The New Life Mission

O que é o Evangelho?

Idioma

O que é o Evangelho da Água e do Espírito?

O Apóstolo Paulo disse, "Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras; que foi sepultado; que foi ressuscitado ao terceiro dia, segundo as Escrituras". (1 Coríntios 15:3-4). O que significa a palavra "as Escrituras" na frase "Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras?". Significa o Velho Testamento. O Apóstolo Paulo diz que Jesus morreu por todos os nossos pecados de acordo com o plano e a revelação do Velho Testamento. Como Ele expiou todos os nossos pecados? Ele o fez por meio de seu ato de justiça: seu batismo e sua morte na cruz.

Você sabia que nos tempos da igreja primitiva não havia natal até o final do segundo século? Os cristãos primitivos juntamente com os Apóstolos só comemoravam o dia 6 de janeiro como sendo o dia do batismo de Jesus, e essa era a única comemoração da igreja primitiva.

Por que os Apóstolos davam tanta ênfase no batismo de Jesus? Este é o segredo do verdadeiro evangelho da água e do Espírito, o qual eles receberam de Jesus e pregaram para o mundo. Jesus disse, "se alguém não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus". (João 3:5). A Bíblia diz que Jesus veio pela água e pelo sangue para nos salvar de todos os nossos pecados. (1 João 5:6). O sangue significa a cruz, então o que significa a água?

"Eu espero que você não fique confuso entre o batismo da água dos crentes e o batismo de Jesus. Por favor, preste atenção no significado do batismo de Jesus. Agora nós não estamos focando no batismo da água dos crentes ou da doutrina da regeneração pelo batismo".

Por que Jesus foi batizado por João Batista? Por que Jesus proclamou em seu batismo, assim: "porque assim nos convém cumprir toda a justiça"? (Mateus 3:15).

Hebreus 10:1 diz, "Porque a lei, tendo a sombra dos bens futuros...". Vamos ver o sacrifício típico que Deus deu para o Seu povo pela sua salvação no tempo do Velho Testamento. Se alguém pecasse e fosse culpado teria que oferecer um sacrifício para expiar o pecado cometido. Vamos ver Levítico 1:3-5. "Se a sua oferta for holocausto de gado vacum, oferecerá ele um macho sem defeito; à porta da tenda da revelação o oferecerá, para que ache favor perante o Senhor. Porá a sua mão sobre a cabeça do holocausto, e este será aceito a favor dele, para a sua expiação. Depois imolará o novilho perante o Senhor; e os filhos de Arão, os sacerdotes, oferecerão o sangue, e espargirão o sangue em redor sobre o altar que está à porta da tenda da revelação". Aqui, nós podemos ver que o sacrifício tinha que satisfazer as três condições abaixo para ser legítimo perante Deus.

Eles tinham que
  • (1) Preparar um sacrifício de animal sem defeito. (v.3).
  • (2) Colocar suas mãos sobre a cabeça do holocausto. (v.4).
  • (3) Imolar o holocausto para expiação de seus pecados. (v.5).

Nos versos acima, nós podemos confirmar na Lei de Deus que o pecado era transferido para a cabeça do holocausto por meio da imposição de mão sobre a cabeça antes de o animal ser morto. Esta é uma verdade importante! Você pode encontrar muitas expressões como "imposição de mãos sobre a cabeça do sacrifício pelo pecado" para a remissão de pecados nos capítulos seguintes de Levítico. Em Levítico 16:21 diz, "e, pondo as mãos sobre a cabeça do bode vivo, confessará sobre ele todas as iniquidades dos filhos de Israel, e todas as suas transgressões, sim, todos os seus pecados; e os porá sobre a cabeça do bode, e enviá-lo-á para o deserto, pela mão de um homem designado para isso".

Quando Arão, o sumo sacerdote colocava suas mãos sobre a cabeça do bode, todos os pecados dos Israelitas eram transferidos para a cabeça do bode. Quando um pecador colocava suas mãos sobre a cabeça do sacrifício, seus pecados eram transferidos para sua cabeça. Do mesmo modo, quando uma pessoa é ordenada para o pastorado, um ministro coloca suas mãos sobre sua cabeça a fim de passar o pastorado. Portanto "a imposição de mãos" foi um ato de passagem de pecados para o sacrifício. O seu significado é "passar para".

Então, o animal deveria ser morto em holocausto, como é dito em Levítico 17:11 - "Porque a vida da carne está no sangue; pelo que vo-lo tenho dado sobre o altar, para fazer expiação pelas vossas almas; porquanto é o sangue que faz expiação, em virtude da vida".

