Sermões

Assunto 9: Romanos

[Capítulo 8-4] O Pendor da Carne dá para a Morte, mas o do Espírito, para a Vida e Paz ( Romanos 8:4-11 )

( Romanos 8:4-11 )
“A fim de que o preceito da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito.
Porque os que se inclinam para a carne cogitam das coisas da carne; mas os que se inclinam para o Espírito, das coisas do Espírito. Porque o pendor da carne dá para a morte, mas o do Espírito, para a vida e paz. Por isso, o pendor da carne é inimizade contra Deus, pois não está sujeito à lei de Deus, nem mesmo pode estar. Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus. Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se, de fato, o Espírito de Deus habita em vós. E, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele. Se, porém, Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito é vida, por causa da justiça. Se habita em vós o Espírito daquele que ressuscitou a Jesus dentre os mortos, esse mesmo que ressuscitou a Cristo Jesus dentre os mortos vivificará também o vosso corpo mortal, por meio do seu Espírito, que em vós habita”.
 

As missões além-mar são efetivas quando feitas por meio da literatura, como a que estamos fazendo agora. Somos abençoados quando lemos a Palavra de Deus e nossa fé cresce porque cremos em Sua Palavra.
As pessoas têm sofrido nos últimos cinco séculos, enganadas por falsas doutrinas como a Doutrina da Santificação Gradual, a Doutrina da Justificação e outras que dizem que a redenção só é possível por meio de orações de arrependimento.
Romanos 8:3 nos diz que Deus fez o que a Lei não podia fazer, no que ela era fraca através da carne. Deus enviou Seu próprio Filho em aparência de carne pecaminosa, condenou o pecado em Sua carne e O julgou para nos libertar de todos os nossos pecados.
Hoje, nos voltamos para Romanos 8:4-11 para a verdade de Deus. Romanos 8:3-4 diz, “Condenou Deus, na carne, o pecado, a fim de que o preceito da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito”. A pergunta, é claro, é esta: O que isso significa?
 


Primeiro, o que significa não viver segundo a carne?

 
Significa não buscar o lucro da carne. É diferenciar os desejos do Espírito e os desejos da carne, e permanecer longe daqueles que não obedecem à Palavra de Deus. O versículo 5 afirma, “Porque os que se inclinam para a carne cogitam das coisas da carne”. O que “coisas da carne” significa? Significa que existem aqueles que, mesmo quando frequentam a Igreja, buscam seus próprios desejos.
Simplificando, os Cristãos não devem ir à Igreja com o propósito de buscar lucro no mundo. Isso é viver segundo a carne. Essas pessoas vão a Igrejas com grandes congregações para apresentar e divulgar seus negócios, na esperança de ganhar clientes regulares e leais. Eles frequentam a Igreja e creem em Jesus por causa da sua própria carne.
Existem outros: Aqueles que ensinam o sectarismo dentro da comunidade cristã e aqueles que ensinam seus seguidores a buscar apenas as bênçãos materiais, sendo pessoas que também vivem segundo a carne e que cogitam das coisas da carne.
Nós podemos facilmente encontrar o sectarismo em nossa comunidade cristã. Quem são os sectaristas? São as pessoas que se enganam com sua fé errada na superioridade de sua denominação. Eles dizem que suas denominações foram criadas por tais pessoas e que possuem tais teologias, que são muito grandes e conhecidos por todo o mundo e têm uma forte tradição. Toda essa ostentação é o que disfarça a vaidade dessas pessoas e constrói sua própria fé. Existem muitos com esta fé no mundo.
Os sectaristas creem em Jesus para o benefício de sua própria carne. Aqueles que vivem segundo a carne ainda se vangloriam de suas Igrejas e de terem sido materialmente abençoados por frequentar grandes Igrejas. Algumas Igrejas têm metas comunitárias comuns como “ame a sua esposa”. Mas isso significa “viver segundo a carne”. As Igrejas devem ter como meta principal o amor de um marido por sua esposa? Não deveriam. Então, estou dizendo que não devemos amar nossas esposas? Claro que não! Mas tais objetivos, apesar de serem bons e atraentes, não podem ser o propósito fundamental de nossas Igrejas.
Aqueles que vivem segundo a carne cogitam para as coisas da carne. Muitos pastores hoje se tornaram pessoas assim ao se interessarem apenas pelo aumento do número dos membros da Igreja, ofertas e do prédio da Igreja – esses têm sido os principais objetivos de sua fé. Construir uma Igreja larga, ampla, gigante se tornou a maior meta. Mesmo que digam exteriormente que trazer mais seguidores significa levá-los para o Céu e ofereçam outras desculpas, seu propósito final é arrecadar mais dinheiro para construir grandes Igrejas.
Para fazer suas Igrejas seguirem as coisas da carne, eles tiveram que transformar seus seguidores em fanáticos religiosos. Alguns pastores construíram seu sucesso na habilidade de transformar sua congregação em fanáticos, loucos, delirantes e completamente enganados.
 


