The New Life Mission

Sermões

Assunto 10: O Apocalipse (Comentários sobre o Apocalipse)

[Capítulo 7-3] ( Apocalipse 3:1-6 ) Aqueles que não Contaminaram as Suas Vestiduras Brancas

( Apocalipse 3:1-6 )

A passagem aqui diz: “Tens, contudo, em Sardes, umas poucas pessoas que não contaminaram as suas vestiduras e andarão de branco junto comigo, pois são dignas”. Andar vestido de “branco” significa aqui que eles defenderam a sua fé na justiça de Deus.
Deus anda com aqueles que guardam a castidade da sua fé. Ele nunca os abandona, mas está sempre com eles e os abençoa.
Existem os justos nesta Terra que andam com o Espírito Santo. Deus escreveu seus nomes no Livro da Vida e os permitiu viver a vida eterna. Vestindo de branco os justos e estando sempre com Eles, Deus tornou possível para estes sempre vencerem Satanás em sua batalha contra ele.
 

Sejamos Aqueles que Vencem a Satanás

Para sermos aqueles que vencem a Satanás, devemos primeiramente crer na Palavra da redenção que o Senhor Jesus nos deu. Assim, vamos voltar à Palavra e ver como o Senhor Jesus nos salvou com o evangelho da água e do Espírito.
Vamos começar lendo Lucas 10:25-35. “E eis que certo homem, intérprete da Lei, se levantou com o intuito de pôr Jesus à prova e disse-lhe: Mestre, que farei para herdar a vida eterna? Então, Jesus lhe perguntou: Que está escrito na Lei? Como interpretas? A isto ele respondeu: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento; e: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Então, Jesus lhe disse: Respondeste corretamente; faze isto e viverás. Ele, porém, querendo justificar-se, perguntou a Jesus: Quem é o meu próximo? Jesus prosseguiu, dizendo: Certo homem descia de Jerusalém para Jericó e veio a cair em mãos de salteadores, os quais, depois de tudo lhe roubarem e lhe causarem muitos ferimentos, retiraram-se, deixando-o semimorto. Casualmente, descia um sacerdote por aquele mesmo caminho e, vendo-o, passou de largo. Semelhantemente, um levita descia por aquele lugar e, vendo-o, também passou de largo. Certo samaritano, que seguia o seu caminho, passou-lhe perto e, vendo-o, compadeceu-se dele. E, chegando-se, pensou-lhe os ferimentos, aplicando-lhes óleo e vinho; e, colocando-o sobre o seu próprio animal, levou-o para uma hospedaria e tratou dele. No dia seguinte, tirou dois denários e os entregou ao hospedeiro, dizendo: Cuida deste homem, e, se alguma coisa gastares a mais, eu to indenizarei quando voltar”.
Nós vemos dois protagonistas nesta passagem: Jesus e um doutor da Lei. Este doutor da Lei, orgulhoso da sua fidelidade à Lei, perguntou a Jesus: “Mestre, que farei para herdar a vida eterna?”. Que tipo de impressão você tem dessa pergunta?
O doutor da Lei em questão pensou erroneamente que poderia guardar a Lei obedecendo-a literalmente. Mas Deus deu a Sua Lei para a humanidade para que as pessoas pudessem reconhecer os pecados em seus corações. A Lei de Deus fala e revela os pecados que estão nos corações das pessoas. Em seus corações são encontrados pensamentos maus, imoralidade, assassinato, roubo, falso testemunho, loucura e mais. Para mostrar os pecados do coração do doutor da Lei, portanto, o Senhor Jesus perguntou a ele: “Que está escrito na Lei? Como interpretas?”.
Nosso Senhor Jesus queria que o doutor da Lei fundamentalmente reconhecesse a presença do pecado em seu coração. Mas perguntando pomposamente a Jesus: “O que devo fazer para herdar a vida eterna?”. O doutor da Lei se orgulhava de sua própria justiça. De suas palavras, nós podemos ver o que ele pensava: “Eu guardo a Lei até agora e estou certo que poderei guardá-la no futuro”.
Devemos saber que a Lei dada por Deus só pode ser guardada pelo próprio Deus e que não há mais ninguém, nem mesmo uma única pessoa, que possa guardar totalmente a Sua Lei. Portanto, um homem tentar guardar a Lei de Deus só mostra sua tolice e arrogância diante do Senhor Jesus. Nós devemos simplesmente reconhecer que nós somos pecadores e que não podemos guardar a Lei de Deus.
Para todos nós, a maneira como lemos a Palavra de Deus é muito importante. Quando lemos a Palavra de Deus, devemos ler com um reconhecimento do propósito que Deus tem para nós. Se lermos a Bíblia sem este reconhecimento da intenção do Senhor Jesus, nossa fé pode seguir na direção oposta de Sua vontade. É por isso que existem tantas denominações diferentes e aqueles, cuja fé é unida a Deus, são tão frequentemente rejeitados.
Quando aqueles que creem no evangelho da água e do Espírito leem a Bíblia, eles podem entender exatamente qual é o propósito de Deus. Mas quando alguém lê a Bíblia sem crer no evangelho da água e do Espírito dado por Deus, então isso só vai causar entendimentos errados, e tal pessoa nunca poderá ter uma fé biblicamente correta, não importa o quanto ela estude a Bíblia.
 

