Sermões

Assunto 10: O Apocalipse (Comentários sobre o Apocalipse)

[Capítulo 15-1] Os Santos que Louvam as Maravilhosas Obras do Senhor no Ar ( Apocalipse 15:1-8 )

Os Santos que Louvam as Maravilhosas Obras do Senhor no Ar
( Apocalipse 15:1-8 )
“Vi no céu outro sinal grande e admirável: sete anjos tendo os sete últimos flagelos, pois com estes se consumou a cólera de Deus. Vi como que um mar de vidro, mesclado de fogo, e os vencedores da besta, da sua imagem e do número do seu nome, que se achavam em pé no mar de vidro, tendo harpas de Deus; e entoavam o cântico de Moisés, servo de Deus, e o cântico do Cordeiro, dizendo: Grandes e admiráveis são as tuas obras, Senhor Deus, Todo-Poderoso! Justos e verdadeiros são os teus caminhos, ó Rei das nações! Quem não temerá e não glorificará o teu nome, ó Senhor? Pois só tu és santo; por isso, todas as nações virão e adorarão diante de ti, porque os teus atos de justiça se fizeram manifestos. Depois destas coisas, olhei, e abriu-se no céu o santuário do tabernáculo do Testemunho, e os sete anjos que tinham os sete flagelos saíram do santuário, vestidos de linho puro e resplandecente e cingidos ao peito com cintas de ouro.
Então, um dos quatro seres viventes deu aos sete anjos sete taças de ouro, cheias da cólera de Deus, que vive pelos séculos dos séculos. O santuário se encheu de fumaça procedente da glória de Deus e do seu poder, e ninguém podia penetrar no santuário, enquanto não se cumprissem os sete flagelos dos sete anjos”.
 

Exegese
 
Versículo 1: “Vi no céu outro sinal grande e admirável: sete anjos tendo os sete últimos flagelos, pois com estes se consumou a cólera de Deus”.
O capítulo 15 nos fala do fim do mundo trazido pelas pragas das sete taças derramadas pelos sete anjos. O que é este “Outro sinal grande e admirável”, que o Apóstolo João viu? É a cena maravilhosa dos santos de pé sobre o mar de vidro louvando as obras do Senhor Jesus.

Versículo 2: “Vi como que um mar de vidro, mesclado de fogo, e os vencedores da besta, da sua imagem e do número do seu nome, que se achavam em pé no mar de vidro, tendo harpas de Deus”.
Aqui a frase: “Vi como que um mar de vidro, mesclado de fogo”, nos fala que o sofrimento nesta Terra terá atingido o seu ápice quando Deus derramar as pragas das sete taças sobre ela, e que os santos, por outro lado, estarão louvando ao Senhor Jesus no ar. As pragas das sete taças derramadas nesta Terra por Deus são trazidas para vingar os santos de seus inimigos.
Neste momento, os santos, tendo participado de sua ressurreição e arrebatamento por Deus, estarão sobre este mar de vidro misturado com fogo para louvar Suas obras. Os santos que forem ressuscitados e arrebatados, ao serem martirizados nesta Terra, pelo poder do Senhor Jesus, sempre O louvarão por Sua salvação e poder. Os santos que louvam são aqueles que alcançaram a vitória da fé vencendo o Anticristo com a fé que o rejeita, bem como a sua imagem e a marca de seu nome, ou o número de seu nome.