Aqueles que vivem segundo o Espírito de Deus

 
Contudo, existem aqueles que realmente vivem segundo o Espírito de Deus entre os Cristãos. Estes que vivem segundo o Espírito vivem segundo a Palavra de Deus, creem no que está escrito nas Escrituras, enquanto negam seus próprios pensamentos, fazem o que agrada a Deus e pregam o evangelho da água e do Espírito.
A Bíblia afirma que aqueles que vivem segundo o Espírito cogitam para as coisas do Espírito. Se nós fomos perdoados por todos os nossos pecados pela fé na Justiça de Deus, não devemos viver de modo impensado, mas viver meditando na obra do Espírito. Aqueles que vivem pelo Espírito pensam espiritualmente e preferem fazer as coisas do Espírito pela fé. Felizes são aqueles que perseguem as coisas do Espírito. Estas são pessoas que agradam a Deus, salvam os outros dos pecados do mundo e vivem pela fé. Nós fomos perdoados de nossos pecados e, portanto, devemos cogitar das coisas do Espírito e viver segundo Ele.
A meta de nossas vidas é cumprir a obra do Espírito, que é pregar o evangelho da água e do Espírito. Devemos cogitar as coisas do Espírito. O quanto você tem cogitado essas coisas? Nós estamos travando uma guerra espiritual e devemos praticar as coisas do Espírito pela fé na Justiça de Deus e pela pregação dela. Devemos sempre pensar no que agrada ao Senhor Jesus e praticar a obra do Espírito levando em consideração a obra de Deus, mesmo quando estamos fracos e cheios de falhas. Depois de fazer algum trabalho, devemos nos esforçar para fazer mais coisas que agradariam ao Senhor Jesus.
Agora estamos pregando o evangelho da água e do Espírito para o mundo inteiro por meio da literatura. Cerca de 200 a 300 pessoas recebem nossos livros Cristãos gratuitos diariamente, visitando nosso website. Ao nos esforçarmos com fé para pregar o evangelho da água e do Espírito em todos os países do mundo, estamos servindo ao evangelho com você na Sua Igreja. Se não pensássemos nas coisas do Espírito, não teríamos garantido esses frutos do Espírito. Devemos cumprir Sua obra com nossas mentes nas coisas do Espírito. Então estaremos agradando nosso Noivo espiritual, Jesus Cristo, como a noiva virtuosa encontrada em Provérbios, capítulo 31.
O versículo 8 afirma, “Os que estão na carne não podem agradar a Deus”. Este verso se refere àqueles que ainda não receberam o perdão dos pecados. “Por isso, o pendor da carne é inimizade contra Deus, pois não está sujeito à lei de Deus, nem mesmo pode estar. Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus”. (Romanos 8:7-8). Assim, os pecadores que não têm o Espírito neles não podem fazer a obra de Deus nem agradá-Lo.
Os pecadores não se sujeitam à Lei de Deus, nem à Sua Justiça. Eles não podem agradá-Lo. Isso porque eles não conseguem entender qual é a vontade de Deus, pois o Espírito Santo não habita neles. O que agrada ao Senhor Jesus é perdoar todos os pecados da humanidade com o evangelho da água e do Espírito, Ele não se agrada com o louvor e adoração dos pecadores.
Deus não fica satisfeito quando os pecadores O louvam. Não importa quantos deles ergam as mãos para louvá-Lo e derramar lágrimas em adoração, eles não podem agradar a Deus. Os Cristãos pecadores tentam agradar a Deus estando intoxicados de emoções. Eles não podem agradar ao Senhor Jesus. Aqueles que têm pecados não podem agradar ao Senhor Jesus porque são pecadores. Não importa o quanto tentem, os pecadores nunca agradarão a Deus. Não é uma questão de quanto eles querem agradar a Deus, mas sim que é impossível para eles agradar a Deus.
Deus ficaria satisfeito se as pessoas construíssem grandes templos? Ele não ficaria. Se for necessário mudar para uma Igreja grande, é claro que esta deve ser construída. Mas construir uma Igreja grande apenas por construir não agrada a Deus de forma alguma.
Uma Igreja em minha cidade, por exemplo, recentemente gastou 3 milhões de dólares para construir um novo templo, mesmo o templo anterior estando do lado do novo e ainda estar em excelentes condições de acomodação. Visto que o tamanho da congregação era de cerca de 200 ou 300 pessoas, foi realmente necessário construir essa Igreja? A Igreja de Deus não é construída de tijolos. Deus nos diz que somos o Templo de Deus e que Seu Espírito habita no coração dos justos.
É certo construir uma Igreja grande quando há necessidade, mas construí-las simplesmente por construir glorifica a Deus? Não, não glorifica. Reunir mais pessoas em uma Igreja glorifica mais a Deus? Não, você não pode agradar a Deus simplesmente fazendo isso. Aqueles que estão na carne não podem agradar ao Senhor Jesus.
Às vezes, há pessoas justas que buscam apenas o lucro da carne. Essas pessoas não podem agradar ao Senhor Jesus. Entre os justos, existem alguns que ainda estão presos por seus pensamentos carnais como pecadores. Essas pessoas não podem agradar a Deus. Eles, na realidade, não são capazes de viver uma vida saudável de fé na Igreja, eles reclamam, eles ofendem a Igreja de Deus e eventualmente deixam a Igreja.
Portanto, nós que somos justos devemos viver uma vida justa e agradável a Deus, não uma vida que busca apenas o lucro da carne. Devemos pensar nas obras de Deus e Sua Justiça, servir às obras de Sua Justiça e usar nosso corpo, mente e bens como instrumentos da Justiça de Deus. Devemos viver uma vida que agrade a Deus.
 