O que diz a Lei?

Nós continuamos com a passagem de Lucas: “Então, Jesus lhe perguntou: Que está escrito na Lei? Como interpretas? A isto ele respondeu: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento; e: Amarás o teu próximo como a ti mesmo”. 
Romanos 3:20 diz: “Em razão de que pela lei vem o pleno conhecimento do pecado”. A Bíblia também nos fala: “Todos quantos, pois, são das obras da lei estão debaixo de maldição”. (Gálatas 3:10).
A Lei não somente faz com que nós, que já nascemos pecadores, sejamos ainda maiores pecadores, mas também revela as fraquezas das nossas obras. É por isso que “Todos quantos, pois, são das obras da lei estão debaixo de maldição”.
Algumas pessoas dizem que alguém pode entrar no Céu se acredita em Deus e observa bem a Lei, e que devem se esforçar para guardar a Lei. Então essas pessoas, mesmo crendo em Jesus, passam a vida inteira tentando guardar a Lei. Mas eles estão de fato sob a maldição da Lei. Aqueles que não foram salvos de seus pecados mesmo crendo em Jesus são incapazes de escapar dos limites de sua fé que tenta guardar a Lei em vão. Eles podem crer em Jesus, mas permanecerão como pecadores diante de Deus, e os pecadores diante de Deus só podem enfrentar Seu terrível julgamento. É por isso que Jesus, que é Deus, veio a nós como nosso Salvador e se tornou o Redentor dos pecadores. Para entender mais, em outras palavras, Jesus cuidou de todos os nossos pecados ao ser batizado no Rio Jordão.
Você sabe que o batismo é a marca da salvação que limpa todos os nossos pecados? O batismo de Jesus foi o único método que Deus estabeleceu para limpar todos os nossos pecados.
A Bíblia nos fala, em Mateus 3:15: “Deixa por enquanto, porque, assim, nos convém cumprir toda a justiça”. A expressão “porque, assim” aqui significa, em sua língua original, “o mais apropriado” ou “o mais cabível”. Em outras palavras, era mais apropriado e cabível que Jesus levasse todos os nossos pecados sobre Si por meio do Seu batismo por João. O batismo de Jesus Cristo levou todos os nossos pecados. Jesus Cristo nos libertou de nossos pecados sendo batizado e morrendo na Cruz. Quando as pessoas conhecem esta verdade exata e lutam contra as mentiras, Deus as chama de vencedoras.
 

Contra quem os Nascidos de Novo devem Lutar?