Versículo 3: “E entoavam o cântico de Moisés, servo de Deus, e o cântico do Cordeiro, dizendo: Grandes e admiráveis são as tuas obras, Senhor Deus, Todo-Poderoso! Justos e verdadeiros são os teus caminhos, ó Rei das nações!”.
Os santos de pé sobre o mar de vidro estarão cantando o cântico de Moisés e o cântico do Cordeiro. A sua letra diz: “Grandes e admiráveis são as tuas obras, Senhor Deus, Todo-Poderoso! Justos e verdadeiros são os teus caminhos, ó Rei das nações!”. A letra desta música, assim como foi escrita, louva a Deus pelo fato de que com Seu poder onipotente não há nada que Ele não possa fazer. Também está escrito aqui que “grandes e admiráveis são as tuas obras”.
A palavra “admiráveis” aqui significa “algo tão grande que as palavras não podem expressar”. É simplesmente maravilhoso e admirável, em outras palavras, que nosso Senhor Deus salvou, através do evangelho da água e do Espírito, todos os santos do Antigo e do Novo Testamento de todos os seus pecados, os tornou sem pecado, e permitiu que esses santos, que são salvos através de sua fé, louvem o Senhor Jesus nos ares, ressuscitando-os de sua morte da carne e elevando-os aos ares. Esses santos estão louvando ao Senhor Deus por ser seu Salvador, seu Senhor e o Todo-Poderoso.
Você realmente acredita que o Senhor Deus criou o Universo e todas as coisas nele, incluindo você e eu, e que Ele é de fato nosso Senhor? Somente aqueles que creem nesta verdade podem se tornar crentes no evangelho da água e do Espírito dado pelo Senhor Jesus. Aqueles que têm essa fé são os que têm a única fé verdadeira. Os cristãos devem saber e crer que Jesus é o Criador que fez todo o Universo e tudo que nele há. Também devem louvar e adorar ao Senhor Deus conhecendo e crendo em Suas obras. “Grandes e admiráveis são as tuas obras, Senhor Deus, Todo-Poderoso!”. Este louvor de fé mostra a verdadeira fé dos santos verdadeiramente nascidos de novo que cantam o cântico de Moisés e o cântico do Cordeiro.
Você crê que o Senhor Jesus é o Deus Todo-Poderoso? Aqueles que creem que Jesus é o próprio Deus que criou todo o Universo também creem que o Senhor Jesus veio a esta Terra na forma de homem, que aos 30 anos Ele foi batizado por João para levar todos os pecados da humanidade de uma vez por todas, e que Ele sangrou e morreu na Cruz, e ressuscitou dos mortos novamente. Pela fé eles recebem a remissão de pecados e se tornam santos. Aqueles que conhecem esta verdade, e têm a verdadeira fé nela, podem de fato ser descritos como pessoas de grande fé.
A passagem aqui mostra que os santos arrebatados louvavam a Deus no ar, dizendo: “Grandes e admiráveis são as tuas obras”. Eles estavam louvando ao Senhor Deus, em outras palavras, por criar o Universo e a humanidade, por salvar os pecadores desta Terra ao purificar todos os seus pecados de uma só vez com o batismo do Senhor Jesus recebido de João, e por dar-lhes o direito de tornarem-se filhos de Deus - tudo através do evangelho da água e do Espírito dado pelo Senhor Jesus. Os santos poderem participar de seu martírio por Cristo, sua ressurreição, arrebatamento e vida eterna - são todas bênçãos concedidas por Deus.
Todos os santos devem dar a Deus seus louvores que revelam toda a Sua Glória por todas as obras de justiça que o Senhor Jesus fez pelos pecadores - isto é, por fazer todos os pecados desaparecerem, bem como por todas as outras obras que Ele fez enquanto esteve nesta Terra. Os santos cantarão o cântico de Moisés e o cântico do Cordeiro, no ar. Eles louvarão ao Senhor Jesus cantando: "Grandes e admiráveis são as tuas obras", que o Senhor Deus Todo-Poderoso fez pelos pecadores e aos Seus inimigos.
De fato, o que o Senhor Jesus fez pelos santos e por todos aqueles que se opõem a Ele não é apenas maravilhoso para nós, mas é admirável. O propósito de Deus ao criar este mundo foi fazer da humanidade Seu povo. Como tal, todas as Suas obras que Ele fez pela humanidade aparecem diante de nós como maravilhosas e admiráveis. Damos Glória a Deus crendo em tudo o que Ele fez por nós, e O louvamos crendo em todas as Suas obras.
O fato de Deus ter criado o homem à Sua própria imagem também é maravilhoso. Também são admiráveis aos nossos olhos Ele ter dado a Sua Lei para todos e ter trabalhado através da virgem Maria para enviar Jesus Cristo a esta Terra. Então cremos, em simultâneo, que estas obras foram feitas como uma forma de salvar os pecadores de seus pecados. Também é maravilhoso que o nosso Senhor Deus passou todos os pecados do mundo para o corpo de Jesus Cristo, de uma vez por todas, fazendo com que Ele fosse batizado por João, para que pudesse fazer todos os pecados da humanidade desaparecerem completa e perfeitamente.
Para aqueles que creem no evangelho da água e do Espírito, o Senhor Deus lhes dar a remissão eterna de pecados e Seu Espírito Santo também é maravilhoso e admirável. Ele fazer Seus santos salvos pregarem o evangelho da água e do Espírito por todo o mundo é outra bênção maravilhosa, algo que é, mais uma vez, admirável para nós. O fato de nosso Senhor Deus permitir o martírio aos santos, permitirá também que sejam ressuscitados e arrebatados, e que vivam em Glória para sempre no Céu – todas essas obras também são bênçãos maravilhosas.
Tendo planejado todas as coisas, Deus as cumprirá de acordo quando chegar a hora – essas obras do Senhor Jesus que fazem os santos glorificarem e louvarem a Deus são transformadas em grandes bênçãos em nossos corações. Também agradecemos ao Senhor Jesus e somos abençoados pelo fato de que Ele se vingará de Seus oponentes com Seu poder onipotente através das pragas das sete taças.
Porque todas as obras do Senhor Deus aparecem diante dos olhos dos santos como algo muito além de seus limites, eles O louvam. Eles, portanto, louvam ao Senhor Jesus por Sua onipotência, por Suas maravilhosas obras e poder. Nosso Senhor Deus é digno de receber todo o louvor não apenas de toda a humanidade, mas também de toda criação no Universo. Aleluia!
Aqueles que conheceram, experimentaram e testemunharam com seus próprios olhos o que nosso Senhor Deus fez por eles não podem deixar de louvá-Lo por Seu poder onipotente, Sua sabedoria perfeita, Sua justiça, Seu julgamento justo eternamente imutável e Seu amor eterno e imutável. O Senhor Jesus permitiu que os santos O louvassem para sempre por Suas obras maravilhosas.
Como tal, os santos louvam eternamente ao Senhor Deus por todas as obras que Ele fez por eles, por Sua bondade e grandeza. Nosso Senhor Deus é digno de receber louvor de todas as coisas do Universo, pois todas as Suas obras são possíveis somente por Seu poder onipotente. Aleluia! Eu louvo ao Senhor Jesus por Seu poder e Seu amor eterno, imutável e abençoado!

