خطبات

Assunto 10: O Apocalipse (Comentários sobre o Apocalipse)

[Capítulo 9-2] Tenha Uma Fé Corajosa no Fim dos Tempos (Apocalipse 9:1-21 )

Tenha Uma Fé Corajosa no Fim dos Tempos
(Apocalipse 9:1-21 )

Das pragas das sete trombetas, acabamos de repassar as pragas da quinta e sexta trombetas na passagem acima. A quinta trombeta soa a praga dos gafanhotos, e a sexta trombeta anuncia a praga da guerra no rio Eufrates.
A primeira coisa que precisamos descobrir é se os santos passarão ou não por essas pragas das sete trombetas. Esta é a primeira coisa que devemos ouvir, saber e acreditar.
Os santos se encontrarão no meio das pragas das sete trombetas? Certamente os santos também se encontrarão no meio dessas pragas. Um terço das florestas do mundo será queimado, um terço do mar e dos rios se transformarão em sangue, e o sol, a lua e as estrelas serão atingidos e perderão um terço de sua luz. Embora um terço da natureza do mundo inteiro se transforme em sangue ou perca luz, isso também significa que os outros dois terços ainda permanecerão.
A Palavra nos diz que nós, os santos que fomos salvos, nos encontraremos no meio das primeiras seis pragas que destruirão um terço do mundo. No entanto, não tememos essas pragas, porque como Deus ordenou que os gafanhotos prejudicassem “somente aqueles homens que não têm o selo de Deus em suas testas” em Sua quinta praga, Ele protegerá os santos selados por Ele no meio destas pragas das sete trombetas.
Isso ainda significa que os santos passarão por todas essas pragas. Você e eu, como aqueles que foram redimidos crendo no evangelho da água e do Espírito, nos encontraremos no meio da primeira praga, que queimará um terço do mundo com o fogo derramado por Deus, assim como na segunda praga, que transformará um terço do mar em sangue com a queda de uma montanha em chamas, e também na terceira, que transformará um terço dos rios e nascentes em absinto com a queda de uma grande estrela do céu.
Também viveremos a quarta praga, trazendo escuridão ao atingir um terço do sol, da lua e das estrelas; passaremos também pela quinta praga, quando os gafanhotos ferirem as pessoas com o poder do escorpião; e, quando a sexta praga trouxer uma guerra mundial no rio Eufrates, ainda nos encontraremos vivendo durante toda a praga. Ninguém pode fazer nada sobre isso, porque esta é a providência de Deus esperando para ser realizada. Nós vamos sobreviver a essas seis pragas horrendas conforme escrito na Palavra de Deus.
Nosso Senhor Jesus redimiu você de todos os seus pecados. Ele levou todos os nossos pecados por meio do Seu batismo, Seu sangue na Cruz e Sua ressurreição da morte. Recebemos nossa expiação crendo no que Jesus Cristo fez por nós. Para aqueles que receberam a remissão de todos os seus pecados crendo no evangelho da água e do Espírito, mesmo passando pelas seis pragas horríveis, a proteção especial de Deus estará com eles. A Palavra nos diz, em outras palavras, que a Graça especial de Deus nos permitirá viver. Devemos perceber o quão digno é o nosso Deus de receber todos os nossos agradecimentos por dar esses privilégios especiais e proteção em meio às pragas para aqueles de nós que são salvos.
Quando o quinto anjo tocou sua trombeta, João viu “uma estrela caída do céu na terra”, à qual “foi-lhe dada a chave do poço do abismo”. A estrela aqui se refere a um anjo; o significado espiritual das estrelas de Deus é que todas elas são Seus servos e santos. Quando este anjo que caiu na Terra recebeu a chave do abismo e o abriu com sua chave, saiu fumaça do poço como a fumaça de uma grande fornalha.