Aqueles que estão no Espírito de Cristo

 
Vamos ler o versículo 9 juntos. “Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se, de fato, o Espírito de Deus habita em vós. E, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele”.
Esta passagem, segundo Paulo, significa que se nós cremos no evangelho da água e do Espírito – em outras palavras, se cremos na Justiça de Deus – e fomos redimidos de nossos pecados, não estamos mais na carne, mas no Espírito. Se alguém tem o Espírito em seu coração, esta pessoa está em Cristo, e se alguém não tem o Espírito de Cristo, esta pessoa não é Sua.
Portanto, não estamos na carne, mas no Espírito. Nós, que estamos no Espírito e fomos libertos do pecado pelo evangelho da água e do Espírito, não devemos esquecer que somos soldados da Justiça, que têm a capacidade de agradar a Deus como justos em Cristo. Não devemos nos desesperar na fraqueza de nossa carne, mas agradar a Deus com a fé de que, embora sejamos fracos, somos Seus e estamos Nele e, portanto, somos Seus obreiros.
Devemos saber que não podemos buscar apenas os proveitos da nossa carne depois de nascer de novo, mas viver sabendo que os justos estão destinados a viver apenas para a Justiça de Deus. O versículo 10 nos mostra como os Cristãos devem viver: “Se, porém, Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito é vida, por causa da justiça”.
Na verdade, nós, nossos corpos, fomos crucificados e morremos com Jesus Cristo por nossos pecados. Fomos salvos de todos os nossos pecados através do Ato de Justiça de Deus e, por causa dessa Justiça, os espíritos dos justos, portanto, têm a vida eterna. Vida eterna! Nós devemos saber que aqueles que foram justificados não podem mais viver pela sua própria carne. Aqueles que não vivem pela Justiça de Deus depois de nascerem de novo estão longe de Suas bênçãos.
Nós fomos destinados a viver pela Justiça de Deus. Talvez alguns de vocês, depois de nascerem de novo, pensem em desespero: “A Bíblia diz que os que estão na carne não podem agradar a Deus. Eu devo ser um desses”. Mas isso não é verdade. Deus nos regenerou para viver como soldados de Sua Justiça.
Algumas pessoas pensam assim porque não entendem a Bíblia. Mesmo que alguns dos justos pensem que não podem viver de acordo com Deus porque seus corpos vivem segundo a carne e porque são fracos, a verdade é que aqueles que têm o Espírito Santo regozijam-se em fazer a obra de Deus. Fazer a obra de Deus os deixam felizes, alegres e bem. Por outro lado, uma vida sem fazer a vontade de Deus é uma vida sem motivação e propósito, uma vida amaldiçoada.
Depois de aceitar o evangelho da água e do Espírito e habitar na Justiça de Deus, o Espírito Santo habita em nós. O Espírito Santo vem e habita em quem recebeu a redenção. O que acontece com aqueles em quem o Espírito Santo habita? Eles estão servindo à Justiça de Deus e fazendo Sua obra justa.
Resumindo, aqueles que receberam o perdão dos pecados e foram justificados devem viver somente pela fé. Os justos só podem manter sua fé quando vivem pela fé e fazem a obra de Deus. Se você pensa que viverá neste mundo pela sua carne, apesar de ter sido justificado, é porque você não percebeu que recebeu o perdão dos pecados e que seu destino já foi mudado.
O destino dos justos mudou. Antes de nascerem de novo, eles viviam para o mundo e para seus próprios propósitos e ficavam felizes enquanto viviam para seus desejos carnais. Porém, depois de nascer de novo, é impossível viver assim novamente. Recebemos perdão dos pecados. Seríamos felizes mesmo se tivéssemos um grande lucro? Quando devemos nos dedicar a libertar outras almas deste mundo, como ficaríamos apenas com as coisas materiais?