Versículo 4: “Quem não temerá e não glorificará o teu nome, ó Senhor? Pois só tu és santo; por isso, todas as nações virão e adorarão diante de ti, porque os teus atos de justiça se fizeram manifestos”.
Os santos no ar cantam o louvor das obras do Senhor Jesus com suas bocas. “Quem não temerá e não glorificará o teu nome, ó Senhor?”. Este é um louvor cheio de convicção e fé, proclamando com confiança que ninguém jamais poderá resistir à Glória do Senhor Deus, e que ninguém jamais poderá ousar impedi-Lo de receber louvor. Quem pode estar diante do nome do Senhor Jesus sem tremer de medo? Não há ninguém e nada neste mundo, em todo o Universo e em todos os domínios eternos, que possa resistir e vencer nosso Senhor Deus, pois Jesus é o Rei dos reis e Deus Todo-Poderoso.
Todas as coisas neste mundo e os santos não podem deixar de tremer de medo diante do nome de Jesus Cristo, o poder onipotente do Senhor Deus e Sua verdade. Porque o poder do Senhor Deus é infinitamente grande, e, porque Ele é verdadeiro e perfeito, todas as criaturas dão graças, Glória e louvor diante do Seu nome. Todos devem ter um coração que teme a Deus. Todas as coisas no Universo devem louvar o nome de nosso Senhor Jesus. Por quê? Porque nosso Senhor Jesus é santo e libertou toda a humanidade de toda a sua injustiça.
Porque as pragas das sete taças que o Senhor Jesus derramará sobre o Anticristo, seus seguidores e religiosos que vivem nesta Terra manifestarão Sua justiça, não podemos deixar de louvá-Lo. Porque a justiça do Senhor Jesus é revelada através das grandes pragas das sete taças, nosso Senhor Deus é digno de receber Glória, louvor e adoração de todas as criaturas vivas, anjos e santos no ar.
Quem pode ousar não temer o nome do Senhor Jesus Cristo? Nosso Senhor Jesus não é uma criatura, mas o Senhor Deus Todo-Poderoso. Ao derramar as terríveis pragas das sete taças sobre todos aqueles que se opõem a Ele, o Senhor Deus torna simplesmente inevitável que todas as Suas criações O louvem diante de Sua majestade e poder.
“Por isso, todas as nações virão e adorarão diante de ti, porque os teus atos de justiça se fizeram manifestos”. Devemos perceber, portanto, que ninguém que se opõe e blasfema o nome do Senhor Jesus poderá viver feliz.
Somente ajoelhar-se diante do nome do Senhor Jesus e crer, agradecer e louvar a Ele por Sua supremacia, Sua onipotência, Sua misericórdia e Sua grande salvação e amor é o tipo de adoração que é digno de Seu nome. Todas as criações devem, portanto, crer no que o Senhor Jesus fez enquanto esteve nesta Terra, e louvá-Lo e adorá-Lo. Nosso Senhor Jesus é digno de receber louvor de todas as pessoas e todas as Nações. Amém. Aleluia!

