próximo da salvação?
Aquele que se considera o pior pecador do mundo.
 
Antes de prosseguir, eu quero te fazer uma pergunta. Como você se vê? Você se considera bom ou mau? O que você acha? Todo ser humano vive em ilusão. Você pode não ser tão mau como pensa e nem tão bom também. Quem você acha então que teria uma vida melhor de fé? Aqueles que se acham bons ou os que se acham maus? São estes últimos. Então, quem tem a maior chance de ser salvo? Aqueles que cometeram mais pecados ou aqueles que cometeram poucos pecados? Aqueles que cometeram mais pecados têm uma chance maior de serem salvos, pois eles reconhecem que são grandes pecadores. Pessoas assim aceitam melhor a Palavra da salvação dada por Jesus.
Quando olhamos para nós mesmos podemos perceber que somos um poço de pecados. O que é o homem? O homem é uma “semente do maligno”. Isaías 59 diz que no coração do homem há todo o tipo de iniquidade. Por isso, o homem é um poço de pecados. Todavia, se definirmos o homem como um poço de pecados, muitos não concordarão. Mas ‘semente do maligno’ é uma definição correta para o homem. Se olharmos para nós mesmos com sinceridade, com certeza veremos que somos seres pecadores. Quem é sincero consigo mesmo chega a essa conclusão.
Mas o que parece é que muitos se recusam a admitir que são um poço de pecados. Muitos vivem confortavelmente sem se preocupar, pois não se consideram pecadores. E já que somos malignos, nós criamos uma sociedade pecadora. Se isso não fosse verdade, nós teríamos vergonha do pecado. Porém, muitos de nós não se sentem envergonhados quando pecam.
No entanto, sua consciência os acusa. Sua consciência lhe diz: “Isso é uma vergonha”. Adão e Eva se esconderam entre as árvores depois que pecaram. Hoje em dia, muitos pecadores se escondem atrás de nossa cultura vil — nossa cultura do pecado. Eles se escondem entre seus amigos pecadores para evitar o juízo de Deus. 
Muitos vivem enganados pelas suas ilusões. Eles se acham mais santos do que os outros. Quando sabem de algo errado que alguém fez, eles dizem espantados: “Como é que ele pôde fazer isso? Como é que alguém pode fazer isso? Como pode um filho fazer isso com seus pais?”. Eles acham que jamais fariam algo assim. 
Caros amigos é tão difícil conhecer a natureza do homem. Se quisermos conhecer a nós mesmos como realmente somos, primeiro temos que receber a remissão de pecados. Leva tempo realmente para conhecermos nossa natureza humana, e há muitos de nós que vão morrer sem saber isso. 
 

Conheça a Si Mesmo

Como vivem aqueles que não conhecem a si mesmos?
Eles vivem tentando se esconder.

Às vezes encontramos pessoas que de fato não conhecem a si mesmas. Sócrates disse: “Conheça a si mesmo”. Contudo, muitos de nós não sabem o que há em seu coração: Homicídios, furtos, avareza, maldades, engano, lascívia, inveja. Aquele que não conhece a si mesmo tem veneno de uma serpente em seu coração, mas fala de bondade. E isso acontece porque ele não sabe que nasceu como um pecador incorrigível. 
Há muitos neste mundo que não conhecem sua verdadeira natureza. Eles enganam a si mesmos e acabam vivendo presos às suas próprias ilusões. Eles não conseguem ver que estão indo para o inferno enganando a si mesmos assim. 
 


As Pessoas Espalham o Pecado Aonde Quer que Vão Durante Toda a Sua Vida 


Por que elas vão para o inferno?
Porque não conhecem a si mesmas.