Em outras palavras, estou pedindo que você pense nas coisas da carne e nas coisas do Espírito. Você não precisa fazer essas coisas para conhecê-las; tudo que você precisa fazer é pensar seriamente sobre isso.
Até agora preguei sobre Romanos, capítulo 1 a 6, em meu livro anterior, e capítulo 7 a 16, neste livro. Esses dois livros de sermões, o quarto e o quinto volumes da minha série de livros Cristãos, serão dados aos Cristãos de todo o mundo para leitura. Tenho certeza de que muitas pessoas conhecerão a Justiça de Deus por meio de minha série de livros Cristãos. Em meus últimos três livros de sermões, falei sobre os ensinamentos básicos da salvação de Deus. O primeiro volume era sobre o evangelho, o segundo volume discutia questões teológicas e o terceiro volume era sobre o Espírito Santo e o modo seguro de recebê-Lo. E estes quartos e quinto volumes sobre Romanos falam profundamente sobre como estão erradas muitas doutrinas teológicas, porque os pecados não desaparecem mesmo quando os Cristãos creem em Jesus, e como o evangelho da água e do Espírito é revelado como a Justiça de Deus.
Eu acredito que o evangelho será espalhado mais amplamente pelo mundo por meio destes livros. Foi um progresso notável na pregação do evangelho quando publicamos o terceiro volume, em comparação com a época em que publicamos os dois primeiros volumes. Agora, depois do terceiro volume, mais e mais pessoas estão pedindo o primeiro e o segundo volumes de minha série de livros cristãos.
Após estes dois livros serem publicados, saberemos quão grande é o poder do evangelho da água e do Espírito Santo. Eu oro para que muitas bênçãos sejam derramadas abundantemente por Deus sobre aqueles que conhecem Sua Justiça. Eles saberão como entender o Livro de Romanos, que é para ser entendido pela fé no evangelho que contém a Justiça de Deus.
Todos nós estamos trabalhando juntos pelo evangelho. Você também não está fazendo a obra de Deus? Você está apoiando o Ministério da pregação do evangelho para salvar os pecadores de seus pecados. 
Quando somos fiéis de nossa parte e servimos ao evangelho, muitas almas em todo o mundo são libertas de todos os seus pecados. Como, então, podemos abandonar essa obra preciosa pelas coisas do mundo?
Eu quero esclarecer para você que nós, os justos, não estamos mais destinados a viver apenas pela nossa própria carne. Agora, nosso destino foi traçado para cumprir a Justiça de Deus, para salvar almas e viver por esta Justiça. Você deve saber disso e viver o resto de sua vida para Deus, para o verdadeiro evangelho e para a salvação das almas perdidas no pecado.
Isso é o que o Livro de Romanos está falando nesta parte. Vamos ler os versículos 10 e 11. “Se, porém, Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito é vida, por causa da justiça. Se habita em vós o Espírito daquele que ressuscitou a Jesus dentre os mortos, esse mesmo que ressuscitou a Cristo Jesus dentre os mortos vivificará também o vosso corpo mortal, por meio do seu Espírito, que em vós habita”.
A passagem acima significa que nossos corpos morreram em razão dos nossos pecados, mas os nossos espíritos estão vivos por causa da Justiça de Deus e da fé. Se alguém crê na Justiça de Deus, tal pessoa receberá uma nova vida. Nós recebemos nova vida pela fé na Justiça de Deus.
O versículo 11 fala, “Se habita em vós o Espírito daquele que ressuscitou a Jesus dentre os mortos, esse mesmo que ressuscitou a Cristo Jesus dentre os mortos vivificará também o vosso corpo mortal, por meio do seu Espírito, que em vós habita”. Isso significa que Ele nos ressuscitará no fim do mundo. A vida que antes vivíamos apenas para a carne e o pecado acabou e nosso destino mudou para viver o resto de nossas vidas para Deus e Sua Justiça.