O “poço do abismo” refere-se a um lugar que, literalmente, não tem fundo nem fim. Também conhecido como o Abismo, é um poço de profundidade infinita. Quando o quinto anjo tocou sua trombeta, ele, tendo recebido a chave deste poço do abismo, abriu o poço com esta chave. Do poço saiu grande fumaça, como se de uma grande fornalha. Essa fumaça do abismo cobriu o sol e o céu, escurecendo o mundo inteiro.
Fumaça não foi a única coisa que saiu quando o poço do abismo foi aberto; também saindo do poço com a fumaça estavam os gafanhotos. Esses “gafanhotos” que cobriram a Terra receberam poder como o dos escorpiões da Terra, ferroando as pessoas com suas caudas. A Bíblia os descreve como tendo rostos que se parecem com rostos de homens, sua forma como os cavalos preparados para a batalha, seus dentes como dentes de leão e seus cabelos como cabelos de mulheres.
Usando o plural “gafanhotos”, em vez do singular “gafanhoto”, a Bíblia também quer nos dizer que ela não está falando de um ou alguns gafanhotos, mas de uma gigantesca nuvem, como aqueles que atacam as regiões tropicais de tempos em tempos, consumindo todas as plantas em seu caminho de destruição e não deixando nada para trás senão suas raízes. Tais gafanhotos surgirão do poço do abismo e atormentarão as pessoas por cinco meses.
Aqueles que serão atingidos pela quinta das pragas das sete trombetas são apenas aqueles que não nasceram de novo. Esta praga de gafanhotos passará pelos nascidos de novo. Nosso Senhor Jesus não trará a praga dos gafanhotos sobre nós, pois Ele sabe que os nascidos de novo, se forem picados pelos gafanhotos, rejeitarão o evangelho da salvação, perguntando-se: “Por que fui salvo?” Podemos verificar isso no versículo 4: “E foi-lhes dito que não causassem dano à erva da terra, nem a qualquer coisa verde, nem a árvore alguma e tão somente aos homens que não têm o selo de Deus sobre a fronte”.
Sabemos que 144.000 do povo de Israel serão selados pelo selo de Deus, mas a Bíblia não menciona os gentios. Isso significa então que seremos atormentados pelos gafanhotos assim como os pecadores? De modo algum! Assim como 144.000 israelitas são selados, nós também somos, ou seja, os corações daqueles que receberam a remissão de seus pecados são selados diante de Deus pelo Espírito Santo. Você não tem o Espírito Santo em seu coração? Porque aqueles cujos corações são habitados pelo Espírito Santo foram selados como filhos de Deus, nós, com os 144.000 de Israel, escaparemos da praga de gafanhotos como Seu povo.
Como a praga dos gafanhotos prejudicará apenas aqueles que não nasceram de novo, as pessoas provavelmente nos odiarão e nos perseguirão ainda mais. Durante o período de cinco meses da peste, apenas aqueles que não nasceram de novo serão ferroados pelos gafanhotos, atormentados com grande dor e ainda incapazes de morrer. Os rostos desses gafanhotos parecem rostos de homens, seus cabelos como cabelos de mulheres, seus dentes ferozes como caninos de leões, e sua forma como cavalos preparados para a batalha, com caudas de escorpiões. Esses gafanhotos ameaçam todos em seu caminho com suas cabeças, os mordem em todos os lugares com os dentes e os ferroam com suas caudas venenosas, trazendo uma dor indescritivelmente excruciante para suas vítimas.
Uma única ferroada será suficiente para causar uma dor incrível, talvez semelhante a um choque com eletricidade de alta voltagem, que durará cinco meses. As pessoas não poderão morrer, não importa o quanto sejam atormentadas pelos gafanhotos ou o quanto elas mesmas queiram morrer a viver com tanto sofrimento. Porque a praga dos mortos-vivos está incluída nesta praga de gafanhotos, não haverá morte na Terra por cinco meses. Esta praga atormentará o mundo por cinco meses.