Os nascidos de novo devem combater e vencer o legalismo. Em termos religiosos, os líderes da Lei podem parecer bons, mas, no fundo, estão competindo contra Deus. Assim, suas palavras, que parecem ser virtuosas, são, na verdade, palavras de Satanás que mantêm seus seguidores no caminho do pecado. É por isso que os santos devem combater e vencer estes religiosos.
Os religiosos afirmam que a salvação vem pela fé em Jesus, mas também afirmam que alguém pode entrar no Céu quando vive uma vida virtuosa diante da Lei. Pode tal fé ser chamada como a fé que leva alguém a ser salvo? Claro que não!
Então, o Senhor Jesus usou uma parábola para iluminar o legalista e a nós nesse assunto. A história é assim: um certo homem que estava descendo a Jericó de Jerusalém foi atacado por ladrões que bateram nele e o deixaram semimorto. Um Sacerdote Cruzou esse mesmo caminho de Jericó para Jerusalém e encontrou este homem agredido, mas não o ajudou e, em vez disso, passou pelo outro lado. Outra pessoa, desta vez um Levita, passou pela vítima, mas ele, da mesma forma, fingiu não ouvir os pedidos de ajuda do pobre homem e simplesmente passou direto.
Então, uma terceira pessoa veio, desta vez um Samaritano. Diferente do Sacerdote e do Levita, o Samaritano cuidou das suas feridas, derramou óleo e vinho, o carregou até uma estalagem em seu animal e cuidou dele. Ele até mesmo deu dinheiro ao dono da estalagem dizendo: “Tome conta dele. Eu passarei por aqui quando retornar; se você precisar gastar mais do que eu te dei para curá-lo, eu pagarei a você quando voltar. Faça tudo o que você puder para ajudar este homem”.
Quem entre os três é bom? O Samaritano, é claro. Este Samaritano se refere a Jesus. O que salvou os pecadores como nós não foi a Lei de Deus ou seus ensinamentos, nem os seus líderes, muito menos a nossa própria força ou orações de arrependimento. Apenas Jesus, que veio a esta Terra para limpar os nossos pecados, é o verdadeiro Salvador. Jesus, portanto (Mateus 3:15), libertou todos os pecadores. O batismo de Jesus e Seu sangue na Cruz são as marcas da salvação do pecado (1 Pedro 3:21). Todos os pecadores deste mundo são salvos pelo batismo e pela Cruz de Jesus. Aqueles que creem em Seu batismo no Rio Jordão e no Seu sangue na Cruz como a sua salvação são completamente libertos de todos os seus pecados.
Jesus nos deu a força para combatermos e vencermos as falsas doutrinas da mentira. Quando as pessoas dizem: “Nós cremos em Jesus, mas se você guardar a Lei e suas obras forem boas, então você será liberto de todos os pecados”, elas estão apenas mostrando a sua obstinação e propagando mentiras. Se você adiciona ou subtrai qualquer coisa da verdade de nossa salvação por Jesus, então ela não será mais a verdade. Jesus nos deu a força para combater e vencer as falsas doutrinas da mentira.
Os líderes da Lei de hoje falam alto diante do povo, como se observassem bem a Lei. Mas muitas vezes testemunhamos que eles não podem agir de acordo com suas palavras quando enfrentam uma situação em que, embora difícil, devem, no entanto, observar o que a Lei exige deles. Eles percebem que, embora desejem fazer o bem em seus corações, não podem fazê-lo devido à fraqueza de sua carne. Escondendo suas fraquezas e encobrindo-se em formalidades religiosas, enganam os outros e os sobrecarregam com o mesmo fardo.
Assim como o Sacerdote e o Levita fizeram na passagem acima, os legalistas de hoje também carregam um padrão duplo de simplesmente passar pelo outro lado sempre que seu compromisso exigir seu sacrifício. Esta é a impotência do homem diante da Lei de Deus. As pessoas escondem isso com uma bela roupagem chamada religião. Mas todos aqueles que se escondem diante do Senhor Jesus não podem ser salvos. Somente aqueles que reconhecem sua pecaminosidade revelando seu verdadeiro eu com a medida da Lei podem ser libertos de todos os seus pecados pela Palavra da verdade da água e do Espírito.
Só Jesus não passa pelos pecadores semimortos e só Ele os salva encontrando-os e cuidando deles. Ele transferiu todos os nossos pecados para Si mesmo ao ser batizado pessoalmente, e Ele libertou os pecadores semimortos de todos os seus pecados pagando o salário deles com o sacrifício de Seu próprio corpo. Foi assim que Jesus se tornou o Salvador de todos os pecadores.
 

Aqueles que Vencerem serão Vestidos de Branco

A passagem aqui nos fala que aqueles que vencerem serão vestidos de branco. Isto significa que nós devemos combater e vencer os mentirosos no mundo Cristão. Mesmo enquanto falamos agora, estes mentirosos estão ensinando as pessoas a crer em Jesus e viver na bondade. Viver na bondade, é claro, é a coisa certa a fazer, mas, fundamentalmente, os corações das pessoas estão cheios de todo tipo de coisas impuras, de assassinato a adultério, roubo e ciúmes; então dizer para estas pessoas para viver na bondade, apesar de ser correto viver na bondade, é como confiná-las a uma mera religião e sufocá-las até a morte. Dizer às pessoas que estão cheias de pecados para “viverem na bondade” é empurrá-las para a própria condenação.
Sendo assim, o que eles realmente precisam é que nós os ajudemos a serem libertos de todos os seus pecados, ensinando-lhes a verdade da água e do Espírito que pode salvá-los de seus pecados fundamentais. Esta é a lição certa, e depois desse ensinamento vem a admoestação de viver uma vida de bondade em Deus. Em outras palavras, a prioridade mais imediata para aqueles que estão fora de Cristo como pecadores é torná-los justos pregando-lhes primeiro o evangelho da água e do Espírito.
 