Você pode ficar entediado com a vida dos justos, pensando, “Sem dúvida os justos se reúnem com frequência para falar sobre o que eles creem”. Contudo, até mesmo ouvir um bocejo de um crente nascido de novo sentado próximo a você ou mesmo ouvir os seus louvores e vozes renovarão a sua mente, se você permanecer na Igreja. É por isso que o Espírito Santo trabalha na Igreja de Deus e nos corações dos crentes. Sua mente será renovada e você receberá novas forças em seu coração, será alimentado pelo Pão da Vida espiritual e obterá tarefas espirituais para sair e cumprir as obras espirituais.
Você pode ser renovado no encontro dos crentes. O fato de você ser separado do mundo mostra que seu destino mudou. É por isso que aqueles que vivem segundo a carne cogitam das coisas da carne, mas aqueles que vivem segundo o Espírito, cogitam das coisas do Espírito. Os justos não querem mais ser escravos do pecado, queremos finalmente viver segundo o Espírito e cogitar as coisas do Espírito. Os justos fazem as coisas do Espírito, a obra de ganhar almas para Cristo.
Devemos trabalhar arduamente para a obra de Deus, negar nossos pensamentos próprios e manter essa obra em mente. Agora devemos viver o resto de nossas vidas dessa maneira. Seu destino foi mudado para viver apenas para a Justiça de Deus, porque você recebeu a redenção pela fé no evangelho da água e do Espírito. Eu espero que você saiba esta verdade. Desculpe, mas você não pode mais retornar ao mundo e se tornar um escravo do pecado. Se voltasse ao mundo agora, isso significaria sua própria morte. O pendor da carne leva à morte. Seu espírito morrerá, sua mente morrerá e seu corpo morrerá, se você continuar a perseguir seus desejos carnais. Os israelitas não voltaram ao Egito após seu êxodo; nem ficariam felizes em encontrar um egípcio depois que cruzaram o Mar Vermelho. Da mesma forma, nós que já fomos justificados não podemos mais retornar ao Egito, nem ficar felizes em encontrar um egípcio espiritual.
Se uma pessoa justa, uma pessoa nascida de novo, saísse pelo mundo e vivesse com os pecadores do mundo, ela ficaria louca em voltar para a Igreja de Deus, sentiria falta da Igreja de Deus. Portanto, vamos viver com nossas mentes voltadas para as coisas do Espírito.
O que significam as coisas do Espírito de Deus? Não são coisas de Deus? Não são essas coisas que servem ao evangelho de Deus? E ainda não somos fracos e imperfeitos? Você é fraco e eu também. Você não recebeu o perdão dos pecados, mesmo sendo fraco e imperfeito? Claro que sim! O Espírito Santo não habita em você? A resposta é um sim enfático!
Então, somos ou não capazes de manter nossas mentes voltadas para as coisas do Espírito? É claro que somos – todos nós somos capazes de manter nossas mentes nas coisas do Espírito. Você sabe que Deus mudou o seu destino para que você pudesse fazer as coisas do Espírito? Você crê nisso?
Nossas mentes agora estão mudadas. Não saber que sua mente mudou, quando de fato mudou, só trará problemas para você. Você deve manter sua mente firme na Justiça de Deus. A Igreja de Deus será sua casa, seus companheiros Cristãos serão seus irmãos e pais - em outras palavras, sua família - no mesmo Espírito. Todos em sua Igreja se tornarão sua família. Se você não pensava assim antes, agora é a hora de reconsiderar e pensar seriamente sobre esses ensinamentos.
Não pense que apenas uma família de carne e sangue é sua família. Aqui é a sua casa e a de todas as pessoas nascidas de novo. Todos vocês são parte da família de Deus. É por isso que devemos viver segundo o Espírito. Devemos viver para Deus, pois o pendor do Espírito nos traz Paz.