Nós não vimos tais pragas com nossos próprios olhos, mas elas são todas planejadas por Deus. Deus nos diz que Ele trará essas pragas à Terra, para as pessoas deste mundo—isto é, para aqueles que não creem em Deus, nem em Seu amor e salvação, nem em Seu evangelho de redenção. Tudo isso foi planejado por Deus. Porque Deus planejou fazer todas essas coisas, devemos crer que Deus realmente fará com que todas elas aconteçam.
Tudo o que podemos fazer é apenas acreditar em Deus, pois nenhum homem pode discutir sobre o que Deus planeja e faz. Mesmo nesta situação em que as pessoas estarão sofrendo com os gafanhotos, Deus não permitirá que os gafanhotos nos mordam ou nos ferroem, e nos protegerá dessa praga, pois Ele ordenou que eles não prejudicassem àqueles que têm o selo de Deus em suas testas.
 


Por que Deus Traz as Pragas das Sete Trombetas?


Os propósitos de Deus ao trazer as pragas das sete trombetas são, para os nascidos de novo, receber Glória por elas; para aqueles que ainda não nasceram de novo, lhes dar outra chance de nascer de novo; e para cada um neste mundo que Deus criou, mostrar-lhes que o Senhor é Deus, o Criador deste mundo, o Salvador e o Juiz de todos.
Primeiro, a trazer sofrimento aos pecadores por meio das pragas e permitir que os justos escapem delas, Deus faz com que os justos louvem a grandeza do Senhor Jesus, Sua Graça, bênçãos e Glória.
Segundo, Deus permite as pragas para Sua última colheita. Ele traz as pragas das sete trombetas para salvar, pela última vez, aqueles que conheceram o evangelho da água e do Espírito, mas não creram nele. É dado através da Tribulação a todos que Deus criou, tanto os gentios quanto os israelitas, sua última chance de retornar ao Senhor Jesus e ser salvo.
Terceiro, como nada neste mundo veio a existir sem o Senhor, Jesus Cristo - que veio a esta Terra na forma de um homem, levou sobre Si os pecados do mundo com Seu batismo, e limpou todos os pecados com Sua morte na Cruz - mostrará, através dessas terríveis pragas, Seu poder majestoso para aqueles que não aceitaram Seu amor e o amor de Seu Pai, e não creram no evangelho da salvação. Para aqueles que não nasceram de novo, Ele trará tanto seu sofrimento neste mundo quanto sua condenação eterna ao inferno na vida após a morte.
Deus traz as pragas a este mundo com tais propósitos e planos. Devemos saber e acreditar que essas pragas de fato virão. Embora estejamos especialmente isentos da praga dos gafanhotos, devemos saber que, mesmo assim, sobreviveremos a todas essas pragas. A praga do fogo que queima um terço da natureza e as florestas do mundo inteiro, a praga da água que transforma um terço do mar em sangue e um terço dos rios e nascentes em absinto, a praga das trevas que escurece o sol, a lua e as estrelas, e a praga da guerra que destrói o mundo — todos nós estaremos bem no meio de todas essas pragas. Mas também devemos saber que, mesmo vivendo durante essas pragas, ainda seremos cheios de uma alegria cada vez maior.
Com as pragas das sete trombetas, perderemos todos os interesses na vida terrena. Vamos supor, por um momento, que os vulcões estão em erupção por toda parte, os terremotos estão arrancando o solo, as montanhas estão queimando em fumaça e um terço do mar, os rios e as fontes se transformaram em sangue e absinto. Poeira, fumaça e cinzas cobrem o mundo inteiro; o sol nasce por volta das 10 da manhã e se põe às 4 da tarde; a lua e as estrelas perderam sua luz e não podemos mais vê-las. Você se sentiria animado com sua vida terrena em um mundo assim? Claro que não!