A Degradação do Cristianismo em uma Religião Mundana

Nós não devemos ser enganados pelas religiões mundanas. Apenas quando lutamos e vencemos as religiões mundanas, que espalham mentiras, é que nós podemos entrar no Céu. Porque nós somos incapazes de guardar a Lei de Deus, precisamos da Graça da salvação que Jesus nos deu, e apenas pela fé nesta Graça nós podemos encontrar o Senhor Jesus.
Muitos no cristianismo, embora creiam em Jesus, estão sendo arrastados para o inferno, enganados e desencaminhados por aqueles que espalham mentiras. Eles são enganados pela noção sedutora de que as pessoas podem e devem ser boas. Mas, porque nascemos fundamentalmente com pecado, nunca podemos ser bons, não importa o quanto tentemos. Sendo assim, só podemos ser salvos crendo no evangelho da verdade que Jesus nos salvou pela Sua água e Espírito. Podemos viver uma nova vida somente quando reconhecemos que nos tornamos sem pecado crendo nesta verdade.
Os Fariseus da Bíblia e grande parte dos Cristãos de hoje que não são limpos de seus pecados, por não crerem no evangelho da água e do Espírito, são os mesmos – todos eles são hereges. Os fariseus acreditavam em Deus, na ressurreição das almas e na vida após a morte, como está relatado nas Escrituras. Mas não acreditavam que Jesus era o Seu Messias. Além disso, ignoravam o batismo de Cristo e Seu sangue na Cruz.
Hoje, existem muitos Cristãos que são como esses Fariseus. Eles têm a tendência de dar mais reconhecimento às doutrinas cristãs do que à própria Bíblia. É por isso que existem tantas heresias se espalhando hoje em dia. Em Tito 3:10-11, Deus nos fala sobre as heresias dizendo: “Evita o homem faccioso, depois de admoestá-lo primeira e segunda vez, pois sabes que tal pessoa está pervertida, e vive pecando, e por si mesma está condenada”. Aqueles que pertencem às heresias confiam, creem e seguem seus líderes religiosos mais do que à Bíblia e, como resultado, todos eles serão destruídos.
Agora, como antes, há muitos falsos profetas surgindo neste mundo. Através da Palavra da passagem principal, Deus assim nos disse que todos devem lutar e vencer esses falsos profetas. Ele também disse que somente aqueles que vencerem serão vestidos com as vestes da Justiça.
Em Lucas 18 é encontrada a “parábola do fariseu e do coletor de impostos”. Um fariseu chegou ao Templo, levantou suas mãos e orou orgulhosamente: “Deus, eu jejuo duas vezes por semana e dou dízimo de tudo o que tenho.” O coletor de impostos, pelo contrário, não podia nem mesmo levantar seu rosto enquanto orava: “Deus, eu não posso fazer o que ele faz. Eu sou um pecador com muitas fraquezas, que não pode jejuar duas vezes na semana e não pode nem mesmo dar o seu dízimo. Não apenas isso, eu também engano as pessoas, as roubo, e tenho feito muitas outras coisas más. Eu sou um homem sem valor. Tenha misericórdia de mim, Deus. Tenha misericórdia e me salve, por favor”.
A Bíblia nos diz que foi o coletor de impostos que foi justificado por Deus ao invés do fariseu. Isso mostra bem a questão, “Quem pode ser perdoado dos pecados?”. Não é ninguém mais senão aqueles que percebem suas próprias fraquezas. Aqueles que sabem que são pecadores, as almas que reconhecem que estão à beira do inferno, onde a Lei ou o justo julgamento de Deus serão aplicados a eles – esses são os que recebem a salvação da redenção de Jesus.
Mateus 3:15 diz que Jesus, antes de ser batizado, falou “porque, assim”, significando que o Seu batismo foi o meio mais apropriado para salvar os pecadores – ou seja, salvá-los fazendo seus pecados desaparecerem com o Seu próprio batismo, que levou todos os pecados sobre Ele.
Você crê no fato de que Jesus o salvou de todos os seus pecados? O Senhor Jesus levou todos os seus pecados sobre Si quando Ele foi batizado. Ele então carregou todos os pecados do mundo para a Cruz e pagou o salário de todos estes com o Seu próprio sangue. Você deve crer nisso para que sua alma viva. Quando crê nisso, sua alma é expiada e você nasce de novo como filho de Deus.
Há muitos neste mundo que negam esta verdade da água e do Espírito, o evangelho da salvação. É por isso que devemos travar batalhas espirituais. Não estou dizendo que devemos fazer mais obras erradas para reconhecer nosso pecado, mas que devemos ser revestidos da Graça de Deus, reconhecendo-nos como alguém que está fundamentalmente ligado ao pecado e a ser julgado espiritualmente. Você deve aceitar que Jesus é seu Salvador. Todos que desejam ser salvos devem crer no Jesus da redenção que levou sobre Si todos os nossos pecados e foi julgado em nosso lugar. Só então não poderá haver mais nenhum pecado no seu coração. 
Há pecado em seu coração agora? Aqueles que pensam que têm pecado em seus corações devem conhecer a Lei de Deus em primeiro lugar. Pela Lei de Deus, o salário do pecado é a morte. Se você tem pecado, então você deve morrer. Se você morre sem ser expiado por seus pecados, você será julgado e enviado ao inferno. Porque todos neste mundo não podem evitar o pecado, não podem evitar o inferno diante da Lei de Deus. É por isso que Deus, tendo misericórdia de nós, nos salvou enviando Seu único Filho Jesus Cristo para esta Terra, tendo Ele (Mateus 3:15) levado todos os pecados do mundo sobre Si com Seu batismo no Rio Jordão e sendo julgado na Cruz em nosso lugar – Tudo para que Ele pudesse nos mandar para o Céu.
Nós não podemos ser salvos pelas nossas boas obras. As pessoas podem ter diferentes níveis de hipocrisia, mas todos são hipócritas e ninguém pode alcançar a bondade perfeita. Portanto, as pessoas só podem ser libertas de todos os seus pecados quando são perdoadas de todos eles pela fé na salvação da expiação de Cristo. Esta é a verdade central da Bíblia.
Descrevendo como ele era antes de encontrar o Senhor Jesus, Paulo confessou: “Porque não faço o bem que prefiro, mas o mal que não quero, esse faço”. (Romanos 7:19). Por que Paulo era assim? Porque a humanidade é simplesmente incapaz de fazer qualquer bem. Todo mundo sabe que fazer o bem é a coisa certa a fazer, mas ninguém é fundamentalmente capaz de fazê-lo. Isso é algo totalmente diferente em grau e dimensão dos desejos da carne que até mesmo os justos têm. É por isso que as pessoas são salvas somente crendo no evangelho da verdade que o Senhor Jesus lhes deu.
Como o Deus justo e sem pecado aceitou tais seres impuros e imundos como nós? Deus nos salvou e nos abraçou devido a nosso Senhor Jesus. Ele levou todos os pecados da humanidade com Seu batismo por João, o Sumo Sacerdote da humanidade, carregou esses pecados para a Cruz e foi julgado em nosso lugar. Você crê em Jesus? Crer em Jesus é crer no que Ele fez por nós.
 