Versículo 5: “Depois destas coisas, olhei, e abriu-se no céu o santuário do tabernáculo do Testemunho”.
Este versículo nos diz que quando as pragas das sete taças que nosso Senhor Deus derramará sobre esta Terra terminarem, Deus dará aos santos a Sua casa do Céu. Todas essas coisas serão cumpridas pelo Senhor Deus. O que é então este Tabernáculo do Testemunho? É a casa de Deus que é como o Tabernáculo desta Terra. A frase: “E abriu-se no céu o santuário do tabernáculo do Testemunho”, significa que a era do Reino do Senhor Deus se abrirá a partir de então.
Com a abertura da porta do Santuário do Tabernáculo do Testemunho, as pragas finais e o Reino do Senhor Deus serão trazidos a esta Terra. Sem conhecer o evangelho da água e do Espírito, nenhuma fé será admitida diante de Deus. Como tal, devemos conhecer e crer neste evangelho da verdade, e perceber e crer também que o tempo para irmos viver no Reino de Cristo está se aproximando.

Versículo 6: “E os sete anjos que tinham os sete flagelos saíram do santuário, vestidos de linho puro e resplandecente e cingidos ao peito com cintas de ouro”.
Esta Palavra nos mostra que quando Deus derramar as pragas das sete taças nesta Terra, Ele operará através dos anjos que acreditam na justiça e equidade essenciais dessas sete pragas. Ainda nos diz, em outras palavras, que os servos de Deus só podem se qualificar para servir ao Senhor Jesus como Seus servos quando sempre creem em Sua justiça e depositam sua total confiança em Sua bondade.
Somente quando creem que as obras do Senhor Jesus sempre estão certas, os servos de Deus podem fazer as obras do Senhor Jesus. Os santos podem, assim, ser usados como preciosos servos de Deus somente quando sempre estão vestidos com a justiça do Senhor Jesus, colocando a esperança da salvação como capacete, defendendo sua fé e vivendo uma vida que glorifica ao Senhor Jesus.

Versículo 7: “Então, um dos quatro seres viventes deu aos sete anjos sete taças de ouro, cheias da cólera de Deus, que vive pelos séculos dos séculos”.
Isso nos diz que quando Deus trabalha através de Seus servos, Ele os faz trabalhar de maneira ordenada, e que essas obras também são cumpridas em boa ordem! A frase: “Um dos quatro seres viventes”, nos mostra que o Senhor Jesus tem Seus preciosos servos colocados para Seus propósitos e que Ele trabalha por meio deles. As quatro criaturas vivas que aparecem aqui são os quatro servos mais preciosos do Senhor Deus que sempre estão ao Seu lado e que são os primeiros a servir aos Seus propósitos. Devemos perceber a supremacia de Deus e Sua onipotência, e também devemos crer que Ele opera através de Seus servos.

Versículo 8: “O santuário se encheu de fumaça procedente da glória de Deus e do seu poder, e ninguém podia penetrar no santuário, enquanto não se cumprissem os sete flagelos dos sete anjos”.
Antes que o Senhor Deus complete Seu julgamento desta Terra, ninguém poderá entrar em Seu Reino. Isso nos diz quão perfeita é a santidade de Deus. Também nos diz que Ele não é um Deus com prazer na maldade (Salmos 5:4). Devemos, portanto, lembrar que se alguém quiser entrar no Reino de Deus, ele deve crer no evangelho da água e do Espírito que o Senhor Jesus deu à humanidade. Nosso Senhor Deus permite que somente aqueles que creem neste evangelho da água e do Espírito entrem no Seu Reino.
Aos santos que receberam a remissão de pecados, Deus deu a bênção de viver para sempre em Seu Reino após destruir Seus inimigos derramando as pragas das sete taças. Todas as obras de Deus vão muito além da imaginação do homem, revelando Sua grandeza e supremacia. Ao julgar Seus inimigos, Deus manifesta Sua onipotência. Se Deus não tivesse o poder de punir Seus inimigos por seu pecado de permanecerem contra Ele, Ele não poderia receber o louvor de todos.
Mas como Deus tem poder mais do que suficiente para punir aqueles que se opõem a Ele, o Senhor Deus trará Seu julgamento sobre Seus inimigos e os condenará com o castigo eterno do inferno.
Nosso Senhor Deus é mais que digno de ser louvado para sempre por todos os povos de todas as Nações. Deus assim completará Seu julgamento sobre os inimigos por todos os seus pecados e abrirá Seu Reino. Amém. Agradecemos ao nosso Senhor Deus por Seu grande poder, Sua Glória e santidade. Aleluia!