É por isso que os santos olharão somente para Deus e colocarão sua esperança somente em Seu Reino neste momento. Toda a nossa esperança, 100% dela, é encontrada somente em Deus. Não teríamos mais nenhum interesse em viver nesta Terra, nem poderíamos fazê-lo, mesmo que nos dessem todas as riquezas do mundo para viver por mil anos. Porque todas essas pragas foram planejadas e permitidas por Deus, ninguém poderá detê-las. Assim como Deus planejou essas pragas, Ele também as permitirá.
Por que as pragas planejadas por Deus estão registradas na Bíblia? Por que Deus levou João para o Céu, deixou-o ouvir e ver todas as pragas que aconteceriam com o toque das sete trombetas, e o fez escrever o que ouviu e viu? Ao mostrar o que iria acontecer com este mundo, era para fazer com que os santos depositassem sua esperança somente no Reino de Deus, para fazê-los pregar o evangelho nesta Terra, e fazer com que todos cressem em Jesus Cristo.
Deus planejou e permitiu todas essas coisas para que, através dessas pragas, as pessoas pensassem novamente e não sofressem no lago de fogo e enxofre queimando no inferno. Deus lhes deu, em outras palavras, um refúgio para escapar das pragas. Porque Deus não quer que nenhum de nós acabe no inferno, Ele quer que os corações dos pecadores retornem a Ele através das pragas. Acredito que a Palavra foi escrita e mostrada a nós para que todos fossem levados ao Céu.
As pragas que Deus nos traz, em outras palavras, não são apenas para nos fazer sofrer. Deus traz essas pragas para o mundo e para nós para que coloquemos nossa esperança não nesta Terra, mas em Seu Reino. Devemos também saber que Ele permite que todas essas coisas nos façam pregar Seu amor de salvação às inúmeras almas perdidas que estão presas às chamas eternas do inferno, para que elas também creiam na Palavra da salvação, sejam salvas, e escapem desta Tribulação.
Alguns tipos de bagres são famosos, entre outras coisas, pela dor que podem causar com suas ferroadas. Se você não for cuidadoso ao manusear esses peixes, sua mão pode ser ferroada por suas barbatanas venenosas, e então uma dor excruciante se seguirá, como se você tivesse levado um choque elétrico. Essa dor não é nada comparada à dor de ser ferroado pelos gafanhotos.
Agora imagine ter essa dor por cinco meses. Será a pior dor possível, pois mesmo que as pessoas prefiram morrer a viver em sua agonia, elas não serão capazes de fazê-lo. Eles não serão capazes de se matar, como a Palavra nos diz: “Também terão ardente desejo de morrer, mas a morte fugirá deles”. Mas, porque nos tornamos filhos de Deus crendo no evangelho da água e do Espírito, e, porque temos o Espírito Santo em nós, Deus nos protegerá dessa praga para que não soframos a dor trazida pelos gafanhotos. Estamos protegidos mesmo em meio a essa praga porque recebemos a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito.
Não devemos considerar o Livro do Apocalipse apenas com medo, mas através da Palavra do Apocalipse, devemos perceber como Deus nos dará Sua proteção especial contra as pragas, como Ele será glorificado através de nós e como nós também seremos revestidos de Glória por Deus. Conhecendo essas coisas, podemos ser mais ousados, pregar mais o evangelho e dar ainda mais Glória a Deus quando chegar o tempo da Tribulação. Como tal, devemos viver esta era sem nenhum medo em nossos corações, nem qualquer ganância por nossas vidas terrenas. Deus nos ensina todas essas coisas de antemão, para que tenhamos coragem. Devemos, portanto, ter uma fé corajosa.
Deus classifica as sete pragas em duas categorias, as primeiras quatro catástrofes e as três últimas desgraças, e Ele esclarece que as últimas serão muito mais horríveis e terríveis em escala e intensidade. Então, Ele anuncia especialmente, quando a quinta praga termina: “O primeiro ai passou. Eis que, depois destas coisas, vêm ainda dois ais”.