A Forma de Permanecer Diante de Deus

Caim e Abel nasceram de Adão e Eva, os primeiros pais da humanidade. Quando Adão e Eva pecaram, Deus matou um animal e os vestiu com a sua pele. Isso ensina à humanidade duas leis de Deus: Uma é a lei da justiça de Deus, onde “o salário do pecado é a morte”, e a outra é Sua lei do amor, onde os sacrifícios são usados para cobrir os pecados vergonhosos dos pecadores. Adão e Eva, enganados por Satanás, pecaram contra Deus. Inobstante a forma como acabaram pecando, eles deveriam morrer, pois, o salário do pecado é a morte diante da Lei de Deus. Mas Deus matou um animal e os vestiu com a sua pele. Este foi o símbolo, a expiação sacrificial que viria.
Após cometer seu pecado, Adão e Eva costuraram folhas de figueira e fizeram suas próprias roupas. Mas estas folhas de figueira não podiam durar muito, pois secariam no sol, quebrando e caindo com a sua movimentação, portanto, incapaz de cobrir a sua culpa. Então, devido a Adão e Eva, que tentavam cobrir a sua vergonha com folhas de figueira em vão, Deus matou um animal, fez túnicas de pele e os vestiu. Através da oferta sacrificial, em outras palavras, Deus cobriu toda a vergonha dos pecadores.
Isso nos fala do amor de Deus por nós e da Sua justa salvação. Adão e Eva viram que Deus matou um animal no lugar deles e que Ele próprio cobriu toda a sua vergonha e os salvou. Eles então passaram esta fé para seus filhos.
Adão teve dois filhos, Caim e Abel. Caim, o primeiro filho, ofereceu a Deus o produto de seu próprio esforço e força como suas ofertas, enquanto a oferta de Abel foi um cordeiro abatido de acordo com a lei da expiação de Deus. Qual deles Deus aceitou? Essas duas ofertas foram um dos principais eventos marcantes do Antigo Testamento que mostraram o contraste entre a oferta da fé e a oferta do pensamento humano. Deus aceitou a oferta de Abel. A Bíblia nos diz que Deus não aceitou a oferta de Caim do fruto da terra e de seu suor e trabalho, mas, em vez disso, aceitou a oferta de Abel dos primogênitos de seu rebanho e sua gordura. 
“Abel, por sua vez, trouxe das primícias do seu rebanho e da gordura deste. Agradou-se o Senhor de Abel e de sua oferta”, diz a Bíblia. Deus recebeu a oferta de Abel e seu sacrifício com alegria. Desta passagem, nós devemos ser capazes de entender o que o coração de Deus quer de nós.
Como Deus nos aceitaria? Todos os dias chegamos tão pouco diante Dele; como poderíamos estar diante de Deus? Há apenas uma maneira pela qual podemos ir a Deus, apenas uma maneira que Deus estabeleceu para nós. Isso nada mais é do que uma “oferta” – não a oferta de nossas “obras”, mas a oferta de nossa “fé”. Isso é o que Deus aceita.
Qual foi a fé que Adão e Eva passaram para seus filhos? Foi a fé das “túnicas de pele”. Em outras palavras, foi a fé que creu na expiação por meio da oferta de sacrifício. Hoje, esta é a fé no evangelho da água e do sangue de Jesus: “Creio que todos os meus pecados foram levados pelo batismo e pelo sangue de Jesus, e que Ele foi julgado em meu lugar. Eu dou esta fé como minha oferta. Eu creio que o Senhor Jesus levou todos os meus pecados quando Ele foi batizado. Eu creio que todos os meus pecados foram passados para Jesus. Como Deus prometeu no Antigo Testamento, Jesus Cristo me fez sem pecado sendo o Cordeiro sacrificial e morrendo por mim. Eu creio nesta salvação”.
Quando estamos diante de Deus, crendo que o Senhor Jesus nos salvou, Deus aceita a oferta dessa fé e nos abraça. Por quê? Porque apenas por Sua “oferta de sacrifício”, e nada mais, nos tornamos justos e sem pecado diante de Deus.
Deus nos aceitou porque Lhe demos a oferta de nossa fé que crê em Jesus como nosso Salvador. Quando Deus aceitou o sacrifício de Jesus, em outras palavras, Ele também nos aceitou em Cristo. A razão é porque todos os nossos pecados foram passados para a oferta. Porque o julgamento por nossos pecados foi levado por esta oferta, nós nos tornamos sem pecado. Esta é a Justiça de Deus e Sua retidão. Este é também o amor de Deus e Sua perfeita salvação.
 