Vamos ver Marcos 7:20-23: “E dizia: O que sai do homem, isso é o que o contamina. Porque de dentro, do coração dos homens, é que procedem os maus desígnios, a prostituição, os furtos, os homicídios, os adultérios, a avareza, as malícias, o dolo, a lascívia, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura.
Ora, todos estes males vêm de dentro e contaminam o homem”. O coração do homem está cheio de maldade desde que ele foi concebido.
Vamos supor que o coração do homem é feito de vidro e está cheio até a boca de um líquido sujo que são os nossos pecados. O que aconteceria se esse homem se movesse de um lado para o outro? Certamente o líquido sujo (o pecado) cairia em todos os lugares. Conforme ele se mexesse, o pecado seria derramado por todos os lados. 
Nós, que somos um poço de pecados, vivemos assim. Nós espalhamos o pecado aonde quer que vamos. Nós vamos pecar durante toda a nossa vida porque somos um poço de pecados. 
O problema é que não entendemos que somos um poço de pecados, ou seja, semente do pecado. Nós somos um poço de pecados e os temos em nosso coração desde que nascemos. E este poço de pecados está prestes a transbordar. Porém, muitos não creem realmente que têm uma herança pecaminosa. Eles acham que os outros é que os levam a pecar e, portanto, não são eles que são maus. 
Além disso, eles vivem pecando porque acham que podem ser sempre purificados. Eles buscam se purificar quando pecam e dizem a si mesmos que não é culpa deles. Só porque nós fomos purificados, isso significa então que não tem problema se continuarmos pecando? Se fosse assim, nós teríamos que continuar nos purificando sempre. 
Se um copo estiver cheio de pecados, ele vai continuar transbordando. Não há motivo algum para castigarmos nosso corpo. Por mais que tentemos nos purificar fazendo boas obras, isso é inútil, pois nosso corpo está cheio de pecados. Por mais que purifiquemos os pecados do nosso coração ao longo do caminho, ele jamais estará vazio porque há muitos pecados dentro dele. 
Já que as pessoas não entendem que elas são um poço de pecados, elas procuram esconder sua natureza pecaminosa. O pecado está em seu coração e não adianta nada se purificar por fora. Quando cometemos um simples pecado, ele se espalha rapidamente, e quando o cometemos de novo, ele espalha sua sujeira como uma vassoura ou um pano de chão. Quando nós fazemos isso, nossa intenção é acabar com toda sujeira, mas ela simplesmente acaba se tornando maior ainda. 
Até quando você acha que isso vai continuar? Isso vai continuar até morrermos. Todos nós pecamos até morrermos. É por isso que temos que crer em Jesus para sermos salvos. Mas para que sejamos salvos, primeiro temos que conhecer a nós mesmos. 
 
Quem pode receber o amor de Jesus gratuitamente?
Os pecadores que reconhecem que são cheios de falhas.

Vamos dizer que dois homens podem ser comparados com dois copos cheios de um líquido sujo. Ambos os copos estão cheios de pecado. Um olha para si mesmo e diz: “Oh, eu sou um pecador”. Ele então sai à procura de alguém que possa ajudá-lo. 
Mas o outro acha que não é tão mau assim. Ele não pode ver a quantidade de pecados que há dentro de si e não se acha tão pecador assim. Tudo que ele faz em sua vida é pecado. Onde quer que ele esteja está sempre pecando.
Há muitos que vivem tentando de todas as formas pecar o mínimo possível. Mas que virtude há nisso, haja vista que seu coração ainda está cheio de pecados? Tomar cuidado para não pecar não fará com que eles cheguem nem perto do Céu. Ao invés disso, isso os levará direto para o inferno.
Meus amigos, ‘ser cuidadoso’ só leva para o inferno. Nós temos que guardar isso no coração. Quando as pessoas são cuidadosas, elas podem até não pecar muito, mas continuam sendo pecadoras. 
O que há no coração do homem? Pecado? Imoralidade? Sim! Pensamentos maus? Sim! Há furtos? Sim! Soberba? Sim! 
Nós temos que admitir que somos um poço de pecados, principalmente quando olhamos para nossa maldade e vemos que nem precisamos ser ensinados a fazer aquilo.
Isso pode até não estar muito claro quando somos jovens. Mas o que acontece quando crescemos? Quando vamos para a escola, para a faculdade e daí por diante é que percebemos que tudo que temos dentro de nós é pecado. Não é verdade? Para ser sincero, é impossível esconder nossa natureza pecaminosa, não é? Nós não temos como evitar o pecado. Por isso, nós nos arrependemos e dizemos: “Eu não devia ter feito isso”. Mas, na verdade, sabemos que é impossível mudar. E por quê? Porque cada um de nós nasceu como um poço de pecados. 
Nós não somos purificados só porque tomamos cuidado para não pecar. O que nós temos que entender é que nascemos como um poço de pecados e precisamos ser salvos. Somente os pecadores que aceitam de bom grado a salvação que Jesus deu a eles é que podem ser salvos. 
Aqueles que pensam assim: “Eu não errei muito ou pequei tanto assim”, não creem que Jesus levou todos os seus pecados e que estão condenados ao inferno. Nós temos que entender que há um poço de pecados dentro de cada um de nós porque nascemos assim. Se alguém pensar assim: “Eu não erraria tanto se pudesse ser perdoado por este pecadinho que eu cometi”, ele poderá ser liberto do pecado? Claro que não! 
Só quem reconhece que é um poço de pecados é que pode ser salvo. Este crê realmente que Jesus levou todos os seus pecados ao ser batizado no Rio Jordão e pagou o preço por eles quando morreu por nós. 
Quer sejamos salvos ou não, todos nós estamos propensos a viver em ilusão. Nós somos um poço de pecados. É isso que somos. Nós só podemos ser salvos quando cremos que Jesus levou todos os nossos pecados. 
 