O segundo ai é a praga da sexta trombeta: “Dizendo ao sexto anjo, o mesmo que tem a trombeta: Solta os quatro anjos que se encontram atados junto ao grande rio Eufrates.
Foram, então, soltos os quatro anjos que se achavam preparados para a hora, o dia, o mês e o ano, para que matassem a terça parte dos homens”. No versículo 16 está escrito: “O número dos exércitos da cavalaria era de vinte mil vezes dez milhares; eu ouvi o seu número”. Isso mostra que uma guerra massiva começará e um terço de toda a humanidade será morto por essa guerra. Em outras palavras, Deus trará uma terrível praga de guerra a esta Terra.
Os versículos 17-18 dizem: “Assim, nesta visão, contemplei que os cavalos e os seus cavaleiros tinham couraças cor de fogo, de jacinto e de enxofre. A cabeça dos cavalos era como cabeça de leão, e de sua boca saía fogo, fumaça e enxofre. Por meio destes três flagelos, a saber, pelo fogo, pela fumaça e pelo enxofre que saíam da sua boca, foi morta a terça parte dos homens”. Deus permitirá que um número incontável de pessoas seja realmente levado à morte pelo enorme exército dos cavaleiros. Esta é a praga que virá com o soar da trombeta do sexto anjo.
O que acontecerá quando a sétima trombeta soar? A ressurreição e o arrebatamento virão. Até a sexta trombeta, todas as pragas anteriores são trazidas como desastres naturais ou como uma guerra que traz diretamente a morte às pessoas. Porque tudo isso está incluído nas pragas das sete trombetas e registrado na Bíblia, eu creio nesta Palavra. E você? Você também crê nessa verdade?
Você recebeu a remissão de seus pecados crendo no evangelho da água e do Espírito? Apesar de estar incluído nestas pragas, para você escapar do sofrimento da praga eterna e nunca mais entrar no inferno, você deve crer no evangelho da água e do Espírito agora, que Deus lhe deu para fazer todos os seus pecados desaparecerem, para te libertar da Grande Tribulação, e para te dar o Seu Reino, o Novo Céu e Nova Terra. Você deve ter a fé que crê neste evangelho. Você deve conhecer e crer neste evangelho. Não há outro caminho para o Céu a não ser pela sua fé neste evangelho da água e do Espírito.
Jesus disse para Pedro: “Dar-te-ei as chaves do reino dos céus”. As chaves do Reino dos Céus são dadas a nós quando cremos em Jesus Cristo como nosso Salvador - que Ele veio a esta Terra, que Ele levou sobre Si todos os pecados da humanidade e do mundo com Seu batismo recebido de João, o Batista, no Rio Jordão, que Ele carregou todos esses pecados e morreu na Cruz, e que Ele ressuscitou dos mortos. Podemos entrar no Céu e ser protegidos dessas pragas somente quando tivermos essa fé - fé que crê que todos os nossos pecados foram apagados.
Com o soar da sétima trombeta vem o arrebatamento, juntamente com o martírio descrito em Apocalipse 13. Quando o Anticristo surgir, enfrentaremos nossa morte justa, martirizados pelo evangelho.
Você deve entender o quão precioso e importante é este evangelho que você conhece e no qual crê. Creia neste evangelho da água e do Espírito. Você será então capaz de superar o fim dos tempos com coragem e habitar no Reino Milenar e no Novo Céu e Nova Terra prometidos pelo Senhor Jesus. Para adorar ao Senhor Jesus como um dos 24 anciãos que estão ao redor de Jesus Cristo, que é Deus, não há outra maneira senão vencer a Tribulação com coragem crendo no evangelho da água e do Espírito.
Eu espero e oro para que vocês, como os santos nascidos de novo crendo neste evangelho com seus corações, todos superem o fim dos tempos e herdem o Reino Milenar de Deus e Seu Céu eterno.