Contudo, os Israelitas eram muito fracos para serem expiados de todos os seus pecados, pois eles não conseguiam evitar o pecado de todos os dias por suas vidas inteiras até que morressem; portanto, ofereciam ofertas em todas as vezes que pecassem. Então, Deus abriu outra chance para serem perdoados de todos os seus pecados uma vez por ano. Era o ritual do Dia da Expiação. No Dia da Expiação, Arão, o Sumo Sacerdote, colocava as suas mãos na cabeça do bode expiatório para passar os pecados anuais de todos os Israelitas de uma vez por todas. (Levítico 16:21).

Naquele tempo, Arão era o representante dos Israelitas porque ele era quem colocava as suas mãos na cabeça do bode no lugar de todos os Israelitas. Quando ele colocava as suas mãos na cabeça do bode, todos os pecados anuais dos Israelitas (cerca de 2 a 3 milhões de pessoas, naquela época) eram transferidos para a cabeça do bode expiatório. Isto foi um estatuto eterno para o ser humano. (Levítico 16:29).

É como diz Hebreus 10:1, "Porque a lei, tendo a sombra dos bens futuros...". Agora, Deus completou "os bens futuros que viriam" por meio de Jesus Cristo. Vamos ver como Jesus Cristo cumpriu à Sua aliança:

Primeiro, Deus Pai enviou Jesus Cristo na forma de homem, sem defeito, como o prometido Cordeiro de Deus. Ele é o único Filho de Deus, e Ele é o Deus santo também. Então, Ele deveria ser o sacrifício por toda a humanidade, sem qualquer defeito.

Segundo, Ele foi batizado por João Batista no Rio Jordão. Aqui, nós precisamos saber quem foi João Batista, que batizou Jesus. João Batista era descendente de Arão, o Sumo Sacerdote. O sacerdote Zacarias, pai de João Batista, nasceu na linhagem de Abias, o neto de Arão (Lucas 1:5, 1 Crônicas 24:10). Então, João Batista era descendente de Arão, o Sumo Sacerdote. Isso significa que ele tinha o direito de se tornar o Sumo Sacerdote. Além disso, Jesus aprovou João Batista como sendo o maior entre todos os seres humanos. "Em verdade vos digo que, entre os nascidos de mulher, não surgiu outro maior do que João, o Batista; mas aquele que é o menor no reino dos céus é maior do que ele. Pois todos os profetas e a lei profetizaram até João". (Mateus 11:11,13). Significando isso que João foi o último Sumo Sacerdote na Terra e o representante legítimo de toda a humanidade que Deus prometeu, preparou e enviou.

O Velho Testamento profetizou isto. "Eis que eu envio o meu mensageiro, e ele há de preparar o caminho diante de mim". (Malaquias 3:1). "Lembrai-vos da lei de Moisés, meu servo, a qual lhe mandei em Horebe para todo o Israel, a saber, estatutos e ordenanças. Eis que eu vos enviarei o profeta Elias, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor; e ele converterá o coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos a seus pais; para que eu não venha, e fira a terra com maldição". (Malaquias 4:4-6). Jesus disse, "E, se quereis dar crédito, é este o Elias que havia de vir" (Mateus 11:14).

João Batista era o Elias que viria e traria todas as pessoas para Jesus Cristo preparando-as para aceitá-lo. Ele nasceu seis meses antes de Jesus. Ele deu o batismo de arrependimento para as pessoas no deserto a fim de preparar o caminho do Senhor. Ele precisava levar as pessoas a se lembrarem da lei e do sistema de sacrifícios do Antigo Testamento a fim de prepará-los para o seu Salvador Jesus Cristo. Assim, ele batizava as pessoas e as fazia perceber que o Salvador viria em breve e levaria todos os pecados do mundo na forma da imposição de mãos. O batismo de João chamava os pecadores para retornarem a Deus. Muitas pessoas ouviram as palavras de Deus por meio de João e abandonando os seus ídolos, e retornaram a Deus confessando os seus pecados.

"Então, veio Jesus Galileia ter com João junto do Jordão, para ser batizado por ele. Mas João opunha-se-lhe, dizendo: Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim? Jesus, porém, respondendo, disse-lhe: [Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça]. Então, ele o permitiu". (Mateus 3:13-15). Aqui, toda a justiça é "dikaiosune", que, em grego, o seu significado é "justiça equidade". Significa que Jesus salvou todos os pecadores de seus pecados do modo mais justo e correto. Para libertar todos os pecadores de seus pecados de modo justo e correto, Jesus teve que receber todos os seus pecados por meio da "imposição de mãos" de acordo com a Aliança, que Deus fez no Velho Testamento. Foi o modo mais apropriado para Ele receber todos os pecados da humanidade por meio do batismo de João. Por ter Jesus levado todos os pecados do mundo por meio de seu batismo, no outro dia após vê-Lo, João Batista testificou, "Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo". (João 1:29). João realizou o batismo de Jesus Cristo impondo-lhe as mãos. No momento que João colocou as mãos na cabeça de Jesus Cristo, todos os pecados do mundo passaram para Ele de acordo com a Lei de Deus.