Nós Também Oferecemos a Fé de Abel

A Bíblia nos fala que Deus aceitou a oferta de fé de Abel com alegria. Qual é então a oferta de fé que Deus aceitaria de nós hoje? Quando nós cremos em nossos corações que Jesus é nosso Salvador, que Ele levou todos os nossos pecados e foi julgado por eles, e quando damos essa fé para Deus, Ele nos aceita pela oferta dessa fé. Inobstante a fraqueza das nossas obras, porque todos os nossos pecados foram passados para Jesus e porque foi julgado em nosso lugar, Deus Pai encontrou os nossos pecados em Seu Filho e não em nós. Deus, portanto, passou todos os nossos pecados para o Seu Filho, julgando-O em nosso lugar, ressuscitando-O da morte três dias depois e sentando-O à Sua destra.
Deus salvou todos aqueles que creem nisso. Ele aceitou nossa oferta de fé. Sem Jesus Cristo, nunca podemos estar diante de Deus. Mas, porque Jesus se tornou nosso Salvador seguro, podemos ir a Deus com a oferta dessa fé, e por causa dessa oferta, Deus pode nos aceitar. Nossa fé nesta verdade é completa? Claro que é!
Agora nos tornamos realmente sem pecado. Porque nossos pecados foram passados para Jesus, Deus nos vestiu, e nos tornamos sem pecado, com vestiduras brancas. Ele nos fez justos. Como nosso Senhor Jesus prometeu: “O vencedor será assim vestido de vestiduras brancas, e de modo nenhum apagarei o seu nome do Livro da Vida”, Ele confessará nossos nomes diante de Seus anjos.
Na Igreja de Deus de Sardes, havia alguns que andavam com o Senhor Jesus de branco. Ninguém além destes eram servos de Deus, Seus filhos e santos.
Deus aceitou a oferta de Abel e também aceitou Abel. Mas Deus não aceita ofertas se não são completas. Deus, portanto, não aceitou a Caim e a sua oferta. Por que Deus não aceitou a Caim e a sua oferta? Ele não os aceitou porque a oferta de Caim não era a oferta da vida preparada com o sangue expiatório. A Bíblia nos fala que Caim deu frutos da terra, os produtos de seus próprios esforços, como sua oferta. Simplificando, ele ofereceu sua colheita. Ele deve ter oferecido melancia, milho ou batata, ou qualquer outra coisa, sem dúvida tudo limpo e bem preparado. Mas Deus não aceitou esse tipo de oferta.
Esta oferta de Caim tem um significado importante que todos os cristãos de hoje devem entender para serem salvos. Mas poucos conhecem realmente o coração de Deus no mundo de hoje, pois muitos deles não têm ideia, nem mesmo em seus sonhos, de que estão realmente dando a oferta de Caim a Deus.
Quando alguém está diante de Deus, ele deve primeiro se reconhecer como condenado à morte e ao inferno devido a seus pecados. Você reconhece isso diante de Deus, que você está aprisionado e condenado ao inferno por causa de seus pecados? Se você não reconhece isso, então não há necessidade de você crer em Jesus, pois Jesus é o Salvador dos pecadores. O Senhor Jesus nos disse: “Os sãos não precisam de médico, mas sim os doentes”. Nosso Senhor Jesus é necessário para as almas que estão sofrendo sob o jugo do pecado, não para aqueles que não reconhecem seus próprios pecados e que afirmam ser sem pecado quando ainda não nasceram de novo.
Todos são fundamentalmente pecadores. Deus, portanto, tem que julgar a humanidade, e a humanidade está fadada a enfrentar esse julgamento da ira de Deus. Você e eu, em outras palavras, estamos todos condenados à destruição. Mas para evitar nos enviar para esse inferno de destruição, o Senhor Jesus levou todos os nossos pecados com Seu batismo no Rio Jordão e recebeu o julgamento de Deus em nosso lugar. Por causa disso, o Senhor Jesus pôde salvar totalmente a todos nós diante de Deus. Portanto, somente aqueles que realmente cometem pecado diante de Deus e se reconhecem como pecadores precisam crer em Deus, e somente para esses, Deus se tornou o Salvador.
 