Deus Não Salvou Só Aqueles que Têm 
 
“Um Pouco de Pecados” Quem é que engana o Senhor?
Aqueles que pedem perdão pelos seus pecados diários.

Deus não salva só aqueles que têm ‘um pouco de pecados’. Ele nem dá atenção àqueles que dizem: “Deus, eu só tenho um pecado bem pequeno”. Ele tem misericórdia dos que dizem: “Deus, eu sou um poço de pecados. Eu vou para o inferno. Por favor, salve-me”, dos pecadores que dizem: “Deus, eu só serei salvo se Tu me salvares. Eu não posso mais orar arrependido pedindo perdão porque eu vou continuar pecando. Por favor, salve-me”.
Eu mesmo também tentei fazer orações de arrependimento todo dia, mas elas nunca me libertaram do pecado. Então, eu me ajoelhava diante de Deus e orava: “Deus, tenha compaixão de mim e me salve de todos os meus pecados”. Aqueles que oram assim serão salvos. Eles creem na salvação de Deus e no batismo que Jesus recebeu de João Batista. Eles serão salvos. Deus salva aqueles que são totalmente dependentes Dele.
Deus só liberta aqueles que reconhecem que são um poço de pecados, uma geração de malignos. Aqueles que dizem: “Eu só cometi esse pecadinho. Por favor, me perdoe”, ainda são pecadores e Deus não os salvará. Deus só salva aqueles que reconhecem que são um grande poço de pecados. 
Está escrito em Isaías 59:1-2: “Eis que a mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar; nem surdo o seu ouvido, para não poder ouvir. Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça”.
 Deus não pode olhar para nós com ternura porque somos um poço de pecados. E não é porque Suas mãos estão encolhidas e Seus ouvidos tapados que Ele não pode nos ouvir quando pedimos perdão. A Palavra diz assim: “Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça”. Apesar de as portas do Céu estarem bem abertas, não podemos entrar nele porque temos muitos pecados no coração. 
Se nós, que somos um poço de pecados, pedirmos perdão a Deus toda vez que pecarmos, Deus terá que matar o Seu Filho várias vezes. Mas Deus não quer fazer isso. Ele nos diz: “Não traga seus pecados a Mim todos os dias. Eu enviei Meu Filho para salvá-los de todos os seus pecados. Tudo que vocês têm a fazer é entender como Ele levou os seus pecados e reconhecer que isso é verdade. Portanto, creiam no evangelho da água e do Espírito para que vocês sejam salvos. Este é o mais grandioso amor que Eu dei a vocês, Minha criação”. 
É isso que Ele está nos dizendo: “Creiam em Meu Filho e recebam a remissão dos seus pecados. Eu, Seu Deus, enviei Meu próprio Filho para expiar todos os seus pecados e suas iniquidades. Creiam no Meu Filho e sejam salvos”. 
Aqueles que não sabem que são um poço de pecados pedem perdão a Deus por todo pecado que cometem. Eles buscam a Deus sem conhecer o peso terrível dos seus pecados e oram assim: “Por favor, me perdoe por este pequeno pecado. Eu não vou fazer isso de novo”. 
Eles também tentam enganar a Deus com suas orações. Nós não cometemos um pecado uma só vez, mas fazemos isso até morrermos. Se fosse assim, nós teríamos que pedir perdão a Deus até o nosso último dia de vida, pois não temos como deixar de pecar e servimos à lei do pecado até à morte. 
Ser perdoado de um pequeno pecado não resolve o problema do pecado, pois todo dia cometemos vários pecados. Sendo assim, a única maneira de sermos libertos do pecado é passando todos eles para Jesus.
 