Terceiro, Ele foi crucificado para a remissão de nossos pecados. Antes de seu último suspiro Ele disse, "está consumado". (João 19:30). Ele derramou todo o Seu sangue para a remissão de nossos pecados. E ele ressurgiu da morte no terceiro dia, e subiu aos céus. Ele cancelou todo o pecado do mundo com o Seu batismo e o Seu sangue na cruz.

O Apóstolo Paulo disse, "Cristo morreu por nossos pecados de acordo com as Escrituras". (1 Coríntios 15:3). Agora você entende como o animal de sacrifício era oferecido para a remissão dos pecados no Velho Testamento, e por que ele era à sombra das boas coisas que viriam?

Deveria haver a "imposição de mãos" obrigatoriamente antes da morte dos animais de sacrifício. Se alguém omitisse a "imposição de mãos" enquanto oferecia uma oferta pelos pecados, ele não seria perdoado em razão do não cumprimento da Lei. Deus nunca recebeu tais sacrifícios ilegais. Era contra a Lei de Deus oferecer sacrifícios omitindo a "imposição de mãos".

Jesus veio a este mundo a fim de limpar todos os nossos pecados pelo Seu ato de justiça (Romanos 5:18). O Seu ato de justiça foi o batismo recebido de João Batista para tirar o pecado do mundo e ser crucificado para pagar o preço dos pecados. Ele veio pelo Seu batismo e sangue. Mas, infelizmente, a maioria dos cristãos conhece apenas parte do Seu ato de justiça. Nós deveríamos conhecer a porção completa do evangelho da água e do Espírito. Acreditar Nele omitindo uma importante porção de Seu evangelho é desobediência.

O Apóstolo João deixou clara a porção completa de Seu evangelho na sua primeira epístola. "Este é aquele que veio por água e sangue, isto é, Jesus Cristo; não só pela água, mas pela água e pelo sangue". (1 João 5:6).

Nós nascemos pecadores, e pecaremos até o nosso último suspiro. Nós não podemos simplesmente parar de pecar e não poderemos escapar do julgamento de Deus. Toda a humanidade está destinada ao inferno, "pois o salário do pecado é a morte". (Romanos 6:23). "Mas, onde abundou o pecado, superabundou a graça". (Romanos 5:20). "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna". (João 3:16).

Jesus Cristo, o Filho de Deus veio ao mundo como o Cordeiro de Deus. Ele levou todos os pecados do mundo quando foi batizado por João Batista no Rio Jordão. Como representante de toda humanidade, João colocou as suas mãos sobre a cabeça de Jesus, e, naquele momento, todos os pecados do mundo passaram para Jesus. Portanto, Jesus levou os nossos pecados pelo Seu batismo e os carregou para a cruz. Ele derramou todo o Seu sangue sagrado como pagamento por nossos pecados, e Ele expiou todos os pecados do mundo.

Então, Ele gritou em alta voz, "Está consumado" antes de Seu último suspiro na cruz. O que foi consumado por Jesus? Todos os pecados e seu julgamento foram consumados por Jesus pelo Seu ato de justiça, em outras palavras, nós fomos perdoados de todos os nossos pecados pelo Seu batismo e Sua morte na cruz. Jesus Cristo cancelou todos os pecados do mundo há cerca de 2000 anos, e inaugurou um novo e vivo caminho (Hebreus 10:20). Agora é o tempo da Sua Graça. Qualquer um que acreditar no Seu batismo e na Sua morte na cruz pode ser perdoado de todos os seus pecados, e ter a comunhão do Espírito Santo (Atos 2:38). Aleluias!

E o que mais devemos dizer! Há muitos versos na Bíblia afirmando o Seu batismo como a justiça indispensável de Jesus para a nossa salvação. (Mateus 3:13-17, 1 Pedro 3:21, João 6:53-55, Efésios 4:5, Gálatas 3:27, Atos 10:37, etc.)

Você acredita nessa verdade? Você não têm pecados em seu coração? Jesus levou todos os seus pecados desde o seu nascimento até agora? Ele levou todos os seus pecados desde agora até o seu último suspiro pelo seu Batismo há 2000 anos? Então, você está absolutamente santificado pela crença no Seu batismo e no Seu sangue?

O cristianismo hoje deve recuperar o evangelho da água e do Espírito. Quem quiser conhecer mais detalhes sobre o evangelho da água e do Espírito, não hesite em fazer contato com a Missão Nova Vida. Você pode conseguir gratuitamente os livros impressos, e-books e audio-books do Reverendo Paul C. Jong.