A Fé que nos Cobre com As Vestiduras Brancas de Salvação

Como a Bíblia nos diz: “Porque a vida da carne está no sangue”. A vida de um homem também está em seu sangue. Devido a nossos pecados, certamente devemos morrer. Por que, então, Jesus morreu na Cruz? Ele morreu na Cruz porque Ele levou sobre Si todos os nossos pecados, e, porque o salário do pecado é a morte, Jesus derramou Seu sangue da vida para pagar o salário e morreu em nosso lugar. Para dar testemunho desta verdade, Ele foi crucificado, sangrou e morreu na Cruz em nosso lugar.
A Bíblia nos fala que: “Ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades”. Jesus realmente morreu em razão das nossas transgressões e iniquidades. Sua morte, portanto, é a nossa morte, e Sua ressurreição é a nossa ressurreição. Você crê nisso?
Jesus veio a esta Terra para nos salvar e foi batizado para fazer nossos pecados desaparecerem. Jesus também foi crucificado. As pessoas O desprezavam, roubando Suas roupas, cuspindo Nele e batendo em Seu rosto. Por que Jesus, que é Deus, enfrentou essa humilhação de ser esbofeteado e cuspido? Nosso Senhor Jesus foi desprezado devido a nossos pecados.
A morte e a ressurreição do Senhor Jesus, portanto, é a morte e a ressurreição de cada um de nós. Nenhum líder religioso do mundo levaria os nossos pecados. Nem Maomé ou Buda, nem qualquer outro neste mundo desistiria da sua vida pelos nossos pecados.
Mas Jesus Cristo, o Filho de Deus, veio a esta Terra e levou os nossos pecados com Seu batismo no Rio Jordão e nos tornou sem pecado. E para nos libertar de nossa morte, julgamento, destruição e maldição, Ele desistiu da Sua própria vida.
Portanto, como a Bíblia nos fala: “Todos nós que fomos batizados em Cristo Jesus fomos batizados na sua morte”, nossa fé deve ser vestida com a veste da Justiça, expiada de nossos pecados, pela fé no batismo de Jesus que levou todos os nossos pecados. Esta fé no batismo de Jesus inclui a fé na nossa morte e ressurreição.
Deus nos tornou Seus filhos olhando nossa fé que crê no Seu Filho. Esta é a recepção. Deus nos recebe olhando a oferta da nossa fé que trazemos diante Dele. Ele não nos recebe olhando as nossas obras, mas nos recebe como Seus filhos olhando para a nossa fé no Filho de Deus como Salvador de todos, que tomou sobre Si nossos pecados, foi julgado em nosso lugar e ressuscitou da morte.
Esta, meus amados irmãos e irmãs, é a verdadeira fé. Nós não somos salvos pelas nossas próprias obras, mas somos vestidos com vestiduras brancas pelas obras de Jesus Cristo. Nenhuma obra humana pode ser 100% pura. Para que nossos corações se tornem sem pecados, devemos desistir de nossos esforços fúteis e apenas crer no Senhor Jesus como nosso Salvador. Somente crendo assim nós podemos ser vestidos com vestiduras brancas.
Nossos nomes serão então escritos no Livro da Vida e seremos aprovados por Deus, diante dos anjos. O próprio Jesus nos reconhecerá como filhos de Deus, dizendo: “Eu te salvei; você é justo porque eu fiz todos os seus pecados desaparecerem”. Este é o exato significado da passagem principal de Apocalipse que estamos estudando até agora. Nós só podemos ser perdoados quando vamos à Igreja de Deus, e o perdão só é encontrado na Sua Igreja.
Deus Pai nos recebeu olhando para nossa fé em Seu Filho. Embora em nossas enfermidades e falhas não possamos deixar de nos desviar diariamente e cair constantemente em fraquezas, Deus olhou para nossa fé em Seu Filho, e por causa dessa fé Ele nos recebeu como Ele recebeu Seu próprio Filho. Nosso Senhor Jesus nos salvou.