O que é a natureza humana?
Um poço de pecados.
 
A Bíblia numera os pecados do homem: “Porque as vossas mãos estão contaminadas de sangue, e os vossos dedos, de iniquidade; os vossos lábios falam mentiras, e a vossa língua profere maldade. Ninguém há que clame pela justiça, ninguém que compareça em juízo pela verdade; confiam no que é nulo e andam falando mentiras; concebem o mal e dão à luz a iniquidade. Chocam ovos de áspide e tecem teias de aranha; o que comer os ovos dela morrerá; se um dos ovos é pisado, sai-lhe uma víbora. As suas teias não se prestam para vestes, os homens não poderão cobrir-se com o que eles fazem, as obras deles são obras de iniquidade, obra de violência há nas suas mãos. Os seus pés correm para o mal, são velozes para derramar o sangue inocente; os seus pensamentos são pensamentos de iniquidade; nos seus caminhos há desolação e abatimento. Desconhecem o caminho da paz, nem há justiça nos seus passos; fizeram para si veredas tortuosas; quem anda por elas não conhece a paz”. (Isaías 59:3-8). 
Os dedos das pessoas estão cheios de iniquidade e tudo que elas fazem sua vida toda é pecar. Tudo que elas fazem é o mal. A sua língua “profere maldade”. Tudo que sai da sua boca é mentira. 
João 8:44 se refere ao diabo dessa maneira: “Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio”. Aqueles que não nasceram de novo gostam de falar assim: “Eu estou dizendo a verdade para você, estou mesmo. O que eu estou dizendo é mesmo verdade”. Entretanto, tudo que eles dizem não passa de mentiras. É como o que está escrito sobre o diabo: “Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio”.
As pessoas confiam em palavras vazias e dizem mentiras. Elas fazem o mal e praticam a iniquidade. Elas chocam ovos de áspide e tecem teias de aranha. Mas Deus diz que “o que comer os ovos dela morrerá; se um dos ovos é pisado, sai-lhe uma víbora”. Ele diz que existem ovos de áspide em seu coração. Ovos de áspide! Existe maldade em seu coração. É por isso que temos que ser salvos crendo no evangelho da água e do sangue. 
Sempre que eu começo a falar de Deus, existem aqueles que dizem: “Ah, meu querido. Por favor, não fale de Deus para mim. Toda vez que eu tento fazer algo eu acabo pecando. Simplesmente acontece. Eu não consigo ir a lugar algum sem pecar. Eu não posso evitar. Eu sou cheio de pecados. Eu não tenho mais esperança. Portanto, nem me venha falar desse Deus Santo”. 
Alguém assim sabe com certeza que é um poço de pecados, mas não sabe que Deus o salvou totalmente por meio do Seu evangelho de amor. Só aqueles que reconhecem que são um poço de pecados é que podem ser salvos. 
Na verdade, todos são assim. Todos pecam onde que quer que estejam. O pecado simplesmente acontece porque somos um poço de pecados. E a única maneira de sermos salvos dele é pelo poder de Deus. Isso não é simplesmente maravilhoso? Aqueles que pecam mesmo estando chateados, tristes ou até mesmo felizes só podem ser salvos pelo nosso Senhor Jesus Cristo. Jesus veio para nós salvar. Ele apagou todos os nossos pecados por completo. Reconheça que você é um poço de pecados e seja salvo.