Ele nos vestiu de vestiduras brancas. A fé na impecabilidade de nossos corações é a evidência de nossas vestiduras brancas. O Senhor Jesus nos prometeu que, quando estivermos diante Dele com nossos corações vestidos de vestiduras brancas, Ele transformará nossa carne em corpos glorificados.
Neste mundo, existem Igrejas de Deus onde os justos e os servos de Deus podem ser encontrados. Existem aqueles que estão vestidos com vestiduras brancas nestas Igrejas e Deus trabalha através das Suas Igrejas e dos Seus servos.
Vamos voltar novamente para Apocalipse 3:5: “O vencedor será assim vestido de vestiduras brancas, e de modo nenhum apagarei o seu nome do Livro da Vida; pelo contrário, confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos.”
Uma pré-condição que Deus nos deu na passagem acima é que Ele vestirá com vestiduras brancas apenas “o vencedor”. Nós devemos vencer. Mas aqueles que, apesar de crerem em Jesus, também crerem que seus pecados diários devem ser perdoados por suas confissões diárias não são os que vencem a Satanás em sua luta contra ele, mas são os derrotados. As pessoas com tal fé nunca serão vestidas com vestiduras brancas, nunca se tornarão justas.
Somente aqueles que vencem acreditam na obra perfeita de salvação do Senhor Jesus. O Senhor Jesus já lhes deu a fé que pode vencer doutrinas falsas como as doutrinas da santificação ou justificação. Deus também nos salvou com Seu verdadeiro evangelho, o evangelho do batismo e do sangue, para que possamos lutar e vencer os falsos evangelhos que não nos trazem a salvação perfeita e sermos libertos de Satanás.
Nós devemos apenas entregar os nossos pecados em fé, reconhecendo concretamente em nossos corações que todos foram passados para Jesus. Devemos crer que nós morremos quando Jesus morreu, e que Sua morte foi em nosso lugar. Nós devemos também crer que Jesus ressurgiu da morte para nos dar vida novamente. Quando nós temos esta fé concreta da verdade, Deus, olhando para a nossa fé, nos aprova como justos.
Isto, colocado de forma diferente, é o significado da Palavra: “Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no seu nome”. (João 1:12). As pessoas não se tornam filhos de Deus apenas dizendo com a boca: “Creio em Jesus”, quando, na verdade, nem sequer têm nenhum conhecimento adequado de Jesus.
A Palavra de Deus continua: “Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus”. Está certo. Só é possível tornar-se filho de Deus pela fé. Para isso, devemos combater e vencer os mentirosos. Aqueles que receberam a remissão do pecado vencendo os mentirosos devem andar com Deus também vencendo os desejos de sua carne. Eles devem viver, em outras palavras, pela vontade de Deus.
Qual é então a vontade de Deus? A vontade de Deus é que aqueles que foram vestidos com vestiduras brancas se unam e sirvam o Seu evangelho. Sua vontade é que os justos, apesar de viverem afastados, se reúnam para adorar, servir e louvar a Deus, e para espalhar o evangelho para os pecadores, para que eles também possam ser vestidos com vestiduras brancas. Esta vida de trabalho pela salvação das almas é a vida do povo de Deus, a vida dos Seus servos.
Quando vivemos uma vida assim, Deus não apenas nos veste com Sua “Justiça”, mas também nos dá todas as bênçãos da prosperidade nesta Terra e as bênçãos espirituais do Céu. Ao nos fazer pregar este evangelho aos que estão ao nosso redor, Ele os veste também de vestiduras brancas. Deus vestiu todos os justos e aqueles ao seu redor de branco. Deus nos permitiu vencer em nossa luta contra a mentira crendo na Palavra da verdade. E Ele deu a bênção de ser vestido de vestiduras brancas aos justos que assim vencem nesta luta espiritual. Louve o Senhor Jesus!